História Seus olhos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 9
Palavras 1.923
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Ecchi, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


kk eae men
Espero que gostem <3

Capítulo 4 - Jin e seus toques


Fanfic / Fanfiction Seus olhos - Capítulo 4 - Jin e seus toques

-Jimin Hyung – fala o garoto assustado

-Porque não tenta levantar minha camisa? Hein? Vem aqui? Vamos lutar, mano a mano. Tente ver ‘’se eu tenho tudo isso de peito mesmo’’. VEM!  - As pessoas começaram a olhar para a gente no ringue.

-Eu só estava brincando. Não precisa fazer todo esse alvoroço...

- Não me faça rir! Brincando? A partir do momento que uma mulher manda parar é para parar, significa que ela NÃO está afim. Você assediou ela, isso é crime.

-Mas ela mandou uma foto para o clube de box todo com a legenda ´´ Eu amo foder como uma cadela, venham e descubram, eu amo fantasiar com estupro´´, e mandou repassar a foto, eu não á repassei, eu achei que ela estava brincando também. – Ela realmente mandou a foto... Que diabos de legenda foi essa? Quem gosta de se sentir violado? Eu começo a chorar.

-Merda! Não chora – Jimin corre e me abraça – eu odeio ver meninas chorando, ainda mais quando elas não fizeram nada.

- Eu não mandei essa foto! Foi uma tal de Ângela ou sei lá, ela e as amigas delas me seguraram no vestiário quando eu estava saindo do banho e tiraram uma foto minha sem a minha permissão! Eu nuca faria isso, eu nunca escreveria algo daquele tipo! – digo eu sem parar de chorar, cada vez eu chorava mais, eu nunca fui tão humilhada em toda minha vida! Que merda!

-Desculpa – o menino que tinha feito aquilo comigo se ajoelha. – Me desculpa, eu realmente achei que você que tinha mando aquelas fotos!

-Fica quieto porra! – fala Jimin – Anna, olha, eu tenho um amigo, ele trabalha com isso de computação, ele é MUITO inteligente, eu vou dar um jeito dele tirar todas as fotos suas do celular de todo mundo. Prometo.

-Ele pode até apagar as fotos, mas não a memória das pessoas, eu vou sempre ser a menina que foi exposta para todos! – do nada vejo o gatinho que Nam tinha me dado, ele estava do meu lado, como ele veio parar aqui? Lembro de o ter deixado no quarto... Ele do nada vira um monstro enorme, ele literalmente vira um leopardo de quase 2 metros verde! As partes dele verdes ficaram alaranjadas, como as folhas no outono, ele ficou envolto de galhos, como se fosse uma proteção.

Ele pula em cima do garoto que estava de joelhos, todos na sala ficaram assustados, todos ficaram com medo. Jimin olha para mim assustado como se não soubesse o que fazer. O garoto foi ruim comigo, mais ainda assim não desejo a morte dele de forma alguma! O que eu faço... do nada a frase do Nam veio na mente ‘’[...]não queira ver ele com raiva, ele fara de tudo para proteger seu mestre [...]’’, então é isso, ele está me protegendo. Eu meio que me jogo entre o meu ‘’gato’’ e o garoto.

-Muito obrigada por me proteger, mas ele não fez nada para que merecesse morre, ele foi simplesmente iludido por uma pessoa ruim, como eu. Por favor não o machuque, abraço o bichano enorme na minha frente e em alguns segundos ele vai diminuindo e ficando menor e menor, ele logo voltou a fiar pequeno a ponto de caber na minha mão. Eu preciso colocar um nome nele..., que tal..., Witch? É um ótimo nome para um gato verde que se transforma – desculpe pelo Witch.

-Não tem problema..., mas, em relação as fotos, ela só mandou para o clube de box, então como você agora é parte do clube, TODOS vão excluir a foto, e se eu souber que alguém se quer pensou em ver a foto de novo, eu mato! –fala o garoto– a gente aqui é uma família, então agora você é nossa irmãzinha. E em relação à Ângela, deixa que eu dou um jeito nela, eu sou irmão dela. Vou falar tudo para nossos pais. Vou resolver com as outras garotas também. Eu conheço elas, provavelmente foi a Lee e a Fernanda. Conheço as duas e suas famílias, o meu pai e da Ângela é chefe da delegacia. Então, vou resolver tudo. Prometo.

