História Seu Jeitinho Arrogante - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Chomaru Akimichi, Chouchou Akimichi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Guren, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Inojin Yamanaka, Itachi Uchiha, Kagura, Kakashi Hatake, Karin, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Metal Lee, Minato "Yondaime" Namikaze, Mitsuki, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Tamaki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Amor, Borusara, Boruto, Boruto Uzumaki, Chouchou, Declaração, Drama, Inojin, Ladycandycandy, Mitsuki, Naruto, Revelaçoes, Romance, Sarada, Sarada Uchiha, Shikadai
Visualizações 306
Palavras 1.560
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente, eu tive uma ideia: Postar vez ou outra um capítulo na visão do Boruto para que possam entender os dois lados. Bem, é uma tentativa, vamos ver no que dá :3 Boa leitura <3

Capítulo 9 - Capítulo nove - Garota malvada.


Fanfic / Fanfiction Seu Jeitinho Arrogante - Capítulo 9 - Capítulo nove - Garota malvada.

Garota malvada

A brisa fresca que soprava bagunçavam os cabelos louros e em desordem de Boruto. O garoto, em silêncio e em concentração, observava atento a uma cena em questão.

Um parque de árvores de cerejeira, uma plena primavera coberta de rosa, as árvores ao redor e um piquenique preparado e arrumado abaixo de uma delas. Lembranças.

A sua frente, de costas ao mesmo, uma garotinha de longas madeixas escuras corria para longe do mesmo, gargalhando, uma risada infantil e sapeca, que o deixava inquieto.

"Corra, Uzumaki-kun!"

A brisa levava pétalas de flores, e essas rodeavam a menina que corria e spasseavam em volta de Boruto, que acabou por sorrir singelo com tal cena. Ele a conhecia bem.

O garoto então corria agora em busca da criança, rindo assim como ela, estendendo seus bracinhos com a intenção de agarrá-la, participando de mais uma brincadeira.

A menina girava, ria e rodopiava como uma bailarina. Mas logo caiu devido a tontura e cansaço, e o loiro se juntou a ela. Ambos, deitados na grama do parque, passaram a observar o céu.

O loiro sorria, observando a amiga de olhos fechados, ainda a ofegar. Ele se sentia feliz apenas em ver o sorriso dela, pois somente o sorriso dela fazia seu coração bater.

"Ei, vou te contar um segredo..."

"Um segredo? Qual?"

Ele olhava a menina, deitada ao seu lado, sorrindo docemente para ele e o olhando com curiosidade, e isso o fez sorrir mais uma vez. Ele finalmente falaria.

Ele então se aproximou da menina, e sussurrou baixinho no ouvido da criança como se aquilo fosse realmente um segredo super secreto, o que a fez gargalhar sapeca.

"Eu te amo... Sarada-chan..."

°

°

°

O alarmado despertador tocou alto, despertando Boruto que levantou-se de um pulo, já preparando-se para usar um ataque ninja quando percebeu que não era para tanto.

O loiro suspirou, desligou o despertador, e já de pé, espreguiçou-se. Olhou então para o horário, lembrando apenas certo tempo depois que haveria aula para o mesmo naquele dia.

8:15 hrs

Boruto arregalou levemente seus olhos ao perceber que estava atrasado. E sem pensar duas vezes, o mesmo correu desesperado rumo ao banheiro, onde se trancou.

Sua higiene matinal então se tornou algo como uma maratona. Escovar os dentes abaixo do chuveiro e secar o cabelo ao mesmo momento que vestia sua roupa eram modalidades.

— Estou indo! — Falou alto, descendo a escada com presa, vestindo seu uniforme e arrastando sua mochila ao mesmo tempo.

— Espere, Boruto, você ainda não tomou seu café...! — Hinata, sentada a mesa com o restante da família, o relembrava.

— Sem tempo, mãe! — Boruto correu a porta, depois voltou e foi a mãe, lhe beijando rapidamente a bochecha e em seguida correndo a porta de novo.

— B-boru- — Hinata tentou falar mais alguma coisa, mas Boruto já havia saido e batido a porta com força.

— Sinceramente, ele não vai mesmo crescer nunca ein? — Naruto perguntou, tomando seu café enquanto lia seu jornal.

Hinata então suspirou, olhando em direção a porta, ela estava preocupada com o filho trabalhoso que tinha. No fundo ela sabia que Boruto nunca cresceria, mas queria que acontecesse.

...

O loiro corria apressado rumo a escola de Konoha. Seus pés quase não tocavam o chão, era como se ele voasse. Nunca se fora vista alí uma criança tão rápida como ele.

O garoto desviou das pessoas, dos carros e motos, ultrapassou os trilhos do trem, seguiu por um atalho na floresta, e ao fim, depois de muito tempo, chegou a escola.

— Sarada vai me matar... — Murmurou para sí mesmo, agachado atrás de uma moita próxima a escola, analisando seu estado. Ele estava sujo de lama, soado e cheio de folhas em seus cabelos.

O garoto ainda tentou se limpar, mas a situação seguer melhorava, então o mesmo acabou por desistir e seguir apenas, por hora, com seu plano para entrar na escola.

Não demorou muito, pois no segundo que Boruto viu a entrada pouco movimentada, o mesmo apertou as alsas da mochila e correu rumo a porta, logo a atravessando.

Boruto então correu pelos corredores, evitando e se escondendo de todos para que ninguém o notasse. E furtivo, seguiu a sua sala, já cantando vitória quando Sarada surgiu.

— Ah, Uzumaki... — Ela o olhava, séria, a segurar uma prancheta e anotar algo.

— S-sarada, quer me matar de um susto?! — Tramatizava Boruto, com uma das mãos apoiadas em seu peito.

