1. Spirit Fanfics >
  2. Seven Days >
  3. Two is Better than One

História Seven Days - Capítulo 9


Escrita por: lorran_

Notas do Autor


Penúltimo cap de 7D affffff

Segurem o coração de vocês, ok?

Músicas do cap: Two is better than one - Boys Like Girls (feat. Taylor Swift) // Enchanted - Taylor Swift

Buona lettura!

Capítulo 9 - Two is Better than One


Sete Meses depois

 

Pov's Ha Sooyoung

 

Um bom tempo tinha se passado e as coisas estavam melhores, bem melhores. O Ha's Divine finalmente tinha filiais em outros países e o trabalho estava dobrado, porém que eu não pudesse lidar.

Durante esse processo, Jiwoo e eu conversamos pela primeira vez depois de quase 2 meses sem notícias uma da outra. Foi por ligação, mas já era alguma coisa, ela se aproveitou da notícia de que uma das filiais do Ha's Divine iria abrir em San Diego, onde seus pais moram, e me ligou para me parabenizar. Como não nasci ontem, aproveitei e rendi assunto, até que chegássemos no assunto que eu queria. Nós.

 

Flashback On

 

- E a vida amorosa? Como vai? - pergunto bem descarada e ouço Jiwoo se engasgar, tossindo sem parar. - Jiwoo...?

- Ah! Oi! Ainda estou aqui, viva! - ela diz com uma voz fina e seguro o riso. - A vida amorosa?! Ah, está ótima!

- Como assim ótima?! Já me trocou?! - pergunto incrédula e a ouço se engasgar outra vez. - Jiwoo!

- Para com isso Sooyoung, vou desligar na sua cara! - ela diz irritada e gargalho alto.

- Ok, já parei! - digo parando de rir e retomo minha postura. - Agora é sério, ainda 'tá solteira gatinha? - pergunto sorrindo de lado e um silêncio ensurdecedor se instala.

- Não.

- Lamentável de verdade novinha. - digo decepcionada e Jiwoo acaba rindo.

- Estou solteira sim, mas meu coração já é de alguém. - diz simplista e agora é a minha vez de engasgar.

- O QUE?! - grito e ouço a outra gargalhar. - Você é muito piadista sabia?!

- E quem disse que é uma piada?

- Não perai. - fico em silêncio por alguns segundos e ouço Jiwoo rir novamente. - Quem é?

- Quem é o quê?

- Para de graça Srta Kim! Quem é que tem o seu coração? - pergunto já sentindo minhas mãos suarem.

- Você.

Por um instante meu coração parece parar de bater, pra logo depois acelerar drasticamente.

- Sooyoung? - ela me chama, mas ainda não consigo responder, meu coração parecia querer explodir. - Eu quebrei a Sooyoung. - ouço ela dizer para alguém e logo essa pessoa gargalha, percebi que era uma voz masculina e voltei a mim.

- Quem é que 'tá rindo aí hein?! - pergunto enciumada e agora era possível ouvir duas risadas.

- Com ciúmes já Srta Ha? Lamentável de verdade novinha... - ela diz e eu podia enxergar claramente um sorriso torto em seus lábios.

- Eu te odeio.

- Aham, e meu nome é Jaqueline.

- Tchau Jiwoo.

- Tchau amor, beijos! - diz rindo e encerra a ligação.

 

Flashback Off

 

É inevitável o sorriso em meu rosto ao me lembrar da nossa primeira conversa depois de tanto tempo. Dali pra frente passamos a conversar todos os dias e ainda pude conhecer os pais de Jiwoo e seu melhor amigo, um tal de Walle, não gostei dele, ele tem um riso muito frouxo pro meu gosto.

- Uai Sooyoung, 'tá de folga aí é? - Joy aparece ao meu lado e quase tenho um treco.

- Não faz mais isso, pelo amor de Deus! - digo com a mão no coração e ela ri.

- 'Tá devendo né? Toma vergonha na cara Sooyoung e pague os agiotas! - ela diz me dando um tapa no braço e franzo o cenho.

- Que agiotas?! - Juyeon aparece por ali também e reviro meus olhos.

- Não tem agiota! A Joy não 'tá batendo bem da cabeça. - digo e a citada abre a boca ofendida.

- O que?! Me respeita Srta Ha, sou muito sã ok?!

- Seu nome é San? - Choerry pergunta confusa aparecendo ao lado de Joy e me dou um tapa na testa.

- Estou cercada por idiotas! - exclamo levantando as mãos pro alto e saio dali, largando as outras para trás.

Ao sair da cozinha dou uma olhada no restaurante bem movimentado por ser horário de almoço e vou até o bar encontrando um Steve irritado.

- Por que essa cara Sr Kim? - pergunto me escorando na bancada e ele me olha.

- Não aguento mais a Tzuyu e a Sana ali! É uma melação sem fim!

