História Seus olhos... - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Akaashi Keiji, Asahi Azumane, Bokuto Koutarou, Chikara Ennoshita, Daichi Sawamura, Hajime Iwaizumi, Ittetsu Takeda, Kei Tsukishima, Kenma Kozume, Koushi Sugawara, Lev Haiba, Ryuunosuke Tanaka, Shouyou Hinata, Tadashi Yamaguchi, Tetsurou Kuroo, Tobio Kageyama, Tooru Oikawa, Yaku Morisuke, Yuu Nishinoya
Tags Haikyuu, Kagehina, Lemon, Romance, Shonen-ai, Yaoi
Visualizações 148
Palavras 1.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Esporte, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ahhh, acho que demorei um pouquinho, mas estou de voltaaaa
Aiii obrigada pelo 136 favoritos, não esperava ter tantos favoritos assim. Agradeço a todos! Acho que vocês já perceberam que eu andei postando várias outras hitórias e tudo, mas isso é porque eu não consigo ficar com a cabeça limpa, ela está sempre cheia de coisas e de ideias e eu não consigo ficar sem escrever, por isso escrevo muito. Minha paixão é escrever, por isso tenho várias outras fics. Mas não pensem de forma alguma que me esqueci dessa aqui. Além do mais, ela é o primeiro motivo de eu ainda continuar escrevendo. Se eu demorar muito, me perdoem!
Deixando isso de lado, vamos para a fic
Até as notas do autor
Kisus~♥♥

Capítulo 18 - Suposto "encontro"...


Kageyama havia acordado de uma bela noite de sono.... só que não. Não sabia que Hinata aceitaria sair consigo e isso o deixou desperso a noite inteira, pensando no que vesti, se deveria ir buscâ-lo, como agiria, se poderia o beijar novamente... tudo era motivo de questionar! Na noite passada, depois da despedida, chegou em casa e logo se pôs a pensar. Pensou tanto que perdeu a noção do que estava fazendo e quando se deu por si, já havia mandand a mensagem e já obtia a resposta.

Sem saber ficou feliz, mas não havia ao certo marcado um local para passarem um tempo. Não queria ir ao cinema, pois já haviam ido no dia anterior. Queria algo especial, algo sem ser muito clichê. Planejaria tudo de última hora, pois agora, precisava se levantar e fazer suas higienes e ir comer. E assim feito.

Conversou com sua mãe sobre o suposto "encontro" que teria, sem mencionar nomes. Mas sua mãe o conhecia, sabia muito bem com quem era pois ela deu a seguinte resposta:

- sei que vai sair com Shouyou, e quero que vocês aproveitem, mas não exagerem, viu. Juizo! Shouyou ainda é inocente, quando for fazer coisas, usem proteção!

Sua mãe não tinha limites para brincadeiras, as fazia sempre que tinha a chance. Talvez, estivesse óbvio de mais e não precisava esconder, aliás Shouyou já havia dito e Kageyama concordava internamente, Kageyama só saia com Shouyou!

Isso, era fato!

Não podia negar, aqui e nem na China. Lembrou-se que não havia marcado um horário, logo correu até o celular em cima da cama e mandou uma mensagem, que umas 11:30 era pra Hinata está no local combinado. Queria almoçar com o ruivo. A resposta veio logo em seguida, com um simples "ok" que deixava Kageyama sorrindo bobo.

É, parece que será um longo dia!

(...)

Hinata havia pedido para sua mãe o ajudar com a roupa e não tinhanada melhor do que a ajuda de sua mãe que o arrumava desde de pequeno - pequeno ele ainda é, então desde criança. Não podia negar que ficaria inpecável  naquela roupa.

Uma blusa de um anime que Kageyama e Hinata compartilhavam e que também foi um presente de Kageyama. Quando ganhara, não estavam no aniversário de Shouyou e nem num dia comemorativo, apenas deu a desculpa de querer retribuir. Mas, retribuir o que? Nem Hinata sabia! Uma calças jeans meio larga  meio justa, rasgada na parte do joelho; tênis All Star preto, pois combinava com a roupa; e um casaco da GAP preto. Hinata até arrumou seus cabelos - mesmo tendo um enorme sacrifício -, e passou sua melhor côlonia, que por sinal, era uma que ganhou de Kageyama também. Hinata tinha vários presentes de Kageyama, alguns de seu aniversário o de alguma data comemorativa, outras por que ele quis dar mesmo.

