1. Spirit Fanfics >
  2. Shadow, A Vida De Lee JaeHyun >
  3. Meus Sinceros 6 Anos

História Shadow, A Vida De Lee JaeHyun - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


JaeHyun tinha ainda 6 anos e não sabia sobre a maldade do mundo, era ainda um menino inocente e puro, sem nenhuma maldade.

Seus irmãos japoneses e seu pai, se aproveitam fazendo bullying e maltrando-o.

Ele conta um pouco da história dos irmãos e do seu pai, e do dinheiro que eles tinham antes de ficarem pobres, e a sua vida com 6 anos.

Abreviação dos nomes:

MJ: Min- Jee ( mãe )

JH: JaeHyun

IH: Ichiro ( mais velho )

KJ: Kenjiro

RK: Riki

MS: Masao

K: Koki

RY: Ryotaro

ST: Satoru

KY: Kyoichi

Significado das palavras:

Onii- San: Irmão, em japonês

Omma: Mãe, em coreano

Capítulo 1 - Meus Sinceros 6 Anos


Fanfic / Fanfiction Shadow, A Vida De Lee JaeHyun - Capítulo 1 - Meus Sinceros 6 Anos

Meus 6 anos foi aquele tempo que eu ainda era inocente, gostava de brincar de carrinhos e bonecos. Pena que eu não sabia o real motivo dos meus pais estariam sempre brigando e discutindo, mas eu não me preocupava pois eu era ainda uma criança.

- Lee JaeHyun! Venha almoçar!

- Já estou indo mãe!

A minha mãe era aquela que…. Olha, para falar a verdade, não me lembro muito da minha mãe pois eu não vivia muito com ela, pois ela trabalhava o dia todo e chegava somente a noite. Só sei que ela batalhou por nós, para nos sustentar e sofreu bastante nas mãos do alcoólatra do meu pai.

Ela trabalhava de diarista, nossa família era bem pobre e não tinha muitas condições financeiras nem tão boas, mas o meu pai trabalhava de mecânico, mas ganhava bem pouco, e esse pouco, gastava seu dinheiro com bebidas e jogos de bar.

E isso não era as vezes, era sempre.

RY: -VOCÊ NÃO ESCUTOU A MINHA MÃE CHAMAR??

JH: -D-deixa eu brincar só mais um pouco Onii-San!

RY: -É Ryotaro pra você, aberração! E não me chame de irmão outra vez! Está entendendo?!

JH: -Sim…

Ryotaro… não é um nome estranho… Ele é só mais um dos meus 8 irmãos. Falando em irmãos, isso é uma coisa que eu nunca tive e nunca terei pois eles eram as piores criaturas do universo, depois do meu pai.

Entre eles, como eu me lembro perfeitamente, eram:

Ichiro ( o primeiro filho )

Kenjiro

Riki

Ryotaro e Satoru ( gêmeos )

Koki

Masao

E Kyoichi.

Eles eram da família Fujiwara, vindo do Japão, onde o pai dos mesmos e a minha mãe acabaram se conhecendo, através do intercâmbio da minha mãe, aos 18 anos.

Minha mãe adorava crianças e o sonho dela era ter 10 filhos. E não é que esse sonho quase aconteceu?

Infelizmente….

Hisasahi Fujiwara era o pai dos meus irmãos, e minha mãe Kim Min- Jee, infelizmente se casou com ele. E foi tão rápido esse casamento, que ela já estava grávida do Ichiro, aos 19 anos.

Eles eram muito apaixonados um pelo o outro, mas isso teve que acabar aos prantos e também a força.

Depois da minha mãe ter o seu 7° filho, sendo muito feliz com aquela família, os irmãos brincando, sem nenhuma intriga ou qualquer tipo de reclamação, ela estava sendo muito feliz, mesmo com tantos filhos, do jeito que ela queria.

Mas isso tudo teve que acabar.

Aquele sorriso se desmanchou por inteiro.

Ele foi embora pra sempre.

Quando o Hisasahi teve que se alistar pra poder sustentar mais a família. Era um tempo muito difícil, pois o Japão estava sendo atacado naquela época, e precisava de soldados com mais de 23 anos para poder se alistar.

Ele teve que fazer isso, pois eles tinham 7 filhos e o emprego da minha mãe não era o suficiente.

No dia 28/07/2003, ele se alistou e foi, sem siquer dar um beijo de despedida na minha mãe.

Ele só disse:

- Eu vou voltar.

Sendo que aquele era o seu último dia como pai, esposo e soldado.

Já minha mãe, esperando seu 8° filho, disse para ele não ir.

Mas só que ele não sabia que ela estava grávida.

E o 8° filho nasceu sem o seu querido pai.

Depois de anos, minha mãe já havia terminado o intercâmbio com meus 8 irmãos ainda pequenos, o pai deles morto e Kim Min Jee estava ainda desempregada. Minha mãe já tinha um dinheiro guardado para voltar para Coréia com meus irmãos, e então ela foi para casa do meu avô, e lá, que ela conheceu meu pai.

Meu pai tinha 32 anos e trabalhava em uma empresa muito famosa, e eles que nem se conheciam, já ficaram apaixonados. Ele era um dos ajudantes de propriedade do meu avô, pois ele era rico e muito famoso.

