1. Spirit Fanfics >
  2. Seu Presente (Sasuke e Sakura) >
  3. Cap 6.

História Seu Presente (Sasuke e Sakura) - Capítulo 6


Escrita por: LenaCuritiba793

Notas do Autor


Se pesquisar no google "illuminati do life is strange" você acha o desenho da tatuagem.

55 favoritos, estou cada dia mais motivada, obrigada a todos por estarem acompanhando essa fic s2

Boa leitura.

Capítulo 6 - Cap 6.



Sakura on - konoha/ sábado.

Estamos todos caminhando pelo parque em meio as muitas cerejeiras, o parque tem um grande lago no centro e é pra lá que estamos indo, alguns postes de luz iluminam o gramado verde com algumas pequenas folhas de cerejeiras que caíram, confesso que eu não estou muito animada, ontem as meninas deixarem de ir na festa pra ficar chorando comigo no meu quarto então eu aceitei vir por elas, não queria que elas deixassem de se divertir por minha causa, de novo.

Depois de uns 2 minutos de caminhada nós chegamos no lago, não vejo qualquer poste de luz em volta, apenas algumas poucas árvores e a iluminação da lua, bem grande e visível no céu estrelado.

Naruto é o primeiro a começar a correr, ele tira a camiseta enquanto corre e pula no lago, todos com exceção de mim fazem o mesmo, eu tiro minha camiseta, ficando de shorts e a parte superior do biquíni preto que estou usando, me sento no chão com as pernas cruzadas um pouco afastada da beira do lago, deixo o violão no meu colo e toco algumas notas soltas enquanto pensava em uma música legal para o momento.

Fico alguns minutos presa em meus pensamentos, é a primeira vez que eu vejo esse parque a noite, o céu limpo e estrelado combinado ao gramado verde e as 3 cerejeiras perto da borda do lago deixa tudo bem agradável.

- oque aconteceu rosinha? - Sasuke diz aparecendo do nada ao meu lado, ele estava todo molhado e sem camisa, o cabelo dele estava pingando e caído um pouco sobre o rosto, confesso que é uma visão maravilhosa.

- não aconteceu nada - digo desviando o olhar em direção ao lago e ele se senta do meu lado esquerdo.

- você nem ligou de eu te chamado de rosinha, não entrou na água, fala aí, oque aconteceu - ele diz empurrando levemente meu ombro.

- eu terminei meu namoro faz 2 dias, meu problema no momento é superar isso, não sei se vai ser rápido ou se nunca vou conseguir.

- eu nunca passei por isso diretamente então não tem muito oque eu possa fazer para te ajudar.

- você nunca namorou? 

- eu prefiro sexo sem compromisso, eu não gosto muito da ideia de me ligar emocionante a alguém.

- eu já fui assim.

- você? Sério? - ele pergunta surpreso.

- entes de namorar eu era.

- deixa eu adivinhar, com ele era pra ser assim também mas você acabou se apaixonando.

- na verdade não, a gente se conheceu e ele era bem carinhoso, eu gostei dele por isso, a gente só transou depois de começar a namorar.

- então você escolheu?

- gostar de alguém emocionante é uma escolha, ninguém gosta de alguém só por gostar, você tem que escolher nutrir sentimentos pela pessoa.

- é exatamente como eu penso, nunca imaginei que você era assim - ele diz olhando nos meus olhos - se arrepende de já ter sido assim?

- nem um pouco, foi por causa disso que eu conheci minhas amigas, é uma história pior que a outra mas foi isso que nos uniu.

- como conheceu elas?

- tem certeza que quer saber?

- é tão ruim assim? É claro que eu quero - ele diz meio sarcástico.

- tá bem... a história mais leve é da Tenten, eu conheci ela num grupo de rpg de mesa, ficamos amigas bem rápido e não teve muita coisa extraordinária mas nós somos grandes amigas, a Hinata foi a primeira que eu conheci, eu tinha acabado de me mudar e sai pra rua para brincar, vi um garoto enchendo o saco de uma pequena menina, cheguei e derrubei o garoto de porrada, a menina era a Hinata dai eu e ela viramos melhores amigas desde então, a história da Ino e da Temari com certeza são as piores.

- por que? Oque tem nessas histórias? - ele pergunta meio confuso.

- uma quase morte - ele me olha surpreso após minha resposta - eu conheci a Temari numa festa, a gente brigou por um motivo que eu nem lembro mais, só lembro que tinha um copo de vidro quebrado no chão e nós duas estávamos literalmente se quebrado de porrada, eu acabei caindo no chão e um caco de vidro me furou, ele chegou no meu pulmão e eu quase morri por isso, eu acordei 5 dias depois no hospital e ela foi lá pedir desculpas, daí viramos amigas - termino de dizer e ele me encara surpreso.

