História Seu Alfa insuportável!《Jikook-ABO》 - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 609
Palavras 2.868
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLHA QUEM VOLTOU!
Então bebês, a autora de vocês tava trabalhando muito nesse capítulo e ela trocou de celular também... Só que ela perdeu o arquivo que tinha toda a organização da história 😅
Linda, né? Eu sei, sou top.
Mas isso não quer dizer que eu não sei como vai ser o resto... Só vou ter que trabalhar mais rápido para não esquecer!
Uhuuuul!
Não me matem nem me odeiem!
Ah! Esse capítulo tem informações interessantes e o próximo vai ser belo.
Agora vou parar de enrolação e deixar vcs lerem logo.
Beijinhos!
Te amo vocês

Capítulo 18 - Sobre lobos e sentimentos


Fanfic / Fanfiction Seu Alfa insuportável!《Jikook-ABO》 - Capítulo 18 - Sobre lobos e sentimentos

P.o.v Narradora

Sexta-feira, 11 de julho, 15:30

Jimin tinha acordado um pouco mais tarde que o planejado, mas nada que chorar a noite inteira não servisse de desculpa. Jungkook - por seus devidos motivos, mesmo que ainda desconhecidos - não ligou ou mandou mensagens para o ômega nos últimos dias, o deixando com pensamentos completamente errados do alfa. Acreditava que o lúpus tinha o abandonado, que depois daquela briga tinha desistido dele, coisas que seus hormônios de grávido não faziam esforços para bagunçar sua cabecinha.

Ah! Sim, ele estava grávido.

Tentou justificar o contrário, falando que - por ser ômega - seu sangue e tudo mais no seu corpo estava cheio do hormônio que uma pessoa prenha tinha (coisa que foi prontamente desmentida por Tae, que tratou de fazer um teste também para provar que aquilo era besteira). Agora, ele carregava um pequeno Jeon em seu ventre e não sabia se ficava feliz ou se chorava pelo resto do dia… de novo.

Taehyung o convenceu de visitar o outro melhor amigo, que sabia sempre o que fazer, e aproveitou para ir junto. Ele precisava dar um tempo da sua dor de cabeça conhecida atualmente por Jung Hoseok que estava testando sua paciência por causa de uma retardada mental chamada Shin Nari - vulgo Sky - que não parava de mandar mensagens pedindo para conversar com a pequena Pie, pedir desculpas pela merda de que tinha feito terça, até tentar invadir a casa deles ela tentou.

Ele estava cansado. Bem cansado.

Hoseok não entendia que sua amiga era uma pessoa legal, mesmo a conhecendo tão bem e até mais tempo que o loiro, e que ela tinha o direito de pedir desculpas pelo que fosse que tinha feito. Brigaram tão feio no dia anterior e acabou que o ômega foi passar a noite com a alfa, que pediu colo e carinho - já que mesma precisava chorar mais um pouco.

Ele precisava de tempo para si… mas podia abrir um parênteses e incluir seu príncipe e sua rosa no seu "si" (e uma anta também).

P.o.v Jimin

Sexta-feira, 11 de julho, 15:30

Eu estava observando as ruas pela janela do táxi, aproveitando o bom gosto do beta velhinho para a música e a bela voz do Kim ao meu lado.

Eu me sentia cansado, pesado, enjoado.

Queria morrer.

Jungkook não me mandou mensagens desde aquele momento e isso me deixou péssimo. Ele não me queria mais? Ele achou que eu estava o traindo com o Min!? Eu estraguei tudo? Eu também deveria ter mandado alguma, mas eu estava esperando que ele fizesse, que ele pedisse desculpas ou que brigasse, ou preocupa-se ou...

- Se você estiver pensando naquele alfa, eu vou te matar. - V falou sem ao menos me olhar.

Tae tinha falado que ele estava péssimo no dia que ele veio me consolar, mas ficou muito - muito mesmo - puto por ele não ter tentado falar comigo ou pedir desculpas, como ele tinha indicado.

No momento, se dependesse dele, Jungkook poderia ser morto das piores maneiras possíveis:

- Você fala como se fosse fácil não pensar. - emburrei e ele finalmente me olhou - Não é você que está grávido de um cara que não mandou nenhuma mensagem ou sinal de vida depois de um desentendimento que pode ter gerado o fim de um relacionamento que nem ao menos tinha começado.

- Verdade. - ele deu de ombros - Mas sou eu que vou permanecer ao seu lado se aquele idiota realmente tiver desistido de você… e que vai mata-lo caso ele faça isso. - acabei rindo baixo e ele sorriu

- O que você vai fazer agora com as escolinhas, Jimin? - Sky se virou para nós e eu arregalei os olhos. Eu não tinha pensado nisso - Você iria começar na volta das férias, não era?