- Isso aí é dor de cotovelo viu? Aposto que se você tivesse alguém pra ficar de melação você não estaria reclamando! - Minky diz logo depois do rapaz dizer o motivo de sua irritação e o mesmo a fuzila com o olhar.

- Não tem nada a ver! Aposto que a Sooyoung concorda comigo! - diz cruzando os braços e paro de mexer nas bebidas e encaro os dois que me olhavam.

- Por que ela concordaria com você? Ela tem alguém pra ficar de melação, sabia?!

- Ora, mas que mentira! A garota 'tá do outro lado do mundo! Não tem como fazer isso de longe, logo, ela concordará comigo!

- Lógico que não! Ela não seria hipócrita de falar isso e depois, na primeira oportunidade com Jiwoo, ficar de melação com ela!

- Você não pode afirmar isso!

- Pode retrucar a vontade, não estou errada na minha tese!

- Dá pra vocês dois pararem! Eu estou bem aqui e ouvindo tudo! - protesto interrompendo a discussão dos dois e eles cruzam os braços emburrados. - Qual é a idade de vocês?!

- 22!

- 20!

- Era uma pergunta retórica! - digo gesticulando e eles soltam um "Ahhh".

- Mas responde aí chefia. Você ficaria ou não de melação caso a Jiwoo estivesse aqui? - Minky pergunta e sorrio abertamente.

- Óbvio que sim! - respondo e Steve abre a boca querendo retrucar quando Minky mostra língua para ele.

- Hey Soo, Juyeon precisa de você lá no escritório. - Seulgi aparece ali e assinto antes de sair dali deixando as duas crianças discutindo.

Ao entrar no escritório vejo Juyeon finalizando um ligação e me aproximo de sua mesa.

- Em que lhe posso ser útil Srta Son? - pergunto e ela me entrega alguns papéis.

- Bom, nossa filial em San Diego já está para ser aberta, mas precisam que você defina quem vai comandar ela e que prepare uma equipe pra trabalhar com quem for designado para lá. - ela diz e me sento na cadeira vendo as fichas em minhas mãos. Eram fichas de quase todos os funcionários que trabalhavam comigo, nela tinha tudo que eu precisava pra escolher quem seria o Chef da filial de San Diego.

- Muito bem então, já sei quem devo escolher. - digo segurando a ficha da pessoa em mãos e Juyeon me olha curiosa. - Acha que a Jinsoul ficaria bem com essa roupinha aqui? - pergunto pontando para minha roupa e Juyeon sorri.

- Com certeza! - responde e sorrio entregando a ficha de Jinsoul para Juyeon.

- Com licença, desculpe entrar assim, mas é que a Seulgi está precisando da chef. - curiosamente Jinsoul aparece ali e Juyeon abre um sorriso de lado, me fazendo sorri junto.

- Hey Jinsoul. Você mora sozinha? - Juyeon pergunta e franzo o cenho.

- Não, moro com minha esposa, por quê? - responde e Juyeon abre a boca incrédula.

- VOCÊ É CASADA?! - Juyeon grita e a olho abismada.

- Você não sabia?! - pergunto e Jinsoul ri da situação.

- Eu sou casada Juyeon, inclusive hoje estamos completando três anos de casadas. - diz sorrindo e abro um sorriso maior.

- Ótimo saber disso! Temos um presente para você, mas você que irá decidir se vai aceitá-lo ou não. - digo e ela nos olha curiosa.

- Que presente? - pergunta e dou a palavra para Juyeon.

- Você sabe que agora nosso restaurante está se expandindo para outros países, certo? - ela diz e Jinsoul assente. - Bom, precisamos de alguém para comandar o Ha's Divine de San Diego e pensamos que você seria perfeita para esse papel. O que você acha? - Juyeon pergunta e Jinsoul estava paralisada.

- Meu Deus! É sério isso?! - pergunta e rimos assentindo. - É lógico que eu aceito! Que sonho! - ela diz animada e em um piscar ela me envolve em um abraço apertado, puxando Juyeon também.

- Parabéns Jung, pela promoção e pelo casamento. - digo sorrindo e ela se afasta sorrindo radiante.

- Tecnicamente você é uma chef agora e precisa de uma equipe, além de claro um Sous Chef e um gerente caso não queira ter duas funções. - Juyeon diz e Jinsoul logo abre um sorriso ainda mais largo.

- Se não for pedir muito, queria que Haseul fosse comigo pra San Diego, a família dela e a esposa moram nos EUA e ela seria perfeita para ser Sous Chef. - ela diz e imediatamente concordo com a decisão.

- A HASEUL É CASADA?! - Juyeon grita outra vez e lhe dou um tapa na cabeça. - Ai!

- Você não lê a ficha dos funcionários não?! Elas usam uma aliança Juyeon! Você nunca percebeu as alianças das duas?! - pergunto indignada e ela resmunga algo inaudível. - E quanto ao gerente? - pergunto agora para Jinsoul, retomando minha postura, e ela coça a nuca.

