1. Spirit Fanfics >
  2. Sexy and Virgin >
  3. Aceitar a proposta?

História Sexy and Virgin - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Olaaaaaaaaaá gente bunita de linda!!!
Como estão? Esperamos que muitíssimo bem!!!!
Vamos a leitura???

Capítulo 5 - Aceitar a proposta?


Fanfic / Fanfiction Sexy and Virgin - Capítulo 5 - Aceitar a proposta?


Hye On


Perdida em meus devaneios e sem um ponto fixo a olhar apenas passava meu indicador na borda de uma taça de Gin enquanto ao fundo tocava um flashback maravilhoso – The Housemartins - Build – já estavamos para fechar, porém senti a presença de alguém se aproximar juntamente com o aroma suave de um perfume masculino, como estava um pouco escuro devido ao ambiente fechado, tive que forçar as vistas para que conseguisse enxergar quem se aproximava, e para minha surpresa, era ele.

Boa noite, te assustei? – Pude ver um sorriso tímido brotar em seu rosto perfeitamente adornado com suas covinhas adoráveis.

— Não, eu que estava com os pensamentos longe.

Aquela música de fundo, aquele homem a minha frente, de modo algum isso me assustaria. A presença dele trazia consigo uma áurea tão leve e contagiante e lembrar de como falou com o Senhor Kang na cafeteria, já fez surgir um sorriso e um sentimento de esperança em meu peito – algo que eu não sabia explicar muito bem, mas era como uma xícara de chocolate quente em uma tarde fria, resumidamente como: reconfortante.

— Se não for incômodo gostaria de lhe dar os parabéns pela excelente performance, você é uma bailarina muito talentosa. – foi impossível não corar mediante suas palavras, afinal ele me chamou de bailarina, sendo que nem sou formada em balé.

—Agradeço seu elogio, mas, eu não sou bailarina, pelo menos não ainda. – Era impossível conter o sorriso e as sensações que esse homem me proporcionava. — Er... você não me disse seu nome... É injusto, já que o meu você sabe.

— Eu sou Kim Namjoon, e na verdade, acho que seu nome não deve ser "Vipera".

— Não gosto de revelar meu nome verdadeiro... – sem jeito levei meus dedos até uma mecha de cabelo à colocando atrás da orelha. — Quer dizer, aqui na boate tem essa regra, não podemos pronunciar nosso nome verdadeiro, pois existem muitos homens que poderiam nos perseguir, e nos colocar em perigo, acredite, já aconteceu isso antes. – gesticulei a mão um pouco nervosa de que ele entendesse errado.

Na verdade, essa regra se aplicava mais as garotas de programa, do que as dançarinas, mas por uma questão de segurança, nenhuma de nós revelava seu verdadeiro nome.

— Entendi, realmente acredito que muitos homens não sabem compreender um NÃO, de uma mulher. – Assenti rapidamente enquanto dei uma golada em meu Gin, com aquela conversa já tinha até esquecido que estava bebendo.

— Sim, lido com isso muitas vezes, principalmente quando falo que não faço programas. – Percebi algumas de minhas amigas observando o homem que conversava comigo. — Aliás... Você não gostou de nenhuma das minhas amigas?

Eu sabia exatamente a resposta que queria ouvir, mas estava preparada para ouvir a verdade, pois se ele quisesse sair com algumas delas, não seria eu quem atrapalharia.

— Ah! – Instantaneamente o mais alto ruborizou, e ainda me permitiu testemunhar um sorriso que fez meu coração palpitar. — Elas são lindas, mas, eu não costumo pagar para me envolver sexualmente.

Sim, ele falou o que eu queria ouvir, talvez isso fosse considerado egoísmo de minha parte? Talvez.

— Nossa, você é uma raridade aqui, pois a maioria dos homens apreciam muito as danças, mas também gostam de uma noite com essas lindas mulheres. – Revelei o que pensava de forma sincera, pois era exatamente o que eu via todos os dias ali.

A conversa estava fluindo de uma forma agradável, até Solar se aproximar e me chamar para ir embora. Me despedi de maneira hesitante já que queria conversar mais com Kim Namjoon, porém já tinha combinado com minha amiga que ela dormiria em minha casa hoje.

Doutor Kim, foi um prazer revê-lo, mas preciso ir, foi bom conversar com você. – Me levantei do banco ajeitando-me para sair.

Quando passei próximo a ele, senti mais uma vez seu perfume de fragrância sofisticada, o homem de madeixas loiras virou-se deixando nossos rostos próximos, fazendo com meu coração errasse suas batidas.

— Ah sim, er... E desculpe mais uma vez pelo ocorrido na cafeteria.

— Tudo bem, você não teve culpa, eu conheço o Senhor Kang e de certa forma, já aprendi a me defender se suas investidas.

Resolvi provoca-lo sutilmente, passando por trás de sua cadeira.

— Isso me deixa um pouco mais aliviado... – falou me olhando de soslaio, aproximei-me e coloquei meus lábios próximos a sua orelha.

— De qualquer forma, obrigada. – segui com Solar, rumo a porta de saida e antes de passarmos pela mesma acenei sultilmente ao homem que pareceu acompanhar-me com o olhar e apenas sorriu de longe.

Ao sair da boate, passamos em uma adega ainda aberta e compramos um vinho, pois era praticamente um ritual, toda vez que a Solar dormia em minha casa.

