História Sexo sem Compromisso - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Tags Hiccstrid
Visualizações 461
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Amorees da Mandiiii
Desculpa a demora, acabei me desanimando um pouco por que aconteceram algumas coisas aqui em casa e tals. Mas prometo voltar a escrever com frequência.
Aproveitem!!!

Capítulo 6 - Capítulo 6


- Ahm... Realmente não precisa, Soluço. 

- Mas você não mora tão longe da minha casa. 

Um tanto corada, ela rezou para que algo acontecesse. 

- É que... - Odin, me dê uma desculpa boa. - É que eu... meus pais não gostaríam José que eu chegasse no meio da noite com um cara...

- Astrid, se vai dar alguma desculpa, tem que ser melhor que essa. 

Unindo as sombrancelhas, ela encolheu os ombros. 

- Tá, tá legal. Não quero carona sua, Soluço. Feliz?! Vou ir pra casa com alguém, nem que eu vá sozinha! 

- Tá com tanta raiva assim? 

Com um olhar confuso, ele esperava uma resposta convincente. Fala sério, ela era a melhor amiga dele. Estava tão machucado quanto ela! 

Sim, estou! Você está agindo como um frango! 

- Eu? Não, não... só quero pegar ar puro, hehe... pensar um pouco... Você sabe... 

Coçando a nuca, ele olhou para baixo. Era esse o ritual, pensar em alguma coisa e em seguida, ficar sem graça. 

- Ah... tá bom... qualquer coisa me liga. 

- Eu vou.  

Erguendo os pés com as mãos entrelaçadas na frente, ela sorriu, se despediu dos amigos, e saiu andando para sua casa.

.

.

Realmente, o ar um tanto gélido estava lhe fazendo um tanto bem para os pensamentos, mas podia sentir um belo resfriado ameaçar aparecer. Começando a fungar, amaldiçoou a si mesma por estar de short. Esfregando os braços, ela olhou um tanto além e viu sua casa, suspirando aliviada.

- Graças a Thor. 

Se aproximando o mais rápido que podia de sua casa, ela já poderia ver, um banho quente, cobertas a esquentando, um pijama confortável, e seus pensamentos a incomodando. 

Dito e feito. Em sua cama, olhava para o teto, enquanto pensava nos acontecimentos daquela noite maluca. Por que se sentia tão triste por conta de não poder mais ter Soluço por perto? Por que tinha o pressentimento de que algo ruim aconteceria? Por que havia chamado tanta a atenção de Erik? Como seus três anos com Soluço foram jogados por água abaixo? Gostava dele? Uma quedinha, talvez? 

- Não. Que se foda.

Colocando um travesseiro na cabeça, ela apagou a luz do abajur dele em sua cômoda e tentou ter uma noite de sono. 

.

.

Olhando para o lado, via Perna de Peixe, no outro Melequento, atrás, Cabeça Dura e na frente, o professor de patologia. 

É. Ninguém útil. 

Mergulhado em seus pensamentos, ele apoiou o rosto na mão, um tanto deitado na cadeira. Mas que inferno! Por que havia tantas perguntas e nenhuma resposta em sua mente? Deveria mandar mensagem para ela? Se desculpando e pedindo que 'voltassem'? Era tarde demais? Provavelmente era. Talvez Erik já tivesse a chamado pra sair. Não deveria se importar, não é? Era sua melhor amiga. Não tem nada de errado. Eram bons amigos que faziam sexo. Ela nem deveria estar se importando. Ele não deveria estar se importando. Por que estava, mesmo? 

Triiiiimmmm. 

- Vamos, Soluço. Arruma suas coisas. - Perna de Peixe disse tentando acordar o amigo, que olhava para o quadro, pensativo. - Soluço? Vamos, arruma suas coisas, a gente vai se atrasar pro almoço. 

- Já???? 

- Sim, ué. Já é meio dia e quarenta. Essa foi nossa última aula da manhã.

- É sério, Melequento? Passei praticamente a manhã toda pensando e não prestei atenção em quase nada das aulas...

- Em que? 

