História SeteAlém: A Dimensão do Medo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Tags Creepypastas, Dimensão Do Medo, Lendas Urbanas, Setealém, Terror
Visualizações 6
Palavras 1.189
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Seinen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 1 - Um vazio obscuro...


SeteAlém... Uma dimensão onde o terror é certo. O medo toma conta de todos os que vão para lá. As pessoas que encontram SeteAlém são atormentadas eternamente por uma maldição... O enorme medo de quem cruza SeteAlém é algo indescritível. A dor que essas pessoas sentem, sentiram ou sentirão é inimaginável, ninguém compreende o que causa isso. É impossível evitar... A partir do momento em que o portal de SeteAlém é ultrapassado, não existe nada que poderá parar... Ninguém parará a dor, o medo, o vazio, a solidão e o terror que ele causará... Essa é "Dimensão do Medo", a responsável por deixar cicatrizes profundas na humanidade. Um mundo sem cor, onde almas vazias caminham... Essa é a melhor definição para SeteAlém. O estrago físico e mental é incalculável. Um fator destrutivo persegue e extrai a vida de quem caminha por lá. A marca do medo está presente na alma de quem encontrou SeteAlém... Ao entrar em SeteAlém, muitos tentam fugir, mas... poucos conseguem sobreviver.

...

 

Na escuridão profunda, uma voz buscava por uma explicação...

 

" — Onde estou? — Diz, uma voz jovem e masculina. Que lugar é esse? O que está acontecendo? Não sei de onde vim e para onde vou. Como que vim parar aqui? Não vejo nada, apenas uma escuridão e um vazio. Não tem ninguém aqui... Eu morri? Escuto algumas vozes ecoando por todo esse breu... Vozes gritante que clamam por ajuda. Vozes destrutivas que espalham o ódio... Estou no inferno? Não faz muito tempo que tudo estava normal, eu estava vivendo normalmente e de repente eu vim parar nesse lugar obscuro. Onde não existe vida... O que diabos é isso? Eu não quero morrer... Eu não posso morrer! Alguém! Qualquer um! Alguém me tira daqui. Me tirem desse lugar horrendo, por favor! Eu não quero continuar aqui. Eu preciso voltar para casa. Onde está todo o mundo? Cadê as pessoas, as casas, as ruas, as estradas, o céu? Todos desapareceram em poucos segundos. Parece que eu estou em uma dimensão infernal que não tem saída. Não importa o quanto eu anda, não encontro nada. Eu sinto frio... Me sinto sozinho, mas ao mesmo tempo, sinto que estou sendo observado... Por quem? Eu não sei... Não sei nada. É como se eu tivesse morrido... Como se a vida pós-morte fosse apenas um vazio sem explicação. Será que estou morto...? Será que minha alma foi arrancada de alguma maneira? Estou sonhando? Não importa o que seja, eu não aguento mais! Eu quero sair daqui rápido. Eu não vou ficar parado. Tenho que fugir! Por que ninguém me ouve? Por que ninguém vem me salvar? Tudo ao meu redor ficou sombrio... Não sei mais para onde ir."

...

" — Já se passaram horas, eu não encontro ninguém. Eu estou cansado, não consigo respirar... Me sinto sufocado aqui. Eu quero ver a luz, quero ver o mundo. Por favor, me tirem daqui!"

...

" — Estou ouvindo vozes... Eu as persigo, mas não chego à lugar algum... É como se essas vozes tivessem se afastando de mim à medida que eu caminho... Não consigo ver ou tocar em algo. Nada aqui é sólido. Tudo parece ser uma grande ilusão, mas é tão real... Acho que estou ficando louco... O que eu faço agora? Acho que é melhor eu ficar parado e esperar que algo aconteça, ou que alguém aparece, ou talvez, que alguém me acorde desse pesadelo..."

...

" — Eu estou sendo atormentado por algo invisível... Sinto que esse não é meu lugar. Eu preciso sair daqui. Eu não devo ficar... Eu estou pressentindo que algo de ruim irá acontecer se continuar aqui. Qualquer coisa. Seja lá quem for que esteja me ouvido, me ajude. Eu não quero ficar aqui. Eu quero ir embora e nunca mais voltar. É só isso que eu peço, me tirem daqui, por favor!"

