História Sex rules (Imagine Sana) - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, como você está?
Aqui estamos nós, felizmente eu acho que não demorei para atualizar, então tudo certo.
Espero que você tenha tido um bom dia. Já comeu? Bebeu água? Hum.
E... Eu não poderia deixar de agradecer os mais de 200 favoritos na fic, obrigada mesmo por isso. Você é incrível, de verdade mesmo <3
A fic tá indo longe tão rápido... Que orgulho.

Boa leitura.

Capítulo 10 - Discussões


Pov. (S/n)

Aish… isso vai dar ruim.

Você veio com a Sana? - Irene perguntou, tirando seus olhos da japonesa e já me olhando.

Ah… sim - Falei calma.

Irene continuou me olhando e pareceu começar a ligar os pontos.

Nós… viemos juntas - Falei de forma calma e sem pressa.

Mas… já estamos indo - Complementei, segurando no pulso de Sana.

Puxei fraco a japonesa, fazendo a garota entender que eu queria que ela levantasse.

A Minatozaki levantou sem pressa e vi que Irene alternava seu olhar entre Sana e eu, parecia se perguntar se estávamos fazendo alguma coisa.

Conversamos depois, Irene - Falei já querendo sair dali e comecei a puxar Sana comigo.

(S/n), espera - Irene falou se aproximando de mim e vi a mesma fitando fundo meus olhos.

Hm? - Apertei levemente meus dedos no pulso de Sana, já receosa com o que ela fosse dizer.

Ah… por que veio aqui com Sana? - A coreana olhou bem em meus olhos, eu sabia exatamente o que ela estava pensando.

Porque… porque eu quis… - Falei com calma.

Sana não dizia nada, parecia confusa.

Cheguei a agradecer seu jeito lerdo, se fosse o contrário eu já estaria brava.

Você também queria leva-la para o banheiro? Como fez comigo quando viemos aqui? - Irene perguntou, vi um leve olhar safado na Bae, sabia que ela estava começando a provocar Sana.

Aish…

O quê? - A japonesa pareceu ter entendido e fitou meus olhos.

Sana… - Falei seu nome levemente sem jeito.

Que merda, (s/n)! - A Minatozaki puxou seu braço, o tirando de minha mão.

Quer dizer que me trouxe aqui para fazer comigo o que faz com as outras?! - Perguntou brava.

Não é nada disso, Sana - Tentei acalma-la.

Vai me dizer que não fez isso com ela?! Quando foram no banheiro? - Olhou rápido para Irene ao falar.

Fiquei calada. Sim, eu fiz isso. Mas faz um tempo, Irene é interessante e eu não esperava que fosse acontecer algo entre Sana e eu.

Não foi algo planejado.

Aish. Esquece tudo isso, (s/n) - Sana falou cessando meu breve silêncio e deu meia volta.

A japonesa seguiu com pressa para a saída e eu a chamei enquanto a via caminhar com pressa.

Aish - Voltei a olhar para Irene a minha frente e vi que a coreana ainda demonstrava um leve olhar perverso, como se estivesse achando a cena divertida.

Seus lábios fechados demonstravam um sorriso fraco.

Que droga - Balancei a cabeça negativamente e dei meia volta, querendo acompanhar a japonesa.

Segui correndo para fora do local e pedi que a japonesa quisesse me ouvir.

Assim que cheguei ao lado de fora do local, vi Sana ali parada, enquanto a mesma havia acabado de levantar sua mão para um táxi.

Hey, Sana, espera - Corri um pouco mais para alcançar a garota.

Vi a japonesa olhar para trás, já fitando meus olhos.

A Minatozaki continuou com uma expressão séria e voltou a fitar o táxi que se aproximava.

Sana, não vai agora - Falei com a garota, assim que me aproximei.

Eu já estou indo - Sana demonstrou um tom de voz levemente sério e nem chegou a me olhar.

Qual é, Minatozaki? Não fica assim - Levei minha mão a sua cintura.

Tchau, (s/n) - A japonesa se afastou de mim e se aproximou do táxi que havia acabado de parar em nossa frente.