- Sim… - eu não acredito nisso - Eu não poderei trabalhar por uns cinco meses! Como eu vou pagar as contas!? A aposentadoria e a mesada do governo não serão o suficiente. Mamãe não está em condições para voltar a trabalhar. Agora eu tenho que criar uma criança, sozinho… - nem notei quando as lágrimas voltaram a cair - Tae… o que eu faço?

- Shhh… - ele me puxou para deitar em seu colo - Calma, príncipe. - voltei a chorar baixinho e ele passou a acariciar meus cabelos - Eu disse que permaneceria ao seu lado, não disse? - o olhei e ele depositou um selar na minha cabeça - Pode contar comigo, Jiminnie, sempre.

- E comigo também. - olhei Sky com curiosidade - Sei que não somos tão amigos e muito menos íntimos, mas você é incrível, Jimin. Quero ser uma das pessoas que você pode contar em momentos assim. - ela sorriu doce - Te ajudar sempre que precisar.

Chorei mais um pouco, mas agora por conta da felicidade mesmo.

Ter pessoas que se importam com você por perto é simplesmente a melhor coisa que pode acontecer quando estamos perdidos nos nossos maiores problemas.

Dá um alívio para a dor e um conforto para a alma.

Sorri.

Pelo menos, uma vez em três dias.

~ 15:55

Chegamos na pequena mansão do casal Namjin e os dois estavam abraçados, no próprio mundinho deles.

Tae saiu correndo para pular no colo do loiro e eu fiz o mesmo no castanho, que riram alto da nossa animação:

- Oi! - falei ainda pedurado no Jin - Como você tá?

- Oi! - ele segurou minhas pernas e me ajeitou em seu colo - Bem, e você?

- Não bem. - sorri triste e ele caminhou comigo nos braços até o sofá da sala.

As vezes a força do Jinnie me assusta.

- Então fala tudo pra' Omma, bebê. - agora eu estava sentado no seu colo como um bebezinho - O que aflige minha criança?

- Um alfa babaca! - Tae gritou da cozinha, agora nas costas do Nam

- Um idiota! - Sky gritou indo ao banheiro

- Nossa. - riu baixinho e eu me aconcheguei nos seus braços - Parece que esse alfa não presta.

- Não é bem assim, Jinnie… - falei baixo, mas as duas criaturas escutaram (não sei como)(N/a: também não) e vieram putos

- Não é bem assim, Jimin!? Ele não mandou uma mensagem! - Sky gritou - Ele não tentou te ligar um segundo sequer! E olha que eu e o Tae mandamos ele fazer essa porra.

- Sem contar que você não sentiu nada pela marca. - foi a vez do Tae - Isso significa que não o afetou em nada.

- Eita. Isso eu não sabia. - Sky comentou, mas eles nem deram atenção

- Gente, o que aconteceu com vocês do carro para cá? - os olhei preocupado

- Também não sei, but' eu tô afim de estragar a reputação daquele alfa desgraçado que não ligou para os meus bebês! - Tae bufou e foi abraçado/segurado por Nam - Larga Namjoon! Eu tô afim de matar alguém e não vou me importar de ser você!

- O que foi, ômega? - vi que o grandão esmagava o Tae no abraço, o fazendo ficar mais preso (e consequentemente eu e Jin rirmos) - Que alfa é esse que tá te estressando tanto?

- VOCÊ! - tentou mais uma última vez se soltar, mas foi falha - Aish… é o Hope e o Jungkook.

- Vocês conhecem eles? - Jin perguntou confuso e concordamos - Da onde?!

- Da sua festa… - sussurei e ele me deu atenção - … Jungkook foi o alfa que me marcou nela…

- É O QUE!? - ele me olhou chocado e puto para o marido - TU SABIA QUE ERA ELE!? - ele concordou e juro que vi faíscas saírem dos olhos cor de mel do meu Hyung - Também sabe que ele não passa de hoje, né? - Nam riu

- Sei sim. - ele soltou Tae no sofá e Sky sentou do lado dele. Nam pegou Jin no colo (que ainda estava me segurando) e sentou com nós três ali - Criança, o que aconteceu nesse tempo que a gente não se falou? Da última vez que nos vimos, você estava marcado e sem idéia de quem era esse alfa; agora estão brigando por mensagens não enviadas? - ele sorriu e acabei sentindo meus olhos ficarem embaçados

- Calma, bebê. - Jin secou minhas lágrimas que escorreram em silêncio

- N-não dá, Jinnie. - falei com a voz embargada - Tudo está dando errado. Tudo! - respirei fundo e esgasguei com a saliva - E-ele disse que ficou um tempão me procurando, pensando em mim, tantas coisas idiotas que qualquer babaca falaria para levar um ômega pra' cama. E eu acreditei em tudo! - chorei mais e Jin me puxou para perto de seu peito - Mas foi só ele me ver perto de outro que ele berrou comigo, com ele… ele u-usou a voz d-dele comigo, J-Jinnie… - solucei

- Meu Deus… - ele cobriu a boca, chocado. Nam nos tirou de seu colo e foi para a cozinha, beber água, respirar, qualquer coisa. Ele odeia isso tanto quanto eu - Quando foi isso?!