 

Não importa o quanto se esforce, é impossível escapar... SeteAlém sempre irá te perseguir... É raro encontrar uma saída. A chance de isso acontecer é de uma em cem milhões... E mesmo que escape, SeteAlém irá atrás. Pesadelos, fobias, dores, sensações e visões estarão dentro da sua mente. Mesmo fora da dimensão desconhecida que espalha medo, aqueles que chegam até ela serão eternamente amaldiçoados... Gritos, choros, agonia, ódio, magoas, confusão, medo, dor, desespero, assombração... Nada permite que você retorne ao mundo normal... As correntes de SeteAlém estarão amarradas no seu corpo, as vozes atormentantes das almas que habitam SeteAlém irão te pertubar, olhos vazios lhe observarão... Inicialmente, todos de SeteAlém vão querer que você suma... Com o tempo, vão fazer com que sua alma seja destruída atráves da amargura obscura presente em sua mente...

 

Na escuridão tinha um jovem garoto de pele clara, cabelos e olhos castanhos claros, que estava vestindo roupas simples. Uma blusa branca, calças escuras e um sapato preto. Ele estava buscando uma saída... De alguma forma, atravessou um portal que liga o mundo normal e SeteAlém... Desesperado, não sabia para onde ir...

Garoto — Não sei se vou conseguir. Acho que estou aprisionado aqui... É provável que eu morra... Eu só queria... — Para de falar no momento em que encontra algo em meio a escuridão.

Uma luz acinzentada aparece no meio das trevas de SeteAlém... Era uma luz brilhante, que tinha uma tonalidade fraca...

Garoto — Tem alguém aí? — Pergunta, correndo em direção da luz.

Ao forçar a vista, o garoto avista uma bela e jovem mulher... A luz estava rodeando ela, era como se ela fosse a fonte do forte brilho presente no escuro...

Garoto: (Pensamento: Quem é ela? Será que é um anjo...?)

O garoto fica encantado ao ver uma esperança no meio do caos... Ele corre desesperadamente, mas, ao chegar lá, a luz desaparece imediatamente... A luz sumiu antes que se passasse um segundo. Foi algo instantâneo e extremamente rápido... O garoto se espanta com o desaparecimento do brilho e da garota. Para onde eles foram? É o que ele pergunta... Não importa o quanto tentasse entender, aquilo nunca iria fazer sentido...

Garoto — E agora...? O que foi isso? Eu vi! Tinha uma garota aqui! Eu não estou louco. O que está acontecendo aqui?!

Ao virar para trás, o garoto tem outra surpresa, uma mulher alta, de cabelos longos e negros, usando com vestido branco e sujo encarava atentamente o garoto. Não era possível identificar seu rosto, pois estava sendo coberto com seus longos cabelos, mas era nítido de que aquela mulher expressava sentimentos de ódio, magoa e dor... A sensação de paz se tornou um grande pesadelo... Ao olhar para ela, no mesmo instante, o garoto começa a ouvir vozes ecoando em sua mente... Eram vozes de ódio e rancor que clamavam para ele sair de lá...

 

"SAIA DAQUI! VOCÊ NÃO DEVERIA ESTAR AQUI! SAIA LOGO!"

"Saia... Você não pertence a este lugar..."

"Suma... Suma daqui..."

"ANDE LOGO! VÁ EMBORA!"

"Rápido... Rápido..."

"Volte para onde veio... Volte..."

"NÃO QUEREMOS VOCÊ AQUI. SAIA!"

"Maldito... Sai daqui..."

"Vá embora... Vá, rápido..."

"SAI DAQUI!!! SUMA! VOLTE PARA ONDE VEIO!"

 

"— Por quê?! Por que estou ouvindo essas vozes?! Eu só quero sair! Me tirem daqui! Eu só quero sai! Por favor, parem! Me tirem daqui!" — Grita, desesperadamente.

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...