- Assim, se der, não sei se pode, eu queria que minha esposa fosse a gerente. Ela já gerenciou outros restaurantes, mas hoje em dia ela não trabalha por conta da gravidez. - diz e meu olhar se torna surpreso.

- Que lindo Jinsoul! Por que não disse antes que seria mamãe?! - pergunto num tom falso de chateação e ela sorri amarelo.

- Esses últimos meses foram corridos. - ela diz e sou obrigada a concordar.

- Qual é o nome da sua esposa? - Juyeon pergunta e acabo ficando curiosa também.

- Kim Jungeun. - responde sorrindo e Juyeon assente ao receber a informação.

- Nome bonito! Ela está grávida de quantos meses? - pergunto e Jinsoul faz um quatro com os dedos. - Uau! É menino ou menina?

- Menina, o nome dela será Chaewon! - diz com um brilho nos olhos e com um sorriso imenso.

- Desejo muitas felicidades pra vocês! - Juyeon diz sorrindo e Jinsoul agradece se curvando.

- Vá pra casa, conte a novidade para sua esposa. Amanhã resolvemos tudo. - digo sorrindo e ela me abraça.

- Muito obrigada Sooyoung, muito obrigada Juyeon! - diz se afastando e se curva outra vez antes de sair quase correndo dali.

- O restaurante de San Diego estará em ótimas mãos! - Juyeon diz e sorrio concordando.

- Vou ver o que Seulgi quer e aproveito e conto para todos a novidade. - digo e Juyeon assente, deixo o escritório e enquanto caminhava para a cozinha, recebo uma mensagem e sorrio ao ver que era de Jiwoo.

"Acabou de tocar True Colors na rádio. Lembrei-me de você."

Quase tenho um colapso com tamanha fofura e me seguro para não sair pulando pelo restaurante.

- O que há com você? - me assusto com uma voz repentina atrás de mim e ao me virar encontro Yoojung e uma garota ao seu lado me olhando curiosa, enquanto Yoojung sorria torto.

- Ah, é você.

- Ei! Não diga isso com desdém! Sou uma pessoa muito importante pra você agora! - protesta e ergo as sobrancelhas.

- Quem disse?

- Você!

- Ah, é. - digo ao me relembrar e sorrio amarelo vendo seu olhar indignado. - O que faz aqui?

- Quero ir pra San Diego, ajudar no restaurante de lá. - diz simples e cerro meus olhos para ela. - O curso de confeitaria de fato está me caindo muito bem, já sou a número um da minha turma! - diz sorrindo abertamente e acabo sorrindo também.

Depois da partida de Jiwoo e na época em que eu estava começando a lidar com isso, Yoojung apareceu aqui e conversamos algumas coisas sobre culinária, ela disse que estava sondando opções de cursos e faculdades de diversas áreas, ela comentou que gostava de fazer bolos e doces, então sugeri que ela fizesse um curso de confeitaria. Yoojung foi sincera comigo e disse que não teria condições de pagar porque já lidava com muitas despesas com seu apartamento, foi então que eu disse que pagaria seu curso, mas ela teria que prometer que se dedicaria a ele. E então ela embarcou nessa jornada, ela sempre vinha pra cá antes do curso me contar como estava indo e era claro o quanto ela gostava e evoluía a cada dia.

- Sooyoung? - saio de meus devaneios com a voz de Yoojung e volto a minha postura inicial.

- Como assim ir pra San Diego? - pergunto cruzando os braços e ela sorri.

- Se liga. Os estadunidenses gostam de doces, se no Ha's de lá tiver uma confeitaria, vai ser lucro em dobro! - diz e sou obrigada a concorda que ter uma confeitaria faria as coisas decolarem ainda mais rápido por lá. - Aliás, ter uma padaria seria perfeito também, sabia? Jiwoo tem uma amiga que sabe lidar muito bem com isso, além da moça ao meu lado. - diz apontando para a garota de cabelos castanhos que estava ocupada demais olhando Yoojung, mas assim que nota que a atenção foi para ela, suas bochechas ficam vermelhas.

- A-ah, oi! Meu nome é Doyeon, sou formada em confeitaria e atualmente trabalho em uma padaria perto da minha casa. - diz e levo uma mão ao queixo.

- De fato tudo isso é de grande valia. Vou levar a frente sua ideia para Juyeon, então depois olhamos com Jinsoul e Jungeun. - digo e Yoojung abre um sorriso enorme, porém ele logo é substituído por uma feição confusa.

- Jinsoul e Jungeun? - pergunta e assinto.

- Chef e gerente, respectivamente, do Ha's Divine de San Diego. - digo sorrindo e ela acaba sorrindo também. Incrivelmente Yoojung fez amizade com toda a minha equipe, porém seus laços mais fortes eram com Jinsoul, Seulgi, Haseul e Choerry, na verdade Choerry consegue fazer amizade com qualquer um, até com um inseto. Logicamente eu e Yoojung tínhamos um laço forte, nos ajudamos de formas diferentes e o que temos hoje é fruto disso.

