História Sete Desejos - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, SHINee, TWICE
Personagens Chanyeol, D.O, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lu Han, Rap Monster, Sana, Suga, Taemin Lee, V
Tags Jikook, Sete Desejos, Taegi
Visualizações 57
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, como vão?
Não sou de postar esse horário mas ok.
Praticamente, eu caguei para a minha tabela de horários jdhjasfr
Bom, agradeço muito ao feedback que a fanfic teve, eu fiquei bem feliz sério!
Espero que gostem! sz

Capítulo 2 - Second Wish


❝ᙖᕮ ᑕᗩᖇᕮ₣ᑌᒪ ᗯᕼᗩƬ ϒ〇ᑌ ᗯƗᔕᕼ❞

 

Capítulo 2 – Second Wish

 

Seoul – Coréia do Sul

4h48min – Terça feira

 

Chanyeol se levantou de madrugada para ir ao banheiro. Andou pelo gigantesco quarto, desviando dos dois amigos que dormiam na sua casa como de costume. Observou Soo dormir profundamente, mas segurando o celular com a mão destra. Nem dormindo ele largava o aparelho. Observou Sana também. Ela dormia tranquilamente, vez ou outra fazia umas caretas como se tivesse um sonho estranho. Se segurou para não filmar as caretas engraçadas.

Andou meio se arrastando até o banheiro consideravelmente grande. Acendeu a luz e deu uma bocejada. Odiava acordar de madrugada, atrapalhava seu sono embelezador. Por falar em beleza, foi se admirar no espelho antes de ir fazer suas necessidades. Sorriu ao ver a pele branquinha e lisinha, mas logo ficou aterrorizado ao ver uma mancha preta na face esquerda. Parecia estar podre. Olhou para suas mãos e pernas, vendo-as no mesmo estado. Ele estava apodrecendo vivo.

Soltou um grito de horror acordando seus amigos que correram até o banheiro.

- O que aconteceu Channie? – Sana perguntou desesperada.

- Eu estou apodrecendo! Olha meu rosto! Eu estou apodrecendo vivo!

- Meu... Deus... – KyungSoo falou enquanto tirava várias fotos do amigo.

 

[...]

 

- Isso é totalmente incrível! Ele está apodrecendo! – JiMin falou sorrindo maldoso. – Nunca mais vou ver a cara feia dele.

- Como será que isso aconteceu? É impossível ele começar a apodrecer do nada.

- Realmente, é estranho isso... A única explicação é fasciite necrosante. O que você acha de tudo isso Taehyunnie?

- Eu estou estupefato, sem palavras... – Seu desejo havia se realizado ou fui uma gigantesca coincidência? – E seja menos malvado Jiminnie. É uma doença horrível!

- É o troco por ser nojento e chato. E lá vem os amiguinhos dele.

- Olá, estamos fazendo uma vaquinha para comprar um presente ao Chanyeol. Poderiam ajudar?

- Oh que bonitinho. Ele não tem dinheiro para comprar presentinhos? – Jeon falou rindo e fechando a porta do seu armário. – Meu dinheiro é muito valioso, me desculpe.

- Aqui a ajuda de vocês. – JiMin ficou na frente dos dois e mostrou o dedo do meio de ambas as mãos. Gostaram? Nos vemos por ai. – Saiu andando sendo seguido pelos outros dois amigos.

- Não ligue para pessoas assim. São insignificantes. – Sana disse enquanto puxava Kyung consigo.

Longe dali, o trio ria histericamente.

- JiMin você é uma naja!

- Se inspire em mim Tae. Sou um exemplo de pessoa! – Jogou os cabelos imaginários para trás e deu risada. – Bom, temos alguma aula juntos hoje?

- Acho que física, inglês e matemática. Só aula chata.

- Me diga uma matéria que não é chata Guk!

Tae não prestava atenção na discussão dos amigos. Algo martelava dentro de si. O desejo realmente havia se realizado?

- Eu vou no banheiro, já volto.

- Cuidado para não morrer lá, Tae.

- Obrigado pela preocupação.

Enquanto TaeHyung estava na escola, NamJoon e Jackson procurava algum objeto interessante para reciclar, mas não tinham sorte.

