História Seychelles' Apocaliptical Adventure - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Hetalia: Axis Powers
Personagens América (Estados Unidos da América), China, Inglaterra, Japão, Rússia, Seychelles
Tags América, China, Hetalia, Seychelles, Terror, Terror Piscologico
Visualizações 4
Palavras 683
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Científica, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capítulo III


Todos os turistas estavam aproveitando suas refeições, quando de repente, um homem que estava sozinho em uma mesa começou a rir. Era aquele mesmo homem sem emoções que estava no passeio pela praia.

No começo, todos ignoraram, achando que ele tinha simplesmente se lembrado de algo engraçado. Mas então a risada começou a mudar, transformando-se em uma assustadora, como se ele tivesse apenas desistido de tudo. Todos em sua volta começaram a ficar amedrontados, inclusive Seychelles. Mas o homem ria, ria e ria... e então olhou ao seu redor, encarando os rostos assustados de cada pessoa

- ...Aah, por que estão tão assustados? Não se preocupem, vai ser um processo rápido

Então, o homem pegou a faca que estava em sua mesa e, num piscar de olhos, cortou a garganta de um jovem que tivera a infeliz sorte de sentar na mesa ao lado daquele indivíduo, e conforme a vida ia deixando o corpo do jovem, o sangue jorrava de seu corte

- Tanto sangue... tão vermelho! Isso é tão lindo!! - dizia o homem, sorrindo enquanto admirava o líquido vermelho que escorria em suas mãos.

A tensão e o medo que pairavam sobre o lugar rapidamente se transformou em desespero. Alguns choravam de tanto medo que sentiam, e para o infortúnio de Seychelles, ela estava vendo tudo aquilo com seus próprios olhos, sem saber o que fazer numa situação daquela

- Por que gritam tanto?! Prometo que não sentirão nada!!

Todos no restaurante corriam por suas vidas, enquanto o homem conseguia esfaquear mais algumas pessoas, mas nunca conseguia acertar seus pontos vitais. Seychelles estava aterrorizada com tudo aquilo; nunca tinha visto tanto sangue em toda a sua vida. Por quê tudo aquilo estava acontecendo? E por quê com ela?

- S-Seychelles, venha comigo, precisamos sair daqui! Rápido! - gritava um dos seguranças que a acompanhava.

Seu corpo não aguentou todos esses pensamentos, e ela acabou desmaiando

- Ei, aguente firme! Seychelles!!!

~~~

- ...então quer dizer que...

- P-parece que sim...

"...O que aconteceu? Será que foi tudo um pesadelo?" - pensava Seychelles, enquanto ouvia essas vozes que pareciam distantes. Decidiu abrir os olhos e descobrir por si mesma

- S-Seychelles! Ah, graças a Deus você está bem! - disse o segurança, suspirando de alívio.

A garota olhou ao seu redor

- Onde estou?...

- Não se preocupe, está em uma sala protegida daquele maluco assassino lá-aru - Seychelles se virou para descobrir quem era o dono da voz

- C-China?! O que faz aqui?

- Coisas estranhas vêm acontecendo ultimamente, e quando descobri que mais um caso desses apareceu por aqui, não pude mais ficar parado-aru

Seychelles estava estranhando toda aquela conversa

- Que casos?

- Parece que estamos tendo uma espécie de "epidemia" em certos países, Seychelles - explicou o chinês, num tom de seriedade que era incomum de se ver nele - Ultimamente, foram registrados muitos casos de pessoas cometendo esse tipo de coisa. Parece que várias pessoas começaram a sentir vontade de simplesmente saírem por aí matando todo mundo-aru. E o mais estranho é que essas pessoas eram mentalmente saudáveis. Isso não faz sentido...

- Há quanto tempo isso está ocorrendo?

- Pelo o que eu tenho aqui, o primeiro registro foi há 4 ou 5 meses atrás-aru

- E como grande parte das pessoas não sabem disso?

- Lidar com uma população em pânico é bem pior do que parece, Seychelles...

A garota ainda não estava acreditando no que acabara de ouvir. Então, perguntou sobre o homem de um tempo atrás

- Bem... digamos que demos... um jeito nele - disse o segurança, relutante em dizer o que havia acontecido. Mas quando se tocou que Seychelles já havia entendido o que ele queria dizer, complementou:

- Sinto muito, Seychelles. Mas não havia outro jeito. Se ele continuasse, poderia ter feito mais vítimas e...

- Eu sei. Não precisa se culpar - disse a garota num tom de voz um pouco triste. Mas ela sabia que quando se tratava de salvar vidas, exigia-se algum sacrifício

"Então não foi um pesadelo... droga..." - pensou Seychelles

- Mas o que você pretende fazer diante disso, China? - perguntou o segurança

- Não sei. Mas sinto que, se as coisas continuarem nesse ritmo, nós, nações, estaremos correndo um sério risco...


Notas Finais


(Esqueci de mencionar, mas o segurança é tipo um guarda pessoal da Seychelles, por isso que se preocupa tanto com ela)
Seychelles e China como protagonistas. Por essa vcs não esperavam hein? Hehe~
Mas enfim, espero que estejam gostando da história~
E olha, só digo uma coisa: É daqui pra pior...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...