Bom...

- Nem eu sei direito. Pela primeira vez em muito tempo, não sei o que fazer. 

Olhando para os olhos azuis arregalados do amigo moreno, ele relaxou os ombros, frustrado consigo mesmo. Entrando na lanchonete do campus, viu as garotas sentadas em uma mesa. Com Erik. Do lado de Astrid. E Soluço não gostou disso. 

Não se considerava ciumento. Na verdade, não era nem um pouco ciumento. Mas vê-lo ao lado de sua loira, sentiu seu coração apertar. 

Com os quatro amigos se aproximando, Erik parecia radiante, Heather normal e Astrid, da mesma forma que Soluço. Pra baixo. Se sentando na frente da loira, Soluço fez um beiço discreto, ainda pensando na decisão estúpida. Perna de Peixe não sentou, havia ficado de pé, Heather o viu e se levantou para ficar do seu lado. 

- Nós vamos pegar o nosso almoço, alguém vai querer alguma coisa? Soluço, vai querer alguma coisa? 

- Hum? Ah, não sei... não tô com muita fome... 

- Tá, vou trazer uma batata.

Ainda olhando pra baixo, Soluço não prestou atenção nos pedidos da gangue para o casal, apenas encarava os alunos, indo, vindo, comendo, conversando, rindo, se agarrando... Nunca havia parado pra pensar o quão constrangedor e inconveniente é ver casais se beijando em público. Ou quase tendo um happy hour em público. Será que seus amigos se sentiam da forma em que ele se sentia naquele momento? Talvez, vendo Erik tão próximo de Astrid? 

- Não!! 

Levantando-se com rapidez, bateu as mãos na mesa, fazendo com que a maioria das pessoas em volta - inclusive seus amigos - o olhasse confusos. 

- So-soluço...? Tá tudo bem? 

Apertando os olhos, ele pegou a  sua mochila,  e começou a sair do lugar. Caminhando pela pequena praça que o campus tinha, começou a olhar para os lados, procurando algo que o interessasse. Distraído, acabou esbarrando em uma pessoa e caindo no chão com a mesma por cima dele. Gemendo com a dor, permaneceu com os olhos fechados, sem perceber que segurava uma pessoa que estava em cima de si. Abrindo os olhos, pôde ver olhos castanhos, diversas sardas e um cabelo da mesma cor dos olhos. A garota era bonita, ele devia admitir. 

- E-eu sinto muito... Por favor me perdoe, eu me distraí por um momento... 

Se levantando com um olhar levemente irritado, logo se suavizou pela forma em que Soluço havia se desculpado. 

- Ah, tudo bem... Eu que peço desculpas... estava um pouco atrasada e... Bom, não importa... me chamo Laura.

- Spencer...

- Prazer, Spencer. Faz que curso? 

 - Eu... Veterinária... e você? 

- Direito. - Dando um sorriso, ele assentiu, meio constrangido. Já ela, o olhava com curiosidade, e um leve toque de malícia. - Ei, você por acaso quer ir tomar um café? 

Merda.

- Ah, é que eu...

- Deixa eu te recompensar por ter esbarrado e caído em você...

Vamos, Soluço. Você queria esquecer esse negócio com a Astrid. É a sua chance!

- Cla-claro... Por que não?! 

Sorrindo um tanto sem graça, assim como ela, ambos foram para a cafeteira. 

.

.

- Achou ele? 

- Achei. 

Pegando sua mochila, Astrid parecia estar irritada. 

- E...?

- E parece que ele não queria ser achado... - Tentando se controlar, e esquecer aquela cena ridícula, se forçou a abrir um sorriso e olhar para Erik. - Quer tomar um sorvete? 

Como já esperado, o garoto loiro abriu um sorriso radiante. 

- Não perderia por nada. 

.

.

.



Notas Finais


Então é isso amores.
Advinhem? Tô ficando mais velha 😭 17 aninhos de pura felicidade!
Me conta quantos anos você tem! 😉😍
Perdoe os errinhos 😂😅
Comentem o que acham 😘😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...