1. Spirit Fanfics >
  2. Seth Dumbledore >
  3. Capítulo 1

História Seth Dumbledore - Capítulo 2


Escrita por: aloney_holmes

Notas do Autor


diálogos em negrito: os personagens estão falando em outra língua.
é isto🙏😎

Capítulo 2 - Capítulo 1


Dubois fala animadamente sobre o novo interesse amoroso dele, uma tal de Aimée Onfrey do quinto ano. Fleur parecendo achar a situação divertida sussurra no meu ouvido: 

— Onfrey? essa garota se acha demais, a professora Aubrey se irritou com ela durante a aula de feitiços por ter feito as orelhas de Ganimard caírem. — tento controlar o acesso de riso fingindo uma tosse falsa. estamos sentados em uma das mesas da biblioteca, fazendo nossos deveres. por isso, não posso me dar ao luxo de ser expulso daqui. 

— então, o que vocês acham, chamo ela para sair? — olho para o meu ensaio de Herbologia antes de responder: 

— é claro que sim, seu bobão. quando pretende chamar? por favor, me diga que vai ser antes do fim do ano letivo.— por de baixo da mesa, Fleur chuta o meu pé. sério? ela pode debochar da situação mas eu não? reviro os olhos. e ela chuta o meu pé outra vez. 

— o que Seth está dizendo é que apoiamos sua decisão, mas essa garota é uma vaca. — acrescenta. e não posso deixar de rir, uma vez Fleur, sempre Fleur. Dubois ri ambém. 

— me digam que vocês vão estar comigo! 

— e quando é que não estamos, idiota? — eu e Fleur falamos juntos. 

...

a primeira pessoa que vejo assim que chego no mundo non-maj é o meu pai. ele está parado em frente a um hotel que sei que é totalmente bruxo, o local fica em frente do lugar em que nós alunos de Beauxbatons desembarcamos, me despedi de Lohan e Fleur há uns minutos. atravesso a rua. sinto um calafrio e ao mesmo uma emoção de grande felicidade ao vê-lo ali, com os braços abertos para me abraçar. 

— Seth, você está tão... radiante. veja só como cresceu! — seus olhos examinam meu rosto vorazmente, como se nunca tivesse tido tempo de me olhar suficiente. meu coração se aperta ao ver o meu velho.  

— você deixou o cabelo crescer! — ele exclama com a voz anasalada. Alvo Dumbledore era pior do que a senhora Dubois, a mulher era muito emotiva com o filho e o meu pai, bem, sempre chorava com cada pequena conquista minha. 

— eu sei, queria ficar parecido com você. não que precise já que sou o seu clone vivo. — com um aceno da minha varinha, deixo a minha bagagem mais leve para que possa andar melhor. 

— tirei meu porte de varinha! — comento com orgulho e sinto satisfação ao ver o orgulho brilhando nos olhos do meu velho. 

— precisamos ir para a estação trouxa daqui.

então começamos a andar em silêncio no meio das ruas movimentadas. 

...

— é sério, pai? um trem non-maj!? — pergunto, ao meu lado, meu pai sorri e pousa a mão sob o meu ombro. ele cortou o longo cabelo ruivo com alguns fios grisalhos e fez a barba, quando o questionei sobre isso, me respondeu que era para não chamar a atenção da mídia bruxa.
— pedi para que três alunos venham nos acompanhar. eles são membros novos da ordem da fênix. — sinto um frio na barriga, faz muito tempo desde a última vez que interagi com jovens ingleses. não tive boas experiências com eles também. vejo que muitas garotas e garotos trouxas lançam olhares desejosos para mim, não que isso seja ruim, afinal, resolvi caprichar no meu visual hoje. anos vivendo com Fleur me tornaram outra pessoa em questão de moda.
— hm, e quando eles chegam? — coloco meus novos óculos. meu pai insistiu para mim usar, segundo o que me disse, estão enfeitiçados para me protegerem de feitiços da mente. infelizmente, eles não combinam em nada com o meu casaco preto e os meus coturnos. faço uma careta quando um grupo de garotas uniformizadas passa dando risadinhas.

— daqui alguns minutos, Seth. eles estão sinceramente curiosos para conhece-lo, embora devo dizer que você já os conhece. pegou bastante sol, não é? seu rosto está cheio de sardas. — dou de ombros, sardas não me eram um problema. nunca entendi porque as pessoas acham elas feias. 

