1. Spirit Fanfics >
  2. Sexy Porn Star >
  3. Prólogo

História Sexy Porn Star - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Sexy Porn Star - Capítulo 1 - Prólogo

 

Scarlet Pritchett

 

Uma mulher de poder magnânimo, uma mulher de renome, uma mulher que arrasta multidões com um mero sorriso, uma mulher que exala feminilidade, uma mulher com fortuna pródiga, capaz de garantir o futuro de mais de 30 gerações. Essa é Scarlet Pritchett.

 

Há quem diga que ela foi e ainda é uma das mulheres mais belas de todo o século XX, mas há quem diga que seu tempo já se esgotou. Ela afirma estar na flor da idade, com seus 65 anos a mulher esbanja feromônios como se tivesse 15, mas as plásticas já não vem sendo capaz de garantir uma beleza congelada no tempo.

 

Eu me lembro de ainda em minha juventude admirar seus trabalhos televisivos, ela tinha todo um estrelato, ninguém chegava aos seus pés, seus filmes eram garantia de sucesso e fortuna, as grifes a queriam como modelo e os homens, esses se matavam para passar alguns segundos em sua presença.

 

A atriz Hollywoodiana já teve seus momentos de glória e hoje acha que ainda tem tanta influência como um dia teve, doce ironia, ela não passa de uma velha rabugenta que acha ter um rei na barriga. Ela perdeu seu espaço, seu glamour, seu reinado artístico. Poucos são os trabalhos para qual a chamam, ela também já não frequenta como antigamente os eventos da alta sociedade, ela tem seu mérito, mas já não tem os palcos.

 

A mulher também não precisa de trabalho para manter a vida de luxo, ela ganha rios de dinheiro a cada novo minuto já que soube muito bem investir sua fortuna e, hoje em dia, tem sua rede de grifes que até mesmo se paga para passar pela porta. A mulher é podre de rica.

 

E eu, eu sou eu. 

 

______ é o meu nome, uma nutricionista recém formada, com pilhas de certificados, com boas referências, mas atual cozinheira. Uma mera assalariada é o que sou. Não que meu trabalho seja indigno ou algo do gênero, mas sendo sincera esse não era meu lugar de desejo.

 

Meu sonho real era ter meu próprio consultório, talvez até mesmo trabalhar para uma grande empresa alimentícia, mas ser cozinheira de uma mulher rica e esnobe não estava nos meus planos sob hipótese alguma. Eu aceito meu presente com desgosto, pois permanecer nesse trabalho é necessário, mesmo que não seja meu desejo.

 

 

Éclair… Mon Chéri… Doce…

 

Desgraçado!

 

A risada nasalada ecoa o salão numa sinfonia tênue, escuto perfeitamente o ressoar calmo da sua respiração a alguns metros de distância, sinto o pesar lítico do olhar marcado e compreendo de onde o perfume de tabaco impregna meus sentidos.

 

Meus músculos se retém abaixo do uniforme apertado, eu crispo os lábios inconformada, respiro pesarosa e acabo por revirar os olhos nas órbitas. Ódio é o que culmina em meu ser, quero berrar aos quatro ventos toda a ira que acumulei nos últimos meses por tal figura, mas simplesmente sou impedida.

 

Sua presença me oprime.

 

As pedras de gelo em seu copo dançam graciosas no líquido rubro, gotículas de suor escorrem pelo vidro embaçado até umedecer sua mão, os nós dos dedos esbranquiçam no aperto sutil contra o copo, as veias salientes no dorso da mão formam caminhos arredios, se enervam por baixo da derme levemente bronzeada e desaparecem no limiar da camisa dobrada em seus antebraços.

 

Seu caminhar é lento, arrastado, pecaminoso. Ele vem feroz e predador, bebericando vez ou outra o líquido de seu copo sem tirar os olhos felinos de mim. O homem esbanja graça e formosura, uma sensualidade incomum dentro do meu pequeno mundo, mas totalmente normal na sua vida libidinosa.

 

(...)

 

Éclair… De fato o homem é como um doce fino.

 

- Claro… Eu adoro os sabores únicos que ______ me proporciona… - Jeon ressoa de forma sinuosa cada palavra.

 

Sua voz é rouca e melodiosa, ele parece cantar cada nova sílaba, sua boca é como sempre um tom vermelho chamativo, embebecidos pelo conhaque que beberica, envenenados por sua lascívia.

 

Jeon é uma verdadeira bomba de hormônios.

 

 

(...)

 

 

- Nós deveríamos parar... - forço minha voz sentindo como os lábios famintos passeiam por meu pescoço sem me dar a devida atenção.

 

- Não acho que queira parar...

 

- Sim, eu quero..! Você não devia faahh.. - um gemido esganiçado me foge no momento que seus dedos trabalham com mais velocidade em meu íntimo.

 

- O que dizia? - a risada abafada de Jeon aquece minha pele em um rastro fervoroso - Você disse para fazer mais rápido? Ou será que mais fundo..? Você consegue sentir como meus dedos dançam perfeitamente bem aqui - a mão livre do homem se arrasta pelo púbis contraído me fazendo resmungar - Sabe o que eu quero fazer com você  ______? Primeiro eu vou te chupar como nenhum outro homem fez, eu vou tocar cada pedaço da sua pele até você perder as forças para falar e depois eu vou te foder gostoso até você confessar que desde que me viu você queria ser fodida de quatro nessa cozinha. O que me diz, você se rende docinho..?

 

 

 

 

 

 

 

 

Era para ser apenas uma noite, mas sem perceber eu me tornei a companheira sexual de um ex ator porno; Jeon Jungkook você é apenas um maldito pecado.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...