História Shadow of a Killer - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinato, Drama, Hentai, Horror, Mistério, Romance, Shoujo, Suspense, Terror
Visualizações 2
Palavras 1.599
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror
Avisos: Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Estou começando, então relevem alguns erros, espero que curtam bastante essa história, pois dei o máximo de mim para deixá-la ao menos interessante...

Capítulo 1 - Renascimento!


Fanfic / Fanfiction Shadow of a Killer - Capítulo 1 - Renascimento!

✓ Capítulo 1


[Riey Kyo (16 anos, cerca de 1,82m de altura, moreno, de cabelo liso, porém bem bagunçado), e sua mãe Mirai Kyo (37 anos, cerca de 1,60m, morena e de cabelo curto até o ombro) se mudaram a pouco tempo, a antiga cidade em que moravam (Chelsea City) era bem grande, porém perigosa, então Mirai achou que seria melhor para o filho estudar em um lugar mais calmo e menor, agora estando em Might City.]

[Já faz cerca de 3 meses desde que se mudaram, Riey, sendo um garoto que se enturma fácil já fez alguns amigos, e está no começo de suas aulas.]

[Na manhã dos dias atuais, Riey acordou um pouco mais tarde, e saiu apressado para a escola]


•Riey - Droga, vou chegar muito atrasado hoje! (Falava enquanto corria desesperadente)

[Ao chegar na entrada da escola, ele se depara seus dois melhores amigos, Mira Matsui (Mulher, 16 anos, 1,56m de altura e com cabelo longo que chega próximo a bunda) e Yukio Sakai (Homem, 18 anos, 1,78m de altura, branco de olhos azuis, cabelos escuros e lisos)]

•Mira  - RIEY! ESTAMOS TE ESPERANDO JÁ FAZ 30 MINUTOS! (Gritou furiosa)

•Riey - Foi mal, tive que ajudar uma pobre velhinha à atravessar a rua, coitada mal conseguia andar... (Disse alisando a cabeça e sorrindo levemente)

•Yukio - Mira, relaxe, sabe como ele é, e se continuar gritando assim vai fazer ele voltar a antiga cidade!

•Mira - Eu sabia que tinha que ter escolhido amigos melhores, vocês dois são idiotas... (Disse enquanto saía andando em direção a entrada da escola)

•Riey - Ela acha que só porque é loira dos olhos verdes e rica pode falar oque quiser... (Sussurrou para Yukio)

•Mira - ANDEM LOGO! VAMOS PERDER O RESTO DAS AULAS!

•Riey - Para de gritar! Já estamos ind- 

[Riey esbarra em uma garota de cabelos curtos e castanhos]

•Riey - Desculpe, não estava prestando atenção! Você está bem?

•Garota - Melhor olhar por onde anda!

•Riey - Sim, me perdoe por isso...

•Garota - Seja mais atento!

•Mira - Ei, ele já pediu desculpas, cale a boca!

[Yukio imediatamente interrompe Mira que se dirigia até a garota]

•Riey - Pare Mira! Nós já resolvemos aqui não é... Bom, qual seu nome?

•Garota - ...

•Riey - Bom, se não quer dizer tudo bem, vamos indo pessoal. (Diz saindo andando)

•Garota - Yuumi! Yuumi Ogawa!

[Riey se vira novamente e dá um leve sorriso]

•Riey - Eu sou Riey Kyo, é um prazer conhecer você, e me perdoe pelo esbarrão.

•Yuumi - Eu que me alterei, por favor, perdoe-me! (Disse dando um sorriso de lado, olhando fixamente nos olhos de Riey)

[Um silêncio toma conta do local enquanto os dois se encaram, até que Mira o puxa]

•Mira - Vamos indo, estamos atrasados! (Falava enquanto o puxava até a entrada)

•Yukio - Até mais Yuumi, perdoe a nossa amiga...

[Yuumi ficou olhando até que eles entrassem, então deu um leve sorriso]

•Yuumi - Finalmente te encontrei...


