História Seven Days - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Bruno Mars
Personagens Bruno Mars
Tags Amor, Bruno Mars, Brunomars, Drama, Mars, Morte, Musica, Romance, Saudade, Sexo, Sofrimento, Violencia
Visualizações 91
Palavras 1.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Um aperitivo da noite deles...
O capítulo todo é hot, então se você não gosta, apenas ignore e espere o próximo... Não, pera. O próximo também é hot, então esquece esse lance de esperar, vai ler um livro.

Capítulo 35 - TERCEIRO DIA


Fanfic / Fanfiction Seven Days - Capítulo 35 - TERCEIRO DIA

Bia sorri, enquanto a minha boca ainda está no pescoço dela.

Kell: Vamos... -Falou em um sussurro, só pela sua voz já é possível notar que está excitada.

Eu dou mais um beijo nela e então, vamos na direção da escada. Ela vai na frente e eu vou atrás, só observando o movimento que a bunda dela faz dentro do roupão.

E pensar que daqui à pouco não existirá mais tecido nenhum, em nossos corpos.

Assim que subimos o último degrau, eu a abraço por trás e beijo seu pescoço.

Ela se vira e me beija novamente. Sem parar o beijo, nós caminhamos rumo ao meu quarto. Eu abro a porta, nós entramos e é nessas horas que eu admiro a minha agilidade. Fiz tudo isso abrindo o roupão dela e beijando-a ao mesmo tempo. Depois ainda dizem que homem é incapaz de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Me endeusem!

Robe on the floor... Ooh take it off for me, for me, for me, for me now, girl.

Eu derrubo o roupão no chão e deixo a minha boca, novamente, escorregar para seu pescoço. As mãos dela agarra os meus cabelos, com força, parece ansiosa e posso sentir sua respiração acelerada.

Nós vamos na direção da cama, ela deita e eu fico por cima dela. Bia está deliciosamente nua para mim, sinto que todo esse corpo me pertence e por isso, eu seguro firme a coxa dela, enquanto a beijo, aproveitando cada segundo. Ela desfaz o nó do meu roupão e eu o tiro com urgência.

Estou me sentindo da mesma forma que me sentia no passado. Atordoado pelos toques dela, em meu corpo.

Quando minha mão toca a parte interna de sua coxa, posso ouvir um fraco gemido entre nosso beijo. imediatamente o meu corpo todo se contorce pela urgência, e a necessidade, de estar dentro dela. Essa mulher me excita de uma tal forma, que até eu desisto de tentar ir contra.. eu me entrego, pois é delicioso sentir esse controle que ela tem sobre mim.

Completamente nús, completamente loucos... Nem o Empata Foda (meu celular/filho da puta) é capaz de empatar essa foda.

Eu só encosto, levemente, o meu membro contra sua intimidade. Eu juro, eu mal encosto, e ela já choraminga, mordendo a minha boca. Incrivelmente excitada.

Deixo minha mão alcançar sua intimidade, pois eu realmente quero sentir o quão molhada ela está. Sinto que estou fazendo-a pingar, mas quando minha mão toca o paraíso, eu a sinto completamente encharcada... e dessa vez, sou eu quem acaba gemendo contra a boca dela.

Bruno: Tão... tão molhada. -Sussurro em seu ouvido, e então, encaro seus olhos fechados, apreciando os meus toques em sua intimidade, vulgo, paraíso.

Os dentes dela, prendem o próprio lábio, sinto que se eu continuar tocando-a assim, ela logo irá gozar. E o primeiro gozo da noite, precisa ser na minha carrot, quando eu estiver dentro dela, e não na minha mão. Por isso, eu paro.

Bruno: Nunca mais é pra você beijar o Dave na minha frente. -Aproveito para dizer.

Kell: Ciumes?

Bruno: Sim. Agora, abra bem as pernas pro seu homem. -Falo erguendo a coxa dela, na altura da minha cintura.

Ainda sussurro um "Perfeita", enquanto me ajeito entre suas pernas.

Eu me encaixo na entrada, parece impossível, mas eu consigo controlar a vontade de socá-lo, fundo, impiedosamente, com força. Ah, porra, por que essa mulher é tão gostosa?