- uau... tem alguma cicatriz pra lembrar?

- tinha, eu cobri com uma tatuagem.

- me mostra?

Eu deixo o violão sobre o gramado e me viro pra ele, revelando uma tatuagem que eu tenho na cintura, abaixo do meu peito direito, é uma tatuagem do triângulo dos illuminati mal desenhado com algumas pequenas borboletas azuis em volta.

- nunca imaginei que você teria uma tatuagem, de onde é isso?

- é o illuminati do life is strange, é um jogo que eu gosto muito.

- legal... tem mais alguma?

- mais uma, mas essa você nunca vai ver.

- você é bem misteriosa de um jeito bem desnecessário - ele diz inconformado.

- digamos que eu não posso mostrar o local da tatuagem...

- ah... talvez um dia eu veja essa tal tatuagem - ele diz malicioso.

- nem se o inferno congelar Uchiha - digo pegando meu violão de volta.

- quem sabe um dia rosinha.... mas e a loira que parece seu irmão, como você conheçeu ela? - ele diz e eu começo a rir - qual a graça?

-.... a melhor história na minha opinião é da Ino, tá... vamos lá - digo acalmando minha risada - eu tava numa festa, me divertindo, pegando todo mundo que eu via na minha frente, daí eu vejo num canto o meu irmão, eu fui até ele e vi que não era ele mas sim uma garota muito bêbada que nem tava pensando direito mais, eu já tinha bebido um pouco também e nós duas acabamos num quarto, eu não ia transar com ela mas eu fiquei preocupada de alguém se aproveitar dela naquele estado, então ela deitou na cama e dormiu, eu dormi junto com ela pra garantir que ninguém faria nada no meio da noite, mas no meio da madrugada ela tirou todas as roupas por causa do calor e quando acordou de manhã, pelada e num quarto com uma menina dormindo ao lado dela ela ficou desesperada pensando que tinha traído o namorado, mas dai eu conversei com ela e expliquei tudo e ficamos amigas depois disso - Sasuke ja estava se contorcendo de rir quando eu terminei de contar.

- eu queria ter visto isso - ele diz em meio a risada.

- a história toda ou a Ino pelada? - digo quase rindo também.

- talvez os dois - ele diz ainda rindo - mas enfim... dá pra ver o motivo de você não se arrepender dessa vida, era bem legal, pretende voltar a ser assim?

- ..... não sei, agora eu tenho a faculdade, trabalho, não quero namorar ou voltar pra minha antiga vida tão cedo... mas e você, por que nunca namorou?

- uma vez a minha irmã brigou com o namorado dela e ficou alguns dias lá em casa, eu nunca tinha visto alguém chorar tanto em tão pouco tempo, depois de 4 dias de pura tristeza eles se resolveram e tudo ficou bem, depois daquilo eu vi que o melhor pra mim é não me envolver nesse tipo de relacionamento.

- você tem uma irmã também? - pergunto meio espantada.

- uma irmã gêmea, o nome dela é kiyomi.

- ontem você disse que só você poderia assumir a empresa da sua família, sua irmã não poderia fazer isso? Você ficaria livre de certa forma.

- meu pai não gosta da ideia dela assumir, ele é bem babaca e foi isso que me fez ir morar sozinho, ele é legal mas a ideologia de vida dele é que estraga, só minha mãe consegue controlar ele.

- minha mãe era igual com meu pai, mas a diferença que meu pai era muito legal, independente doque eu decidisse ele apoiava e minha mãe brigava com nós dois por causa disso, casais brigam, discutem, isso é normal e na maioria das vezes essas discussões não levam a nada, mas em alguns casos essas discussões podem acabar com o relacionamento e se isso acontece eles não se lamentam por ter perdido tempo, eu por exemplo, não perdi tempo, eu aproveitei o tempo ao lado de alguém que eu gostei mas tudo acabou por um erro dele, eu não vou odia-lo por isso, ele me deu momentos ótimos e não seria certo odiar ele por isso, mas não significa que eu vou amar ele novamente algum dia, eu não perdi meu tempo, eu aproveitei, pode parecer confuso mas eu penso assim - ele apenas me encara sem falar qualquer coisa com uma expressão espantada no rosto - oque foi?

- é que.... eu só comentei sobre meus pais e você mandou logo um discurso de filosofia - ele diz quase rindo.

- idiota - digo dando um leve sorriso e ele ri - só disse como eu gosto de pensar.

- mas falando sério.... - ele fica sério novamente - outras garotas no seu lugar estariam odiando o seu ex nesse exato momento.