[Algum tempo depois, dentro do colégio]

•Riey - (pensativo)

•Yukio - Você está bem pensativo desde que se encontrou com aquela garota... (Disse se sentando ao lado dele)

•Riey - Quando olhei nos olhos dela...

•Yukio - Hm?

•Riey - Senti algo... Como se eu estivesse queimando por dentro!

•Yukio- Não me diga que se apaixonou! (Disse se levantando assustado)

[Riey solta um leve sorriso e se levanta indo em direção a janela]

•Riey - Sabe que gosto de outra pessoa, e também sei que não é isso... É algo diferente!

•Yukio - Talvez seja só uma atração, ela é bem gata, e pelo sorriso, parece ser daquelas que te deixam louco na cama!

•Riey - Pelo sorriso? Fala sério, como se julga isso pelo sorriso? Você é estranho... (Disse sorrindo)

•Yukio - Esquece ela, vamos pra aula, e bom, espero que não tenha esquecido do aniversário da minha irmã hoje...

•Riey - Como eu iria esquecer do aniversário dela? (Sorri de modo perverso)

•Yukio - Espero que ela te dê um pé na bunda! Vamos indo!

[Os dois partem para a aula]


[Algumas horas depois, Riey terminava de se preparar para o aniversário da irmã de Yukio]

•Riey - MÃE?

•Mirai - Sim?

•Riey - Será que pode me emprestar o carro hoje?

•Mirai - Claro, mas tome cuidado com a polícia, e dirija com atenção!

•Riey - Obrigado, você é a melhor! (Disse enquanto descia a escada, pegando a chave na mesa e partindo)


[Alguns minutos depois, dentro do carro]

•Riey - Puxa, onde é esse aniversário mesmo? (Procurando no celular)

[Enquanto procurava, Riey avista Yuumi parada na calçada da rua, imediatamente ele encosta e abre o vidro do carro]

•Riey - Oi garota do esbarro, esperando alguém?

•Yuumi - Olá garoto sonso, estou esperando um táxi...

•Riey - Quer uma carona?

•Yuumi - Bom, é um pouco longe... (Olhou em volta e se apoiou na porta olhando para ele)

•Riey - Não tem problema, entra aí.

[Yuumi sorri e entra no carro, os dois conversam sobre algumas coisas aleatórias enquanto ela mostra o caminho para ele, então depois de alguns minutos...]

•Riey - É... Esse lugar é realmente longe, quase não se vê pessoas por aqui. Para onde vai?

•Yuumi - Para casa do meu tio... Ele está meio doente.

•Riey - Hum, espero que ele melhore...

•Yuumi - Você não está muito devagar? Achei que era do tipo aventureiro...

•Riey - Quê? Estamos a 80km/h...

•Yuumi - Que tal acelerar mais um pouco? (Disse colocando a mão na perna dele)

•Riey - O carro é da minha mãe então... Também seria perigoso, podería acabar atropelando alguém.

•Yuumi - Hum, é do tipo medroso... Não tem ninguém nessa estrada, mas tudo bem.

[O silêncio toma conta, então Riey, de modo impulsivo começa a acelerar o carro]

•Yuumi - Olha... Agora sim!

•Riey - Não sou nem um pouco medroso, apenas observe...

[A velocidade ultrapassa os 120km/h]

•Yuumi - É assim que eu gosto! (Diz toda elétrica)

•Riey - Uhuuuuullll!!!

[Yuumi então se acalma e sorri, no mesmo momento um homem de bicicleta atravessa na frente do carro, o impacto foi inevitável.]

[O carro desliza e para um pouco mais a frente do local]

•Riey - Puta merda! Você está bem?

•Yuumi - Sim, mas acho que batemos em alguém!

•Riey - Droga! (Ele sai do carro desesperado e corre em direção ao homem caído no chão)

•Riey - Ei, senhor! Responda!

[O homem permanece imóvel e com bastante sangramento]

•Riey - Merda... Ele tá morrendo...

•Yuumi - Acalme-se!