-Obrigada... – falo meio desconfortável com o que tinha acontecido ainda a pouco.

-Desculpa mesmo, eu realmente achei você bonita, muito bonita mesmo aí eu não consegui me controlar, desculpa mesmo... Se eu soubesse que era tudo falso, nunca faria nada daquilo.

-Tudo bem, não se preocupe.

-Sinto muito, mas tenho que sair agora, vou resolver as coisas em relação a Ângela. Até. - Ele sai da sala do clube.

- O que estão olhando? Seus embustes, excluam logo a foto!  - Grita Jimin.  – Não sabia que você tinha o poder da criação. – diz ele apontando para o Witch

- Não tenho. Um amigo meu me fez o Witch e me transformou em sua mestra.

-Ah, sim. Quer que eu te ajude a chegar em seu quarto?

-Meu quarto é seu quarto.

- Não ofereça seu quarto a estranho. – disse ele com um olhar serio

-N-não! Seu quarto é realmente meu quarto. Eu sou nova e me colocaram para dividir quarto com você... Prazer, me chamo Anna. – Digo eu corando

-Ah, então você é a menina nova que os rapazes falaram. Prazer, me chamo Park Jimin. Você ainda quer que eu te acompanhe até o quarto?

- Se não tiver problema, eu quero participar do treino de box hoje. Tudo bem para você?

-Depois de tudo que aconteceu você ainda quer participar?

-Quero. Por favor!

-Tudo bem, você quem sabe. Mas não vou pegar leve com você só porque você é menina. Vai, comece com 15 abdominais. Pra já.

- QUEBRA DE TEMPO –

Eu estou morta! Ele falou que não iria pegar leve comigo e realmente não pegou! Eu estou com os músculos todos doloridos, faz tanto tempo que eu não treino. Vai ver é por isso. Agora são mais ou menos 19 horas da noite. Agora está na hora do jantar. Mas eu estou com tanta preguiça de sair da cama! Meu corpo dói tanto! Aaah!  De repente alguém bate na porta. Eu não sei ao certo quem é, mas eu realmente não quero levantar da cama para descobrir.

-Entra. A porta está aberta.

- Olá Anna! – Diz Jungkook entrando ao lado de Jin – você não aí jantar não? 

- Para ser sincera, eu estou tão cansada que nem quero sair da cama.

-Ué, o que você fez que te cansou tanto? – pergunta Kook

-Eu já estava a um tempo sem treinar, aí voltei hoje, como meu corpo está desacostumado com a rotina meus músculos estão doloridos. – Digo eu

-Bom, você tem o melhor massagista do Cigam aqui – diz Kook apontando para o Jin – Quando os meninos se machucam ou dão mal jeito, o Jin que cuida deles, o Jin é tipo uma mãe, cuida de todo mundo o tempo todo. Acho que é coisa de guardião.

-Guardião? – pergunto eu confusa

- Sim, o Pai do Jin é um guardião da luz, os guardiões da luz têm a função de orientar seres de luz e curar suas feridas, então ele é realmente bom em melhorar dores musculares. Digo isso por experiência própria. – diz Kook.

-Se você quiser eu posso fazer uma massagem em ti. – diz Jin

-Se não for incomodar Senhor Guardião.

- Eu não sou um guardião. Não ainda. Para ser um Guardião o preciso escolher alguém para ‘’guardar’’, proteger, aconselhar e tal. Entende? Meu pai escolheu ser guardião de sua mãe.

- Entendo. – Digo eu

- Bom pessoal, eu vou comer, estou cheio de fome! Encontro vocês lá mais tarde? – diz Kook

-Claro. – Afirmo eu, logo em seguida ele sai do quarto

-Mas... aonde dói? – pergunta Jin

-Nas coxas, nas costas e na panturrilha.

