1. Spirit Fanfics >
  2. Sete pecados - O jogo da morte >
  3. Fatos

História Sete pecados - O jogo da morte - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Olá babys!tudo Bem?!
Minha linda flor Dhokinha tá dodói como sabem, eu sou a lilly e vou atualizar sete pecados até que ela esteja bem para voltar a escrever. Ok?!

Então como ela mesma diz
Bora ler?!

Capítulo 15 - Fatos


Fanfic / Fanfiction Sete pecados - O jogo da morte - Capítulo 15 - Fatos

Eu me sentia num daqueles pesadelos sem fim, ser um Nefilim não era nada comum e naquela noite nada maravilhosa Félix me brota bem no meu quarto com nada mais que Sad! E antes que Lúcifer pudesse se manisfestar foi conjurado! Sad e Félix o arrancaram do corpo de Jungkook o mandando de volta ao inferno. Jk caiu de joelhos adormecido e não acordava por nada. 

— Ele morreu?! — Perguntei com medo. 

— Não, mas precisa que você o restaure, pois meu pequeno anjo, ele teve seu corpo corrompido e não acordará até que você o cure. — Sad diz sentando se de pernas cruzadas no chão. Enquanto Félix me encara como se me analisasse. 

— Eu não sei como fazer! 

— Sabe, é fácil basta toca lo. — Félix fala esperando por isso. — Eu coloquei as mãos sobre os ombros de Jk, querendo muito que ele ficasse bem e foi estranho pois eu senti algo fluir de mim e invadir o corpo dele, ele abriu os olhos devagar, estava meio tonto, confuso, mas estava bem. O ajudei a deitar. Nisso os dois olhavam a cena com um sorriso no rosto. 

— Não há dúvidas, ele é sim o escolhido. — Félix. 

— Sim ele é, mas não vou deixar que o machuque Félix se não fosse por esse menino você nunca me encontraria e eu estaria fadado a extinção! 

— Então se ele der o sangue dele de bom grado para fazermos o ritual, você assume o lugar de Lúcifer o trancafiando onde ele te deixou e eu posso ficar nesse corpo pelo tempo que eu quiser. 

— Ei?! O que vocês acham que vão fazer?! — Perguntei já com o pé atrás. 

— É simples Jimin precisamos do seu sangue para concluir nossos planos, a guerra no inferno acaba e fica tudo certo. 

— Mas isso não vai causar algo de ruim?! 

— Não, só iremos poder fazer o que sempre quisemos. 

— Eu dou o sangue se libertar Ateniel e retirar os demônios dos meus amigos. 

— Bom meu pequeno, creio que isso vai ser difícil. Pois Lúcifer fez com que os outros demônios dominassem seus amigos por completo porque nessa forma os poderes são mais fortes e para que libertemos Ateniel a caverna e os cristais devem ser destruídos, mas não é só isso. Ele é um demônio de patente fraquinha, se não tiver um corpo para habitar será consumido em poucas horas de liberdade ou seja quem você irá sacrificar por ele? — Sad falou num tom que me assustou. 

— Pense um pouco, não iremos te obrigar a fazer nada Jimin. — Eles sumiram e Jungkook sentou na cama. 

— Tampinha, o que houve comigo?! Eu só lembro de te beijar e? A gente se beijou?! Não, não, não! Meu pai vai me matar! 

— Relaxa ele só vai matar se souber, você vai contar? 

— Não! Tá maluco?! 

— É, você não lembra, merda de vida... — Saí pela casa chateado ele ia implicar comigo tudo outra vez! Ia ser uma droga... Mas eu tinha que falar com Atê, acabei por me dar conta de que se os outros pecados haviam assumido o controle ele corria perigo com Tae eu  peguei minha bike e corri o mais depressa que pude até a casa dele, infelizmente  eu cheguei tarde demais... 

Casa do Taetae, uma hora antes... 

Taehyung e Atê estavam num momento muito íntimo quando Asmodeus assumiu completamente o corpo do ruivo, sentindo a energia ficar densa demais Ateniel tentou se virar já que estava de costas para ele enquanto Tae o invadia. 

— Tae tem algo errado para! — Atê ainda não havia se dado conta do que estava acontecendo e tentou sair mas ele investia com certa violência agora. — Tae?! Isso machuca!

— Machuca né?! É porque seu corpo está frágil por se entregar a este humano, seu demoniozinho safado! — Ateniel percebeu tarde que não era mais seu amado ali, quanto mais ele fazia força pra sair mais Asmodeus o forçava. Depois que ele não aguentava mais a dor o demônio o virou de frente com velocidade estrema prendendo seu punhos com as mãos voltando a o invadir naquela posição. 

— Pare por favor... — Atê chorou fazendo Asmodeus ver o quão contaminado pelo humano ele estava. 

— Vou mata lo para poupar seu sofrimento. Sabe que se voltar ao inferno seu corpo desaparecerá e vai doer muito mais do que isso.

— Não! Façamos um acordo! Qualquer um mais não me mate! 

— Verme inútil! Implorando para viver?! — Asmodeus bateu tanto em Ateniel que quando cheguei a casa do Tae e vi a cena dele jogado na nu e todo machucado, eu quis matar quem fez aquilo, ele não respondia a estímulo algum, eu não queria constatar que ele estava morto! nem sabia como ver se um demônio estava vivo ou não. Então só toquei sua mão ainda estava quente e ouvi um sussuro fraco. 

— Chega... — O meu ódio subiu tanto que senti meu corpo liberar uma energia muito forte, eu sabia que podia cura lo então o fiz, mas ele tava muito mau, chamei jungkook para me ajudar e levamos ele pra nossa casa, não sabíamos por que mas Ateniel estava visível para nossos pais que se assustaram com os hematomas no rosto dele. 

— Ele precisa de um médico. — Disse minha mãe. 

— Já levamos ele lá mãe, podemos cuidar dele aqui?! 

— Tudo bem, posso ajudar se quiserem? 

— Sim mãe. — Ela ajudou com os curativos, ele mau ficava em pé. Minha mãe saiu o deixando com a gente. 

— O que aconteceu lá Atê?! 

— Asmodeus possuiu o Tae completamente... — Ele me abraçou forte chorava tanto que até Jungkook ficou com pena do pobre demônio. 

O que seria de nós agora se Taehyung ficou daquele jeito imagine os outros?! 





Notas Finais


Se tiver algum erro perdão, ainda tô aprendendo a mexer na plataforma!

Bom gente foi isso por hoje, vou tentar atualizar amanhã, se não der, até segunda!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...