•Riey - Tenho que ligar pra alguém! (Ele pega o celular todo desengonçado e começa a clicar repetidas vezes na tela)

•Yuumi - Por que está tão desesperado? (Pergunta com uma voz calma e assustadora)

•Riey - O CARA TÁ QUASE MORTO! NÃO TÁ VENDO?

•Yuumi - E? Pessoas morrem todos os dias... E bom, eu também já matei antes...

[Riey imediatamente para de digitar e  seu corpo fica paralisado, enquanto ele move a cabeça lentamente na direção de Yuumi]

•Riey - O-oque disse?

•Yuumi- Isso mesmo que ouviu, escuta... Você já ouviu falar em killers, aquela lenda urbana de monstros que tem como prazer matar e ver a agonia das pessoas?

•Riey - ...

•Yuumi - Pois é, eu sou um desses monstros, e você... É igual à mim! (A expressão dela muda totalmente)

•Riey - Pare de falar desse jeito....

•Yuumi - Nosso esbarrão, a minha espera pelo táxi... Foi tudo calculado, eu preparei o cenário para nós.

•Yuumi - Você e eu sentimos prazer na morte, e você sentiu uma conexão comigo não?

•Riey - Merda! C-cale a boca! (Alguém responde a ligação)

•Riey - Alô? É da emergência? Por favor, me envolvi em um acidente na rodovia A5, o cara não está nada bem, tá sagrando muito... Certo, por favor, não demorem! (A emergência está a caminho e Riey tenta falar com a mãe)

•Yuumi - Sabe que ele vai morrer né?

•Riey - CALA A POHA DA BOCA!

•Riey - Você é só uma droga de uma maluca, se não fosse você, eu não teria acelerado daquele jeito e esse homem estaria bem!

•Yuumi - Maluca ou não, vai precisar de mim em breve... Pois esse homem vai morrer, e então você irá renascer como outra pessoa. É assim que a maldição dos killers se ativa!

•Yuumi - Não posso deixar que você seja incriminado e preso pela morte dessa criatura inútil... Então é melhor você dormir até que eu resolva tudo!

•Riey - Ham?

[Yuumi com uma velocidade acima da média golpeia Riey fortemente na cabeça, ele cai desacordado...]


[No dia seguinte na cama do hospital]

•Riey - D-roga... Minha cabeça dói...

•Mirai - Querido! Você está bem? (Sua mãe estava aos prantos, bastante preocupada)

•Riey - Mãe... O homem...

•Riey - MÃE ME PERDOE, EU NÃO QUERI! (ele se lembra do que houve e começa a se lamentar)

•Mirai - Tudo bem, não precisa se preocupar, a polícia já me contou tudo...

•Riey - E não está brava?

•Mirai - Claro que não... Não tinha como você evitar que roubassem nosso carro, eu vou pagar o concerto dele, fique tranquilo!

•Riey - Roubassem?

•Mirai - Apenas descanse filho, a enfermeira já está vindo...

[Mirai sai do quarto, ao mesmo tempo a enfermeira entra com uma bandeja de alimentos]

•Enfermeira - Vamos comer garotão, aposto que está com fome...

•Riey - ...

[Riey sente seu coração bater mais forte, e seu sangue começa a ferver]

•Riey - N-não estou me sentindo muito bem...

•Enfermeira - Aqui, segure isso na sua testa. (Ela lhe dá um pano molhado)

•Enfermeira - Deve estar com febre...

•Riey - Não... Estou passando mal, me ajude, meu coração vai explodir... Chame a minha mãe!

•Enfermeira - Está tudo bem querido, apenas coma e descanse e vai passar...

•Riey - Chame a minha mãe...

•Enfermeira - Ela já está vindo, deite um pouco...

[Riey então leva suas mãos ao pescoço da enfermeira rapidamente e começa a enforcar fortemente!]

•Riey - Eu disse... Para chamar a minha mãe!

[A enfermeira se debate assustada enquanto ele olha para ela com um olhar assustador]



✓ FIM





Notas Finais


E aí curtiu? Diz aí nos comentários oque achou do primeiro capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...