- Eu sabia que a Jinsoul era uma ótima candidata! E fico feliz que a esposa dela poderá trabalhar com ela também! Elas são muito incríveis, seu restaurante estará em ótimas mãos! - Yoojung diz sorrindo e fazendo um beleza com as duas mãos, antes que eu pudesse respondê-la recebo um tapa na cabeça.

- Mas quem foi a pest-

- Pedi pra te chamarem faz quase meia hora e te encontro aqui de papinho com a mini confeiteira?! - Seulgi diz entre dentes me segurando pela parte de trás da minha roupa e faço uma careta enquanto vejo Yoojung mostrar língua para ela.

- Eu já estava indo!

- Ah sim! Eu bem vi ali da cozinha você caminhando até lá! - diz ainda nervosa e tento me soltar de sua mão.

- Ai tá bom, já pode me largar!

- Só te largo na cozinha! Tchau Yoojung, tchau amiga da Yoojung! - diz a última parte sorrindo e abro a boca incrédula pela dualidade, mas em instantes faço outra careta ao Seulgi começar a me puxar para a cozinha enquanto eu tentava me soltar.

 

====== # ======

 

- Por que me fizeram fechar o restaurante mais cedo e por que vieram todas vocês para minha casa? - pergunto em pé, no meio da sala, olhando para as quatro figuras sentadas em meu sofá.

- Mas é uma resposta muito simples! - Yoojung diz e cruzo meus braços.

- Só estamos te dando um empurrãozinho em uma coisa... - Choerry diz sorrindo de orelha a orelha e já começo a desconfiar de que tinha alguma coisa acontecendo.

- É o seguinte chefia, você vai viajar! - Juyeon diz batendo palmas animada e as outras a acompanham.

- O que?! Como assim viajar?! - pergunto intrigada e Seulgi se levanta.

- Bom, a gente só tá quebrando um galho. - diz e espero que a mesma continue. - Houve uma mobilização por parte dos funcionários e equipe do restaurante, em prol de uma causa muito nobre.

- Durante esses últimos meses todos acompanharam de certa forma o que estava acontecendo com você e sendo assim, todos decidiram ajudar. - Juyeon diz sorrindo e me mantenho confusa, percebendo isso, Choerry se levanta e segura meu ombro.

- A gente gosta muito de você Sooyoung, você nos deu uma oportunidade de trabalhar com o que gostamos e já estava mais do que na hora de retribuir. - diz sorrindo e vejo-a tirar algo do bolso do casaco que usava. - E é por isso que todos se juntaram e compraram uma passagem para os EUA pra você! - diz animada e coloca na minha mão uma passagem para Los Angeles.

Quando minha mente termina de absorver tudo o que me foi falado, levo as mãos até minha boca, totalmente desacreditada.

- Vocês o quê?!

- A gente sabe que você poderia fazer isso por conta própria, mas a galera quis fazer isso, simplesmente por gratidão. - Juyeon diz e minha visão começa a ficar embaçada pelas lágrimas que já se acumulavam em meus olhos.

- Você merece isso Sooyoung, todos nós queremos que você e Jiwoo finalmente possam ficar juntas e que possam ser felizes. - Yoojung diz já de pé em minha frente e minha única alternativa é abraçá-la e logo sermos envolvidas por um abraço coletivo.

- Meu Deus! Vocês são incríveis! Muito obrigada! - agradeço em meio ao choro e elas apertam ainda mais o abraço. - Eu amo vocês, muito!

- Também te amamos! - Choerry diz com uma voz chorosa e quebro o abraço vendo todas com o rosto vermelho pelo choro.

- Só as boiolas chorando, que ódio Sooyoung! - Juyeon diz indiganada e todas acabam rindo.

- Agora chega disso, você precisa de um banho e rápido! Seu voo sai daqui em uma hora! - Seulgi diz me empurrando rumo ao banheiro e nem tenho tempo de protestar.

Elas me fizeram arrumar em vinte minutos e faltando dez minutos para o horário de meu voo eu já me encontrava sentada esperando a chamada do voo para Los Angeles, minha mala já tinha sido despachada e eu agora só tinha uma mochila nas costas e em minhas mãos, um mp3 e meu celular.

- Por favor, caso a Jiwoo te bata ou sei lá, não ligue para nós, só nos ligue se for pra anunciar o casório ou algo assim, ok? - Juyeon diz e reviro meus olhos. - Não revira os olhos para mim!

- Os pais da Jiwoo já sabem da sua ida e estão com a gente nesse plano surpresa. - Seulgi diz e a olho.

- O Walle também sabe? - pergunto e ela assente. - Droga!

- Você encucou mesmo com o Walle! - Yoojung diz rindo e bufo cruzando os braços.

- Eu não o conheço! Vai que a índole dele não é boa?! - digo e a baixinha gargalha ainda mais alto, mas agora sendo acompanhada por Seulgi. - Não tem graça!