Hinata não reclamava, apenas aceitava e fazia bom uso das coisas que ganhara. E como iria sair com mesmo, queria que essas coisas fossem presentes e quem sabe compre alguma coisa para o corvo maior? Dinheiro não podia faltar nesse suposto "encontro".

Olhou o relógio e viu que ia dar 11:00, e logo se pós no banho. Não foi tão demorado, quando normalmente é. Não queria se atrasar! Saiu do banho e se arrumou por completo. Desceu e foi se despedir de sua mãe e de sua irmãzinha. Quando ia abrir a porta, a campainha da mesma toca, então foi atender. Se supeeende com a pessoa...

Kageyama!

 - o que faz aqui? -perguntou confuso, encarando os belos olhos de Tobio.

- e-eu... vim te b-buscar... achei que fosse melhor... - desviou o  olhar da do ruivo e corou de leve. Kageyama agira sem pensar, mas para ele, não era tão ruim, nem para Hinata se quer saber.

- tudo bem! - sorriu. Ah, aquele sorriso de conquistar corações. Que ao invés de intimidar o adversário, o fazia se cativar pela carisma do ruivinho. Hinata era puro! Tão puro, que era impossível se imaginar fazendo coisas erradas com ele. Mas não podia negar que no fundo queria...

Hinata se despediu de sua mãe e irmã e logo se pós para fora de casa. Kageyama e Hinata andavam lada a lado descendo a rua até o local onde sempre se encontravam quando iam pra escola. Estavam calados, um silencio confortante e nada constrangedor. Mas Hinata, como sempre, muito hiperativo não conseguia calar a boca um segundo e ficar calado era demais para ele, por isso passou uma boa parte do caminho - na qual seguiam sem rumo - falando baboseira ou coisas sobre vôlei, até que perguntou:

- Kageyama, aonde vamos? - indagou o ruivo, curioso. - sabe, estamos andando já tem um tempo, mas parece que estamos andando sem rumo.

Kageyama grilou. Não tinha pensado em nada ainda, apenas havia feito por puro impulso, algo que geralmente não acontece. Bom, como estava perto da hora do almoço, decidiu levar Hinata em um restaurante bom, para aproveitarem um pouco, e enquanto isso, pensava no próximo passo.

- vamos a um... restaurante, depois disso vamos para um... lugar especial, isso especial! - respondeu nervoso e meio pensativo. Hinata não percebeu o nervossismo em sua voz, pois, apenas de ombros e concordou, mas o garoto era muito curioso, por isso logo se pós a falar novamente.

- e... que lugar especial... seria? - perguntou meio corado e envergonhado. Kageyama corou junto, sem saber o que dizer. Mas a resposta veio rápida e desesperada.

- é segredo! - respondeu com certa velocidade. Tentou esconder o nevoso, mas logo Hinata fez outra pergunta. Céus, ele não para nunca!

- e aonde nós vamos almoçar?

Ah, claro. Ainda tinha isso. Kageyama nem tempo de pensar tinha, Hinata  falava demais e fazia perguntas demais. Mal tinha tempo para pensar em que restaurante iriam. Não saía muito de casa, então quase não sabia nada sobre esses lugares e tudo mais. Fo nesso momento em que pensou que fosse surtar! Continuou calado por um tempo, olhando para todos os lado até que se lembrou de sua mãe. A mesma uns dias atrás havia dito que jantarianfora e que tinha comida na geladeira, e também disse que havia aberto um novo restaurante perto da casa de sua vó, - que não era tão longe de sua escola - e que ela iria na inauguração com seu "ficante".

Pensou que fosse uma boa ideia, podia até aproveitar e apresentar Hinata  para sua vó, já que ela ouvia Kageyama o xingar de vários nomes todas as vezes que a visitava. Claro, não só o xingava, assim como falava o como ele incrivelmente baixinho, e sobre seus pulos incríveis. E as vezes, sem perceber, falava sobre os olhos daquele, cujo nome é Hinata Shouyou!

Então, logo cogitou a ideia que seria esse restaurante.

- vai ser um que abriu perto da casa da minha vó. Mas antes, vou querer falar com ela, você se importa? - perguntou, ainda meio nervoso.

