História Shall we dance? taekook - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXID, EXO
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys, Bts, Club, Fight, Golden, Jeongguk, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kookv, Korea, Lemon, Rap Monster, School, Suga, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 30
Palavras 1.837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


vamos em frente, ainda não desisti disso aqui rs

Capítulo 8 - Plans


Kim Taehyung

Máscaras. Lindas e misteriosas, gosto disso. Será que tinham em branco e azul marinho? Eram meus pensamentos ao caminhar entre aquelas pessoas determinado a encontrar máscaras perfeitas para mim e Jeongguk.

Avistei a mulher entregando máscaras a um rapaz e logo seria a minha vez.

— Boa noite, senhor. Posso te ajudar a escolher a sua máscara para hoje a noite? — A menina de cabelos loiros me perguntou enquanto mostrava os modelos.

— Claro, eu gostaria de uma desse modelo que cobre somente os olhos. Você tem azul marinho, além dessa branca? — falei apontando para a máscara branca com glitter.

— Tenho sim, vou buscar para o senhor.

Quando ela trouxe a máscara eu quase chorei, era linda e combinava perfeitamente com o meu sueter. Sorri e coloquei a máscara em meu rosto olhando no espelho que estava ao lado da moça, o azul marinho sem dúvidas realça o meu cabelo.

Satisfeito entreguei meu cartão para a menina e peguei a branca para Jeongguk, agradeci e fui em direção a onde tinha os deixado quando um cabelo alaranjado me chamou atenção, olhei mais atentamente e reconheci ser Hoseok, fui me aproximar para cumprimentá-lo mas recuei. Ele estava acompanhado, cheguei mais perto e vi que era Yoongi. Interessante.

Fui para perto de uma barraca de doces onde poderia vê-los melhor sem que me notassem. Hoseok falou algo no ouvido de Yoongi que o fez parar por um momento. Logo depois ele beijou Hoseok na bochecha e pegou o celular, digitou algo e olhou para alguém, quando acompanhei seu olhar não acreditei. Senti o meu bolso vibrar já imaginado o que era, encarei a mensagem de Yoongi na barra de notificações do celular de Jeongguk.

"Você ainda não me respondeu, sinto sua falta."

Pedi perdão mentalmente a Jeongguk e desbloqueei suas mensagens, primeiramente que a culpa foi dele de fazer a combinação praticamente na minha cara.

Fui até as conversas arquivadas onde achei a conversa dos dois.

29.12

SugaHyung: Estou sentindo sua falta. Você podia vir me ver hoje.

Jjk: Não sei hyung, tenho que ir a uma palestra sobre administração ainda, mas não sei se vou.

SugaHyung: Você não pode deixar de lado seu aprendizado. Vá a palestra sim.

Jjk: Mas eu tinha combinado de ir a gravadora do Namjoon com Jimin.

SugaHyung: Olha Jeongguk, você tem que perceber que esse negócio de cantar está deixando de ser um hobby pra você, daqui a pouco você me diz que quer levar isso a sério... Você tem responsabilidades maiores, comece a dar valor.

Jjk: Mas eu dou valor hyung. Eu só não quero fazer isso pro resto da vida.

SugaHyung: Hm. Pode ser então.. Mais tarde passo aí pra te ver.

Jjk: Não sei se é uma boa ideia hyung...

SugaHyung: Se você estiver não querendo me ver tudo bem. É só falar.

SugaHyung: Pensando bem, eu tenho um compromisso que não posso perder. Qualquer dia a gente se vê.

Jjk: Hyung espera.

Jeon Jeongguk está bloqueado

01.03

Jeon Jeongguk está desbloqueado

SugaHyung: Jeongguk não é o que você está pensando.

SugaHyung: Eu não sei o que você ouviu ou viu, mas eu quero que saiba que meu sentimento por você não mudou e nem nunca vai.

SugaHyung: Imagino que você não queira falar comigo, tudo bem, eu entendo. Me desculpe de verdade. Nunca foi minha intenção te machucar.

SugaHyung está bloqueado

Depois que Jeongguk o bloqueou 3 dias depois o desbloqueou e ele não mandou mais mensagens, até ontem. Disse sentir falta de Jeongguk e que vê-lo naquele evento privado os lembrou de bons momentos.

