1. Spirit Fanfics >
  2. Sexo Amor e Traição >
  3. Apresentações

História Sexo Amor e Traição - Capítulo 73


Escrita por:


Notas do Autor


E aqui está. Espero que gostem.

Capítulo 73 - Apresentações


Quebra de Tempo Segunda-Feira

 

Izuku:On

Izuku: Anda lá Ayato! Não temos o dia todo!

Ayato: Vou já docinho!

Ochaco: Kkkkk.

Izuku: Ah, eu mereço.

Estávamos no nosso quarto. É apenas mais um dia de aulas. A Uraraka vai ficar por aqui enquanto eu e o Ayato vamos para a aula. Não tenho nada contra isso, poise sempre é melhor saber que ela está aqui dentro, segura.

Ainda ontem encontramo-nos com o Toru e só de ver as expressões das caras deles, pude chegar à conclusão que eles nunca se intenderiam.

Eu e a Ura estávamos sentados na cama, já o Ayato estava no banheiro se preparando.

Ochaco: Ele consegue ser bem mais fofo do que se aparenta.

Izuku: Sim.

Ochaco: Ei Deku... E quanto à queimadura, como é que está?

Izuku: Olha... Agora que falas nisso, até está bem.

Ochaco: Sério?

Izuku: Sim – Como estava usando apensas uma t-shirt, levantei-a e virei-me de costas para ela – Ficou nesse tom avermelhado. Já não tenho aqueles ataques ardentes, mas se tiver algum impacto, deve me dar umas dores e das grandes.

Ochaco: Meu Deus... Bom, pelos menos está sarando.

Izuku: Pois... O único problema é que ninguém sabe disso e preferia que continuasse assim.

Ochaco: Intendido.

Abaixei a minha camisola e no mesmo momento, a porta do banheiro foi aberta. E de lá, saiu o meu crush já vestido e calçado.

Ayato: Do que estavam falando?

Ochaco/Izuku: Nada.

Izuku: É melhor irmos andando. Antes que o sinal toque.

Ayato: Certo.

Levantei-me da cama e caminhei junto ao Ayato até à porta. O mesmo a abriu e me deu passagem. Virei-me para trás e acenei para a Ura.

Izuku: Ura, vem ter conosco à cantina, na hora do almoço, está bem?

Ochaco: Lá estarei.

Saí do quarto e o Ayato estava mesmo atrás de mim. Ele fechou a porta e começamos a caminhar pelo corredor. Saímos o dormitório e andamos pelo pátio, até à entrada da escola. Já dentro da mesma continuamos o nosso percurso até à minha sala.

Ayato: Sua amiga é uma querida.

Izuku: É sim. Ela é a melhor.

Ayato: Não duvido, se não fosse ela nós... Bem, nós ainda estaríamos divididos por uma muralha.

Izuku: Isso é culpa sua. Você deveria ter me dito a verdade de cara.

Ayato: Oh...

Izuku: Mas... Você fez isso para me proteger, por isso vou deixar passar.

Ayato: Yhei!

Depois de uns minutos, chegamos à minha sala. Quando já ia entrar na mesma, Ayato me prendeu à parede com os braços em cada lado do meu corpo. Em seguida senti o mesmo invadir a minha boca e sem resistir, deixei-me levar pelo momento.

Quando nos separamos, o mesmo lambeu os lábios e saiu andando pelo corredor acenando. Abanei a minha cabeça, afastando os meus pensamentos e entrei na sala de aula.

 

Quebra de Tempo

 

Ayato:On

Depois de um longo tempo, chegamos à hora do almoço. Assim que o sinal ecoou, levantei-me da minha cadeira e corri dali para fora em direção à sala do meu anjinho. Chegando lá, encontrei o mesmo com o seu primo Yaguchi.

Aproximei-me e no mesmo momento, o Yaguchi saiu. Izuku olhou para mim com um sorriso e em seguida dirigimo-nos para a cantina. Chegando lá na entrada, encontramos a Uraraka. A bem dizer, agradeço a essa garota por tomar conta do meu anjo.

Depois de um tempo esperando na fila, pegamos nos nossos tabuleiros cheios de comida e sentamo-nos numa mesa.

Ochaco: A comida daqui é tão... - Nem termino de falar, pois acabo de colocar mais uma garfada de comida na minha boca.

Izuku: Tem lá calma Ura.

Ayato: Relaxa...

Ochaco: Essa sua mania de falar pouco em público é um mistério. Mas ao mesmo tempo é adorável.

Izuku: Kkkk.

Ayato: Obrigado.

Ochaco: Então, o que vamos fazer nesse período de descanso?

Izuku: Eu estava a pensar em te apresentar para algumas pessoas. E acho que vais adorar conhecê-las.

Ochaco: Humm... Já estou curiosa.

Ficamos conversando por um tempo, sobre várias coisas. Maioria delas era sobre o que eles faziam na antiga escola.

Depois de um tempo, acabamos o nosso almoço. Arrumamos os tabuleiros e saímos da cantina indo em direção para a sala do clube. Chegando lá, abria a porta e entramos na sala. Estavam todos olhando para a Ura. Eu sentei-me no sofá e fiquei ali olhando a cena.

Izuku: Boa tarde gente. Quero vos apresentar a minha amiga Ochaco Uraraka.