Abriu a porta do mesmo.

Me deixa explicar, vamos conversar - Segurei seu pulso.

Conversar sobre o que?! Hm? - A Minatozaki virou seu rosto para mim.

Sobre como queria brincar comigo? Como se diverte com as outras garotas?! - Demonstrou um olhar bravo.

_Sana, eu não…

Já te falei, (s/n) - A japonesa me cortou.

Não sou como as garotas que pega por aí - Complementou, me falando o que já tinha dito antes.

Sana… - Apertei levemente meus dedos em seu pulso, querendo que ela ficasse.

Vamos esquecer isso, (s/n) - A Minatozaki falou por fim e puxou seu braço levemente, me fazendo solta-lo.

A japonesa entrou no carro e fechou a porta, sem nem se quer me olhar.

Vi o carro começar a se afastar e me senti levemente mal.

A Minatozaki seguiu e eu não soube bem o que fazer.

Aish…

Tá, era isso que eu tinha medo de acontecer quando vi que a Irene se aproximou.

Tentei sair antes que ela dissesse alguma coisa, mas não deu muito certo.

Na verdade, não deu nada certo.

Você deveria parar com isso… - Saí de meus pensamentos, assim que ouvi a voz de Irene.

Parar com o que? - Continuei de costas e coloquei minhas mãos em minha cintura, enquanto olhava para frente.

Parar de ficar brincando com Sana assim - Ela respondeu, parecendo se aproximar mais.

Suspirei e olhei para baixo logo em seguida.

Aish… eu não fiz exatamente algo ruim. Isso foi antes.

Comecei a me virar para a coreana sem pressa e levantei meu olhar.

Eu não estou brincando com ela - Falei calma, já cruzando meus braços.

Não está? - Irene perguntou, parecia discordar de mim.

Não - Falei normalmente. Eu de fato não estava.

Irene não falou nada e continuou fitando meus olhos.

A coreana parecia levemente aliviada por Sana ter ido, e eu estava bem chateada. Com toda a situação.

Você tinha que falar aquilo, Irene? - Me aproximei um pouco, levei minhas mãos aos bolsos da jaqueta.

Eu não falei nada demais - A coreana cruzou seus braços e mostrou um olhar calmo. 

Olhei para o lado e mordi fraco meu lábio inferior.

Por que fez isso? - Voltei a olha-la.

Por que fiz o quê? - Perguntou, deu um passo para frente.

Para de se fazer de idiota - Respondi ficando brava.

A coreana mostrou um sorriso fraco.

Irene tem um jeito levemente frio, quando ela quer uma coisa não é do tipo de pessoa que se importa com os outros.

Vai parar de ficar brincando com a Sana ou não? - Ela deu mais um passo, ficando ainda mais próxima e mostrando um tom de voz provocativo.

Resmunguei e olhei para o lado. 

Sana é uma boa garota, não a faça ficar mal com as coisas que diz - Voltei a fitar os olhos da Bae, levemente brava.

E eu falei alguma mentira? - Perguntou provocativa.

Não importa se é verdade ou não - Fitei fundo seus olhos e aproximei meu rosto do seu, levando minhas mãos aos seus braços.

Não quero que magoe Sana - Complementei por fim e vi Irene fitando meus olhos de forma calma.

A coreana não parecia esperar que eu dissesse aquilo.

Não quer que eu magoe Sana? - Irene perguntou, de forma levemente irônica.

A errada aqui é você, e não eu - Complementou. Parecia se referir a coisas que já fiz.

Não falei nada e continuei olhando a coreana.

Por mais que eu esteja começando a gostar de Sana e esteja disposta a querer faze-la bem, parece que não consigo fazer isso.

Devo esquecer isso como Sana quer?

Ou insistir para que possa dar certo?


Notas Finais


Óbvio que tem que ir insistir né @, devia nem tá perguntando isso rs
Já insistiu tanto, não vai ser agora que vai desistir.
Irene, Irene, por que fez isso? Poxa... Foi maldade. A Saninha ficou brava.
Love U demais <3
Bjs bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...