Ela está segurando os lençóis com força e a outra mãos está nas minhas costas... ela parece ansiosa e prestes a me xingar, mas eu estou adorando isso... sua expressão, implorando para eu meter tudo, de uma só vez.

Kell: Vai... -Ela clama, em um sussurro, entre sua respiração acelerada.

Tão molhada, tão lubrificada, que eu simplesmente escorrego pra dentro dela. Ela geme, abafado, mordendo o meu ombro.

Hehe, vocês não imaginam o prazer que é estar de volta...

Eu me movo de vagar, indo e vindo, quero apreciar esse momento, mais do que qualquer outra coisa.

Sorrindo, eu paro por alguns segundos, simplesmente para apreciar sua expressão, de que está gemendo baixinho. Ela contrai por quatro vezes seguidas, sua intimidade em torno do meu membro... faz como se minha carrot fosse um objeto de pompoarismo. Tão deliciosa, que não consigo mais me controlar. Vou forte e o mais fundo que eu consigo. Sinto que estou endurecendo ainda mais, com os movimentos.

Kell: Hmmmm... -Choraminga, arranhando minhas costas- Eu vou gozar, Bruno.

Bruno: Goza então, vai...

Vejo como ela se desfaz, perdendo o próprio controle, enquanto me arranha, enlouquecida.

Continuo me movimentando e minutos depois, ouço um gemido alto e agudo vindo dela, sinto suas mãos, que antes estavam firmes nas minhas costas, escorregarem, aparentando já estar sem forças. Fraca e ofegante, mas sua intimidade continua querendo se movimentar em mim. Eu continuo metendo e então, eu também gozo... e digo seguramente, não foi pouco. Gozo e gozo muito. Ela está encharcada, tão cheia, com a mistura insana dos nossos orgasmos.

Exausto, mas já pensando no próximo round, eu descanso o meu corpo sobre o dela. Encosto minha cabeça em seu peito, onde posso sentir seu coração acelerado. Normal, o meu também está. Ela acaricia meu cabelos.

Uma gozada simples, eu diria. Apenas para abrir alas para as várias que teremos durante a madrugada. Vamos gozar muito, ou você acha que eu não vou aproveitar isso? Cara, digamos que estou louco para fazer um oral nessa mulher. Quero que ela sente e rebole na minha boca... e não, isso não é putaria, é puro amor, eu juro.

Em silêncio, e com um sorriso lindo, ela passa as unhas levemente pelo meu braço, fazendo eu me arrepiar por inteiro.

Kell: Me chama de gostosa, deliciosa... me chama de sua.

Bruno: Não. -Falo, baixinho, levando minha boca para um de seus seios. Passo a língua e sugo com a maior vontade do mundo. Mamo, fazendo as preliminares da segunda foda- Primeiro diga você.. diga que eu sou seu!!

Ela puxa o meu rosto pra um beijo e então diz, com a boca colada na minha:

Kell: Meu!!! Você é meu. Meu homem!!!

Bruno: Único... vamos, diga!

Kell: O único. -Voltou a me beijar.

Bruno: Diga que eu fodo bem!!

Kell: Não, só vou dizer depois que você acabar.

Voltei a beijá-la, mordi sua boca levemente e então, escorreguei beijando seu pescoço, beijando seus seios, beijando sua barriga, incrivelmente sexy... Até que cheguei no paraíso. Abri bem suas pernas e então, beijei ao redor, olhando para o rosto dela. Bia já morde os lábios.

Bruno: Heeey... relaxa, eu nem comecei ainda. Vamos... relaxa, baby. Fecha os olhos.

Ela faz que eu mando.

Eu passo a língua por sua intimidade e ela dá um leve gemido, levando as mãos para os seios. Eu observo claramente o momento que ela aperta os pobrezinhos, com força.

Bruno: Eu nao quero marcas nos meus garotões, está ouvindo? Só eu posso fazer isso. -Falo e ela sorri- Não esqueça que isso é meu. Não os maltrate.

Kell: Bruno, volte a... -Eu nem deixo ela terminar a frase, eu logo volto a chupá-la.



Notas Finais


Comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...