- Isso já tem três dias. - Tae respondeu por mim, com a cabeça deitada no colo da alfa - Ele não mandou mensagem, não ligou, não deu sinal de vida, deve ter se jogado de uma ponte e morrido.

Acho que esses hormônios querem me fuder, só pode. Foi só eu pensar nele se matando por minha causa, nele morto, que me desatei em chorar.

Jin, Tae e Sky se assustaram e tentaram me acalmar, mas não dá!

Minha marca ardeu no pescoço. Depois de quase três dias sinto meu ômega agitado, e vejo que ele estava chorando. Eu sentia o nervosismo daquele babaca e sabia que era pura preocupação comigo.

Só agora que ele se preocupa!? Só agora que eu existo e sou digno de preocupação!? Ah! Vá à merda, Jungkook!

Nammie me pegou no colo e deixou-me no balcão da cozinha. Eu continuei desidratando lá e ele não pareceu se importar com meu choro feio. Pegou um copo d'água e me fez beber em meio aos soluços:

- ChimChim, por que você está assim? - ele parou de frente para mim e eu o olhei ainda soluçando - Você não é desse jeito. Nunca te vi nesse estado. Está me preocupando. - ele colocou uma mecha ruiva atrás de minha orelha e funguei olhando meu copo - Jungkook não merece todas essas lágrimas, nenê. Ele é só mais um alfa babaca que vai passar pela sua vida e-

- M-mas ele é o alfa babaca que marcou! - soltei e ele sorriu

- E por acaso você precisa ficar com ele? Vai morrer se não casar e passar o resto da vida juntos? - neguei tímido e ele riu soprado - Sei que, secretamente, você só quer uma família, mas você não precisa daquele palhaço. Você tem a gente. - ele ergueu meu rosto - Você pode adotar, pode casar. Você pode mata-lo também! Olha que perfeito! - ri e ele também

- Seu sorriso é muito mais bonito que essa carinha de choro, Jiminnie. - Jin fala abraçando Monnie por trás - E é verdade. A última coisa que você tem que se preocupar é com família! - riu junto do marido…

- … Na verdade, eu não preciso me preocupar com família mesmo… - sussurei e os dois me olharam curiosos

- Como assim, bebê? - Jinnie perguntou e eu abaixei a cabeça. É agora

- … Eu estou grávido.

P.o.v Taehyung

Sexta-feira, 11 de julho, 16:20

Namjoon levou meu príncipe para a cozinha e logo depois a rosa foi atrás.

- Por que vocês têm esses apelidos? - Sky perguntou com o queixo apoiado nas costas do sofá comigo apoiado ao lado

- Por causa do livro pequeno príncipe. - sorri me lembrando do dia

- Mas por que? - ela me olhou com um bico amassado e ri, porque seria uma cena adorável se não fosse Shin Nari fazendo aquilo

- Por q- EI, EI, EI! PARA! OS DOIS! - antes que eu completasse, Namjoon e Jin saíram da cozinha pisando forte e com um olhar assassino - Onde vocês pensam que vão!?

- SAÍ DA MINHA FRENTE, TAEHYUNG! - Jin gritou comigo totalmente fora de si, chegando a me assustar

- Ele não vai sair, assim como eu também não vou. - Sky parou na minha frente olhando os dois.

Aquela cena era muito parecida com as que eu via nos livros de biologia.

Um bando protegendo os filhotes, uma mãe protegendo a ninhada.

Era aterrorizante.

Jin parecia que não ia ligar de rasgar o meu e o pescoço da alfa todinho. Namjoon não estava muito diferente, estava em posição de ataque e suas presas estavam para fora. Eu sei que sempre cuidaram de nós, mesmo não tendo uma diferença muito grande de idade… mas nunca imaginei que poderia tomar essa proporção.