- tudo bem, não me importo! Sempre quis conhecer sua vó... você fala tão bem dela... - Hinata olhou para o céu e deu um sorriso. Um sorriso diferente, que não expressava felicidade e sim tristeza. - perdi minha vó já tem um tempo. Não me lembro ao certo como é ter o carinho de uma. Você é tão sortudo, Tobio....

Kageyama sentiu a tristeza na voz do corvo baixinho. Não sabia que Hinata havia perdido a vó, o mesmo quase não comenta muito sobre seu passado ou sua família, tão pouco de seu pai. Sabia um pouco da história, mas não por completo, mas não tocar nesse assunto. O pai de Hinata era muito babaca!

Kageyema como era uma pessoa ruim com palavras, não falou nada e o clima ficou meio esquisito. Tentou desconversar, mas não sabia o que dizer, então apenas mudou o assunto para o de vôlei. Hinata logo se animou novamente e Kageyama se aliviou por não precisar nada, pois este era péssimo com conselhos.

Não demorou muito para chegar em frente ao pequeno portão da casa de sua amada vó. Passaram pelo portão, e foram até a porta da casa. Kageyama deu algumas batidas e logo sua vó foi revelada, assim que a porta se abriu. Kageyama sorriu, um sorriso verdadeiro e alegre. Era raro vê-lo sorrir assim, e Hinata não podia ficar mais admirado. Mas também não deixou de ficar um pouco triste... Kageyama parecia feliz ao lado da vó, já Hinata não sabia mais o que era isso, qual sentimento isso transmitia. Sorriu triste com a cena de Kageyama beijando sua vó, mas não deixou de ficar feliz pelo mesmo.

- vó, esse aqui é o Hinata. - apresentou Kageyama. Hinata levou um susto, mas logo fez reverência.

- p-prazer! - disse meio sem graça.

- oh, então você é o famoso Hinata? - disse a mulher idosa, deixando ambos os garotos constrangidos. - Tobio constuma xingar muito você!

Isso não podia ser mais hilário. Kageyama não tinha jeito. Hinata riu com o que a vó do moreno havia dito, até quando Hinata não estava presente era xingado por todos os nomes possíveis.

- eu imagino. Tobio vive me xingando! - falou Hinata num tom brincalhão, dando de leve um tapa no braço do moreno.

- sim, sim! - riu a mulher. - entrem, já estou preparando a comida!

- não, vovó, nós vamos comer fora, só vim aqui para falar com a senhora e apresentâ-la ao Shouyou! - falou Kageyama voltando ao seu humor de sempre.

Hinata se sentiu meio desconfortável com isso.

- oh, estão num encontro? - perguntou a senhora. - desculpa, não queria atrapalhar.

Kageyama ia responder a vó, mas Hinata falou antes.

- não se preocupe, não estar atrapalhando. Além do mais, Kageyama não se importa de almoçarmos aqui, né Kags? - perguntou Hinata. Não precisava ser um gênio para descobrir o que aquela peste queria, por isso não discordou.

Hinata era muito imprevisível!

Você só me complica, Hinata Boke! Pensou Kageyama, meio irritado.

Mas, se queria algo perfeito com Hinata, teria que ser assim... do jeitinho do Hinata. Algo que combinasse bem com a personalidade cativante do ruivinho. Do seu ruivinho, futuramente!

continuaaaa.....



Notas Finais


AIII FINALMENTEEEE NÃO É MESMO!!!! Aaahhhh eu achei fofo, gostei e espero muito de coração que vocês tenham gostado também. AHHH já sei até o que eu vou fazer no próximo capítulo, e se preparem para ter muito fluffy. Vocês vão adoçar de tanto cú doce que esses dois vão fazer ahahahhaha
Mas é só isso, espero que tenha ficado bom
E me desculpem pela demora e por qualquer erro. HOJE EU ESTAV INSPIRADAAA, e descidir fazer hoje e postar ainda hoje.
Se não ficou pra alguns, me deculpem, dei minha alma e suor nesse cap.
Mas obrigada a todos que estão aqui comigo, obrigada pelo 136 favoritos, sério, 136 é muita coisa sksksk
Vcs são o meu motivo de continuar essa fic
Obrigada
Até a próxima
Kisus de purpurina~♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...