História Sex shop girl - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Zoey Deutch
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 135
Palavras 1.755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus amores, vim com um capítulo novo, espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 20 - Sou um ótimo conselheiro


Fanfic / Fanfiction Sex shop girl - Capítulo 20 - Sou um ótimo conselheiro

Ava Schmitt's Point Of View

Toronto, ON

August, 2012

— Eu não aguento mais. – digo, colocando minha bolsa no balcão da casa de Olivia. – Faz três semanas que Mateo se encontrou com Alyssa e agora eles estão se vendo praticamente três vezes por semana.

— Amiga, não é por nada não, mas acho que você está com um belo par de chifres. – diz Paolo.

— Não diga isso, Paolo! – Olivia dá um tapa em seu ombro. – Ava, você precisa falar com ele.

— Eu já falei, diversas vezes, mas ele diz que eu não tenho nada com que me preocupar. E aí ele tenta me encaixar nos passeios deles, mas eu sempre me sinto sobrando. Não deveria me sentir assim. Eu sou a namorada dele, droga! Não sei se vou conseguir aguentar isso por muito tempo.

— Amiga, eu não sei nem o que dizer. – Olivia me abraça. – Coma um chocolate e tente pensar em outra coisa. Mas acho que você precisa sair para espairecer. – olho para ela, pensando sobre o assunto. – Vamos, hoje é sexta-feira, acabamos de sair do trabalho e merecemos uns drinks. Ryan me convidou para ir em uma boate que acabou de abrir, você e Paolo podem ir comigo.

— Eu não sei. Não quero atrapalhar seu encontro. Além disso, pode ser que ele leve Justin também e eu não estou nem um pouco afim de vê-lo.

— Você não vai atrapalhar. Outros amigos dele também estarão lá. E Justin com certeza não vai aparecer, Ryan me contou que fazem semanas que ele não sai de casa para outro lugar além do trabalho. Vamos, vai ser divertido. Paolo também vai, não é mesmo? – ele assente. – Por favor, Ava, vamos.

— Tudo bem, eu vou. Preciso ir em casa para me arrumar, então melhor eu ir logo.

— Não precisa. Você pode pegar uma roupa minha emprestada e usar minha maquiagem. Pode se arrumar aqui hoje. Vai tomar um banho que nós vamos escolher uma roupa maravilhosa para você ir.

— Então meninas, vou em casa me arrumar. – Paolo diz. – Volto para buscá-las às nove e meia, tudo bem? – assentimos. – Até mais.

Paolo sai e eu decido ligar para Mateo. O telefone cai na caixa de mensagens e eu decido ir tomar um banho. Assim que termino, enrolo-me na toalha e pego meu celular, vendo uma ligação perdida de Mateo. Ligo de volta.

— Oi meu amor. – ele diz. – Fiquei até mais tarde tirando fotos daquele casal que te contei, por isso meu celular estava desligado. Está em casa?

— Não, estou na Olivia. Ela me chamou para sair para uma boate hoje.

— Quer que eu vá também?

— Na verdade seria mais uma noite entre amigos.

— Tudo bem. Alyssa me chamou para o aniversário do amigo dela esta noite, eu estava pensando em ir. Você se importa?

— Já lhe disse o que eu penso sobre isso, Mateo. E não foi só uma vez.

— E eu já disse que você não precisa se preocupar. Não tenho a menor vontade de ficar com Alyssa, ela é apenas minha amiga.

— Você que sabe. Vou desligar agora, preciso me arrumar. Até amanhã, Mateo.

Desligo o telefone e saio do banheiro, encontrando Olivia em seu quarto mexendo no guarda-roupa. Ela procura um vestido para que eu possa usar, colocando o cabide em frente ao meu corpo e imaginando como a roupa ficaria em mim.

Depois de algum tempo assim e algumas roupas experimentadas, acabo colocando um vestido azul justo, que deixa todas as curvas do meu corpo bem marcadas. É um vestido maravilhoso e é com ele que eu irei está noite. Olivia me entrega um par de saltos altos pretos, que eu calço logo.

Olivia vai tomar banho e eu começo a arrumar meu cabelo, enrolando-o com um baby liss. Quando termino, faço minha maquiagem, passando uma sombra forte e um batom nude.

Paro em frente ao espelho e me observo, sentindo-me linda. Olivia neste momento termina de fazer sua maquiagem e nós começamos a dançar com as músicas que ela coloca em seu celular.

Escutamos buzinas e sabemos que Paolo chegou. Saímos de sua casa, trancando-a. Quando entramos no carro de Paolo, o som está extremamente alto. Olivia passa o endereço para ele e nós vamos o caminho todo cantando com as músicas de sua playlist, que tem de High School Musical a Katy Perry.

Paolo estaciona seu carro duas ruas atrás da boate, já que a rua da boate está extremamente lotada. Quando chegamos na porta, não precisamos enfrentar a fila, pois Olivia já havia colocado nossos nomes na lista.

Andamos até o camarote, onde Ryan e seus outros amigos estão. Suspiro aliviada ao perceber que Justin não está ali. Pelo menos algo que eu não terei que enfrentar hoje.

Justin Bieber's Point Of View

Reviro-me em minha cama, pensando no que Ryan falou. Já faz muito tempo que eu não saio de casa. Já vivi intensamente a tristeza que foi perder Sienna, mas agora eu preciso sair dessa vida. E é a inauguração da boate de um de meus amigos, então eu realmente preciso ir.

Tomo um banho rápido e visto uma das minhas melhores roupas. Aviso meus pais que vou sair e pego um táxi, parando na porta da boate. Sei que meu nome está na lista, mas eu decido ir para o final da fila como todas as outras pessoas.

