História Seus olhos são meu pecado - Cellps - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe Z. "Felps", Rafael "CellBit" Lange
Tags Cellps, Sadomasoquista
Visualizações 39
Palavras 785
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Survival, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Ele se preocupa comigo


Tive de suportar as frases de Mike, cada uma que saia de sua boca, enquanto o rosado falava, eu apenas montava tudo como um quebra cabeça em minha mente. Juntando peça por peça, por que isto é uma profissão de um piscologo. 


Aproveitei que era horário de trabalho para atender ao meu amigo em meu horário que não havesse ninguem mas na sala. Mas não conseguia pensar nas possibilidades de ajudar Mike.... Meus pensamentos sempre eram invadidos pelo loiro da cafeteria. 


Sempre que tentava tira-lo da minha cabeça, simplesmente não saia! Aquele loiro entrou em minha mente como um grande tsunami! 


Suspirei entre o desabafo de Linnyker, mas o mesmo pareceu não perceber. Então tentei o máximo possivel presta atenção em seus problemas... 


— Entende...? — Mikhael estava deitado em uma cadeira - cama, onde meus pacientes deitam para, desabafar. 


— Você precisa ir atrás dele, não ficar se lamentando, apenas corra atrás! Não adianta fugir de seus problemas, pós eles sempre Estaram atrás de você, não importa oque seja. Eles sempre voltam.... — Minha ultima frase foi como eu interpretasse a minha vida... O loiro... Porque sinto que ele voltara? Pisquei algumas vezes e vejo Mike se levanta rapidamente. 


— É isso! Obrigado amigo! Nos vemos depois! — Diz ficando de pé e correndo e saindo do consultório. 


Suspiroi fundo e deixei meu caderninho junto a minha caneta de "capa" de metal, os deixei em cima da cadeira com almofadas pretas. 


Me levantei e fui ate uma salinha onde havia um bebedouro, e mais algumas coisas minhas que trago, tipo, meus diplomas estão todos pendurados na paderede. 


Enquanto bebia água, ouso alguem bater na porta, quase me engasgo com o liquido transparente dentro do copo de vidro — Que eu quase o quebrei pela pressão que fazia entre minhas mãos. 


— Desculpe interromper senhor mas.... Tem um paciente a sua espera — Era a Morgan, uma moça que seria a secretária, ela sempre ver os registros de cada pessoa que marcou uma hora para consulta. 


— Oh, sim claro, claro, mande o entre e diga que ja, ja aparecerei na sala, preciso de apenas um minuto pra refletir — Digo desviando meu olhar e fechando meus olhos respirando fundo. Ouso a porta ser fechada, e passos de distânciando. 


Ouso algumas conversas de fundo, mas apenas ignoro, e deixo o copo em cima da bancada de pedra cinza perfeitamente desenhada. 


Passei a mão entre meus cabelos quando ouvi outros passos chegando perto. Quando os passos se acessaram, esperei alguns minutos e Respirei fundo. Sai de la, e fechei a porta, como estava virado de costas, ainda não havia visto a pessoa que acaba de entra. Mas quando o barulho da porta se fez presente, me virei para o ser que entrou.... Era..... Era ele. 


E novamente, aquele olhar, apenas nos olhavamos. Era aquele loiro que não sabia o nome. 


— Você..? O moreno da cafeteria que estava com problemas com um amigo? — Pergunta o louro que olhava cada parte do meu corpo e mordendo o lábio inferior, mas como eu estava parado ainda o olhando, não percebi. 


— A-ah, sim, sim.... Pera... Aquela desgraça do Alan falou sobre meu problema? — O louro apenas assente — Que idiota!... A esquece, bem veio aqui para ser atendido, e não para jogar conversa fora certo? — Digo me aproximando e me sentando em minha cadeira e pegando meu caderninho e caneta. Apertei o botão da parte de cima da caneta, fazendo aparecer a ponta de tinta da caneta — Agora diga, oque aconteceu? Me diga com detalhes, para que eu possa ajuda-lo. 


—... Isso ja tem um tempo... Foi em São Paulo, la eu conheci um garoto de 18 anos.... 


°•°•°•°•∆•°•°•°•°


Duas horas no exato havia se passado , Rafael tinha uma história e tanto. Ele viajava pelo mundo em busca de novas aventuras. Se o Mike fosse mas atencioso, intenderia oque eu queria para minha vida. 


Alem de viajar, Lange tambem faz quadros, pinturas de artes incríveis. Mas teve um momento enque este contava uma história sobre quando conheceu Washington. Eu nem prestava atenção na historia, apenas olhava seus lábios avermelhados se movendo.. Eram lindos... Assim como este por inteiro. 


Era perfeito! Quando ele percebeu que eu não estava prestando atenção, ele me chamou. 


— Felps. .? 


— Diga


— Porque você ainda cuida do Mike? Porque... Tipo.. Eu não tenho nada contra, é que... Ele esta te dando tanto trabalho e... Você não aproveita sua vida como deveria, Esse tal Mike já é um adulto deveria saber de seus erros... Disculpa fala desse jeito mas... E-eu me preocupo com v-voce... — O mesmo baixou a cabeça envergonhado... 


Apenas sorri, ele... Ele se preocupa comigo... 




Notas Finais


Perdoe por qualquer erro ortográfico ;-;

Tava com pressa de posta logo esse capitulo e tenho que escrever varias fics ainda, ate pessoas :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...