Sinceramente, eu não sabia da história completa, mas parecia que Yoongi tinha machucado Jeongguk bem sério. E quase pensei em ir na direção dele cobrar explicações, porém pensei primeiro no bem estar de Jeongguk que estava começando a confiar em mim e eu não queria que isso tudo fosse por água abaixo. Tinha uma ideia melhor.

Voltei encontrando Jeon, Namjoon e Seokjin conversando animadamente.

Que eu saiba ele só tinha conhecido Jeongguk. Bom ele deve conhecer Namjoon pelo restaurante, é claro. Seokjin é o dono de um dos restaurantes mais bem frequentados da Coréia, conhecer os fregueses mais importantes é só o bônus.

— V  — escutei de Jin enquanto eu me aproximava.

— Droga, Hyung! Como você sabia que era eu?

— Pela sua roupa que eu já vi antes na lanchonete e caso você não saiba essa máscara não cobre o seu rosto inteiro, conheço o seu focinho.  — disse rindo e olhando para mim.

Jeongguk também não segurou a risada. Que gracinha.

— Então parece que já formaram um complô contra mim... Acho que alguém vai ficar sem isso.  — levantei a máscara branca brilhante e vi os olhos de Jeongguk brilharem junto  — Acho que vou dar isso para outra pessoa.

— Não, espera! Era brincadeira.  — Jeongguk falou de forma séria fazendo todos ao redor, inclusive eu pararem de rir e o encararem. Não aguentei e cai na gargalhada levando todos de volta a rir, agora de Jeongguk.

— Eu sei que era brincadeira pois eu também estava brincando, só existe um dono para essa máscara e ele é você.  — ao terminar de dizer aquilo as bochechas de Jeongguk se tornaram um pouco mais avermelhadas. Percebi que Seokjin e Namjoon ficaram de risadinhas entre si, mas não dei muita confiança.

Senhoras e senhores, agora para a apresentação contemporânea vamos receber Park Jimin.

Fomos interrompidos pelo sonoro microfone que vinha do palco, em seguida toda atenção foi tomada pelo rapaz de cabelos negros que tinha uma áurea perfeita tanto quanto sua voz e seus passos de dança.

Caught in a lie

— Incrível  — sussurrei.

—  Pois é, Jimini nasceu pra isso.  — pude ver Jeongguk olhando com muita admiração para o amigo. Aquilo me deixou um pouco incomodado.

— Você gosta mesmo do Jimin, não é?  — perguntei ansiando pela resposta.

— Claro.  — disse com um brilho nos olhos.  — Ele é meu melhor amigo.  — Completou.

Um peso saiu de minhas costas, não teria coragem de terminar o que planejo se ele confessasse gostar do melhor amigo, ainda bem.

— Eu adoro dançar, mas com toda certeza eu não danço profissionalmente como ele. — falei soltando um leve riso — E eu também prefiro danças que podem ser compartilhadas, tipo aquelas danças de casais em bailes. — comentei e vi que esse tempo todo Jeongguk estava me encarando com um meio sorriso. Meu coração esquentou.

— Acho que não seria problema. — o escutei falar meio baixo devido ao ato de eu ter pegado ele me encarando enquanto eu falava. — Estamos em um baile não estamos? — completou e me olhou novamente.

— Você está me chamando pra dançar? — perguntei com um sorriso que não consegui conter.

— Namjoon disse que teria um momento logo após a apresentação de Jimin em que todos poderiam dançar como nos bailes mesmo. Então eu não vejo porque não... — Jeongguk falou aquilo de uma forma tão bonitinha que eu quase não consegui me conter.

Já estava procurando algo para falar quando senti o bolso onde o celular dele estava vibrando com frequência. Peguei olhei e virei a tela para Jeongguk.

Um grande e enorme "RASTREAMENTO" estava piscando na tela.

— Puta que pariu, meu pai está me rastreando. — Jeongguk falou e me assustei. O pai dele chegou a esse ponto? Isso não vai ficar assim.

Ele não iria acabar com a minha noite assim.

— Jeong.. — comecei e fui cortado de repente por uma voz que já conhecia.

— JEONGGUK! — Kai chamou.