— Não tenho essa sorte... — Ela falou com um ar esnobe até, ainda a anotar algo. — Você esta um lixo, ein?

Boruto então se analisou: Um estado deplorável, podia-se dizer.

— Ah, tive uns problemas, dormi demais... Enfim, eu estou indo para a sala. — Disse o loiro, sorrindo nervoso e já em busca da sala.

— Alto lá. — Sarada ergueu a cabeça e lhe sorriu sacana, arrancando a folha onde escrevia e o entregando.

— E... O que é isso? — Perguntou Boruto, assim que pegou aquele mesmo papel em mãos.

— É uma passagem só de ida para a detenção depois da aula. — Ela disse, sorrindo satisfeita. — Não ouse fugir.

— M-mas... — Boruto tentou intervir, mas Sarada o calou apoiando o seu lápis contra os lábios do Uzumaki, o olhando.

— Não gaste nem saliva. — Ela disse e piscou para ele, mostrando também a língua, e seguindo em seguida pelo corredor, sendo observada pelo loiro.

Boruto não conseguiu desviar o olhar de Sarada por alguns segundos, nem sequer pode evitar observar seu bumbum bem desenhado devido a calça justa que vestia.

Era certo que Boruto não era do tipo tarado, na verdade, ele era mais o bobo da classe, mas quanto se tratava da Uchiha, ele sabia bem dizer a cor do sutiã de cada dia.

— Garota malvada... — Murmurou, a olhando virar a curva do corredor. Ele então riu, e sorriu de lado, safado porém discreto, deu meia volta e logo entrou na sala.

...

Após uma exaustiva aula de Biologia, o sinal finalmente resolveu bater e libertar todos os alunos, que estavam quase dançando DNA de tanta felicidade.

Todos foram então levantando-se e já saindo. Boruto, debruçado sobre a mesa, então observava ao movimento acabando aos poucos naquele pequeno espaço para que saísse.

— Ei, Boruto, você vai para a festa do Shikadai? — Perguntou Inojin, organizando sua mochila ao lado de Boruto.

— Hm? Shikadai e festa no mesmo contesto? Mas ele é tão de boa para algo assim... — Disse Boruto, relembrando.

— É, mas as pessoas mudam... Enfim, quem sabe não arrumamos umas garotas bonitas lá ein? — Inojin brincava.

Boruto riu baixo.

— Eu acho que vou te deixar ficar com todas, eu sou um cara comprometido agora. — Boruto riu quando disse aquilo.

— ...Como é? Você, comprometido com quem? Sua mãe? — Inojin riu debochado.

— Não, a sua palhaço. — Boruto então lhe mostrou a língua. — Com uma garota aê... — Se exibia o Uzumaki.

Shikadai e Mitauki então adentraram a sala, conversando animadamente.

— Eu não consigo engolir essa. — Dizia Inojin, fazendo Boruto dar de ombros.

— Não acredita em que? — Mitsuki perguntou, se aproximando deles junto a Shikadai.

— Ah, o Boruto disse que agora era comprometido. — Explicou Inojin.

— Boruto comprometido? Aham, sei. Só no dia que eu ver a Chou-Chou com um namorado. — Brincou Shikadai e eles riram.

— Ei, maa eu estou falando sério! — Protestava Boruto, contrariado.

— Aham, claro. Então nos conta aí Borutão, quem é essa tal garota? Ela é bonita? Peituda? Tem amigas bonitas e peitudas? — Shikadai perguntava, malicioso.

— Que nojo, Shikadai. Para de falar como se elas só fossem disso. — Boruto revirou os olhos.

— Aham, bom moço. Diz aí então quem é a garota que te enlaçou? — Shikadai arqueou uma sombrancelha.

— Ah, vocês conhecem muito bem. Ela se chama Sarada. Uchiha Sarada. — Disse ele, e os outros arregalaram levemente seus olhos.

Houve certo silêncio antes dos menos caírem na gargalhada.

— Aham, claro. Você é uma comédia cara! — Shikadai ria, secando uma lágrima invisível de seu rosto.

— E eu talvez nem vendo! — Inojin gargalhava alto.

— Ei, eu falo a verdade! — Boruto se irritou com os amigos.

— Aham, claro que sim. Aparece lá na festa do Shikadai com ela, vai ser hilário! — Mitsuki ria, divertindo-se.

— Ah, é? Vou aparecer lá com ela e vocês vão ver só! Seus invejosos! — Boruto encheu as bochechas de ar, vendo os outros a terem ataques de risos.

...

Assim que todos os alunos sairam da escola, Boruto levantou-se e seguiu a sala da detenção, onde bateu na porta até ouvir um entre abafado e logo o fez, a contragosto.

O garoto então seguiu a uma das cadeiras vazias da frente e logo se acomodou, olhando em direção a lousa, encarando Sarada que também o observava.

— O que faz aqui? — Perguntou ele a princípio.

— Eu estou substituindo o professor que devia estar aqui, ele precisou sair... — Disse ela, o olhando diretamente.

— Sei... — Ele se aconchegou, se esticando. — Vou ter que te encarar por 30 minutos?

— Talvez. — Ela disse, passando a página do seu livro, de cabeça baixa.

— Que saco... — Murmurou.

Sarada fez sinal de silêncio e o olhou.

Se disser, o que quer que seja... Mais 10 minutos. — Ela disse e ele revirou os olhos.

— E o fato de namorarmos não conta— Perguntou.

— Isso não se aplica aqui. Aqui eu sou a representante e você um mal elemento. E eu ainda te odeio, então xiu. — Disse ela, voltando a sua leitura.

E Boruto sorriu mais uma vez, a olhando. Ele adorava quando Sarada bancava a malvada com ele... Adorava.


Notas Finais


Obrigada por ler e deixar seu comentário!! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...