História Shadowhunters - INTERATIVA - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Lydia Branwell, Magnus Bane, Personagens Originais, Simon Lewis
Tags Interativa
Visualizações 10
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Ficção, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus amores...desculpa a demora...
Esta ai mais um capitulo para vocês...
Ross Lynch interpreta Gael Herondale...

Capítulo 5 - S1x04-- "Como uma praga"


Fanfic / Fanfiction Shadowhunters - INTERATIVA - Capítulo 5 - S1x04-- "Como uma praga"

O sol já havia nascido por completo, o relógio marcando 7:30hrs, os cabelos loiros balançando selvagemente enquanto fazia um treinamento de agilidade usando uma parede de escalada que era praticamente ignorada na maioria das vezes pelos outros shadowhunters. As mãos enluvadas trocavam de pedras-suporte tão rapidamente que era surpreendente ele não ter escorregado em direção ao chão, estando sem o cinto adequado para escalagem, ele estava completamente solto, mas Stephen não achou que distrair o irmão fosse um risco, então assim que entrou tratou logo de atrair a atenção do irmão 

-Gael, podemos conversar? -Pergunta Stephen colocando a mochila no chão da sala de treinamento, as roupas mundanas como uma calça jeans de lavagem comum, um par de tênis all star e uma blusa de banda, era a prova que ele estava arrumado para a escola

-Estou meio ocupado agora -responde Gael no topo da parede, as roupas um completo oposto as de Stephen, Gael usava uma blusa cinza com uma bermuda azul marinho, as luvas brancas antiderrapantes e o par de tênis esportivos 

-Gael por favor -Stephen pede cruzando os braços, lá em cima Gael suspira derrotado, teria que descer mesmo, precisava se arrumar para a escola, jogando o corpo para trás como em um mortal, o pouso as duas pernas dobrando ao mesmo tempo aliviando o peso -Pelo anjo, você está fedendo a suor

-Eu ainda vou tomar banho -Gael diz chegando perto do irmão, o olhar sério no rosto do mais velho dizendo tudo -Você vai com o Rafael não é?

-Como você sabe da mudança do Rafe? -pergunta Stephen curioso, os braços agora descruzados pegava a mochila com o direito, enquanto a mão esquerda entrava no bolso 

-Ele me disse -Gael fala dando de ombros, uma toalha branca sendo esfregada em seu rosto para limpar o suor 

-Ele te disse porque vai? -pergunta o mais velho e Gael olha para baixo, nesse momento ele percebeu, seu irmão sabia a mais tempo que ele, talvez até mais do que ele , seu próprio parabatai confiou mais em Gael do que com a pessoa que fez o juramento -Oque você sabe?

-Não é meu segredo para contar -responde o caçula Herondale abaixando os olhos, um suspiro forte antes de erguer a cabeça, as mechas loiras coladas ao pescoço pelo suor-Eu vou sentir muita saudade, mas cuida do Rafe lá em São Paulo

-Claro que cuido do Rafael, somos parabatai, lutamos juntos, nos protegemos -Stephen diz um pouco ofendido com a ideia de deixar Rafe sozinho para lidar com qualquer coisa

-Não foi oque eu quis dizer, ele tá diferente...alguma coisa tá mexendo com a cabeça dele, cuida dele -diz Gael agora enfatizando o "cuida" e nesse ponto Stephen tinha certeza que Gael sabia de algo, mas que não ia falar


[...]


Os soldados Seelie atravessavam a sala principal do instituto, o corpo da Lady Seelie envolto com flores, vindo atrás deles uma mulher de cabelos pretos trançados e jaleco branco, o salto causando eco contra o piso parecia alarmada

-Ainda preciso fazer mais uns testes -pediu Isabelle Lovelace para os soldados, uma mulher de olhos leitosos, cabelos ruivos que ao olhar bem notavam se tratar de folhas secas durante o outono, a armadura da guarda real fazendo barulho enquanto se aproximava

- Minha rainha pediu uma causa, já tem uma amostra de sangue, pode trabalhar com isso o corpo da Lady Seelie não precisava ter sido desrespeitado dessa forma -a amazona não disse mais nada, se virando e acompanhando o trajeto do corpo, ela junto com os demais soldados partiram deixando um rastro de cheiro de flores mortas

-Mãe, não acho que precisamos do corpo -Gwen surgiu saindo do laboratório o olhar alarmado olhando para todos os lados freneticamente 

-Não deveria estar indo para a escola? -pergunta Izzy mas segue a filha até o laboratório 

-Vai por mim, vai agradecer por eu ter ficado -diz a garota entregando a amostra de sangue, dois tubos similares, sangue preto coagulado -lembra que de alguma forma parecia que atacava o gene demoníaco?

-Sim, o DNA daquela seelie estava se auto comprometendo, mas porque? De quem é esse sangue? -se questiona a mais velha sabendo que só tinham coletado um tubo

-Eu fiz uma comparação, peguei do nosso estoque, esse sangue é do Max -Gwendolyn digita algo no computador, uma imagem similar a uma estrutura genética incompleta é mostrada -Eu misturei nossas amostras, o'que quer que isso seja, está destruindo as partes demoníacas

-E desestabilizando os submundanos os levando a óbito -Isabelle conclui levando a mão a boca -temos que destruir essas amostras, metade da nossa família é composta de submundanos, poderíamos infectá-los mesmo que por acidente

-Isso não é uma coincidência infeliz né? -pergunta Gwen mesmo já sabendo a resposta

-Não, isso …-diz Izzy olhando atentamente o sangue no frasco -...isso é uma praga do submundo


[...]


O Instituto de Los Angeles estava a todo vapor, um lobisomem foi encontrado morto por causas misteriosas em um beco, o corpo sem qualquer ferimento foi encaminhado para uma breve autópsia no instituto antes do funeral dos filhos da lua

Abraçando o marido, Mark observava a praia vendo as ondas se quebrarem contra a areia, sentindo a respiração de Kieran os dois aproveitavam um dos raros momentos a sós 

-Preocupado com Chris? -Pergunta Mark quebrando o silêncio e brincando com a areia usando os pés 

-Ele não nos diz quando algo está errado, só queria poder fazer mais por ele -assume Kieran, os olhos bicolores se voltando para o amado -eu só não quero desapontá-lo

-Não vai, daremos um jeito Kier -Diz Mark depositando um beijo no marido -Temos que voltar

-Certo -ao se levantar Kieran piscou, os olhos saindo de foco algumas vezes, a cabeça pulsando como um trampolim 

-Hey...você ta bem ? -Mark agarra o marido pelo braço o mantendo de pé 

-Minha cabeça está doendo - o seelie diz enquanto a visão se normalizava, a cabeça ainda martelava porém agora ele conseguia pensar com uma maior facilidade -pensei que devíamos voltar ao instituto? -Kieran muda de assunto devido a sua incapacidade de mentir -depois falamos disso

-Certo -diz Mark ainda preocupado andando segurando seu marido mesmo que agora ele parecesse melhor -vamos.




Notas Finais


Então? Oque acharam?....
Comentem....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...