1. Spirit Fanfics >
  2. Seu nome gravado em mim. >
  3. Dando uma escapada.

História Seu nome gravado em mim. - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Dando uma escapada.


Fanfic / Fanfiction Seu nome gravado em mim. - Capítulo 2 - Dando uma escapada.

[22:45 PM]

Depois de um longo dia de atividades cansativas e muitos ensaios da banda da escola, Changbin se dirigia até o dormitório para enfim descansar.

Quando ele entrou no seu respectivo quarto, lá estava um reverendo inspecionando para garantir que todos estavam nos quartos certos, então ele foi em direção à sua cama e lá ficou em pé em frente a mesma.

Enquanto o reverendo estava brigando com um menino de óculos que estava na sua frente, ele viu uma figura loira entrar pela porta e se esconder em baixo dos cobertores que tinha em sua cama. Changbin ficou tenso. Afinal se o referendo descobrisse, ele e a figura loira estariam ferrados.

Antes de ir embora, o reverendo se certificou de que todos estivessem em suas respectivas camas, para garantir que ninguém sairia e Changbin teve que, por alguns minutos, deitar-se ao lado de Félix e agir normalmente, coisa que pelo visto estava sendo muito difícil para o mais velho.

Olá Binnie Hyung. Tá pronto pra dar uma escapada?–o loiro susurrou enquanto tinha um sorriso ladino no rosto.

Não sei se é uma boa idéia....–disse enquanto tentava disfarçar o nervosismo por ter o outro tão perto de si.

Ah vamos logo.–Félix disse já puxando o outro pelo pulso e saindo silenciosamente da cama.–Vamos logo gente, não temos muito tempo.–susurrou se dirigindo aos outros garotos que se levantaram e trocavam de roupa silenciosamente.

Changbin ficou surpreso, pois achou que só iriam os dois, e isso o deixou ainda mais curioso pra saber que lugar era esse que iriam.

[23:56 PM]

Após certificarem-se de que todos estavam realmente dormindo, se dirigiram aos limites do internato, onde tinha uma enorme cerca de arame farpado que fez Changbin engolir em seco. 

Como vamos passar por isso?

–Relaxa Hyung, já tenho tudo planejado.–disse sorrindo.–Essa com certeza não é a primeira vez que saio desse lugar sem permissão.

Changbin apenas deu de ombros e começou a seguir Félix e os outros garotos. Chegaram até uma parte da cerca e Félix tirou um pequeno alicate de dentro do seu bolso e começou a abrir caminho por entre os arames.

Sem muito esforço passaram pela cerca e andaram um pouco até começarem a ouvir risos e conversas baixas de vozes que pareciam ser femininas.

Ao chegarem mais perto, Changbin viu várias moças sentadas em bancos que estavam em volta de uma fogueira. Assim que os viram, as moças imediatamente sorriram e vieram de encontro a eles.

Como assim tem mulheres aqui? Pelo que eu saiba o internato feminino fica do outro lado do rio.–Changbin disse baixo para Félix que pareceu não ouvir, pois estava ocupado de mais sorrindo para as moças que estavam na frente deles.

Eu mereço.–Changbin pensou se sentando em um banquinho e vendo Félix e os outros se agarrando com as garotas.

Uns minutos depois, uma garota que parecia ter a mesma idade que ele se aproximou sorrindo docemente.

Olá oppa. Pronto pra se divertir?– ela disse já sentando em seu colo e tomando seus lábios em seguida.

Changbin se afastou do beijo e já estava pronto pra tirar a moça de seu colo se não fosse por Félix.

O que foi Hyung? Não gostou dela? Posso trocar com você se quiser.–disse sorrindo ofegante com uma moça mais velha que ele sentada em seu colo e com as mãos na cintura da mesma, que mantinha no rosto uma expressão serena e tinha as bochechas coradas.

Tudo bem Lixie querido. Deve ser a primeira experiência dele. Se não se importa vamos ir pra um lugar mais afastado pra ele se sentir mais à vontade. –a garota disse e se levantou puxando Changbin em seguida pelo pulso.

Assim que conseguiram se afastar um pouco dos outros, a moça se sentou em um banco sendo acompanhada por Changbin que mantinha uma expressão indiferente.

Você gosta de alguém oppa? –ela disse com os olhos fixos nos dele e com uma expressão calma, que transmitia uma certa segurança para o moreno.

Sim gosto.

É o Lixie não é? a moça disse sorrindo e dando um leve tapinha no ombro de Changbin que sorriu constrangido.

Eu acho que sim...–disse enquanto passava as mãos impacientemente pelas próprias coxas.

Percebi pelo jeito que você o olhava e pelo jeito que o encarou quando se separou do beijo.–ela disse calmamente.–Olha oppa, o Lixie pode ser meio maluquinho às vezes, e pode parecer um garoto que nunca aceitaria esse tipo de sentimento vindo de outro homem, mais ele não é bem assim.

Hmm...Changbin disse enquanto escutava atentamente as palavras da moça simpática à sua frente.

Eu acho que você deveria, nesse primeiro momento guardar seus sentimentos para si mesmo. Eu sei que você é novo por aqui, porque é a primeira vez que te vejo. Então espere um pouco, se torne mais próximo dele, ganhe a confiança, e então invista em seus sentimentos até que eles sejam recíprocos. Mais não seja óbvio de mais. Vai assustar o garoto.– ela disse em meio à risadas.–Ele pode parecer meio maluco, mais pode ser tímido as vezes.

Muito obrigado pelos conselhos é...?

Soojin. Me chamo Seo Soojin.disse sorrindo e estendendo a mão para que o outro a apertasse.

Ah, que conhecidencia. Me chamo Seo Changbin.–disse sorrindo de volta e apertando a mão da garota.

Espero te encontrar mais vezes Binnie Oppa.

Eu também espero Soojin. Melhor do que as outras, que provavelmente vão me obrigar à fazer algo que não quero.– riu acompanhado da garota–Posso ter seu telefone? 

–Claro Oppa.

E sob à luz daquele belo luar que iluminava a noite, os dois conversaram sobre os mais diversos assuntos, e em todos os assuntos conversados, o nome Félix era citado pelo moreno mesmo sem ele perceber. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...