- Deixa só a Jiwoo saber que você ‘tá com ciúmes do Walle, vai ser épico a cara dela! - Seulgi diz rindo e resolvo ignorar as duas hienas. Ouço a chamada do meu voo e me levanto ansiosa, respiro fundo e guardo meu celular e o mp3 no bolso de meu casaco.

- Espero que tudo dê certo, você e Jiwoo foram feitas uma para outra. - Choerry diz me abraçando e retribuo agradecendo.

- Vou lhe manter informada sobre o restaurante, então trate de ficar despreocupada, certo? - Juyeon diz antes de me abraçar e assinto.

- Obrigada Soo, eu já sei que você conseguiu fazer a Jiwoo feliz, você só vai se certificar disso. - Seulgi diz sorrindo e me abraça.

- Por favor, faça o que não fiz por ela e eu torço muito para que vocês sejam muito mais do que felizes. - Yoojung diz em meio ao nosso abraço e ela mesma o quebra. - A viagem vai ser longa, portanto trate de dormir.

- Tenta não ter um colapso, ok? Ouça uma musiquinha e vai tranquila. Esse mp3 foi preparado exclusivamente por mim só pra essa ocasião! - Juyeon diz e assinto sorrindo.

- Obrigada, de verdade. Voltarei logo! Não coloquem fogo no meu restaurante, por favor, e Yoojung, obrigada, por tudo. - digo sorrindo e ela sorri.

- Tchau Soo! Traga presentes! - enquanto caminhava para o portão de embarque, as quatro começam a gritar e só me resta rir, não podia repreendê-las e não queria. Certamente meu coração estava tão agradecido que ao me virar para acenar para as quatro, eu já chorava agradecida e elas choravam também.

Já ajeitada em minha poltrona e com o fone de ouvido em mãos, conectei o mesmo no mp3 e dei play deixando a primeira música rolar.

 

I remember what you wore on the first day

(Eu lembro o que você vestiu no nosso primeiro dia)

You came into my life and I thought, hey

(Você entrou na minha vida e eu pensei: "Hey")

You know this could be something

("Quem sabe? Isso pode dar em alguma coisa")

 

- Eu vou matar a Juyeon. - digo baixo e fecho meus olhos.

 

'Cause everything you do and words you say

(Porque tudo que você faz e as palavras que você diz)

You know that it all takes my breath away

(Você sabe que tudo isso tira meu fôlego)

And now I'm left with nothing

(E agora eu estou sem nada)

 

- Eu juro que eu mato ela.

 

So maybe it's true

(Então talvez seja verdade)

That I can't live without you

(Que eu não posso viver sem você)

And maybe two is better than one

(E talvez dois seja melhor que um)

 

But there's so much time

(Há muito tempo)

To figure out the rest of my life

(Para descobrir o resto  da minha vida)

And you've already got me coming undone

(E você já me deixou desiludido)

And I'm thinking two is better than one

(E eu estou pensando que dois é melhor do que um)

 

I remember every look upon your face

(Eu me lembro de cada expressão do seu rosto)

The way you roll your eyes, the way you taste

(O seu jeito de olhar, o seu sabor)

You make it hard for breathing

(Você faz com que seja difícil respirar)

 

'Cause when I close my eyes and drift away

(Porque quando fecho meus olhos, eu viajo para longe)

I think of you and everything's okay

(Eu penso em você e tudo fica bem)

I'm finally now believing

(Agora eu estou finalmente acreditando)

 

- Eu não vou chorar!

 

That maybe it's true

(Que talvez seja verdade)

That I can't live without you

(Que eu não posso viver sem você)

And maybe two is better than one

(E talvez dois seja melhor que um)

 

But there's so much time

(Há muito tempo)

To figure out the rest of my life

(Para descobrir  o resto da minha vida)

And you've already got me coming undone

(E você já me deixou desiludido)

And I'm thinking two is better than one

(E eu estou pensando que dois é melhor do que um)

 

Era impossível não pensar em Jiwoo e em todos os momentos que vivemos juntas, eu podia sentir tudo que senti enquanto estava com Jiwoo. Com meus olhos fechados, era como se minha mente projetasse tudo como um filme, porém adicionando todas as sensações que senti em cada momento com ela.

 

I remember what you wore on the first day

(Eu me lembro o que você vestiu no nosso primeiro dia)

You came into my life and I thought, hey

(Você entrou na minha vida e eu pensei: "Hey...")