— Kai?? Como você? — Jeongguk começou, mas Kai o interrompeu.

— Não temos tempo. Seu pai emitiu um alerta para uns 10 seguranças seguirem o sinal do seu celular, como estava mais perto vim avisar.

— Meu deus, ele vai me matar. —Jeongguk levou as mãos na cabeça.

— Todos estão vindo pelo norte do parque, vocês podem sair pelo sul. — Kai disse e eu sorri.

— Vamos. — puxei a mão de Jeongguk agradecendo mentalmente a Kai pelo aviso.

— Aonde vamos? — Jeongguk perguntou.

— Vamos despistá-los. Isso é emocionante, sempre tive vontade de participar de uma fuga. Essa noite está cada vez melhor. — assim que terminei de falar Jeongguk parou.

— Fuga? — disse em um tom mais baixo. Pareceu estar em uma briga interna consigo mesmo. Ah não. — Eu não percebi que estava fugindo, digo, fugindo do meu pai. "Essa noite está cada vez melhor"? Não sei, porém duvido se isso é o certo.

— Duvida? Jeongguk, assim que eu olhei para você pela primeira vez os seus olhos gritavam por ajuda, por resgate, alguém que te permitisse fugir para bem longe. Eu estou só te pedindo uma noite, coloquei uma estrada deserta na sua frente. Você vai correr para bem longe ou vai ficar aí parado?

Ele pensou por longos 2 minutos e então o melhor sorriso da noite apareceu para me fazer companhia.

— Eu já estou fodido. Depois disso com certeza nunca mais sairei de casa então, por que não? — eu escutei aquelas palavras com meu coração pulando a mil. — VAMOS! — Jeongguk disse e agora era ele quem me puxava.

O celular dele continuava vibrando muito, quando lembrei que Kai tinha falado que o rastreamento era feito pelo chip do celular. Então...

— Jeongguk. — chamei o fazendo parar também. 
— O que foi? — perguntou. 
— Eu vou parar esse rastreamento. — disse e tirei um dos meus brincos da orelha esquerda para abrir a tampinha da entrada do chip. 10 a 0 para tampinha. — Merda de entrada de Iphone. — soltei com raiva. 
— Quer que eu tente? — Jeongguk perguntou e eu neguei com a cabeça. Eu ia conseguir. — Você já tá a 5 minutos aí.

Senti o celular vibrar uma última vez, quando retirei o chip do telefone o tremor parou, mas foi só olhar para trás e dois seguranças estavam vindo em nossa direção. Merda.

— Vem Jeongguk. — o puxei e corri com todas as minhas forças. Aqueles caras não saiam da nossa cola. Avistei um beco ao lado do Center Hotel. É ali. 
Puxei Jeongguk na direção mais movimentada da rua, e chegamos até o beco. Não chegamos a ir até o final quando vimos os dois caras passarem direto. Sucesso.

— Vamos. — falei totalmente descompassado olhando para um Jeongguk suado tentando assim como eu acertar a respiração. Sai primeiro do beco olhando na direção que eles foram. Nós ainda estávamos de máscara então acho que não seria tão fácil nos achar de novo. Voltamos para a calçada, mas quando passamos em frente a faixada do hotel Jeongguk me puxou para dentro do hall de entrada.

— O que foi? — perguntei. 
— Kyungsoo. Ele é o chefe de segurança da minha família. Jeongguk disse se escondendo atrás de uma das plantas de decoração daquele imenso hall. 
— E oque que tem? Não acho que ele nos reconhec... — fui cortado. 
— Ele é estranho, me conhece até se estiver de cabelo colorido, chapéu, máscara e virado de costas para ele. Não é atoa que ele é o melhor. Chefe de segurança dos Jeon. 
— Credo. — foi tudo que eu consegui dizer.

Minha atenção agora se direcionou ao redor daquele ambiente. Acho que daria certo.

— Jeongguk me espere aqui está bem?— pedi e o vi concordar com a cabeça. 

Mudança de planos, vamos terminar a noite em grande estilo. 

 

  ||||||||||[❅]||||||||||  

 

 


Notas Finais


e agora taehyung? rsrs

tá acabado, gente :(

-elle


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...