··· 

Ao entrarmos segui direto ao banheiro para jogar uma água no corpo e assim relaxar, e com a liberdade que tinha minha amiga seguiu até a cozinha para preparar algo. Durante o banho, pude lembrar-me da conversa com Kim Namjoon... Se ao menos ele tivesse noção do quanto aquela conversa me fez um bem tremendo. – não necessariamente pelo "pedido de desculpas", mas por toda a situação de mostrar interesse pelo meu bem estar e até curiosidade sobre mim, já que aquele sentimento era mútuo. – Conversar com Namjoon me fez esquecer um pouco os motivos de minhas aflições diárias

Um tempo depois vi minha amiga adentrar ao banheiro já com uma taça de vinho na mão e uma caixa de chocolates, o que me fez vibrar de instantâneo.

— Como você tava meio para baixo comprei essa caixa de bombom para te animar... Mas aquele homem conseguiu isso sem esforços, acho que nem precisa – riu breve brincando e eu neguei rindo também — Tomei a liberdade de abrir o vinho, fiz mal?

— Primeiro que bombom anima qualquer um, e claro que não fez mal, pode me dar um pouco! – abri o box estendendo a mão para pegar a taça e até roubar um bombom.

— Fico feliz de te ver assim amiga.. Você parecia tão chateada – disse enquanto eu vestia meu roupão e jogava os cabelos para trás. — Percebi seu olhar até mais alegre ao conversar com o "gentleman asiático"

— Sua sorte é que já tínhamos combinado essa noite e eu tenho palavra. – soltei um sorriso despretensioso. — Pois se não, eu estaria conversando com ele até agora! – A loira gargalhou ameaçando jogar vinho em mim.

— Ah! Então atrapalhei né? – Ela já sabia que minha resposta era sim – Desculpa amiga, é que não vejo você conversando muito com os homens que frequentam a boate.

— Aquele foi um caso a parte. – A boate é requintada e de luxo, então frequentam somente homens da alta sociedade, geralmente educados e dispostos a nos encher de presentes, mas eu não gostava de conversar por mais de 10 minutos.

Geralmente depois desse tempo conversando com uma pessoa, você começa a entregar um pouco sua vida pessoal, e nem de longe eu queria isso, afinal eu só estava ali somente para uma prestação de serviço.

— Amiga, agora mudando de assunto. Você esta melhor mesmo? Fiquei muito preocupada hoje.

Sentei-me alisando as têmporas, pois lembrei-me dos problemas que estavam longe de se solucionarem.

— Em relação ao Senhor Kang eu já melhorei mesmo, apesar de ter ficado chateada. – Levantei-me para pegar uma caderneta que tinha utilizado para fazer umas contas e entreguei a minha amiga. — Fiz essas contas, e é isso que me preocupa, da uma olhada. – Apontei para a caderneta e dei uma golada em meu vinho enquanto comi mais um bombom.

— Nossa amiga! – A feição de Solar tornou-se preocupada. – Ainda falta bastante, e mesmo quando você receber da cafeteria, não irá chegar perto da quantia que precisa.

— Sim amiga, isso está me deixando muito pra baixo, e sem contar que estou ficando extremamente cansada... – fiz uma pausa suspirando — E fora que antes de fecharmos e antes até de conversar com o Kim, minha mãe me mandou esse áudio.

Peguei meu celular buscando a conversa, assim que achei iniciei o áudio para que ela ouvisse:

"Filha, andei pensando em seu estado, e cheguei a conclusão que isso não é problema seu.. Eu só estou atrapalhando sua vida e sua carreira ai, e eu não quero te causar problemas. Veio um representante aqui hoje e ofereceu uma quantia pequena.. Mas eu creio que será o suficiente para pagarmos um aluguel e vivermos durante um tempo, eu realmente não quero mais dores de cabeça para nós duas"

Solar se compadeceu em um olhar caidinho, e eu suspirei mais uma vez, claro que convenci a minha mãe do contrário, aquela ideia era absurda, mesmo que entendesse que ela apenas queria se livrar de tudo aquilo, eu sabia que por outro lado aquela casa era importante para todos nós e não era uma ideia fácil de aceitarmos, e por isso eu já tinha algo em mente.

— Amiga, eu queria muito poder te ajudar, tenho algum dinheiro e posso te emprestar, não é muito, mas é o que eu posso agora. – Solar pegou seu celular e abriu no aplicativo do banco. — Me passa o número da sua conta.

— Não precisa Sol, eu já tenho algo em mente. – Engoli seco e respirei fundo. — Eu..eu vou aceitar a proposta do Senhor Kang. – Mal terminei de falar e Solar quase se engasgou com o vinho.

Oi??? Amiga tem certeza? – Me olhou incrédula.

— Amiga ele me ofereceu uma boa quantia, e eu não posso pensar em "encontrar o homem certo" – Fiz aspas com as mãos, apensas queria resolver aquilo tudo.


Notas Finais


Parece que nossa Hye está considerando a proposta do senhor Kang!!! Eai o que esperam para o próximo capítulo??

Eu e minha linda amiga Regi estamos ansiosas a cada capítulo que desenvolvemos a vocês!!! Por isso seus comentários são tão importante para nós!
Em breve tem mais, ate logo 💕🌝😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...