 

Maybe it's true

(Talvez seja verdade)

That I can't live without you

(Que eu não posso viver sem você)

And maybe two is better than one

(E talvez dois seja melhor que um)

 

But there's so much time

(Há muito tempo)

To figure out the rest of my life

(Para descobrir o resto da minha vida)

And you've already got me coming undone

(E você já me deixou desiludido)

 

And I'm thinking, ooh

(E eu estou pensando, ooh)

I can't live without you

(Eu não posso viver sem você)

'Cause, baby, two is better than one

(Porque, amor, dois é melhor do que um)

 

There's so much time

(Há muito tempo)

To figure out the rest of my life

(Para descobrir o resto da minha vida)

But I figured out with all that's said and done

(Mas eu vou descobrir quando tudo estiver dito e feito)

Two is better than one

(Dois é melhor do que um)

 

Two is better than one

(Dois é melhor do que um)

 

Viver sozinha sempre foi tranquilo para mim, não me importava em ter alguém ao meu lado, alguém esperando por mim. Porém quando vi Jiwoo naquele dia, senti algo que nunca tinha sentido antes, meu coração estava disparado e meus olhos não desgrudavam dela. Jiwoo tinha despertado o amor em mim e por isso, o agora sem ela não faz sentido, meu futuro, minha vida, nada faz sentido sem ela.

Essa música estava mais do que certa, dois é melhor do que um.

 

====== # ======

 

Pov's Kim Jiwoo

 

- Para onde a mocinha pensa que vai a essa hora? - meu pai pergunta ao me ver vestindo um casaco de frio e minha touca.

- Ainda são 20h30 pai! E eu só vou encontrar Walle e mais algumas pessoas no estúdio! - digo arrumando a touca em minha cabeça e minha mãe surge da cozinha.

- É naquele estúdio no final da rua? - pergunta e assinto sorrindo. - Deixe que ela vá Jun, você sabe que ela é um pássaro livre. - ela diz olhando para meu pai que faz uma careta, acabo rindo e rapidamente dou um beijo nos dois e saio.

Walle me esperava na porta do prédio e que me viu sorriu abertamente, parecia animado.

- O que é toda essa animação? - pergunto quando ele me abraça de lado e começa a nos guiar até o estúdio.

- Só estou tendo um ótimo dia, mas algo me diz que ele ainda vai ficar melhor! - diz animado e rio negando com a cabeça.

Logo chegamos no local, cumprimentamos o segurança que sempre ficava na portaria e adentramos o estúdio, seguindo um corredor espaçoso,  em instantes estávamos na sala repleta de instrumentos e mais umas oito pessoas.

- Chegamos pessoal, o teclado é da Jiwoo! - Walle diz chamando a atenção e todos nos olham, pude reconhecer dois rostos muito conhecidos por mim, o que me fez sorri.

- Quem é vivo sempre aparece! - Jihyo diz sorrindo e corro para abraçá-la. - Não fique tanto tempo longe, por favor! Você tem amigos aqui! - me dá uma bronca e quebro o abraço sorrindo amarelo.

- Também quero abraço! - Rosé protesta e me puxa para um abraço, retribuo sorrindo e nos separamos. - É bom te ver Jiwoo, cresceu até!

- Não começa. - digo séria e todos ali riem.

- E então? Vamos de que? - Walle pergunta pegando a guitarra e me sento no banquinho em frente ao teclado.

- Escolhe aí Jiwoo! - Jihyo pede ajeitando o contrabaixo e tento pensar em uma música. Enquanto isso, o resto do pessoal se ajeitava em seus instrumentos e um dos garotos ali coloca um pedestal com um microfone em minha frente, ele sorri e se retira indo para a cabine de som, Jihyo, Rosé e Walle possuíam um pedestal com microfone também o que me fez sorri.

De repente uma música vem em minha mente e coro ao notar qual era. Ouvia essa música todos os dias antes de dormir pensando em Sooyoung, desejando que ela estivesse aqui.

- Enchanted, da Taylor. - antes que pudesse prever as palavras já saíam de meus lábios, sinto meu rosto queimar e o trio dinâmico sorri torto. Eles sabiam para quem eu dedicava essa música. - O-ou pode ser outra, não tem proble-

- E vamos de Taylor galera! - Walle diz animado, claramente me cortando, e tento controlar meu nervosismo.

- Prepara o efeito aí que depois do três a gente começa Jiwoo. - Rosé diz e respiro fundo colocando o efeito que precisaria, procuro o pedal com os pés e ao achá-lo posiciono minhas mãs nas teclas. - Um, dois, Três!

O som do violão de Rosé preenche o silêncio temporário do local junto do teclado, fazendo uma base estendida ao fundo, e logo é me dado à deixa para começar a cantar.

 

There I was again tonight

(Lá estava eu novamente esta noite)

Forcing laughter, faking smiles

(Forçando risadas e dando falsos sorrisos)

Same old tired, lonely place

(No mesmo solitário, vazio e velho lugar)

 

Walls of insincerity

(Cercada pela insinceridade)

Shifting eyes and vacancy

(Olhadas para o vazio ao meu redor)

Vanished when I saw your face

(Tudo isso desapareceu quando vi seu rosto)

 

All I can say is it was enchanting to meet you

(Tudo que posso dizer é que foi encantador te conhecer)

 

Walle sorri para mim quando acabo o primeiro verso e sinto meu rosto esquentar.

