História Sex Classes - MarkSon - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Visualizações 60
Palavras 901
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 46 - Capítulo 46


A última palavra se perdeu num longo e feroz gemido. Pois assim que ela deu a negativa Mark  mostrou que não ia lhe dar alternativa.

Agarrou seu quadris e empinou-o mais uma vez dando-lhe um chupão preciso em seu broto excitado e exposto.

Jackson  sentiu os tremores do corpo se estenderem e o baixo ventre contraiu-se com violência por repetidas vezes. Estava à beira de um novo orgasmo, mas Tuan parou antes que ele pudesse atingir o cume.

- Mark… – A voz saiu baixa e sussurrada.

- Peça – Ele disse com a voz ameaçadora.

- Por favor… – Wang  tentou ser evasivo outra vez.

- Por favor o quê? – Ele mostrou que não aceitava menos que tudo.

Jackson sabia que estaria indo direto ao fundo do poço, que estaria entregando a vitoria e o que sobrou da sua alma nas mãos daquele homem, mas o desejo venceu a razão.

- Por favor Mark, eu quero… Eu preciso…

- O que você precisa Jack… Me diga, o que precisa?

- Quero… – Ele choramingou baixo – Eu…

O moreno sorriu. Aquilo era o suficiente, até por que ele mesmo não estava mais suportando a espera.

- Quer? Precisa? De mim?

- S-sim… - A voz saiu entrecortada, suplicante.

- Quer que eu faça você gozar  Jackson?

O loiro  tremeu.

- Q-quero… A-agora… Agora Mark…

Tuan sorriu. Jackson  estava em suas mãos, como ele queria.

O maior se abaixou e fez o que ele pediu.

Primeiro preparou o terreno com lambidas longas e fortes. Jackson  fechou os olhos e gemeu. Já tinha se jogado do precipício então agora era hora de aproveitar o vôo antes da queda.

Afastou mais as pernas para que ele tivesse mais acesso e prendeu as mãos no cinto que amarrava-as. Os pulsos estavam levemente avermelhados por causa do couro, mas o loiro não se importava.

Mark segurou suas nádegas e empinou-o mais para trás, deixando-o aberto e exposto para ele. Chupou-lhe com vontade. Sugou o prazer que escorria dele, Prazer que o moreno estava lhe dando e depois a penetrou com a língua em movimentos firmes, às vezes guiando a língua para cima, sobre o monte teso que aparecia em seu vértice íntimo.

Jackson  se eriçava e se contorcia sob sua língua, falava palavras desordenadas e murmurava palavrões que não se permitiria dizer se o juízo estivesse no lugar. Mark se deliciou com sua loucura e esfregou a glande  com mais força.

Mark  abriu os olhos e a visão que tinha era, no mínimo, enlouquecedora.

Jackson estava com as nádegas empinadas para ele dando-lhe uma visão mais que privilegiada de toda a sua intimidade. Ele não resistiu. Moveu as mãos, e usou dois dedos para sondá-lo até tocar o ponto mais sensível, o anel avermelhado e apertado no meio das nádegas.

Wang teve um sobressalto com o toque novo, mas estava preso, sem qualquer possibilidade de reação e se fosse bem sincero, nem ia querer reagir. O toque era deliciosamente invasivo. Sedutoramente obsceno e encantadoramente bem vindo.

Jackson  rebolou involuntariamente, querendo mais daquele prazer novo que sentia. Sentiu-o afundar um pouco o dedo polegar na região sensível e gemeu com força. Isso foi o sinal que ele queria para continuar.

As reações do loiro quase fizeram-no abandonar-se ao próprio orgasmo, mas Mark se forçou a controlar seus desejos e continuou devorando-o com a língua em seu membro  enquanto o dedo brincava, penetrando levemente em seu anel sensível.

Jackson debateu-se com mais força, ofegando, tentando a todo custo evitar que um grito saísse de sua garganta. Mark já estava enlouquecido. Queria possuí-lo, mas não o faria antes de levá-lo ao clímax mais uma vez, por isso aumentou o ritmo da própria língua e fechou os lábios em seu sexo chupando seu pênis  com força até que seus gritos angustiados lhe mostraram que ela havia encontrado seu céu particular.

Jackson sentiu-se amolecer.

Seu corpo inteiro pareceu esvaziar. Formigava em todos os lugares. Sentiu Mark  levantar e agarrar sua cintura. Agradeceu em pensamento pelo apoio do corpo másculo, pois sozinho ele não conseguiria se segurar.

Fechou os olhos, desfrutando do calor do corpo do homem que amava com tanta loucura. De olhos fechados, sentiu-o desamarrar suas mãos e movê-la de lugar.

Depois sentiu que as amarras voltaram para seus pulsos, porém mais macias que o couro do cinto. Abriu os olhos para descobrir que ele havia o levado para o outro lado do banheiro e amarrado suas mãos numa outra haste de ferro, mais próxima da parede. Havia também substituído o cinto pela gravata. O nó também havia afrouxado.

Não que o anterior a tivesse machucado, mas Mark preferira lhe dar mais conforto, apesar de mantê-lo ainda como prisioneiro.

No inicio o prendera para fazê-lo ficar quieto.Agora não era mais necessário, o loiro estava mole e entregue, porém ele quis manter o fetiche. Era excitante demais tê-lo sob seu poder.

Mark o encostou na parede e abriu suas pernas trazendo-as para envolver seus quadris. A ereção potente brincou com a região mais intima do corpo dele, fazendo-o gemer com uma nova de desejo que lhe corroía.

Depois de três orgasmos explosivos, será que ele aguentava mais um?

Tuan o beijou, fazendo o corpo roçar no dele e o gosto do prazer que sentira minutos atrás banhou sua boca. Jackson  o prensou com as pernas, esfregando-se mais, deixando o desejo devorá-lo.

Mark beijou seu pescoço e desceu para os mamilos.

Jackson  gemeu mais alto.

- Oh… Céus… – Estava indo a loucura….



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...