1. Spirit Fanfics >
  2. Seven Minutes in Heaven >
  3. I'm a fire and I'm burnin'

História Seven Minutes in Heaven - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá!
Boa leitura rs

Capítulo 4 - I'm a fire and I'm burnin'


— Ficaram sabendo? Peguei o Nick — Jane comentou durante o almoço, ela faltou todas as aulas de manhã e só então apareceu — Ele não é tão bom quanto a fama dele.

— Imaginei — Laura falou — Tu chegou que horas que eu nem percebi?

— Muito de madrugada, tu tava derrubada, nem escutou quando eu cheguei. Ei, vai ter uma reuniãozinha entre os estudantes, vocês querem ir?

— Reunião ou festa mascarada? — Perguntei

— É uma reunião, pelo menos foi o que o Leo me disse — Ela respondeu rindo — Se for festa, eu saio na mesma hora, ainda tô estragada da de sábado…

— Ok, se for reunião, eu vou, onde vai acontecer? — Laura perguntou

— Na área da piscina, onde não é mais usada…

Concordamos em ir e seria no dia seguinte, depois que fechassem tudo, igual a festa. Eu queria mesmo que fosse algo mais calmo.

— Então, senhorita — Jane começou a falar me encarando — O que foi aquilo no armário? — Ela perguntou e eu suspirei — Qual é, vocês pareciam ter muita química e aí no armário, nada aconteceu?

— Aconteceu… eu só quis que todo mundo achasse que nada aconteceu.

— Totalmente o oposto do que as pessoas falam depois, o que aconteceu entre vocês? Rolou beijos? Umas mãos bobas? Como foi?

— Só nos beijamos…

— E elas ficaram de papinho na aula hoje de manhã — Laura comentou e eu encarei ela — Eu vi até a mão da garota na coxa dela…

— O QUE? — Jane perguntou feliz e eu queria me esconder

— Era só ela sendo idiota, foi só uma brincadeira.

— Queria que alguém brincasse comigo daquele jeito — Laura falou rindo

— Sabe, ela saiu logo depois que vocês saíram e pelo visto, ela é amiga do Nick… — Jane informou 

— Ela é amiga dele, pelo menos se conhecem, ele falou mais cedo quando tentou fazer a gente falar sobre o jogo — Laura comentou.

° ° °

Quando chegamos na piscina, realmente estava calmo, o pessoal estava reunido, cada um em seu grupo, alguns estavam dentro da piscina e havia bebidas, não só alcoólicas.

— Realmente é uma reunião, ainda bem — Laura comentou

— Meninas! — Leo chamou a gente, ele estava com um garoto do lado dele — Ele é o Marcos, meu colega de quarto — Ele falou quando chegamos perto dele e apenas falamos “oi”.

— Quantas pessoas sabem que se encontram aqui? — Perguntei

— Muitas, não é muito um segredo… mas como só ficamos conversando, nunca se importaram. — Ele explicou — Só se importam se tiver bebidas, mas eles nunca viram quando chegaram aqui.

— Por que escondem quando veem checar? — Marcos perguntou

— Porque não existe. — Leo falou — Ei, fiquei sabendo que vocês jogaram na festa do Nick

— Como tu soube disso?! A gente nem te viu lá — Jane perguntou e todas estávamos confusas — Em que momento, essa fofoca aconteceu?

— Eu estava lá, eu vi vocês chegando, só estava ocupado demais pra ir falar com vocês… e um pouco bêbado…

— A gente jogou algumas partidas do jogo da garrafa e eu peguei o Nick, só isso.

— E a Amy tá afim da garota com quem ela foi pro paraíso — Laura comentou e eu soltei um “ah não” — Só faltava ele saber disso, agora eu paro de falar.

— Eu conheço ela?

— Não sei, ela é a Fernanda, uma das estudantes de fora do país, brasileira… — Laura explicou

— Acho que conheço, ela estuda com a gente, né?! — Leo perguntou e Laura concordou balançando a cabeça.

— Ok, eu vou pegar alguma bebida — Falei me afastando deles

Fui até onde tinha um isopor e tirei um refrigerante, me sentei no banco que havia ali perto e fiquei observando as pessoas. Era um espaço calmo e relaxante, só de não ter música alta, dava um ar diferente no local.

— Pensando na vida?!

— Não mais — Resmunguei enquanto Fernanda sentava ao meu lado — Tu tá em todo lugar?!

— Pergunto o mesmo pra ti.

— Touché. — Dei um gole no refrigerante e olhei pra ela sentada no banco toda encostada na parede com um refrigerante na mão — Sendo sincera, tu ficou mesmo com raiva do lance do jogo?

— Não… só tava brincando mas não me quer mesmo por perto na sala?

— Não é bem assim… eu só não quero tu me provocando durante a aula.