 

Your eyes whispered "have we met?"

(Seus olhos sussurram: "Já nos vimos antes?")

Across the room your silhouette starts to make it's way to me

(Do outro lado do cômodo sua silhueta começa a vir até mim)

 

The playful conversation starts

(Uma conversa divertida começa)

Counter all your quick remarks, like passing notes in secrecy

(Eu contrario suas rápidas observações, como passar bilhetinhos em segredo)

 

And it was enchanting to meet you

(E foi encantador te conhecer)

All I can say is I was enchanted to meet you

(Tudo que posso dizer é que fiquei encantada em te conhecer)

 

Ao sentir os instrumentos se juntando e crescendo na música comigo, acabei sorrindo e deixando a vergonha de lado.

 

This night is sparkling, don't you let it go

(Esta noite está reluzente, não a deixe escapar)

I'm wonder struck, blushing all the way home

(Eu estou maravilhada, corando todo o caminho até minha casa)

I'll spend forever wondering if you knew

(Vou passar toda a eternidade me perguntando se você sabia)

I was enchanted to meet you

(Que eu fiquei encantada em te conhecer)

 

Walle fazia a segunda voz comigo e Jihyo e Rosé trabalhavam nos backs.

 

The lingering question kept me up

(A inquietante pergunta me deixou acordada)

Two a.m., who do you love?

(Às duas da manhã, "quem você ama?")

I wonder till I'm wide awake

(Eu me pergunto até ficar completamente acordada)

 

Now I'm pacing back and forth

(Agora estou andando de um lado para o outro)

Wishing you were at my door

(Desejando que você estivesse na minha porta)

I'd open up and you would say: hey

(Eu abriria e você diria: "Ei!")

 

It was enchanting to meet you

("Foi encantador te conhecer")

All I know is I was, enchanted to meet you

(Tudo que eu sei é que fiquei encantada em te conhecer)

 

This night is sparkling, don't you let it go

(Esta noite está reluzente, não a deixe escapar)

I'm wonder struck, blushing all the way home

(Eu estou maravilhada, corando todo o caminho até minha casa)

I'll spend forever wondering if you knew

(Vou passar toda a eternidade me perguntando se você sabia)

 

This night is flawless, don't you let it go

(Esta noite está perfeita, não a deixe escapar)

I'm wonder struck, dancing around all alone

(Eu estou maravilhada, dançando por aí sozinha)

I'll spend forever wondering if you knew

(Vou passar toda a eternidade me perguntando se você sabia)

I was enchanted to meet you

(Que eu fiquei encantada em te conhecer)

 

Durante o solo de Walle permiti que meus olhos se fechassem e a imagem de Sooyoung veio em minha mente, meu coração a desejava, eu a desejava. Foi Sooyoung que realizou meu sonho de ser amada, foi ela quem me trouxe a felicidade que eu tanto procurava. E estar sem ela aqui doía, tinha medo de perdê-la, tinha medo de que Sooyoung encontrasse outra pessoa. Entretanto, eu ainda sim sentiria o que sinto por ela.

 

This is me praying that this was the very first page

(Esta sou eu rezando para que essa seja a primeira página)

Not where the story line ends

(Não onde a história se acaba)

My thoughts will echo your name

(Meus pensamentos vão ecoar seu nome)

Until I see you again

(Até eu te ver novamente)

These are the words I held back, as I was leaving too soon

(Essas são as palavras que eu não falei, quando fui embora muito cedo)

I was enchanted to meet you

(Eu fiquei encantada em e conhecer)

 

Deixei que Jihyo e Rosé cantasse a próxima parte, enquanto eu internamente recitava os versos cantados quase como um mantra.

 

Please don't be in love with someone else

(Por favor não se apaixone por outra pessoa)

Please don't have somebody waiting on you

(Por favor não tenha alguém esperando por você)

Please don't be in love with someone else

(Por favor não se apaixone por outra pessoa)

Please don't have somebody waiting on you

(Por favor não tenha alguém esperando por você)

 

This night is sparkling, don't you let it go

(Esta noite está reluzente, não a deixe escapar)

I'm wonder struck, blushing all the way home

(Eu estou maravilhada, corando todo o caminho até minha casa)

I'll spend forever wondering if you knew

(Vou passar toda a eternidade me perguntando se você sabia)

 

This night is flawless, don't you let it go

(Esta noite está perfeita, não a deixe escapar)

I'm wonder struck, dancing around all alone

(Eu estou maravilhada, dançando por aí sozinha)

I'll spend forever wondering if you knew

(Vou passar toda a eternidade me perguntando se você sabia)

I was enchanted to meet you

(Que eu fiquei encantada em te conhecer)

 

Please don't be in love with someone else

(Por favor não se apaixone por outra pessoa)

Please don't have somebody waiting on you

(Por favor não tenha alguém esperando por você)

 

Respirei fundo ao finalizar a música e segurei as lágrimas que já queriam rolar, meus dedos ainda estavam pousados nas teclas do teclado e minha cabeça estava baixa, apertava meus olhos não me permitindo chorar e tentava controlar o que estava sentindo. Abri meus olhos ao notar o silêncio ensurdecedor, tinha me esquecido que tinha mais pessoas ali, ao levantar minha cabeça, percebi que estava sozinha. Quando eles saíram daqui e por que saíram?