- Olha, eu acho que o Jinnie pode ter algo...

- Então vamos para a casa dele!

- Porque você está interessado em ir na casa do meu irmão? Nem ouse querer virar meu cunhado.

- Eu gosto da companhia barra comida dele.

Ambos entraram na caminhonete de NamJoon e então seguiram em direção a casa de Jin.

O que não esperavam, era encontra-lo morto.

[Um pouco antes...]

Jin estava se arrumando para começar mais um dia. Fez suas higienes matinais, arrumou o quarto e foi para cozinha preparar seu café da manhã. Ao chegar na cozinha, pegou os utensílios para começar a cozinhar. Distraído, não viu uma poça de agua no chão e acabou escorregando, batendo a nuca na borda da pia com força. Uma pancada só foi fatal.

[...]

NamJoon estacionou o carro em frente à casa do irmão. Saiu do carro sendo acompanhado de Jackson.

- Espero que ele já esteja acordado.

- Obviamente. Soube que o Jin não é de acordar tarde.

- Sim, quando eu deixava o TaeTae com ele, o coitado sempre levantava as oito. A criança não podia dormir até tarde. – Deu risada e foi até a porta, tocando a campainha. Não obteve nenhuma resposta. – Acho que ele deve estar dormindo ainda...

- E agora?

- Ah, vamos entrar certo?

Abriram a porta, trocaram os sapatos e foram para a cozinha.

- Jin!

Nam viu o irmão caído no chão, com sangue escorrendo de sua boca, formando uma poça de sangue em volta dele.

- Como isso foi acontecer? – Jackson estava horrorizado com a cena. Nam chorava descontroladamente enquanto segurava o corpo desfalecido do irmão.

- Por que eu sempre perco pessoas importantes?! O que fiz de errado?!

No quarto de TaeHyung, em cima da cama do garoto, a caixinha dos desejos se fechava e sua música se encerrava. Um contrato de sangue havia feito, faltava mais seis.

[...]

- Professor! – Tae chamou o mais velho que andava pelo corredor. – Eu preciso de sua ajuda!

- Pode falar Tae. – LuHan se virou e sorriu para o jovem.

- Bom, ontem eu recebi uma caixinha do meu pai... E ela tem uns escritos em chinês. – Pegou o celular e abriu na galeria de imagens. – Eu não entendi quase nada, então, eu pensei se o hyung poderia me ajudar traduzindo isso... – Entregou o aparelho para o professor que olhou atentamente as palavras. – Consegue traduzir?

- Sinto muito não poder te ajudar dessa vez. É um chinês antigo e esse bem complicado.

- Ah... Isso é uma pena.

- O que você pode fazer é procurar alguém que entenda bem de chinês. – Sorriu e devolveu o aparelho para o garoto. – Aliás, é uma caixinha bem bonita.

- Sim, ela realmente é. Bom, obrigado professor, até mais! – Saiu correndo de volta a sala de aula e LuHan voltou a fazer seu caminho.

[...]

Foi um choque para o garoto ouvir que seu querido tio havia falecido. Tae mal chegará da escola e encontrou seu pai chorando na sala e Jackson consolando o velho amigo. O mais difícil foi saber que o nome dele e nem de NamJoon não estavam nos testamentos do tio e como Jin não tinha filhos, todos seus bens e suas casas alugadas seriam entregues ao governo.

Por mais que esse pensamento que rondava na cabeça de Kim TaeHyung fosse extremamente egoísta, ele acabou cedendo aos seus desejos.

Em meio as lágrimas, segurou a caixa em suas mãos trêmulas e a encarou pensando se esse era realmente um pedido certo a ser feito. E no fim...

- Eu desejo que toda a fortuna do meu tio, tudo, tudo que ele possuía, fique apenas para mim!  

 


Notas Finais


Comentem pra mim saber o que estão achando!
Até o próximo capítulo e cuidado com o que desejam! hsjdadsf

Divulgando aqui um site maravilhoso que fez a capa para essa fanfic (vou postar a capa ja ja)

https://otokkeproducoes.wixsite.com/designsotokke

sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...