1. Spirit Fanfics >
  2. Sex Between Friends - Itachi X Leitora >
  3. Obscenos desejos

História Sex Between Friends - Itachi X Leitora - Capítulo 5


Escrita por: Presabranca

Notas do Autor


Aproveite a leitura ❤️

Capítulo 5 - Obscenos desejos


Fanfic / Fanfiction Sex Between Friends - Itachi X Leitora - Capítulo 5 - Obscenos desejos

             

    Em meus lábios habita um singelo sorriso com bochechas levemente coradas de vergonha, deslizo minhas mãos pelo o pescoço do Itachi até seu maxilar e lhe dou um lídimo beijo. Aos poucos o beijo foi ganhando intensidade ficando cada vez mais ousado com mãos bobas. Em minha intimidade posso sentir a ereção do Itachi me deixando sedenta de prazer. 

Levanto a camisa do Itachi deslizando minhas mãos pelo o definido abdômen dele até o seu peitoral me inclinando sobre o moreno e ficando empinada em cima do seu delicioso pênis. Estou tão excitada que meu líquido lubrificante encharca o fino tecido do meu short. Posso sentir a cabeça do pênis do Itachi latejar em contato com minha vagina por cima das nossas roupas.

Estamos loucos para usar o corpo um do outro para saciar nossos obscenos desejos da carne.

Itachi atracou minhas nádegas me esfregando no seu pênis, no mesmo instante um indecente sorriso revela toda minha insanidade e Itachi me enlaça em um intenso beijo arrancando-me o ar.

Ele perpassa as mãos sobre minha cintura levantando minha blusa, sujeito os meus braços para cima e Itachi tira minha blusa dando-lhe uma bondosa vista dos meus seios. Ele acaricia meus mamilos com os polegares, os apertou e logo os abocanhou mamando-me. Como é gostosa a forma como Itachi brinca com meus mamilos usando a língua.

Pouso minha mão na nuca dele e o vejo me mamar deliciosamente, deslizo minhas mãos para baixo fazendo Itachi recuar e tiro a camisa do mais alto. Ah! Como ele é lindo, seu corpo é lindo e perfeito.

Levada pelo o impulso do tesão rebolo em cima do pênis do Itachi, fazendo ele dar um malicioso sorriso com minha atitude. Itachi-senpai atracou minha bunda e criou um intenso atrito entre nossas genitais, empurro Itachi contra a cama colocando minhas mãos sobre seu peitoral e dou descaradas reboladas em cima do pau duro dele. 

— Itachi, eu quero você dentro de mim... — Falo em um suspiro de prazer em seu ouvido. 

Ele colocou as mãos sobre meu maxilar olhando-me nos olhos. — Você tem certeza? — Perguntou-me. Minhas bochechas coraram de tanta vergonha, não acredito no que acabei de pedir. Mas está assim descoberta e com meu corpo de encontro com o dele fica difícil de não súplicar por prazer. 

Segurei os pulsos dele e  afirmei com a cabeça, Itachi desceu as mãos dele até o cinto e o desafivelou abrindo o botão logo em seguida o zíper da calça exibindo sua cueca box preta. Enfiou a mão dentro da cueca e sacou seu pênis para fora, fico boquiaberta ao ver seu pau. Ele é grosso, grande, resistente com veias soltadas, chego até duvidar que possa entrar por completo dentro de mim.

Itachi pegou minha mão colocando-a sobre seu pênis e apertou. Ele começou a subir e descer minha mão em seu pau fazendo-me o masturbar. Itachi cria mais intensidade com sua mão guiando a minha na masturbação, e deu um rouco gemido baixo. Tiro a mão dele de cima da minha e continuo o masturbando da forma que me ensinou, apertando com força e fazendo movimentos firmes.

Eu estou sob o controle e serei responsável por fazer-lo gozar, gozar na minha mão. Olho para a estante ao lado da cama e vejo meu óleo de coco que passo nas pernas, estico minha outra mão e o pego colocando uma genuína quantidade nas minhas mãos, perpasso-as no pênis do Itachi que se controlava para não gemer alto. Deslizo meus dedos sobre sua glande e o vejo mordendo o lábio com os olhos fechados  forçando sua expressão facial demonstrando toda sua alacridade.

— Estou fazendo certo? — Pergunto. Itachi percorreu suas mãos pelo o rosto até o cabelo e apertou seus fios deixando-os levemente bagunçados e balançou a cabeça ridente. 

Não acredito no que estou fazendo e com quem estou fazendo, isso é tão insano. 