Quarenta minutos depois, adentro o local. Mostro minha pulseira e subo para o camarote, onde encontro Ryan e outros amigos. Só depois de cumprimentar a todos eles é que eu percebo a presença dela ali. Ava.

Eu não a vejo desde o dia da boate. Na verdade, o que aconteceu aquele dia foi o motivo para que eu deixasse de ser um bêbado idiota nas boates e fosse "curtir" a minha fossa em casa.

Não quis me aproximar dela novamente. Pedi para que o Ryan fosse em todas as reuniões do sex shop e evitei passar em lugares em que ela poderia estar. Mas eu não imaginaria que ela estaria aqui essa noite.

Depois de cumprimentar Paolo e Olivia, aperto a mão de Ava, dando um meio sorriso. Então, sento-me ao lado de meus amigos, do outro lado da mesa. Eles estão tomando whisky, mas eu prefiro tomar uma cerveja. Não quero ficar muito bêbado esta noite.

Sinto o olhar de Ava em mim e sei que devo um pedido de desculpas a ela. Pego meu celular, enviando uma mensagem: "Me encontra na área de fumantes?". Ela balança a cabeça em negação. Então, envio outra mensagem: "Preciso falar com você. É importante."

Não espero sua resposta. Levanto-me da mesa, indo até a área de fumantes. O local está vazio, com um pouco mais de dez pessoas. Espero alguns minutos e desanimo, pensando que Ava não irá vir. Entretanto, alguns minutos depois, vejo-a vindo em minha direção.

— O que quer, Bieber? Eu já pedi para você me deixar em paz. Já tenho um problema ocupando minha cabeça, não preciso de mais um.

— Eu não quero te perturbar, Ava. Te chamei para que eu possa me desculpar. Fui um bosta naquele dia da boate, não queria ter feito o que fiz. O que você me disse fez com que eu aprendesse muito.

— Como assim?

— Depois daquele dia, repensei minhas atitudes. Vi que eu estava sendo um otário com todas as pessoas ao meu lado, inclusive você. Então, em vez de ficar saindo e bebendo e fazendo merda na rua, permiti que eu vivesse o término de relacionamento com Sienna. Fiquei um mês sem sair para outro lugar que não fosse o meu trabalho. Não posso negar que sofri bastante, chorei, mas foi bem melhor do que ficar fazendo besteira na rua. Hoje eu estou bem melhor, com certeza. E devo tudo isso a você. Por isso, estou aqui lhe pedindo desculpas e lhe agradecendo por ter dito aquelas coisas para mim. Eu realmente precisava de um tapa na cara para poder acordar.

— Uau, eu estou realmente sem palavras. – ela me encara. – Não precisa me agradecer por nada. Fico feliz que esteja melhor agora.

— Obrigado. – sorrio. – Então, eu estava me perguntando se poderíamos ter uma relação mais amigável. Prometo que não irei investir em você. A não ser que você queira. – ela me dá um leve tapa na nuca. – Estou brincando.

— Tudo bem, Bieber, mas se você me beijar mais uma vez ou der em cima de mim eu prometo que vou arrancar seu pau com as minhas mãos.

— Você não precisa se irritar, Ava. – nós dois rimos. – Mas agora eu fiquei curioso. Você disse que tinha um problema te ocupando, do que se trata?

— Não é porque vamos tentar ter uma relação mais amigável que nós dois somos melhores amigos agora.

— Não, mas eu posso te ajudar. Sou um ótimo conselheiro. – ela arqueia a sobrancelha. – Estou falando sério, você pode confiar em mim. Não tenho motivos para te sacanear, você sabe disso.

— É o Mateo. – ela suspira. – Sua ex-namorada, Alyssa, voltou para a cidade e parece que eles viraram melhores amigos. Ficam grudados o tempo inteiro, por mais que ele saiba que eu não gosto nem um pouco disso.

— Isso é realmente um problemão. Eu imagino como você deve estar se sentindo. Sei que agora eu sou um cara solteiro, mas você sabe que eu tenho muita experiência com relacionamento. No meio do nosso namoro, Sienna começou a fazer coisas que não me agradavam e eu sempre dizia isso a ela, mas ela continuou fazendo. Um dia, eu a chamei para conversar e contei a ela exatamente como eu me sentia com as coisas que ela vinha fazendo. Ela logo parou com isso, pois viu que estava me magoando. Sei que você disse a ele que não gosta disso, mas tente explicar o que isso lhe faz sentir. Tenho certeza que ele vai tomar alguma atitude.

— Obrigada, Bieber.

— Você não tem que me agradecer. Então, é por isso que ele não está aqui? – ela assente.

— Por isso e pelo fato de que eu decidi não convidá-lo. Seria provável que ele resolvesse convidá-la também. Agora estão os dois na festa de um amigo dela, saindo juntos como se fossem um casal. E eu tenho que me contentar em conversar com Justin Bieber na área de fumantes.

Mostro um dedo do meio para ela, que ri. Nunca pensei que eu e Ava pudéssemos criar uma amizade, mas parece que isso está acontecendo. Óbvio que eu ainda sinto vontade de beijá-la e de transar com ela, mas não estou pensando nisto nesse momento. Estou realmente apreciando sua companhia e a única coisa que quero é aproveitar esta noite.


Notas Finais


E então, o que acharam do Justin recuperado? E do Mateo passando tanto tempo com a Alyssa? Volto na próxima sexta com mais um capítulo. Beijos e até mais <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...