História Seus olhos... - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Akaashi Keiji, Asahi Azumane, Bokuto Koutarou, Chikara Ennoshita, Daichi Sawamura, Hajime Iwaizumi, Ittetsu Takeda, Kei Tsukishima, Kenma Kozume, Koushi Sugawara, Lev Haiba, Ryuunosuke Tanaka, Shouyou Hinata, Tadashi Yamaguchi, Tetsurou Kuroo, Tobio Kageyama, Tooru Oikawa, Yaku Morisuke, Yuu Nishinoya
Tags Haikyuu, Kagehina, Lemon, Romance, Shonen-ai, Yaoi
Visualizações 96
Palavras 1.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Esporte, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa genti se eu demorei um pouco pra atualizar, é que estava pensando em como escrever esse capítulo de 100 favoritos e tudo mais, aí eu tive uma ideia e cá estou eu kkkkk espero que gostem desse capítulo, desse casal que amo demais. Próximo capítulo ira continuar com o nossos amados Kageyama e Hinata.
Até as notas finais!
Kisus mi amores~♥♥

Capítulo 15 - Especial 100 favoritos - Iwaoi


Depois que Oikawa levou o pequeno Neko-chan até estação, observou o mesmo parti. Não imaginava que fosse ganhar um amigo num encontro do seu amado Kouhai para fazer "ciúmes" no seu ruivinho. De toda forma, Oikawa estava satisfeito e agora precisava voltar para casa.

Queria chegar rápido para poder tomar banho e irritar Iwazumi, mas preferiu ir andando mesmo. Olhou para o céu e viu a bela coloração, uma mistura de um laranja meio rosado com o azul escuro da noite que pairava sobre ele. 

"isso até parece o Tobio-chan e Chibi-chan." pensou ele olhando para o céu.

Continuou seu caminhando e observando as pessoas a sua volta, eram todas um casal comemorando o dia deles.  Oikawa nunca passou o dia dos namorados com alguém que amasse, já teve várias "namoradas" mas nenhuma delas despertavam seu interesse, e não demorou muito para descobrir que tudo que fazia era pra chamar atenção da pessoa que sempre esteve ao seu lado, Iwazumi Hajime.

Desde que o conheceu, sabia que aquele garotinho perdido na chuva com um cachorro podia acabar virando alguém muito importante para si. Mas acabou virando mais que isso.

Eram apenas criança naquele tempo, e Oikawa se sentia muito bem perto de Iwa-chan, seu coraçãozinho de criança inocente não sabia que poderia se apaixonar só de ver aquele menino brincando com a bola de vôlei. Oikawa possuia um enorme respeito pelo amigo, uma enorme admiração e uma grande paixão, mesmo sem saber.

Depois de uns anos, Iwazumi começou a achar o comportamento de Oikawa muito infantil, como implorar por atenção, dizer coisas nas horas erradas e fazer piadas de humor negro, o que já era normal. Oikawa fazia essas coisas sem pensar nas consequências, fazia por fazer e para ter a atenção de seu amigo voltada para si.

Sempre que exagerava, era recompensado com um ou mais tapas de Hajime, por falta de diciplina. Iwazumi se acostumou com o novo lado irritante de Oikawa e passou a conviver com aquilo como se fosse normal. Oikawa a cada dia, semana, mês ou ano que se passava aumentava sua admiração por Hajime, o vendo com outros olhos.

Pesquisou sobre seus estranhos sentimentos que sentia quando estava perto de Iwazumi, procurou observar mais seu comportamento infantil e as reações estranhas que seu corpo transmitia. Demorou muito para descobrir que havia se apaixonado completamente, aumentou seus pedidos de atenção e provocações do dia a dia.

Hoje em dia o relacionamento dos dois é mais forte e unido, por mais que Iwazumi não se dê ao trabalho de acordar cedo todo dia para ir a casa de Tooru o avisar dos treinos de sua equipe, se preocupava muito com o capitão da Aoba Johsai.

Oikawa sabia do pouco avanço que o relacionamento de ambos tinham, e não reclamava muito por isso. Assim como Kenma, está deixando as coisas acontecerem no seu devido tempo, sem pressa.

