1. Spirit Fanfics >
  2. Sex Game ( Imagine Taehyung BTS ) >
  3. 02

História Sex Game ( Imagine Taehyung BTS ) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - 02


Fanfic / Fanfiction Sex Game ( Imagine Taehyung BTS ) - Capítulo 2 - 02

Levantei rapidamente da minha cama e com rapidez vou até o closet trago minha mala, e joguei a mesma na minha cama voltando ao pequeno cômodo trazendo e arrumando todas as minhas roupas dentro da mala. Terminei de organizar todas as minhas roupas depois de longos minutos, na proporção que eu colocava minhas roupas na mala percebi que teria que usar mais três malas, já que eram muitas roupas. Deixei algumas peças de roupas para vestir amanhã de manhã.

Joguei meu corpo exausto no colchão confortável e quentinho. Suspirei sentindo meus músculos  relaxar e um peso nas minhas pálpebras, e sem perceber , logo adormeci .

[...]

Despertei com o som agudo e irritante do telefone do meu apartamento, levantei e ando sonolenta até a sala onde o som estava mais alto e agudo, atendi o telefone com a voz sonolenta e totalmente ensonada. Porém, assim que ouço que o porteiro disse que havia um homem me esperando, despertei e me dei conta de que perdi a hora, mas não dizia em que horário viriam me buscar, só me alertou que era pela manhã. Ah, mas... meio-dia ainda é manhã, não é ?! Pelo menos, ainda considero esse horário como manhã. Logo pedi ao porteiro para dizer que em meia hora estou pronta, desliguei o telefone e corri para o banheiro para a realização da minha higiene pessoal. 

Concluir saindo do banheiro e logo me vestir, apoderei das minhas malas me direcionando para saída do meu apartamento. Antes de sair pela porta, parei para observar pela última vez o apartamento que morei por anos, respirei fundo e segui rumo à fora. Entrei no elevador, a musiquinha irritante daquele cubículo moderno me deixou estressada, até que finalmente chego na recepção entrego minhas chaves ao porteiro e o mesmo me encarou confuso. O homem desconhecido que me aguardava logo apoderou-se das minhas malas, tentei impedir porém ele riu e assenti deixando o mesmo condizir minhas malas até o carro estacionado em frente à porta do prédio. 

Entramos no carro e eu me acomodei no banco passageiro traseiro e ele deu partida no automóvel, o homem mantém uma expressão séria, o que me fez engoli seco e encher minha mente com pensamentos tardios tais como " O que estou fazendo ? " e " O que vai acontecer ? " . Não trocamos nenhuma palavra durante o percurso, percebi que a cada minuto estava distanciando da cidade, já não havia tantos prédios e bem tantos carros como costuma ter na capital do país. O rumo que estávamos tomando estava me deixando aflita, comecei a encarar o homem e vi o mesmo ri ladino. Ele parecia perceber mei desespero interno. Quando não havia mais tantos carros, ele parou o carro sem aviso prévio me fazendo engoli seco. O homem abriu o porta luvas, me deixando ainda mais tensa. " Irei morrer agora. Oh, Deus ! " pensei quase que dando um berro. Com a atenção em sua mão, vejo o mesmo abrir o porta luvas e retirar uma  faixa preta que logo percebo que seja uma venda. Suspiro e rindo soprano, vejo o homem erguer a faixa preta em minha direção. Encarei o mesmo confusa pegando o objeto.

__ Você deve colocar. É uma ordem do chefe ! - o homem explicou sério e firme. 

__ Para quê ? Ordem de quem ? - questionei e o mesmo ignorou minhas perguntas, olhei para o mesmo e logo arrumei a faixa em minhas vistas. Logo a escuridão apossou-se e fui incapaz de enxergar algo.

Senti o carro dar partida e locomover em ritmo lento, alguns breves segundos senti o automóvel tremer e mordi o lábio inferior como impedimento de qualquer berro vindo da minha parte. 

__ Pode retirar a faixa. Chegamos no nosso destino. - o homem pronunciou com sua voz grave. Escutei e retirei a faixa com cuidado, olhei pela janela do carro e fiquei perplexa com a bela vista que estava diante dos meus olhos. 

Estacionou o veículo, em frente a bela mansão de designer moderno,  o homem saiu do carro e segui o seu ato. Do lado de fora, olhei ao meu redor admirada e notei que havia uma fileira de automóveis modernos idênticos ao que vim até este lugar. Após alguns minutos observando aqueles automóveis saíram pessoas desconhecidas de dentro dos automóveis e todos se encaravam confusos. O homem me entregou as malas e adentrou no veículo e deu partida, fiquei observando todos os automóveis segui o mesmo destino e sumir de vista. Olhei a fachada daquele lugar e respirei fundo, caminhando até a entrada e os outros fizeram o mesmo. Paramos em frente a bela porta daquela residência e fomos surpreendidos por uma figura masculina mais velha e vestida de forma formal.

__ Sigam-me ! - o homem pronunciou sério e virou as costas adentrando na casa. Franzi o cenho porém, continuei seguindo o homem até chegar em um cômodo que parecia uma sala de estar. 

A decoração daquele ambiente estava impecável, cada móvel parecia que foi feito especialmente para aquele cômodo. O homem vestido formalmente parou diante de uma escada e voltou a nos encarar, ele parecia esperar por algo. "Acho que ele esperava o belo lustre que estava acima da minha cabeça cair e matar todos nós ", pensei, porém logo vi uma outra figura masculina descendo  pausadamente os degraus daquela lindíssima escada. Dessa vez a figura masculina tinha uma aparência juvenil, seus fios capilares eram negros e brilhantes, seus traços faciais eram perfeitamente desenhados. O homem alto e bronzeado se aproximava cada vez mais de nós, todos ficaram estáticos e com toda atenção ao homem que descia vagarosamente os degraus com um sorriso ladino e com um  olhar malicioso.

__  Sejam bem vindos ! - o bronzeado pronunciou risonho. __ Espero que tenham feito uma boa viagem. - enquanto os outros pareciam está apavorados com tudo que aconteceu, ele esbanjava sua animação. Seu bom-humor confrotou todos. " Como pode uma pessoa estar feliz com o pavor do outro ? " , todos procuravam o motivo para estar tão risonho quanto o bronzeado, mas infelizmente não encontravam motivos racionais para mostrar-se feliz.

__ Você é o cara que me mandou aquela mensagem ? Você é louco ?! - exclamou a loira franzina, a mesma se encontrava furiosa.

__ Quem é você ? - esbravejou a morena de lábios finos e avermelhados.

O bronzeado parecia se divertir com a cena, o mesmo riu soprano e encarou seriamente as duas mulheres. A mudança de semblante foi espantosa. 

__ Eu sou Kim Taehyung, e foi eu que os convocou aqui. - revelou simplista e sério. __ Deveriam sentir pavor ao perguntar quem sou eu. Aliás, façam essa pergunta a si mesmos, será que vocês não são loucos de virem até aqui ? - questionou sarcástico e todos encarou o bronzeado seriamente. __ Ou, seriam loucos de ignorar meu convite ? - questionou novamente e gargalhou. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...