Anos se passaram e eles foram se conhecendo, namoraram e ficaram noivos. Até que um dia, meu avô caiu doente e estava prestes a morrer, e ele tinha que passar para um herdeiro, pois ele "não tinha netos" para passar a herança. Como meus pais ainda não tinham planejado me ter, a herança passou para minha mãe e para o meu pai, que estavam prestes a se casar.

Depois da morte do meu avô, meu pai decidiu largar o emprego, pois eles já estavam "ricos".

Tudo oque é bom acaba, não é mesmo?

O dinheiro se foi, de tanto gastar com coisas caras, luxuosas, bebidas estrangeiras e restaurantes chiques. Meu pai não havia terminado de pagar a casa, era a última parcela naquele mês.

Era quase todo o dia, os proprietários batendo na porta pedindo para levar a casa.

E um dia eles foram despejados.

Não tinha lugar para eles ficarem, e minha mãe estava grávida de mim. Ela estava feliz porque eu teria condições boas de vida e um boa escola para estudar.

Tudo acabou por causa da luxúria e a ganância. Eles queriam se exibir, pois eles eram uma família que tinham condições boas e tinham tudo que queriam.

Eles tiveram que morar de aluguel em uma ruazinha simples, coisas que eles nunca gostaram, mas tinham que se adaptar. Meus irmãos estavam estudando em escola pública, coisa que eles mais odiavam. Comiam arroz, feijão e ovo, coisa que eles discordavam em comer, pois nem isso eles eram humildes.

O mundo desabou pra minha mãe, ela tinha que arrumar um emprego rápido, para sustentar a família, e conseguiu.

Como diarista.

Meu pai começou a entrar em depressão e ficou agressivo, e caiu nas drogas e bebidas.

E foi trabalhar como mecânico, ganhando uma miséria.

O sonho da minha mãe se foi, e ela teve que me dar a luz.

Meus irmãos não gostavam muito de mim, e nem o meu pai.

Eles me maltratavam de mais, ainda mais meu pai.

Meus irmãos não gostaram da idéia de ter um irmão coreano, até deram a idéia para minha mãe abortar.

E por que ela não fez isso?

Ela destruiu minha vida por completo.

A única chance de eu não sofrer mais.


JaeHyun Adulto off:


Vida do JaeHyun com 6 anos on:


09/03/2005, 12:21 PM

MS: -Aish! É isso que nós temos para comer? De novo??

MJ: -Sim, e não reclame novamente.

K: -Não vai adiantar você reclamar da comida, vai comer da mesma forma, se não irá morrer de fome.

Ryotaro entrou na cozinha puxando JaeHyun pelo abraço, apertando-o:

RY: -Aqui está mãe, o garoto que estava brincando com aquela porcaria de bonecos e não veio comer quando você chamou!

JH: -Me solte Onii-San! Está apertando meu braço!

RY: -Já falei pra não me chamar assim outra vez!

Ryotaro joga o mesmo no chão com a sua força.

MJ: -RYOTARO! NÃO TRATE ASSIM O SEU IRMÃO!

RY: -Hunf!

JH: - Omma, não se preocupe! Está tudo bem…

MJ: -Você não está bem meu anjo… E vão se arrumar, está na hora da escola.

Ela fala isso despejando um beijo em sua testa.

12:36 PM,  no quarto dos irmãos:

JaeHyun entra no quarto e vê seus irmãos, exceto Ichiro.

Satoru está com a mochila na mão, para "entregá-lo" ao mesmo.

ST: -Olá, anjinho.

O mesmo fala de uma forma debochada.

ST: - Toma aqui sua mochilinha.

JaeHyun se aproxima para pegar, até que Satoru suspende a mochila do mesmo.

JH: -M-Me devolve!

Satoru joga a mochila para os outros, fazendo tipo que uma brincandeira de "bobinho".

RK: - Vem pegar anjinho!

Fala se aproximando do mesmo

JaeHyun se revolta e dá um tapa na cara de Riki.

JH: - NÃO FAÇA MAIS ISSO!

O quarto ficou em silêncio.

Riki imediatamente larga a mochila e pega no pescoço do mesmo.

RK: - FAÇA ISSO NOVAMENTE, SE NÃO TE MATO, MOLEQUE DESGRAÇADO!

JaeHyun começa a chorar e se espernear.

RK: -CADÊ SUA CORAGEM, SEU IMPRESTÁVEL!

Fala apertando mais o pescoço do mesmo.

Ichiro chega no quarto e vê a cena.

IH: - Hey Riki, solte o moleque.

RK: - Você não viu o que ele fez??

IH: Solte agora.

O mesmo solta na hora e Ichiro se aproxima do mais novo.

IH: - Toma sua mochila. 

O mesmo fala jogando-o para o JaeHyun.

IH: - A gente vai se atrasar, vamos logo.

Os mesmos vão pra escola juntos, como se nada estivesse acontecido. 


Continua...


Notas Finais


Então, esse foi o 1° capítulo, espero que gostem!

Obs: Meus Sinceros 6 anos terá 4 capítulos.

~Made by Park Byuli


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...