-Ok. Deite de barriga para cima. – Eu me viro, ele chega perto de mim e senta no ‘’pé’’ da cama. Ele esfrega as mãos umas nas outras e fala alguma coisa, eu não ouvi bem o que ele falou, mas tudo bem. Ele começa a massagear passando a mão da minha coxa até a panturrilha, a mão dele é tão quente... Ele fica fazendo movimentos de vai e vem na minha coxa, não vou negar, eu estou realmente gostando disso, além de relaxar os meus músculos a cada toque dele em meu corpo eu sinto algo estranho dentro de mim, algo bom, como se ele estivesse cuidando de mim. É uma sensação boa. Ele faz a mesma coisa na outra perna, quando ele vai fazer nas minhas costas sem que ele nem fale eu já me viro e levanto minha camisa, deixando toda a extensão das minhas costas a pele nua, não sei por que, mas não me senti desconfortável. Para ser sincera me senti até confortável daquele jeito com ele. Parece que eu posso confiar nele sabe? Meu deus! Para de pensar isso Anna! Você parece uma pervertida! Ele massageou um pouco as minhas costas e fala – B-bom, agora acho que você já deve estar se sentindo melhor.

-Sim... Obrigada. Bom, eu só vou me trocar, me espera para a gente ir jantar??

-Claro. – diz ele.

---- Quebra de Tempo ----

-HOSEOK ME LARGA!!!!!!!! AAAAAAAAAAAH!!!! – ele me taca na piscina com roupa e tudo – Eu estou de uniforme seu bobo! – grito eu indignada com ele

-Idai? Hoje é o último dia de aula bebê! Agora a gente tem 1 mês e 2 semanas de férias! Finalmente estamos em julho!

-Mesmo assim! O cloro da piscina vai acabar estragando meu uniforme!

- Relaxa um pouco Ana! – Diz Suga – Finalmente estamos de férias! É só um uniforme, qualquer coisa você compra outro durante as férias!

-Parece que foi ontem que você chegou aqui no colégio. – diz Nam do lado de fora da piscina

-Pois é, já tem quase dois meses que ela veio para cá – Diz Tae enquanto se tira a camisa para entrar na piscina

-Sim, mas será que a diretora não vai encrencar da gente usar a piscina do colégio não? – Pergunta Jin preocupado.

-Não, ela é mó de boa, desde que não usemos a piscina no horário de aula, tudo bem. – Diz Jimin já sem camisa se tacando na piscina fazendo uma bola de canhão.

-Anna, seu celular está tocando – diz Jin

-Tem como você atender para mim? Eu estou toda molhada – digo eu enquanto eu saio da piscina

-Claro.

-Coloca na viva voz.

-Tá. – Ele pega o celular e coloca no viva voz perto de mim

-LIGAÇÃO ON –

-Anna!? Aonde você está!? – parecia a minha mãe, ela estava com a voz estranha

- Ué, estou no colégio. Está tudo bem com você?  

-Anna, não saia sozinha em hipótese alguma, não fique sozinha nunca! Fale para diretora que os Servos de Zorg estiveram aqui! Fale para ela que estamos em código vermelho! – os meninos olharam preocupados para mim.

-Zorg? Quem é esse? Você está bem mãe? – começo a ficar preocupada

-Filha, eu quero que você saiba que eu te amo muito, eu fiz de tudo para salvar seu pai, mas eles eram muitos, filha, prometa nunca deixar o mal comandar sua mente. Filha eu te amo mais que tudo nesse mundo e tudo que eu fiz é por você, pelo seu bem. Meu sacrifício não será em vão. Eu te amo. – Ouço um grito, parecia a minha mãe!

-Mãe!? Sacrifício em vão? Como assim!? Mãe não brinca assim comigo! Mãe!? ALÔ!?

-Desculpe Anna, mas sua mãe não está mais aqui. – Ouço a voz de um homem, a voz dele me deu arrepios – Zorg deseja sua presença no palácio real, ou você vem por bem, ou por mal.

------------ continua --------------------- 


Notas Finais


Kkkkjj trollei com o titulo do capitulo :v
APOSTO Q VOCÊ VEIO AQUI ACHANDO QUE IA TER HENTAI MAS SÓ TEVE UMA MENSAGENZINHA MESMO EUHUEHUEHUEHU
Bjin >-< não me odeiem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...