História Seu humano ou um Anjo - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Adriano Ramos, Alícia Gusman, Bibi Smith, Carmen Carrilho, Cirilo Rivera, Clementina Soares, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Jaime Palillo, Jorge Cavalieri, Kokimoto Mishima, Laura Gianolli, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais, Valéria Ferreira
Tags Carrossel, Paulicia
Visualizações 43
Palavras 1.875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Atualizei para vocês este capítulo está pegando fogo 🔥🔥
Espero que gostem ❤️

Capítulo 3 - Brincando com fogo


Fanfic / Fanfiction Seu humano ou um Anjo - Capítulo 3 - Brincando com fogo

Povs Guerra

Quando vi Alícia pegando o Jorge e levando o mesmo lá pra cima fiquei furioso, só de pensar nele a tocando já me deixa com a cabeça quente.

Quando a levei para o quarto e toquei em seu pescoço a senti tremer ao sentir medo beijos e mordidas em seu pescoço dei um sorriso cafajeste ao lembrar disso.

Ela estava tão entregue seu cheiro impregnava minha jaqueta, já que a imprensei ela na parede e colei nosso corpos, passei minhas mãos por todas suas curvas,Nossa!.

Alícia é muito gostosa! Começei a deseja- lá desde que a vi furiosa no escritório do meu Pai sua pele macia ainda podia sentir a textura macia em meus dedos.

Ando até onde a galera estava, as garotas tinham se juntado a nós. Vulgo ser Valéria, Majô e Marcelina minha irmã, a Valéria tava no colo do Davi, eles meio que tão tendo um rolo bem sério, a Majô e o Daniel tão namorando e só sabem ficar trocando carícias. Sento ao lado do Mário e a minha irmã até Daniel chamar minha atenção.

"Paulo olha só quem tá vindo" — olho na direção que o mesmo aponta e reviro os olhos ao ver quem era — A Isabella — começou a sorrir baixinho enquanto a mesma caminhava em minha direção.

Minha cara de tédio só aumentava cada vez mais.

"Paulinho" — disse Isabella sentando no meu colo — Quero brincar, brinca comigo Paulinho— falou de maneira sedutora no meu ouvido.

"Não tô afim hoje gata" — falei e a mesma me encarou incrédula— então Vaza ! — tirei a mesma do meu colo .

"Não acredito que me deu um Fora" —exclamou frustada .

"Acredite Querida, ele te deu um belo fora" — falou Valéria gargalhando enquanto Isabella saiu pisando duro sussurrando vários palavrões.

Pra vocês que não conhecem a Isabella ela é uma um Vadia que transo quase todas as noites, ela me satisfazia todos os dias mais não quero sexo Hoje, a não ser com um Morena Bem Marrentinha.

enquanto eles falavam eu me perdi em meus pensamentos todos eles eram direcionados por uma certa morena que tinha um corpo escultural e o rosto angelical.

Eu Quero Foder a Alícia !!!

"Alícia" —gritou Valéria e eu me assustei — vem aqui — disse Val chamando a garota marrenta que estava no final de escada.

A Morena vinha em passos lentos,ela havia trocado seus tênis por um par de saltos altos pretos fazendo a mesma ficar 2 centímetros mais alta que Marcelina.

"Onde você estava"— pergunta Majô preocupada.

"Está resolvendo uns problemas" — disse a morena que me encarava e eu também a encarei mais a mesma desviou o olhar.

"Gente essa é a Alícia" — Marce a apresentou a morena para a galera — Alícia esses são Jorge, Mário,Davi e o Daniel.

"Eae Alicia" — todos falaram em uníssom e a Marrenta respondeu um "Oi Galera"

"Vocês querem bebidas, vou pedir ao Jaime" — disse Jorge se levantando.

Para quem não conhece o Jaime ele é o barman da Boate ROXY. ele conhece a gente desde o jardim de infância é praticamente do grupo, todos nós se levantamos e fomos até o Open Bar.

"O que vão querer bando de retardados" — pergunta Jaime quando nós se aproximamos.