— pai, você sabe que Beauxbatons fica em um lugar extremamente quente. — era muito estranho estar agasalhado novamente. havia anos que não sabia o que era um casaco, e pensar que estarei constantemente assim em Hogwarts. estremeço. 

meu pai consulta um relógio de bolso e então se vira para trás, acenando freneticamente. me viro junto dele, se  meu pai não tivesse me ensinado a controlar minhas reações, provavelmente teria dado vários passos para trás com uma expressão de horror. mas ao invés disso, apenas faço uma careta indignada e cruzo os braços. no meio da estação lotada, três pessoas vêm ao nosso encontro. James Potter, Sirius Black e Remus Lupin.
— Oi, Professor! desculpe o atraso. — Remus é o primeiro a falar, ele parece bem, o cabelo loiro penteado, os olhos âmbar e o sorriso brilham levemente. percebo que os outros dois estão me olhando, curiosos. então olho para o meu pai que está conversando com Remus em inglês. não sabia que aqueles três patetas haviam entrado para a ordem da Fênix, não que eu me importasse. no que diz respeito a eles, estava pouco me lixando, aqueles três eram parte do passado de Severus, não do meu.
— então, você é o famoso Seth Dumbledore? cara, você é o clone do seu pai. — James me tira de dentro dos meus pensamentos, o olho surpreso por um instante. surpreso por ele falar comigo sem me xingar e de forma tão amistosa.
— sim… — respondo baixinho.
— em inglês, Seth. esses garotos não falam francês. — meu pai se volta para mim, com um sorriso amoroso. os olhos azuis, tão iguais aos meus brilham de diversão sob os óculos de meia lua. — você passou tanto tempo na França que esqueceu que a sua língua materna é o inglês!
— pai! não enche. — respondo, sentindo o rosto esquentar. os três patetas me olham como se estivessem vendo algo de outro mundo. Sirius move os lábios silenciosamente na direção dos dois amigos. falando algo como "que doideira!".

— sim, eu sou Seth Dumbledore. acho que estaremos no mesmo ano, certo? meu pai me falou de vocês, Sirius Black, Remus Lupin e James Potter, hã, prazer em conhece-los. pai, o trem vai sair que horas!? — me sinto violado com os olhares de choque que estou recebendo. estreito os olhos ao ver o deboche e a diversão do meu pai com o meu constrangimento, ele consulta o relógio outra vez. 

— temos tempo, o trem vai chegar daqui uns vinte minutos. — o silêncio constrangedor que recai sobre nós me deixa desconcertado. mas não posso dizer que estou infeliz, retiro um pequeno livrinho do bolso para ler um pouco. eine Anleitung zu Zaubertränken,  é alemão, estou aprendendo a falar a língua e o livro está me ajudando a treinar. presente do meu pai.  

— Isso é alemão? — Sirius pergunta e eu confirmo sem tirar os olhos do livro. 

— na casa dos Potter tem um monte de livros antigos em alemão, sabia? — Potter fala de repente, me fazendo olhar para ele dessa vez. o garoto está com as mãos enfiadas nos bolsos da calça e os cabelos despenteados brilham sob o sol da França. 

— ah... — ele está tentando me impressionar?

— Eu não sei falar alemão mas acho legal que você saiba... além de bonito, você também é inteligente. talvez você caia na Corvinal. — meu pai sufoca uma risada, e eu olho para Potter sem acreditar no que ouvi. 

— James está certo, você é... bonito e inteligente. com todo o respeito professor Dumbledore.— Sirius me olha com interesse mal disfarçado. e tudo que eu consigo pensar é: eca eca eca. 

— os meninos estão certos. — Remus fala tímido. e cora quando escuta meu pai rir. 

— A juventude! que bela é. — Meu pai me cutuca com um sorriso gigante. 

— pai, eles flertaram comigo? — pergunto em choque. 

— sim, Flertaram. — responde rindo. 

— puta merda. — olho para os três. sentindo uma vergonha inacreditável. 

— Vejam só! parece que o nosso trem chegou mais cedo. — meu pai exclama me fazendo derrubar o livro que estava lendo no chão. mas antes mesmo que pudesse me agachar, Remus havia feito isso. o loiro entrega o livro na minha mão, sorrindo divertido. e vejo quando os três se olham. com aquele olhar que significa que eles estão pensando na mesma coisa. 

mas que merda é essa? 


Notas Finais


bebam água, não saiam de casa. se cuidem, ok?
adoro vocês❤
vou revisar o capítulo amanhã, então peço perdão por qualquer erro ortográfico. 😎


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...