Não faltava muito para chegar em casa, só esperava ter que encontrar sua mãe em sua humilde residencia com a janta pronta. E não, Oikawa não mora mais com a mãe e o pai. Decidiu morar sozinho quando entrou no seu segundo ano, mas sua mãe - como uma mulher preocupada - vez ou outra aparecia na sua casa arrumando, limpando e cozinhando. Se acostumou, era quase como morar com a sua mãe.

Estava perto de sua casa, e quando caminhou até o gramado, debaixo da sacada havia uma pessoa de cabeça baixa olhando o celular. Pensou que fosse um assaltante, mas quando olhou a figura que agora lhe encarava sentiu deu coração pulsar.

Não sabia se chorava, dava chilique, fazia birra ou gritava de alegria. Era uma cena rara, Iwazumi Hajime em frente a porta de sua casa com um semblante preocupado. O garoto sentado, se levantou e olhou bem no fundo da alma de Tooru.

Aquele era o encontro mais clichê da sua vida!

- por que está aqui? - Oikawa se pronunciou com medo da resposta. 

-...- não disse nada. Apenas estava ali, pois realmente estava preocupado com o mais alto (se é que Oikawa é mais alto que Iwazumi), este não atendia ligações, não respondia mensagens, não havia avisado para onde iria e o que iria fazer... como não se preocupar? Era impossível, ainda mais quando se trata de Oikawa Tooru! - a pergunta não é "por que está aqui", a pergunta é, por que não avisou que ia sair, por que não atendeu minhas ligações, não leu minhas mensagens ou me ligou antes de ir pra qualquer lugar? 

Não esperava ter que ver Iwazumi daquele jeito, se sentiu mal por não o ter avisado antes.

- pensei que estivesse doente! Liguei pra sua mãe, mas ela me disse que você não estava em casa e que não sabia onde você estava. Fiquei preocupado, e por favor não faça comentários idiotas agora, eu estou falando sério. Quase me mata desse jeito! - falou Iwazumi. Dava pra sentir a angústia que sentiu todo esse tempo procurando Oikawa, dava pra ver o quanto estava magoado. Oikawa se sentiu muito mais mal ainda não sabendo nem o qie responder. - então, não vai dizer nada!?

-Iwa-chan... eu.... - deu mais uma pausa, e parou para pensar no que dizer. - podemos... conversar lá dentro?

Hajime concordou e ambos seguram para dentro da casa de Tooru. Estava bagunçada, como de costume, mas parecia um pouco mais arrumada o que era estranho. Não fez perguntas e nem nada do tipo, apenas o seguiu até o quarto calado. 

Iwazumi se sentou na cadeira de rodinhas do computador de Oikawa, enquanto o cujo dito se sentava na cama. Ambos se encaravam sem ter o que dizer e o silêncio estava começando a ficar desconfortável e meio desagradável, então Tooru tomou a iniciativa.

- como quer que eu comece? - pergunta besta, todos sabem, mas se era pra quebrar o clima ruim... não deu certo, e mais uma falha miserável.

- do começo, é mais pratico! - respondeu seco. Iwazumi não estava pra conversa depois desse longo dia que passou preocupado com Oikawa.

Oikawa não teve outra opção a não der contar a atual situação. Contou sobre os planos "amorosos" de Kageyama - e sim, ele usou o termo amoroso -, e contou sobre o aparecimento surpreendente de Hinata e seu BFF. Contou tudo que sabia sobre Kenma - menos os assuntos pessoais do mesmo, claro - e sobre o novo laço de amizade que criaram.

Iwazumi ouvia tudo com atenção, sem deixar um detalhe de lado. Sua raiva havia cessado temporariamente para poder pensar, respirar e tentar se acalmar para não espancar a cara do amigo. A desculpa de Oikawa havia sido que estava ocupado demais ajudando o casal problemático que não teve tempo de ver a ligação ou as mensagens de Hajime.

Já cansado de desculpas, se pronunciou:

- Oikawa, eu estou cansado de ter que me preocupar a toa com você! É o tempo todo inventando desculpas, dizendo coisas desnecessaria, passando por um idiota que eu já não aguento mais. Eu quero que as coisas mudem, não quero ter que acordar de manhã cedo pra saber se você está em casa ou não... estou cansado, Tooru, estou cansado de ter que amar alguém tão problemático quanto Kageyama e Hinata, estou cansado de ter que amar alguém que nem sequer se importa comigo de verdade!