Ele separa os copos uns com gelo outros com Limão.

"Eu e a Majô vamos querer batidas de Morango, a Val e a Marce vão beber vinho, e o Davi e Mário iram querer Smirnoff" — falou Daniel fazendo Jaime anotar tudo num bloco de notas.

"É você Paulo vai Beber o que" — pergunta Jaime penso um pouco e falo — vou querer Tequila e você Lilica vai beber o que água — provoco a mesma que me olha feio.

"Não me chame de Lilica" — falou Marrenta como sempre — vou querer Tequila também Jaime — fala dando um sorriso cínico.

"Então vai querer competir comigo Lilica" — pergunto virando o primeiro copo, o líquido queima minha garganta mais nem faço careta.

"Pretendo" — me olhou sapeca.

"Se você aguentar até o terceiro copo Gusman" — provoquei a Morena na minha frente que em seguida revirou os olhos.

"Tá me desafiando Guerra"? — perguntou pegando seu copo virando de Tequila.

"Sim" — peguei outro copo — eu te desafio Lilica a beber junto comigo.

"Eu aceito" — todos olham surpresos. Claro beber comigo não é pra qualquer um — se eu ganhar você faz o que eu quiser, e se eu perder você faz o que você quiser.

"Está brincando com fogo Gusman" — peguei dois copos oferecendo um para Alicia que tinha um olhar desafiante.

Sabe Guerra...... Eu adoro me queimar — me provocou fazendo eu engolir seco.

Aah Alícia Você é Minha Perdição.

Povs Gusman

Já estava no quinto copo as luzes já incomodava minha vista, estava enxergando dois Paulos na minha frente fui cambaleando até o balcão pegando mais um copo e virando o mesmo.

Paulo parecia que estava bebendo água  é um copo atrás do outro, e ele não aparentava estar bêbado ou coisa do tipo continuava normal.

"Aah Droga" — reclamou Valéria olhando para o relógio— "faltam apenas 30 minutos para a gente subir lá" — apontou para um palco com um pole dance e uma cadeira.

"Vou estar lá em cima vendo vocês de  lá de cima meninas amo quando vocês dançam no palco" — disse Marcelina batendo as mãos uma nas outras — " você também vai dançar né Ally ?— me perguntou enquanto eu me apoiava no balcão para ter equilíbrio.

"É-ee q-que eu n-não sei d-dançar" — tentei falar mas o álcool não ajudava muito — m-mas vou d-dar meu jeitinho — falei tomando mais um gole de tequila.

" Então Lilica, é melhor para pôr aí — disse Paulo pegando outro copo (esse Garoto não fica bebo?) — "já deu para perceber que ganhei o desafio" — deu um sorrisinho de lado 

"O que ? N-não e-eu não vou desistir" — peguei outro copo — "Vou ganhar !" — afirmei e bebi tudo estava começando a sentir ânsia de vômito, minha barriga estava embrulhando por conta do álcool me encostei no balcão e Jorge vem em minha direção.

"Alícia Você está bem"? — desse jorge segurando no meu ombro apenas assentir com a cabeça que estava bem é encarei o mesmo que tinha um semelhante preocupado.

Ownn ele é tão fofo .

"E-eu a-acho que v-vou.....— não consegui terminar a frase e vômito tudo em cima do Jorge.

Droga eu sou muito desastrada.

Coloco o álcool todo para fora do meu organismo enquanto Valéria assegurava meus cabelos e Majô e Paulo me seguravam para mim não cair nem eu vomitando tudo ainda estava bêbada. Nunca mais vou beber desse jeito.

"Ally você está bem" — perguntou moreno me segurando confirmei com a cabeça dizendo que estava bem. com a cabeça meio tonta me apoio em seu peito tentando pôr minha mente no lugar de novo— "Bem parece que eu ganhei o desafio — disse ele com um sorriso convencido que fez aparecer suas covinhas.

quando ele sorria daquele jeito parecia um anjo porém o mesmo fecha a cara quando me ver se desculpando com Jorge, foi pedir desculpas para o loiro que acidentalmente vomitei em sua blusa branca florida porém o mesmo disse que não tem problema e tira a camisa nem ligando .