- não vou odiar ele por cometer um erro idiota.

- oque exatamente ele fez?

- perdeu o controle da bebida e com isso ele se perdeu, ele se tornou mais agressivo e ciumento, eu dei algumas chances pra ele parar com isso mas ele não parou então eu achei que o melhor pra mim era terminar com ele.

- isso é um bom motivo pra odiar ele, não é?

- mentiras e traição, isso seria motivo pra odiar ele e pelo que eu sei, ele nunca fez nenhum dos dois comigo.

- falando assim você nem parece a pessoa que me odiou por 2 anos, você parece bem mais legal agora, foi mal por ter cido um "babaca" por todo esse tempo com você.

- tá tentando me agradar ou só me deixar feliz?

- um pouco dos dois, só achei que devíamos tentar nos dar bem.

- a gente não brigou até agora, acho que já é um começo.

- É... já é um começo... vai tocar alguma coisa? - ele diz apontando para o violão no meu colo.

- não sei, tem uma sugestão?

- ei vocês dois - ouço a voz da Temari.

- oque foi? - pergunto olhando rapidamente pra ela, ela estava saindo do lago e vindo em minha direção.

- vocês dois estão... bem? - ela pergunta confusa.

- sim estamos, por que? 

- não sei... é a primeira vez que vejo vocês tão calmos conversando.

- só estamos tentando decidir uma música, não tem motivo pra se estressar com isso - Sasuke diz tranquilo e olha pra mim em seguida.

- é... é isso mesmo - digo e a loira olha pra nós dois com desconfiança.

- tá legal... então não vão se importar se eu ajudar a escolher o música né - ela diz e senta ao meu lado direito.

- tudo bem.... - chata, eu tava gostando da conversa - eu não tenho nada em mente, oque vocês querem ouvir? 

- sabe cantar "can we kiss forever"? - Sasuke pergunta.

- eu até sei cantar mas eu acho difícil tocar no violão, a música original é no piano se não me engano.

- mas você sabe no violão?

- eu consigo fazer parecido, o mesmo ritmo mas não vai ficar igual.

- tudo bem, tô com saudade de ouvir você, nem lembro da última vez que ouvi você cantar - Temari diz encostado a cabeça no meu ombro.

- tá bom, mas lembre-se que eu não faço isso há alguns meses, não me julguem se eu errar - digo já me preparando para começar.


Sasuke on

"I tried ti reach you, i can't hide

How strong's the feeling when we dive 

I crossed the ocean of my mind

My wounds are healing with the salt

All my senses intensified 

Whenever you and i, we dive 

I crossed the ocean of my mind

But in the end i drown 

You push me down, down"


Faz algum tempo que eu descobri que a Sakura não cantava comigo por perto por falta de concentração, eu não sabia se isso era verdade ou só uma desculpa mas hoje ela está aqui, eu não sei oque ela tinha mas acabou, ela está bem tranquila com o fato de eu estar ao lado dela e eu me senti muito bem com isso, a voz dela é perfeita para essa música e ela canta com o mínimo possível de sotaque, o inglês dela parece quase perfeito.

Conforme ela canta, os outros que estavam nadando saem da água e sentam perto de nós, formado um círculo para poder ouvir a Sakura, o céu não tem uma única nuvem e isso deixa o céu estrelado totalmente exposto, é um lugar muito relaxante para o momento.


"All the shame

When you called my name

I felt pain

When you came"


Ela canta tão suavemente, não é aquela Sakura estressada que gosta de gritar com qualquer um, é uma Sakura tranquila, ela não parece triste, muito pelo contrário, ela parece muito feliz por estar aqui. Eu não sei o porquê dela estar boa comigo, eu quero acreditar no fato dela finalmente ter deixado toda aquela raiva de lado mas o mais provável seja que por conta do recente término dela, ela esteja meio carente de atenção e por isso está tão calma comigo, talvez isso não dure mais de uma semana.

Sakura termina a música e todos aplaude ela, ela fica claramente desconfortável pelos aplausos mas fica em silêncio.

- mando bem saky - Ino diz para Sakura.

- posso cantar uma? - Shikamaru diz ao meu lado.

- você não vai encostar no meu violão todo molhado desse jeito.

Shikamaru busca sua camiseta que estava jogada no chão e se enxuga com a mesma.

- agora eu posso? - ele pergunta e Sakura ri enquanto entrega o violão pra ele.






Notas Finais


Me digam oq acharam desse capítulo, como eu disse antes, o progresso sasusaku está lento mas está tudo como planejamento, esses capítulos com bastante diálogo são necessários paras os próximos capítulos.

Até a próxima meus amores2

Desculpem qualquer erro de ortografia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...