Ouvir as lamentações de Iwazumi fez seu coração falhar uma batida. Não sabia dos sentimentos do moreno e não entendia os sentimentos confusos de Hajime, na verdade não entendia nem seus próprios sentimentos pelo amigo. Iwazumi, sim, gosta desse má carácter chamado Oikawa Tooru, mesmo sabendo da má personalidade do outro nunca questionou o seu gosto por Tooru, mas sempre que podia dizia o quanto que Oikawa não prestava, mas não por não gostar dele e sim por querer abrir seus olhos e mostrar a ele que ele está errado agindo como age, e esse era o jeito de demonstrar seus sentimentos. Corrigindo!

Oikawa não sabia nem como tinha se apaixonado, nem sequer parou para pensar em como tudo começou, apenas... aceitou os sentimentos que cresciam dentro de si, apenas alimentando cada vez mas aquela paixão inofensiva que sentia pelo seu melhor amigo de infância.

Amar nunca é demais!

- Iwa-chan... eu... me desculpa. - não sabia nem como se desculpar direito. Se sentia péssimo. - não pensei que minhas ações fossem tão imprudentes a ponto de te deixar magoado, não era minha intensão...

- sei, que não! - deu um sorriso ladino meio triste, mas ainda sim um mini sorriso. - e então?

- o que?

- não vai me dizer nad-- 

Iwazumi havia sido interrompido pelo celular de Oikawa. Oikawa olhou e viu que era o novo amigo que fizera, Kenma. Não hesitou em atender!

- Alo? Tooru?

- Neko-chan? Você chegou em casa em segurança, está tudo bem? Por que demorou?

- imprevisto! Mas cheguei sim em segurança.

- ai que b-

- Ganhei vários presentes de dia dos namorados!

- Do Kuroo?

- sim!

-meus parabéns, Neko-chan! Estou tão orgulhoso, então aproveita aí e mais tarde me conta os detalhes.

Maliciou, Oikawa definitivamente não presta!

- idiota! Até.

- até.

Iwazumi observou a mini conversa do amigo com o novo amigo roubado de Hinata. Sorriu, pois era raro ver Oikawa fazendo amigos sem caçoar da cara deles, bom, claro que tinha algumas brincadeiras e outras mas nada tão sério.

- ahh, mais uma coisa. - disse com um sorriso malicioso no rosto. - feliz dia dos namorados e... eu te amo, Iwa-chan!

Antes que pudesse protestar ou retribuir o "eu te amo" ou reagir, seus lábios foram tomados pelos de Oikawa. Era um beijo que sonhara a anos, desde a descoberta de seus sentimentos. Um beijo "calmo" e molhado - não, imagina um beijo seco - cheio de sentimentos e emoções, cheio de novas sensações. Hajime pediu passagem para língua, - olha que ousado - que logo foi cedida. Suas línguas dançavam sicronizadamente de um modo gostoso de sentir.

Quando a falta de ar se fez presente, olhou para o rosto vermelho de Oikawa, seu sorriso agora era pervetido. Mordeu o lôbulo - acho que é assim que se escreve - da orelha do outro, ouvindo um gemido de protestamento. Olhou bem nos olhos de Oikawa e pensou.

"essa noite será longa!"

Continuaaa ou melhor, fim desse especial

continuaaa Kagehina, próximo capítulo



Notas Finais


Demorei? Demorei! Foi por uma boa causa? Na verdade não, só demorei por falta de criatividade, mas aí surgiu uma ideia e tals e vim aqui postar mais um capítulo. Ia ser um especial normal, mas quando fui ver já tinha 102 favoritos e aí eu pensei, vai ser um especial 100 favoritos.

Gente vocês não imaginam o quanto eu fiquei feliz, e eu agradeço a todos vocês que me apoiaram e estão junto comigo desde então, e muito obrigada de verdade. Eu não podia está mais feliz!

Vejo vocês no próximo capítulo.

Uma pena não ter Lemon nesse capítulo lkkkkkkkk, e me desculpem, eu não sei fazer Lemon mas quando chegar a hora vou dar o meu máximo e fazer o melhor Lemon dessa fic ou não kkkk mas enfim, vejo você na próxima
Kisus de 1001 purpurinas brilhantes com glitter colorido
#exagero #AmoVocês♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...