Seu corpo era de dar inveja .

"Garotas está na hora "— avisou Majô,saiu do lado de Daniel deu um selinho no mesmo antes de sair e caminhou em direção ao palco Valéria fez o mesmo e quando foi segui-las Paulo puxou meu braço com força fazendo nossos corpos colarem um no outro.

"Não se esqueça que você me deve uma coisa Lilica" — sussurrou no meu ouvido e em seguida mordeu o lóbulo da minha orelha me fazendo Grunhir baixinho.

"Não faça mais isso" — empurrei o mesmo —e não me chame de Lilica — falei isso aí batendo o pé ouvindo o moreno dizer "Marrenta". Bufei ao escutar isso,e fui andando em direção ao palco.

Esperei Valéria e Majô, dançar em primeira queria ser a última. Tentava criar alguma coreografia para dançar no palco tentativa falha, assim que elas saíram do palco me desejaram "boa sorte" e com certeza vou precisar. assim que as cortinas se abriram meu sangue gelou ao ver Paulo Guerra na primeira fileira.

ele estava me fitando dos pés à cabeça parecia que estava nua na sua frente ele me olha com desejo e seu olhar era pura luxúria.

Tirei o moletom branco de lã revelando minha lingerie preta de renda, vários assovios vinham à tona me deixando vermelha de vergonha e o moreno me olhava sério e impaciente esperando eu começar quando a música começou suas batidas eram suaves era uma dança sensual.

Ainda me sentia tonta por causa das doses de tequilas que tomei há minutos atrás.

Vamos lá  Alicia  você consegue me encorajei.

joguei meus cabelos para lado e caminhei até a barra de ferro perdendo uma perna para cima a descendo lentamente, apertei meus seios fazendo com que os mesmos quase pulassem para fora do tecido de renda.

Fui até a mini cadeira que tinha ali em uma perna colocando em cima da cadeira tirei o salto, devagar fazendo os caras que assistiam acompanhar meus passos joguei os mesmos no chão e comecei a deslizar as meias lentamente pelas minhas coxas e pernas.

tirei uma e joguei para um dos caras que me olhava o mesmo me comia com os olhos, mas minha atenção estava em um moreno na minha frente sentei na cadeira e comecei a rebolar na mesma fazendo os caras que tavam ali babarem e jogarem dinheiro no palco.

me ajoelhei no chão levando meu dedo indicador até a boca fazendo movimentos de vai-e-vem bem lentos. Fui engatinhando até a barra de ferro virei-me de costas para o palco e comecei a quicar me segurando na barra de ferro.

Passei as mãos pelo meu corpo todo apertando coxas e seios até chegar no meu cabelo que puxei para o lado dando visão do meu pescoço marcado por minhas unhas. Comecei a rebolar e fazer quadradinho ao mesmo tempo tudo lentamente.

olhei de relance para Paulo que estava em quieta eu vi em seus olhos que ele queria subir até onde eu estava e sei lá Deus o que queria fazer comigo.

tá na hora do grande final foi até o final do palco virei de costa e deslizei a mão pelas minhas costas até encontrar o fecho da lingerie. Desabotoei o mesmo deslizando ele pelas minhas costas segurei o mesmo nas minhas mãos e joguei para plateia cobrir meus seios rapidamente com as mãos e sai correndo.

Podia ouvir os aplausos e gritos que vinham da plateia que certamente eram tudo homem, pude ver no final a cara de safado que Paulo fez.

antes de correr para o meu quarto viu Moreno seu levantando passando as mãos nos cabelos despenteados o mesmo me viu e foi andando em passos largos até minha direção, corri subir as escadas em direção ao meu quarto.

Estou completamente surpresa com que eu acabei de fazer eu praticamente tirei a roupa no meio de 50 homens.

QUEM É VOCÊ ALÍCIA ......




Notas Finais


Então gostaram 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...