História Seu Sorriso - Imagine Kim Namjoon - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Got7
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Imagine Kim Namjoon
Visualizações 53
Palavras 706
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Postei e saí correndo
Obs: venerem a imagem de Kim Namjoon comigo

Capítulo 15 - Por que me beijou?


Fanfic / Fanfiction Seu Sorriso - Imagine Kim Namjoon - Capítulo 15 - Por que me beijou?


Os raios solares alaranjados banhavam a sala de estar, espalhando seu calor e deixando o cômodo mais bonito. JiYong, com seus cabelos azuis contrastando em meio aquela paleta de amarelo, vermelho e laranja, ainda tinha a expressão incrédula; os olhos castanhos arregalados, os lábios vermelhos entreabertos, a pele num suave dourado banhada pelo sol da tarde. S/N estava sentada no sofá a sua frente, com o rosto incerto pela reação do músico, este que agora tomava um pouco do suco que a mãe da garota trouxera.


-Deixe eu entender… -Pôs as mãos sobre as coxas cobertas pelo tecido do jeans rasgado.- Você gosta do filho mais velho de uma das famílias milionárias do país, sendo estrangeira?! -Assenti, com as bochechas rubras.- Okay, você tem merda na cabeça.


-Por que?! -Quase gritou; JiYong tomou mais um pouco do suco.- Ele é gentil, fofo…


-Trabalha comigo… -Sussurrou entre a beira do copo.


-Oi?


-Eu não disse nada. -Pôs o objeto sobre a mesa de centro.- Já ficaram?


-Ele me beijou… -GD assentiu, passando a mão pela franja que caía em seu rosto.- Eu gostei… você não acha que tem que cortar o cabelo?


-Eu sei, vou deixar verde. -A garota revirou os olhos; aquele cabelo iria cair um dia.- Você gostou, segue em frente, oras! Tá esperando o quê pra agarrar o cara?


-Ele fala comigo. -A atenção do homem voltou-se para ela.- Desde que ele começou a trabalhar, não tem tido muito tempo e eu praticamente não o vejo.


-Você está esperando ele falar com você? -Ela assentiu.- Por qual motivo? Século XXI, querida, vai falar com ele!


-Mas eu tenho vergonha. -Soltou um muxoxo, vendo o amigo terminar com o líquido.


-Eu não. -Riu; o celular que agora encontrava-se em suas mãos era de S/N, está em quase desespero tentando retirar o aparelho de suas mãos.


-Kwon JiYong! Eu vou te matar!



(...)


GD riu alto, estirado na cama de S/N; havia conseguido um encontro com Namjoon para ela e como é agraciado? Uma brasileira correndo atrás de si por toda casa a fim de lhe estapear e, se possível, estragar aquela pele e rostinho bonito.


-Sua boba, isso é uma ótima oportunidade.


-JiYong, vaza da minha casa!


E assim, mais uma sessão de tapas e gritos até a saída. Quando G-Dragon foi embora, S/N suspirou em alívio e irritação, por um lado, sabia que seu amigo queria ajudar, mas seu medo e insegurança destroem qualquer otimismo que um dia já teve para relacionamentos; quem dera nunca tivesse gostado de Jeon Jeongguk.


Na semana seguinte, ali estava ela, encarando o rosto amorenado de olhos pequenos e lábios cheios, os cabelos ainda naquele roxo bonito que havia lhe cativado. Namjoon aparentava cansaço e havia leves olheiras abaixo das orbes escuras, em que ele estava trabalhando para estar tão exausto?


-O que houve, yaegyia? -Ele perguntou ao coçar os olhos; o coração de S/N aqueceu com o apelido.


-Eu queria perguntar: como você está? Parece cansado.


-Ah, o trabalho tá acabando comigo. -Soltou um riso soprado.- Algo incomodando, S/N?


-Em que você está trabalhando, oppa?


-Uma produtora musical no centro, eu sou estagiário. -Ela assentiu em entendimento.- Meu superior disse que tenho futuro nessa área e, confesso, estou amando. -O sorriso do Kim a fazia sorrir também.


-Fico feliz por você. -E realmente estava.- Namjoon?


-Hum? -O de fios roxos tomou um pouco de seu refrigerante.- Você quer falar alguma coisa desde que chegamos. Vá logo ao assunto, pequena.


-Por que me beijou?


Namjoonie corou até as orelhas e desviou o olhar, jogou os ombros para trás e tornou a olhar a dongsaeng; seu suspiro, além dos outros sinais, demonstrou que o herdeiro Kim parecia bem nervoso com tal assunto e isso ficou ainda mais óbvio quando ele tomou mais um pouco do refrigerante; suas mãos tremiam e seu olhar era incerto.


-E-Eu gosto de você, S/N, foi por isso. -Encolheu os ombros.- Mas, você ficou um pouco sem reação, então, fiquei sem graça de continuar em frente.


S/N acabou por rir um pouco, tocando o rosto de Namjoon com os dedos; as dermes juntas pareciam combinar muito bem e a pele do Kim era macia, fazendo a brasileira querer beijá-la por inteiro.


-Eu também gosto de você, Kim Namjoon. -E ambos sorriram; um sorriso apaixonado, aqueles de filmes que todo mundo deseja que um dia seja direcionado para si.- Mas agora me explica direito isso de emprego!


Notas Finais


Vocês preferem assim (em terceira pessoa) ou como antes (primeira pessoa)?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...