Ochaco: Olá.

Akemi: Muito prazer. Sou o Akemi – Aponto para o meu namorado – Esse é o meu namorado Itome.

Itsuki: Sou o Itsuki.

Tamura: E eu sou o Tamura.

Ochaco: Encantado por vos conhecer. Me digam o que é basicamente isto – Digo olhando em volta.

Akemi: Isso é a nossa sala de clube.

Ochaco: Clube?

Akemi: Sim. Demolhe o nome de Yarichin Bitch Club. Ou Yaribu como abreviação.

Ochaco: E o que é que vocês fazem exatamente?

Tamura: Saímos por aí transando com os garotos e livrando os mesmos das suas frustrações.

Ochaco: Mhmm... Que atividade peculiar. Não vos julgo por isso. Mas por pergunta, vocês fazem só isso, ou tem outras atividades?

Itsuki: Temos outras sim. Foi o Izuku que as mencionou.

Ochaco: Boa... Tipo o quê?

Izuku: Ora deixa ver - Começo a contar pelos dedos – Jogar à bola, caminhar pela escola, ir ao cinema... Acho que é só isso.

Ochaco: Sempre é melhor do que nada.

Continuamos ali na sala atirando conversa atrás de conversa. E com o passar do tempo o sinal ecoou de novo para o começo das aulas de tarde.

Saímos uma a um da sala e eu, junto ao Izuku e à Ura fomos em direção ao à minha sala. Chegando lá, despedi-me daqueles dois e entrei na mesma, indo para o meu lugar.

Em poucos minutos, o professor entrou na sala e começou a dar matéria. O que me fez adormecer numa questão de segundos.

 

Quebra de Tempo

 

Izuku:On

E finalmente, a última aula estava a chegar ao fim. Aff, estou exausto. De tanto passar e ouvir os professores, tenho a sensação de que o meu cérebro vai explodir.

O toque para o fim da aula, ecoou pela escola. Levantei-me junto aos meus colegas e sai da sala.

Começo a caminhar pelo corredor, até me darde caras com o Toru. O mesmo estava com um semblante sério e me olhava de cima a baixo.

Izuku: Tenho alguma coisa nas minhas roupas ou você virou modelo?

Toru: Estava aqui a ver o que é que ele viu em você. Mas para ser sincero, você não tem nada de valor.

Izuku: Isso é a tua opinião. Se quiseres saber o que ele realmente vê em mim, pergunta-lhe.

Toru: Você não vai ficar com ele.

Izuku: Não em importo, desde que ele não fique com você, fico mais descansado.

Toru: Você nem sequer gosta dele.

Izuku: Não é verdade – Levo uma mão ao meu peito – Eu amo o Ayato, mais do que tudo neste mundo. Mas ao contrário de você eu não o prendo a mim.

Toru: Rhr...

Ele se aproximou, e quando ia me dar um soco, num movimento, com o meu pé acerto-lhe a barriga, fazendo o mesmo cair no chão e gemendo de dor.

Izuku: Inveja é um pecado muito conhecido. E você está carregado dela.

Toru: ...

Izuku: Até outro dia.

E saí dali, sem nem olhar para trás. Saindo da escola entrei no dormitório e caminhando mais um pouco, cheguei no meu quarto. Abria a porta e encontrei a Uraraka e o Ayato sentados na cama. Ao olharem para mim, deram um longo suspiro sorriram.

Adentrei o quarto e fechei a porta atrás de mim. Em seguida tirei os meus ténis e aproximei-me deles.

Izuku: Do que estão falando?

Ochaco: Pensei que você estivesse perdido.

Izuku: Foi mal, tive um contratempo, mais nada.

Ayato: Não faça isso, quase me dá um ataque no coração.

Izuku: Desculpa.

Fiquei sentado ali na cama com eles e fomos falando de várias coisas. E mais uma vez, a Uraraka voltava a falar dos nossos tempos na U.A. Não tenho nada a reclamar, pois até que forma bons tempos. Tudo o que ela falava, aconteceu antes de... Bom, não interessa.

Ficamos conversando até às tantas, até termos a mesma ideia de irmos dormir. A Ura vestiu os eu pijama e subiu para a cama de cima. Enquanto isso, eu e o Ayato estávamos com algumas roupas e deitados na cama. Eu estava deitado em cima do seu peito e o mesmo encarava a cama de cima.

Ayato: Ei, Izuku.

Izuku: Diz.

Ayato: O que você faria se... Bom, se alguém te pedisse em namoro?

Izuku: Depende de quem é a pessoa. Ainda tenho remorsos do relacionamento com o meu ex, mas acho que isso não me impede de estar com alguém.

Ayato: Humm...

Izuku: Porquê a pergunta?

Ayato: Por nada. Era só curiosidade.

“Se você soubesse que é você quem eu quero.”

Quando penso nisso fico parado no tempo. Ainda tenho aquele problema de ciúmes e ganância, devido ao Ayato transar com outras pessoas.

Me sinto mal por isso, mas acho que me sentiria pior tirando o que ele mais gosta de fazer.

Aconcheguei-me ao seu peito e deixei-me levar pelo sono.

 

Continua...


Notas Finais


Trago mais dois amanhã. Até lá... BYEE!!.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...