- Jinnie… Nammie… - Jimin chegou chorando na sala e se pôs à nossa frente - N-não façam isso…

- Jimin… você não sabe o quanto eu quero rasgar o pescoço do Jungkook... por favor… nos deixe passar… - o alfa falava ofegante, se contendo para não fazer uma merda enorme

- N-não. - Ji balançou a cabeça negando e prendendo o choro na garganta - E-eu não posso…

- Ele não te liga, não manda mensagens, você não sentiu porra nenhuma pela marca. - Jinnie falou quase chorando também - E ainda quer protege-lo depois de te abandonar com uma criança no ventre!?

- Gente, esse negócio da marca tá mal contado, não é bem as-

- ELE NÃO SABE DESSA CRIANÇA, SEOKJIN! - Jimin gritou e eles dois ficaram surpresos - EU DESCOBRI NO DIA QUE BRIGAMOS! ELE NÃO SABE! E, ENQUANTO ELE NÃO VIR ATRÁS DE MIM, VAI CONTINUAR SEM SABER! - ele tremia…

Abracei Jimin forte e ele descarregou tudo no meu ombro. Ele parecia uma criança indefesa, perdida, que só precisava de um colo e escutar um "vai ficar tudo bem". Conseguia ouvir seu ômega chorando encolhido, ele parecia culpado. Logo o meu o consolou também, mas ele estava muito abalado. Ambos.

O casal pareceu ter relaxado um pouco, pois Nam subiu para pegar umas mantas e Jin foi preparar uma pipoca. Guiei Jimin até a salinha de cinema que a pequena mansão tinha e o acomodei no meu colo. Sky sentou do nosso lado e passou a fazer carinho nos fios alaranjados do pequeno.

- Jiminnie, você não sentiu nada pela marca nesses dias? - o baixinho concordou com um aceno - Huuum… ficou mais sonolento? - outro aceno positivo - Talvez um vazio estranho?

- Por que tudo isso, Nari? - perguntei, já bem curioso para saber onde ela queria chegar

- Porque eu sei que Jungkook estava quase morrendo de preocupação nesses três dias.

- Oi? - é o que, jovem? Você está mesmo falando sobre esse demônio na minha presença?

- Você falou que ele só faltava desidratar na sua casa no dia da briga; ontem eu estava com uns problemas e resolvi conversar com ele, e o menino estava quase pior que esse aqui. - apontou para o Minnie - Seria impossível ele não sentir nada pela marca se o Jungkook estava naquele estado.

- Mas… eu não senti… - Jimin falou com um bico e com os olhinhos inchados

- Então, seu lobo dormiu nesses três dias. - hã?

- What!? - falei e ela sorriu

- Bom, de acordo com o que a minha Ama Lee YoungHee disse; quando um lobo, independente da classe, sente que que seu humano vai sofrer bastante emocionalmente e, com a presença dele, isso pode intensificar, ele adormece.

- E-eu não entendi… - Park falou

- Vou te usar como exemplo: você foi marcado pelo Jungkook, estava tudo indo bem, muito lindo; até que ele usa a voz de alfa dele em você, grita com você, vai embora e você descobre que está grávido dele. Como está seu psicológico? Isso mesmo! Uma merda. - os olhinhos dele voltaram a ficar úmidos - Mas você é marcado. Tudo que seu alfa sentir, você também vai. Jungkook estava quase igual à você. Imagina se mistura-se a sua angústia com a dele? Como seria?

- Provavelmente ele não aguentaria… - sussurrei

- Não ia aguentar mesmo. - ela falou séria - Seu lobo teve noção disso e resolveu dormir, apagar, apenas para você não sentir a dor do Jeon.

- Então foi isso… - Jin falou entrando na sala e entregando uma tigela de pipoca para nós - Achei que ele não tinha ligado para o meu bebê. - e deitou ao lado da Silena

- Ligar ele não ligou não; - falei e escutei uma fungada do meu príncipe - mas ele estava morrendo de preocupação pelo meu nenenzinho, pelo visto. - deixei um selinho na sua testa

- Bom; - Nam entrou na sala, entregou as mantas para nós, ligou o ar condicionado (para deixar um frio digno de mantinha), e deitou ao meu lado - pelo menos podemos ver um filme para nos animar sem termos nenhum probl-

A campainha tocou.

- Vai lá amor. - Jin falou rindo e o alfa levantou resmungando - Devem ser os dois.

- Os dois? - nós três o olhamos confusos

- Sim, tem duas pessoas pessoas que pareciam interessadas e falar com vocês e-

- O QUE VOCÊS DOIS ESTÃO FAZENDO AQUI!? - escutamos o grito do Namjoon e vi Jimin se encolher no meu colo.

Isso só pode significar uma coisa.

- Jungkook.


Notas Finais


;v;
Amo vocês, tá?
Os antigos leitores se preparem pq vai ser aquele capítulo lá.
😚😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...