História Seu pequeno chapéu azul - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga
Tags Bts, Hope, Hoseok, Jhope, Jimin, Seokjin, Sobi, Sope, Suga, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 25
Palavras 1.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - 01


Fanfic / Fanfiction Seu pequeno chapéu azul - Capítulo 1 - 01


Um pequeno chapéu azul estava solitário sobre a cabeça de um dos manequins de uma lojinha retrô, em que Hoseok tinha acabado de passar reto, olhando para o chão com pensamentos bagunçados sobre o aniversário de seu querido Yoongi.

Seus pés inconscientemente param e se viram em direção à vitrine. Estava confuso com a rápida imagem que teve da loja, então levantou seu olhar para os manequins, e abriu um grande sorriso.

Enquanto pagava o presente e esperava a atendente embrulha-lo, Hoseok olha para o azul do chapéu como se estivesse olhando para a sua coisa favorita no mundo, e um outro sorriso sincero surge em seu rosto.

Tinha achado o presente perfeito, Hoseok não conseguia parar de imaginar seu pequeno Yoongi o usando e até em sua reação. O quão grande seu sorriso será? Ele estava ansioso para saber.

No caminho até sua casa, Hoseok aperta o embrulho cuidadosamente, mas euforicamente contra seu peito. Seu coração estava cheio de carinho e alegria, e não podia esperar para sentir o de seu amor assim também.

Seus pés davam pequenos pulinhos animados sobre a calçada da calma cidade. Mas de repente para quando percebe que esqueceu de comprar o item mais importante, talvez mais importante que o próprio presente, cujo Yoongi dizia que não era preciso.

Hoseok abre a porta da casa lentamente, tentando não fazer barulho e estragar a surpresa que pretendia fazer para seu futuro marido.

Os silenciosos e cuidadosos passos sobre o piso de madeira, percorrem o corredor da casa até o quarto do casal onde Yoongi possivelmente estaria. Mas Hoseok vê apenas os lençóis solitários e gélidos sobre a cama.

Seu coração grita em ansiedade, Yoongi disse que estaria dormindo quando o mais velho chegasse, e ele não estava lá. Hoseok gela de medo por perder seu pequeno, pensamentos atropelando uns aos outros sobre os motivos dele não estar em casa o invadem e o machucam.

Mas Hoseok para, e respira. Ele olha para os lados e aperta o embrulho ainda em suas mãos, tentando se acalmar. E então resolveu olhar no banheiro e antes mesmo de chegar perto pôde ouvir o som do chuveiro ligado, seu coração se acalmou, seu pequeno estava apenas tomando banho.

Riu fraco para si mesmo por pensar coisas absurdas em tão poucos segundos. Abaixou sua cabeça sentindo uma pontada de dor em seu coração por relembrar do passado e focou no presente pendurado em seu pulso, estava tudo bem agora.

A casa rapidamente foi coberta por pequenos corações vermelhos espalhados desigualmente pelo chão e móveis. Era clichê, mas Yoongi gostava de clichēs, então Hoseok fazia questão de ser o mais clichê possível apenas para ver um lindo sorriso novamente em seus lábios.

Como um foguete Hoseok ajeitou a toalha de mesa e tirou da geladeira um pequeno bolo de côco com duas velinhas pretas do lado da forma.
Não queria a todo custo que Yoongi o visse naquele estado, todo atrapalhado e ainda com a decoração pela metade. Então seus pés se moveram tão rápido quanto os ponteiros do relógio que ecoavam irritantemente em seus ouvidos.

Com finalmente tudo organizado Hoseok caminhou até o banheiro e bateu na porta para saber se seu pequenino estava bem.

"Amor? Está tudo bem? Precisa de ajuda ai?"

Um silêncio se instala no ambiente, o que faz Hoseok querer esmurrar a porta e ver oque estava acontecendo atrás dela.

"Estou bem Hoseok, mas..."

Hoseok suspirou tão alto que fez seus pulmões doerem, mas franziu o cenho quando Yoongi não terminou a frase.

"Eu não consigo desligar o chuveiro"

"Amor, está tudo bem"
"Eu posso entrar e te ajudar? Ou quer tentar de novo sozinho?"

"A porta está aberta, mas eu preciso tentar de novo mais uma vez sozinho"

"Tudo bem amor"

Hoseok diz abrindo a porta de madeira e indo em direção de seu pequeno Yoongi nú sentado em sua já amiga cadeira. Ele apertou seus magros dedinhos sobre a maçaneta do chuveiro e tentou movê-los, mas o metal não se mexia um centímetro.

Yoongi odiava se sentir dependente para fazer qualquer coisa, odiava se sentir frágil, odiava o fato de que agora ele parecia apenas mais um boneco precisando de atenção a todo segundo. Seus olhos se enchem de lágrimas e transbordam ali, tentando desligar um simples chuveiro.

