História Sete beijos - TokoDeku - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Fumikage Tokoyami, Izuku Midoriya (Deku)
Tags Beijos, Boku No Hero Academia, Deku, Fumikage Tokoyami, Midoriya Izuku, Tokodeku, Tokoyami X Izuku, Tokoyami X Midoriya, Yaoi
Visualizações 21
Palavras 846
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Esporte, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não se esqueça de:
Favoritar
Comentar
E curtir a leitura!
Um aviso rápido: Aqui não existem poderes. U.A é uma escola como qualquer outra. Nosso emo favorito não terá cabeça de pássaro.

Capítulo 1 - Beijo no nariz


                         "Beijo no nariz"

   Aquele era o dia mais frio de Musutafu. O inverno realmente havia chegado com tudo.

Mal dava para reconhecer os estudantes por baixa de todos aqueles casacos, principalmente Tokoyami. Duas blusas de manga longa, um casaco seguido de um colete preto. Uma calça folgada e incrivelmente quentinha de moletom e mesmo assim estava com frio.

Estava na parte de trás da escola, onde batia bastante sol e era agradável.

  Estava relaxando, olhos fechados e braços cruzados quando ouviu passos se aproximando. Virou-se para olhar e viu Midoriya. 

    O esverdeado usava apenas um casaco verde junto com uma calça de moletom da mesma cor.

- Oi Tokoyami. - Izuku sorriu para ele - Também procurava um lugar para se aquecer?

- Sim. - Disse simples - Não sou exatamente um fã do frio.

- Se incomoda se eu me juntar?

   Tokoyami deu alguns passos para o lado antes de responder.

- Fique a vontade.

   Midoriya grudou as costas na parede e ergueu o rosto para sentir mais o calor do sol. Suas bochechas e seu nariz estavam vermelhos como se ele estivesse corado. Tokoyami não admitiria em voz alta, mas seu colega de classe sempre parecia achar um jeito dele o achar fofo.

- Eu até gosto. - Izuku disse de repente, virando o rosto para Fumikage. O pegando de surpresa.

- Como?

- Eu até gosto do frio. Principalmente quando neva. - O garoto de cabelos negros o olhou de modo questionador - Me lembra de quando eu era pequeno. Quando eu brincava na neve com a minha mãe.

-Você ainda pode fazer isso, não?

- Minha mãe não tem mais tanta disposição para acompanhar brincadeiras como guerra de bolas de neve. - Confessou com um ar nostálgico, mas Tokoyami podia perceber um pouco de tristeza ali.

- Você não pode chamar Iida ou Uraraka para isso? 

  Tokoyami não entendeu o porque de Midoriya parecer murchar com a sua pergunta. Um pequeno nó se formou em sua garganta.

- E por que você não gosta do frio?

- Eu apenas não gosto. De certa forma, me incomoda.

-Então você prefere o calor?

- Correto.

   O silêncio se fez presente por alguns momentos. Nada desconcertante, apenas natural.

  Aos poucos o sol foi mudando de posição, a parte iluminada da parede diminuía de tamanho.

Tokoyami, de certa forma, agradecia ao frio. Seu rosto estava vermelho por seu ombro e o de Midoriya estarem colados e isso servia como um tipo de disfarce.

- Você já brincou na neve, Tokoyami?

- Poucas vezes quando eu era pequeno.

- Deveria voltar a fazer isso. - Sorriu - É divertido.

- Imagino. - Tokoyami sorriu de volta. Não tinha como negar que Midoriya fazia com ele tivesse vontade de brincar na neve mais uma vez. 

- Quando nevar... - O esverdeado começou olhando para baixo - Você quer brincar na neve comigo?

- E-eu... - Fumikage tossiu para responder melhor. Sem uma voz hesitante - Claro.

O rosto de Izuku se iluminou, seus olhos brilhantes fitavam os de Tokoyami com intensidade. Ele parecia realmente feliz.

- Espero que comece a nevar logo. Minha mãe e eu tínhamos varias brincadeiras. - O sorriso e o rubor do esverdeado eram contagiantes -Tínhamos até um costume...

   Izuku parou de falar quase de imediato. Como se sentisse que havia falado demais.

- Vocês tinham um costume...- Tokoyami tentou faze-lo continuar, mas Izuku apenas voltou a olhar para o chão.

 - É só uma coisa boba. Não tem importância.

- No entanto, você parecia bem animado ao falar sobre isso.

- É só... - Midoriya brincava com os dedos - Você quer mesmo saber? Nem é uma coisa que precisamos fazer quando começar a nevar... 

- Eu quero. - Tokoyami respondeu sem rodeios. 

Izuku mordeu o lábio inferior, nervoso. O sol que antes aquecia os dois já não iluminava mais a parede, apenas o chão.

- Minha mãe chamava de... Beijo de esquimó. Não é um beijo de fato, na verdade. Nós só encostamos o nariz e cada um move o nariz em uma direção. É uma coisa boba, eu sei disso...

- Eu achei interessante. 

   Outra vez o silencio, dessa vez ele foi levemente desconcertante. Midoriya levou consideráveis segundos para se recompor.

Embora fosse mais alto que Fumikage a figura do outro era mais intimidadora. Os olhos vermelhos do colega o faziam se perguntar por que havia abrido a boca.

   Mas lá estava ele. Com curiosidade sobre o tal "beijo". Engoliu em seco e deu um passo para frente.

  Sentiu um leve arrepio quando seus narizes se encostaram, mesmo que se sentisse estupido por isso.

   Ambos estavam literalmente esfregando o nariz no nariz do outro. Aquilo era esquisito e talvez um pouco vergonhoso, mas Tokoyami parecia gostar.

  O barulho alto do sinal fez ambos se afastarem. Desta vez, seus rostos estavam tão vermelhos que o frio não era mais uma desculpa.

- A a-aula. - Midoriya disse evitando o olhar para o amigo.

- É melhor nos apressarmos. - Tokoyami respondeu tão sem graça quanto.

   Apressadamente ambos voltaram para a aula.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...