História Shadows of the night - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Bieber, Criminal, Drew, Elsa, Justin, Las Vegas, Máfia
Visualizações 148
Palavras 1.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - The moment I knew pt.1


Fanfic / Fanfiction Shadows of the night - Capítulo 7 - The moment I knew pt.1


As portas do elevador se abriram no saguão do Palace e nós seguimos para a entrada, onde um manobrista já entregava um carro para Bieber. Era o Jaguar que ele estava usando mais cedo. Entrei no banco do carona e Bieber no do motorista, em segundos já estávamos correndo a 150 km/h pelas ruas de Vegas.

Ele seguiu por um caminho onde íamos para uma parte mais afastada da cidade, me deixando muito pensativa sobre o que eu estava fazendo ali.

- Para aonde estamos indo?- perguntei.

- Surpresa.- respondeu e piscou para mim. 

Peguei o maço de cigarro e acendi um dos que tinham. Dei mais um gole significativo na garrafa e traguei o cigarro depois. Odiava quando a bebida demorava para fazer o efeito que eu queria. Precisava esquecer, precisava ter a sanidade mental intacta pelo menos essa noite porque sei que quando acordar amanhã estaria destruída.

Justin ligou o som do carro e manteve as janelas fechadas, fazendo a fumaça do cigarro vagar pelo ar do carro. Eu conhecia a música então comecei a cantar a parte do rap, mas estava muito bêbada e comecei a rir sem parar depois. Bieber olhou para mim tentando entender, então vi um riso sincero aparecer em seu rosto. Acho que nunca vi Justin tão lindo quanto naquele momento, ele sorrindo era uma dádiva. Eu podia ficar olhando para ele por horas.

Mas Bieber percebeu que eu o estava olhando, e seu sorriso sincero se transformou em um sorriso convencido que fez eu quase esgana-lo ali mesmo.

- Apreciando a vista, DeRozan?- ele perguntou, me olhando convencido.

- Dizem que olhar para palhaços faz o seu dia mais engraçado.- ele fechou a cara e eu me segurei pra não rir.

- Deus, me ajude a não deixa-la na estrada.- ele disse e eu não consegui segurar, tive que rir. Ele me olhou surpreso, não esperava por aquilo, ainda mais porque foi um riso sincero. 

Continuamos seguindo para um lado mais afastado da cidade por cerca de vinte minutos, até eu ver um hotel de estrada, com quatro andares, abandonado. Bieber virou em direção ao hotel e pegou um controle dentro do porta luvas, apertou o botão do mesmo e uma porta de metal se abriu para o subsolo.

 Ali tinham os dois carros que acompanharam Justin mais cedo. O ambiente era todo ilumidado e no final havia um elevador. Saímos do carro e Bieber caminhou até o elevador comigo logo atrás, entramos no mesmo e ele apertou o botão para o terceiro andar.

- Aonde estamos?- perguntei. Eu realmente não fazia idéia do que era aquele lugar. 

- Eu moro aqui.- respondeu Justin que pegou a garrafa de tequila da minha mão e deu um gole.

- Por que me trouxe para a sua casa?

- Porque quero que confie em mim, e para isso preciso mostrar que confio em você.

Aquilo me pegou de surpresa e eu não soube o que responder. Bieber queria mesmo mostrar que falava sério, e cada dia mais eu pensava sobre essa aliança, principalmente hoje. 

As portas se abriram e nós seguimos por um corredor com uma porta dupla no final. Bieber abriu a porta e nós entramos em o que parecia ser uma sala. Tinha alguns sofás, uma Tv bem grande, um bar do outro lado do cômodo, vi um sistema de som no teto também.

Na Tv estavam imagens de câmeras. Câmeras do hotel em que eu morava, da boate em que eu trabalhava e de ruas próximas aos mesmos.

- Isso é invasão de privacidade.- eu disse. Então Bieber estava mesmo atrás de mim por mais tempo que eu imaginava.

- Na verdade, é o meu trabalho.- sentado em um dos sofás, estava um homem (muito) lindo de cabelos escuros e olhos azuis. Ele tinha o olhar mais sedutor que eu vi na vida. O homem se levantou e veio até mim.- Sou Christian, mas pode me chamar de Chris.- ele pegou a minha mão e a beijou.

- Eu sou Diana, mas isso você já sabe.- tirei a mão e fui em direção aos sofás. Um outro cara estava sentado no chão, com os olhos vermelhos e cheiro de maconha. Ele se levantou e veio até mim.

- Sou Chaz, mas pode me chamar de Chaz.- ele disse e tanto Justin quanto Chris riram. Chaz não pareceu perceber o que tinha acabado de dizer, estava chapado demais.- Sou um grande fã do seu trabalho.- sorri maliciosamente.

- Vou lembrar disso.- eu disse. Enquanto me sentava em um dos sofás, vi Chris dar um pescotapa em Chaz e resmungar um "idiota".- Então, vocês estão atrás de mim a quanto tempo?

- Três meses.- respondeu Chris, se sentando no sofá a minha frente.

- E eu nem ao menos desconfiei. Ótimo trabalho.

- Sou ótimo em tudo o que eu faço.- disse Chris. Lhe dei um sorriso e ele retribuiu.

- Giovanni Flores está tentando rastrear você.- disse Chaz, e eu dei de ombros.

- Deixe ele continuar tentando. Porque alguém não me traz uma bebida?- Justin veio até mim e deu uma olhada para Chris, que entendeu o recado e foi até o bar preparar um drink para mim.

- Sabemos de bastante coisa, basicamente tudo o que dizem de você por ai.- ele disse, estendendo um maço de cigarro para mim. Acendi um e ele fez o mesmo.- Mas não consigo descobrir sobre sua história com Jason Jones. Ninguém sabe sobre isso e quem sabe está fora de alcance.

- Eu teria que estar muito mais bêbada do que isso para contar à você, Bizzle.- ele riu e assentiu. 

- Gostei do apelido.- ele disse soltando a fumaça do cigarro e olhando para mim explicitamente analisando cada parte do meu corpo.

- Pronto.- disse Chris, me entregando uma taça de vodka com tônica e limão. Peguei a mesma sem tirar os olhos de Justin o que só fez seu sorriso safado aumentar mais.

Quatro taças e meia hora depois eu já estava entediada e muito bêbada.

- Adorei o tour pela toca do Bieber mas nada disso está fazendo a minha noite mais divertida, à não ser conhecer o Somers que é claramente um idiota bem treinado.- eu disse. Estava começando a ficar com a visão embaçada e as mãos moles.

- Como é que é?- perguntou Chaz.

- Ela está certa, cara.- disse Chris dando dois tapinhas no ombro de Somers.

Justin levantou do sofá e estendeu a mão para mim. Não tinha força para levantar sozinha, então aceitei a ajuda. Ele tirou a taça vazia da minha mão e foi comigo até o elevador. Acenei para os meninos mas tropecei no degrau do elevador e caí nos braços de Justin assim que a porta fechou atrás de nós.

- Gosto de você bêbada, DeRozan.




Notas Finais


Eu ia postar na segunda, maaaas eu tava cheia de coisa pra fazer. Então pra não deixar ninguém triste, vou postar hoje esse capítulo meio pequeno e amanha posto a continuação. Okay???

O que vocês estão achando da história? Algumas pessoas me mandaram texto essa semana falando sobre Shadows e eu AMEI. Fizeram o meu dia, mandem sempre.

Se quiserem me achar:

Instagram: @clararodriguess

Twitter: (@Claritcha0): https://twitter.com/Claritcha0?s=09

xXX


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...