Posso sentir sua glande latejar e seu pênis pulsar nas minhas mãos, acelerei os movimentos e no mesmo instante Itachi endureceu as pernas levantando pouquíssimo seu quadril, ele pegou o travesseiro e colocou sobre seu rosto abafando seus gemidos.

Ttebayo, não acredito ele vai? Sim ele vai gozar, vai gozar nas minhas mãos. Caramba que delícia.

Itachi apertou meu pulso e de repente vejo um líquido branca, quente sai de seu pênis. Então é assim que é o sêmen? Não consigo parar de olhar para o pênis do Itachi lambuzado do seu próprio gozo melando minhas mãos. 

Itachi se inclinou tocando meu queixo sorrindo ainda um pouco ofegante e me beijou. Segurou-me firme e girou nossos corpos ficando por cima. Nossos olhos se encaram por dez segundos, Itachi beijou-me deslizando as mãos pela a minha cintura e quadril, segurou meu short e o tirou junto com a calcinha mansamente. Mesmo estando extremamente excitada a vergonha não me desapareceu, é a primeira vez que um homem mim ver nua. A timidez toma conta do meu corpo e minhas bochechas ficam queimadas pelo o constrangimento. 

— Não precisa ter vergonha, você é linda. — Disse-me  logo em seguida dando-me um lídimo beijo.

Aos poucos eu fui desentesando minhas pernas dando espaço para Itachi se envolver entre elas, olhou-me e olhou para baixo vendo seu pênis encostar na minha vagina. Eu estou tão molhada que o pênis do Itachi desliza para dentro de mim. 

Itachi segura seu pênis e lentamente o pressiona contra minha vagina, dou um murmuro sofrimento fazendo Itachi voltar sua atenção toda para mim, parou de pressionar deixando metade da sua glande na minha intimidade, olhou-me e me beijou descendo para meu pescoço.

— Podemos parar se você quiser, está bem? — Falou-me em um suave e doce tom. 

— Eu quero que você continue, Itachi. — Falo dengosa abraçando o mais alto. 

Itachi deu-me um orgulhoso sorriso e beijou-me. Desceu uma mão até seu pênis e voltou a pressionar-lo contra minha vagina, eu aperto as costas dele e sem que me desse conta estava enfiando minhas unhas na sua pele. Mas o tesão do Itachi é tão grande que ele não expressar sentir dor nenhuma e continuou colocando em mim seu pênis. 

Após entrar metade do seu membro dentro de mim Itachi faz morosos movimentos que me faz sentir meu hímen se romper por completo e um ardor mais robusto surgir em mim. 

Aprofundo ainda mais minhas unhas nas costas do Itachi ao sentir ele acelerar os movimentos, nosso baixos gemidos estavam cada vez mais intensos e nossos corpos realizando seus sonhos, ter um ao outro. 

Percebo Itachi se controlando para não me machucar com os movimentos, repouso minha mão sobre o rosto dele tendo meu corpo passivamente sendo balançado com as mobilidades que Itachi faz penetrando em mim. 

— Pode ir mais rápido. — Falo em um gemido olhando nos olhos do mais alto. 

— Não, eu não quero machucar você. — Disse-me em voz mansa. 

— Mas eu quero que você vá mais rápido... Por favor Itachi-senpai. — Digo deslizando minhas mãos nas costas dele, Itachi segura minha mão e olhando em meus olhos acelerou dando intensidade aos movimentos. Aperto a mão dele forçando minha expressão facial. É tão gostoso mas ao mesmo tempo tão dolorido, como pode ser tão prazeroso sentir dor? 

Itachi apoiou-se na cama e penetrou-me lento fazendo pressão, vejo seus lábios semiabertos e sua respiração ofegante. olhou-me e aumentou a intensidade, um sorrisinho maldoso apareceu em meus lábios no mesmo instante itachi me atraca em um beijo roubando-me o fôlego. 

— Ãann ãann ãann....ãan Itachi-senpai...— Gemo em seu ouvido. Antes que me desse conta Itachi já estava socando com força em mim, indo o mais fundo que podia.

Agarro a nuca dele gemendo baixinho para que ninguém me ouvisse a não ser ele, sinto minha genital pulsar involuntariamente e de repente uma incrível sensação possuí meu corpo então sinto um líquido quente escorrer de mim melando o pênis do Itachi que rapidamente tirou seu pau de dentro de mim gozando fora. 

Itachi olhou-me com um doce sorriso em seus lábios e beijou-me pousando sua mão sobre meu rosto, deitou-se ao meu lado colocando seu pênis para dentro da calça e puxou-me para cima dele. Entrelaço minhas pernas nas suas e sinto Itachi acariciar meus cabelos mansamente. Aos poucos o cansaço me vence fazendo-me dormir sobre seu peitoral. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...