— Mas não tem graça então… — Ela falou e eu a encarei — Eu tô brincando — Fernanda comentou rindo — Tu é muito séria.

— Apenas com engraçadinhos que nem você. — Falei e ela tinha um sorriso de lado enquanto me encarava — O que foi?

— Foi mal, me perdi nos brilhos dos teus olhos…

— E ela tá de volta. — Comentei e escutei ela rindo um pouco

— E aí, faz parte do grupo também? — Marcos perguntou para a Fernanda parando na nossa frente

— Não, tu faz parte?

— Também não… Qual teu curso? — Ele perguntou puxando uma cadeira ali perto.

— Cinema e o teu?

— Teatro, acho que faço umas aulas contigo de atuação.

— Provavelmente… como que tu conhece o "grupo"?

— Ele conheceu a gente hoje, meu amigo Leo nos apresentou — Comentei

— Então é esse o grupo? Eu só conheço a Amy

— Eu acho que sou eu, Leo e as minhas amigas Laura e Jane.

— Isso mesmo — Marcos confirmou — O Leo fala muito delas.

— Vocês são namorados?!

— Não, colegas de quarto. — Ele respondeu e ela falou um "Aah" — Aliás, eu sou o Marcos — Ele disse estendendo a mão

— Fernanda — Ela disse simplesmente, apertando a mão dele.

Nós três ficamos conversando sobre vários assuntos, estava sendo divertido conhecer os dois e Fernanda até que era interessante. Um pouco depois, Leo, Laura e Jane se juntaram à gente.

Foi uma noite divertida, todo mundo estava se dando bem e conversando bastante, nem notamos as horas passar.

— Gente, já tá tarde… Eu acho que já vou, alguém mais vai? — Perguntei e meus amigos negaram — Sério?! Poxa… é estranho andar sozinha pelo campus a essa hora.

— Se quiser, eu vou contigo — Fernanda comentou

— Pode ser… melhor do que ir sozinha — Falei me levantando — Tchau pra vocês.

Todo mundo respondeu com "tchau" ou "até mais" e nós duas saímos dali, estava um pouco frio por estar tarde e me encolhi um pouco.

— Toma — Fernanda ofereceu o moletom dela que estava em volta da cintura dela.

Eu ia negar mas eu estava mesmo com frio então peguei, usando logo e na mesma hora, senti o perfume dela e foi muito bom.

— A gente tá de boa agora?! — Perguntei e ela levantou os ombros como quem diz "não sei" — Só tava… pensando.

— A gente tá de boa… — Fernanda comentou — Mesmo que a gente não estivesse de boa, tudo depende de ti.

— Depende de mim?!

— Eu tô tranquila desde sempre e tu… é tensa… desde sempre. Tá sempre me rejeitando. A única vez que eu te vi calma foi no meu colo. — Ela comentou no mesmo tom de brincadeira.

— Obrigada por lembrar — Falei com sarcasmo

— Se quiser fazer de novo — Fernanda comentou, como sempre, calma e não pude deixar de sentir meu rosto queimar — E sabe que eu falo sério… — Ela falou perto do meu rosto e eu a afastei, revirando os olhos.

Ela passou o braço sobre os meus ombros e fomos assim até o dormitório, sem conversar, apenas curtindo os sons da noite. Ela abriu a porta do dormitório e me deu passagem pra entrar primeiro.

Por conta do horário, o dormitório estava quieto, mas dava pra escutar alguns sons vindo de televisão ou computador, até mesmo algumas conversas.

— Então, tu fica por aqui… boa noite — Fernanda comentou se afastando mas eu segurei o braço dela a puxando pra mim.

Coloquei minha mão na nuca dela e me estiquei pra beijar ela, sentindo ela me puxando pra mais perto, me envolvendo com os braços dela. O beijo que começou calmo se tornou urgente em questão de segundos. Era como se eu estivesse beijando ela pela primeira vez, era muito intenso.

Senti ela apertar minha cintura, me fazendo soltar um gemido no meio do beijo. Fomos andando até sentir minhas costas encostarem na parede, o beijo foi quebrado e senti ela deixar um chupão no meu pescoço, pra provocar mais ela gemi arrastado bem perto da orelha dela e a senti me apertar mais contra o corpo dela.

Dei alguns selinhos e tirei as mãos dela do meu corpo, mas ainda fiquei segurando elas.

— Esse foi o teu beijo de boa noite — Falei — Até amanhã — E me afastei, soltando as mãos dela.

Fui até a minha porta, destrancando ela e quando olhei pra Fernanda, ela apenas balançou a cabeça e sorriu pra mim, logo indo para o quarto dela que ficava ao lado e entrei no meu quarto.


Notas Finais


Tá sendo divertido escrever elas duas, espero que tenha gostado do capítulo!
Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...