História .sex is not love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe
Tags Boo Seungkwan, Hansol Vernon Chwe, Verkwan
Visualizações 62
Palavras 577
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLO :3

mais uma one tristinha by. Eu

A história tá meio confusa porque eu planejo fazer um extra, rs.

Capítulo 1 - E nunca será, mas o que tiveram foi apenas um caso?


Fanfic / Fanfiction .sex is not love - Capítulo 1 - E nunca será, mas o que tiveram foi apenas um caso?

Se essa era a situação, então eles fizeram tudo errado.

Porque Hansol se apaixonou.

Não apenas pelas coxas roliças ou os gemidinhos manhosos, mas também pela personalidade forte e sorriso brilhante.

E Seungkwan gostava não só da maneira como Hansol o conduzia quando transavam, gostava também do sentimento de se entregar ao americano daquela forma e da segurança que o sorriso do garoto lhe passava. Mas ele estava cego, cego por todos ao seu redor, como se houvessem tampado lhe os olhos para que não visse o que estava acontecendo.

Lhe diziam que aquilo não era possível, já que, Hansol era de uma família rica e prestigiada e Seungkwan apenas um bolsista pobre que por sorte cursava a mesma faculdade que o Chwe. E o Boo preferia acreditar em tudo que lhe era dito sem nem ao menos perguntar ao outro como ele se sentia sobre o que tinham.

Apenas escutando os que viam aquilo de fora, sem perguntar para si o que havia em seu interior.


Porque, a partir do momento em que transar para eles, não era só foder, tudo já havia mudado.

A cama do mais novo entre os dois era a prova de um amor reprimido e libidinoso; os lençóis cobertos pelo suor de ambos.
Na janela a fora uma chuva forte caía, o clima frio de Seoul fazia com que tudo se tornasse mais gostoso.

Os dois garotos sobre a cama se encontravam no ápice de seu prazer, e Seungkwan não demorou para se desmanchar sobre o Chwe, e colocar o rostinho sobre o pescoço de seu dongsaeng tentando normalizar sua respiração.

Hansol gozou segundos após Seungkwan, abraçando o corpo em cima do seu assim que o orgasmo se findou.

“hyung..” Chamou ainda ofegante.

“Diga.” O Boo respondeu igualmente.

“Tenho algo importante que quero te dizer.” Hansol engoliu em seco, apertando Seungkwan no abraço.

“Pode dizer, sou todo ouvidos.” O garoto de Jeju disse, nem imaginando do que se tratava.

“Eu..” Por um momento, Hansol quis desistir, tinha medo de perder o pouco que tinha de Seungkwan.

“Eu te amo, hyung.” Disse após um longo suspiro, e sentiu a pele de Seungkwan se arrepiar por completa ao escutar aquelas palavras.

Ele não poupou tempo para se fastar de Hansol, saiu de cima de garoto procurando por suas roupas perdidas no chão do quarto.
O Chwe, percebendo o que Seungkwan planejava, tentou falar novamente.

“Seungkwan, Por favor.. espere.
Eu não estou falando isso por falar, eu realmente te amo, vamos conversar! Hum?” Disse segurando o pulso do Boo que se soltou logo em seguida, vestindo sua calça e camisa.

“Não há nada para conversar, Hansol. Porque sexo não é amor. E nós temos que entender isso para que ninguém saia machucado.” Falou antes de de dirigir a saída do quarto, fechando a porta de maneira que não fizesse barulho.

O outro que sobrará no cômodo estava estático, sentiu uma dor horrenda em seu peito e uma vontade enorme de chorar.

E ele chorou. Lágrimas grossas e quentes, que pingavam no mesmo lençol que á pouco era molhado pelo suor dos jovens.

E no mesmo cenário onde houveram inúmeras cenas de um amor real, agora era o refúgio de um pobre coração partido.

E do outro lado da porta, Seungkwan derramava lágrimas finas e gélidas, que escorriam por seu rosto até chegarem ao chão.

E ao fim dos soluços de Hansol, acreditando que o garoto acabará por dormir, ele sussurrou: “eu também te amo..”


Notas Finais


DON'T CRY MY BABIES

:3 e então, o que acharam? Espero que tenham gostado

Bom dia anjos ~ s2 bye bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...