Hoseok rapidamente tira a mão de Yoongi da maçaneta e o abraça apertado, dizendo coisas bonitas em seu ouvido para que seu pequeno não se destruísse ainda mais.
Hoseok não sentiu os bracinhos de Yoongi o envolvendo e nem o empurrando para fora dali.

O mais novo apenas falou baixinho:

"Hoseok"
"Por que você ainda continua comigo? Eu sou apenas uma pedra no seu caminho"

Entre as palavras frias e os soluços descompassados de Yoongi, Hoseok se afastou um pouco dele e segurou seu pequeno rosto com as duas mãos, fechou seus olhos e depositou um selar doce na testa de seu pequeno.

"Por que eu te amo muito. Você é a pedra mais linda e incrível que eu já esbarrei em minha vida"

Yoongi ri timidamente com as palavras de Hoseok, ainda com os olhos fechados, apenas ouvindo o que o mais velho dizia.

"Eu não vou sair do seu lado, mesmo que você também fique mudo e cego. Eu ainda vou estar segurando sua mão com carinho"

Yoongi é carregado por Hoseok até a cozinha, onde a pequena festa se encontrava. O mais novo estava com seus olhos fechados por pedido de Hoseok e em seu rosto um sorriso alegre se fazia presente, já imaginava o que poderia ser.

Hoseok para a cadeira de rodas de frente à mesa onde o bolo de côco estava os esperando, ele rapidamente dá a volta na mesa e procura o isqueiro para acender as velas. Yoongi ouvia os ruídos atentamente enquanto apertava o ferro das rodas da cadeira.

Ele desliga a luz do local e fica alguns segundos apenas observando a chama do fogo sobre os números dois e cinco. Ele se ajeita, olha em volta procurando se algo estava fora do lugar e da permissão para Yoongi abrir seus olhos. Estava tão eufórico, suas mãos batiam palminhas alegres enquanto observava a expressão de Yoongi mudar em segundos assim que ele vê tudo aquilo.

Yoongi não esperava que reagiria daquela maneira à uma festa de aniversário surpresa, nunca se imaginou chorando em uma também. Suas pálidas mãos envolvem seu pequeno rosto tentando conter o choro. Não eram lágrimas de dor, mas sim de alegria, alegria genuína.

Yoongi queria tanto pular daquela cadeira e abraçar Hoseok. Queria sair correndo por aquela casa e encher seu amado de beijinhos, mas apenas o que pôde fazer foi abrir os frágeis braços esperando Hoseok vir até si.

E foi oque o mais velho fez, além de o pegar no colo e girar pela sala ouvindo as risadas altas de Yoongi. Deixou diversos beijos no rostinho do mais novo, e fechou os olhos quando o mesmo se escondeu na curva de seu pescoço. Um pequeno abraço de alma.

Hoseok pulava ansioso enquanto Yoongi fazia seu pedido calmamente, ignorando a pilha eufórica do seu lado. Mas deixava um sorriso bobo sair de seus lábios, amava esse lado energético de Hoseok, o fazia olhar a vida de uma maneira menos melancólica.

O mais novo abriu seus olhos e se ajeitou para apagar as velinhas colocadas tortamente no bolo, mas antes de realizar o ato olhou para o lado e chamou Hoseok para apagarem juntos.

Hoseok segurou a mão de Yoongi com cuidado e esperou seu amado fechar os olhos para ele também fechar, e num sopro as duas velas foram apagadas, em dois na verdade. Hoseok teve que apagar com o dedo uma faisquinha que insistia em aparecer.

Eles cortam o bolo juntos e se servem com os docinhos sobre a mesa.

"Como conseguiu preparar tudo tão rápido?"

Yoongi dizia entre os goles de seu refrigerante, enquanto olhava serenamente para Hoseok.

"Seokjin e Jimin me ajudaram, eles ainda trabalham naquela confeitaria, então perguntei se podiam reservar tudo pra mim"

Um brigadeiro é roubado do pratinho de plástico de Yoongi.

"Ei, oque foi isso?"
"Devolva!"

Yoongi olhou incrédulo para Hoseok, como ousava roubar seu precioso docinho.

"Em troca quero um beijo"

Yoongi apenas fechou os olhos, e em segundos seus lábios são tocados pelos de Hoseok, num selinho calmo.  Quando abriu os olhos, dois brigadeiros estavam em seu prato.

Yoongi apenas sorria por tudo aquilo.


Notas Finais


Se gostou não esqueça de votar ^^
E se tiver algum comentário, fique a vontade para dizer.
Eu adorarei recebê-los.

Eu também publiquei essa história na plataforma do Wattpad.
Se quiserem dar uma olhada:
https://my.w.tt/UgOrKxEWZM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...