Viro meu copo em direção à porta e meu corpo trava ao ver quem estava parada ali. Foi automático, meus olhos se arregalaram e meu coração disparou.

- Sooyoung... - sussurrei desacreditada, levando minhas mãos aos lábios, e senti uma lágrima solitária escorrer por minha bochecha.

- Seu talento para cantar e tocar é incrível. - ela diz sorrindo e começa a se aproximar. - Você é incrível.

A cada passo que Sooyoung dava era uma batida mais forte em meu coração, eu não estava acreditando que ela estava aqui.

Ao estar próxima o bastante de mim, Sooyoung tocou em minhas mãos e as segurou delicadamente, ela me fez levantar e sorriu para mim,  levou minhas mãos até seus lábios e deixou um selar em cada uma.

- Ei. - chama minha atenção e levanto meu olhar, podendo olhar em seus olhos, que brilhavam de uma maneira surreal. - Realmente foi encantador te conhecer, Kim Jiwoo. - ela diz sorrindo e meu coração acelera ainda mais. Era agora que eu iria ter um ataque cardíaco, certeza.

- E-eu... - tento dizer alguma coisa, mas nada sai, e esse ato fez Sooyoung sorri ainda mais, ela solta minhas mãos e leva uma das suas até meu rosto, ao sentir ela tocar minha bochecha, sorri deixando mais algumas lágrimas caírem, Sooyoung passou seu polegar por minha bochecha, limpando o rastro de minhas lágrimas e me olhou com um olhar terno, eu podia sentir o amor naquele olhar.

- Eu senti tanto a sua falta, a cada dia que passava eu desejava que tudo fosse um pesadelo e que a qualquer momento eu iria acordar. - ela diz sincera e levo uma de minhas mãos até a sua em meu rosto.

- Me desculpe Soo. - é a única coisa que consigo dizer e bastou isso para Sooyoung sorri e negar com a cabeça.

- Não se preocupe, a única coisa que me importa agora é você aqui, comigo. - diz aproximando meu corpo do seu e sinto seu braço rodear minha cintura. Isso não estava facilitando minha respiração.

- S-Sooyoung, eu acho que vou ter um colapso. - digo sentindo minhas bochechas pegarem fogo e Sooyoung ri.

- Por favor, não tenha um colapso, eu preciso te beijar agora. - ela diz e arregalo meus olhos. Agora até minhas orelhas queimavam.

Em questão de segundos os lábios de Sooyoung estavam nos meus e bastou isso para meu coração se acalmar.

A mão de Sooyoung que estava em meu rosto, foi para minha nuca e o leve aperto que ela deixou ali me fez suspirar alto, tirando proveito disso ela aprofundou o beijo e minhas mãos rodearam seu pescoço. Era quase palpável o sentimento de saudade nesse beijo, cada suspirar, cada sensação. Era incrível.

Cada vez que nossas línguas se encontravam, um arrepio corria por todo meu corpo, os lábios de Sooyoung não deixavam os meus por nenhum segundo, quando nos separávamos por conta da falta de ar, em segundos nossos lábios já estavam unidos outra vez. Sooyoung fez questão de rodear seus braços por minha cintura, me prendendo nela e os meus se apossavam de seu pescoço, às vezes passeando minhas mãos por sua nuca, podendo sentir ela se arrepiar cada vez que meus dedos se enrolavam em seus cabelos.

Nossos pulmões imploraram por ar e com isso Sooyoung finalizou o beijo com vários selares, até que no último ela se afastou minimamente e sorriu. Meus lábios formigavam e eu tentava controlar minha respiração, não movemos um músculo para quebrar o nosso contato e me aproveitei disso para abraçá-la, ela riu e me apertou contra ela.

- Você nunca mais me escapa. - diz escondendo seu rosto em meu pescoço e fecho meus olhos sorrindo.

- Não pretendo ir à lugar algum.


Notas Finais


Estão servidos? O coração ta bão?

Volto em breve com o último cap, por favor não chorem!

Até mais galera! <3

Vocabulário

Efeitos do teclado: serve para adicionar diferentes sons no teclado eletrônico, são vários os efeitos, inclusive um teclado eletrônico pode até mesmo produzir o som de um piano e de um órgão. (Pra quem não sabe, órgão é um antigo instrumento musical, parente do piano, porém o som dele é produzido pela passagem de ar por tubos sonoros).

Pedal de teclado: é um pedal de sustentação, sustenta notas e prolonga a duração delas. (Pianos e órgãos também possui pedal, porém é mais de um e com funções diferentes).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...