História SHARE - As Aventuras do Coliving - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias 2PM, Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jeon Jungkook (Jungkook), Junho, Min Yoongi (Suga), Personagens Originais, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Coliving, Coworking, Doramaislife, Eric Mum, Exo, Hetero, Huang Zitao, Jungkook, Lee Jong Suk, Lee Junho, Lee Min Ho, Matsumoto Jun, Mike D'angelo, Min Yoongi, Nadech Kugimiya, Park Bo Gum, So Ji Sub, Xiumin
Visualizações 41
Palavras 1.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Literatura Feminina, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa tarde Pessoal,

Voltei cedo porque o próximo capítulo só vai sair semana que vem. Não me xinguem por favor...rsrsrsrsrs

Obrigada à linda @tabitaalmeida pela Capa e Betagem.

Música do CAP - Love Lane - Mamamoo (amo essa música). Tem link nas Notas Finais.

E aí, vamos ver se a moça cumprimentou o rapaz? rsrsrrs

Espero que se divirtam e BOA LEITURA!!!!

Capítulo 3 - Meu cupido tem algum problema?


Fanfic / Fanfiction SHARE - As Aventuras do Coliving - Capítulo 3 - Meu cupido tem algum problema?

셋 - Set

A vida e seus encontros do destino. Nem sempre o cupido acertava. “Meu cupido tem algum problema?” – Tábita imaginava que ele era um velhinho, gordinho, cansado e com sérios problemas de visão, porque não tinha explicação quando um possível crush lindo era um escroto.  Tábita geralmente era educada e recatada, mas algo em JunHo aflorava o pior dela. E foi o sangue correndo rápido demais nas veias que a fez agir como uma criança emburrada.

Ela ainda estava meio embasbacada olhando para a mão estendida de JunHo a sua frente, e ao invés de retornar o cumprimento, só conseguiu dizer:

— Meu nome é Tábita. Não me chame por apelidos. — No mesmo instante o silêncio se fez no grupo e ela notou que havia sido grosseira, mas disfarçou a vergonha empurrando para cima a armação de seus óculos que haviam escorregado. 

JunHo recolheu a mão que ainda estava estendida, e mesmo um tanto assustado em seu interior, não se deixou abalar e não diminui o sorriso matreiro.

—  OK, sem problemas moça. — Ele disse, a contornando e sentando-se à mesa com os outros.

Estavam todos de boca aberta com a cena presenciada, mas resolveram seguir em frente e mudar de assunto. Pois assunto era o que nunca faltava para aquele grupo tão diversificado.

Monica que estava ainda de pé ao lado de Tábita, e voltando à realidade, a questiona:

—  Você já jantou? Veio direto do aeroporto, certo?

—  É, ainda não comi. —  Ela respondeu, meio sem graça.

—  Ok. Estava fazendo um sanduíche para mim. Venha ver o que temos e você pode fazer um também. —  Ela diz, guiando Tábita com a mão em suas costas, e as duas seguem para a cozinha.

A levando até a porta no canto esquerdo, Monica explicou que havia uma dispensa, onde a novata pode ver vários armários, com numeração dos apartamentos. E seis geladeiras grandes com a numeração de cada andar. Era tudo muito organizado. O café da manhã e almoço era preparado e solicitado previamente pelo aplicativo do edifício. Ou podia ser de preparo próprio, mas o jantar era por conta de cada um. Tábita se lembrava de ter visto algumas explicações sobre isso nos folhetos entregues por Chen.

Após pegarem algumas coisas na geladeira, as duas retornaram à cozinha. Monica estava curiosa para saber o motivo da animosidade entre a moça nova e JunHo, mas soube ser amigável e não tocar no assunto. Por enquanto.

 

Na mesa o papo continuava animado, mas JunHo estava quieto. E isso não era normal para ele. Bo Gum notando o semblante sério resolveu questionar:

—  O que foi? Ficou chateado com a moça nova?

Ele dá de ombros e retruca com um sorriso debochado.

— Não cara. Porque eu me importaria com aquela tampinha? — Ele ri divertido. — Estive estressado no trabalho. Fui ao aeroporto encontrar com um cliente, mas o voo atrasou. Ele vai pegar um Táxi até aqui. Está chegando do Japão hoje. Temos alguns negócios a fechar.

Baek se mete na conversa e não perde a oportunidade de brincar.

— Ainda acho que estava rolando muita tensão sexual ali. Se você estiver com dor na mão amanhã, já vou saber que estou certo. — Ele diz, fazendo um gesto sugestivo de vai e vem com a mão direita.

As brincadeiras são ouvidas pelos demais e as risadas tomam a mesa.

— Ah Baek, não me tome por você. Só porque usa esse método mais do que gostaria, acha que todos precisam de ajuda. —  Ele olha debochado para o rapaz que lhe retorna o dedo do meio com uma careta.

—  Sabe que estou sempre à disposição para ajudar os amigos. — Alle diz, piscando para JunHo e tentando aliviar a tensão. O que funciona quando mais risadas são ouvidas.

Ele ri e sussurra para o grupo, por receio de ser ouvido na cozinha.

—  Não posso negar que ela é bem marrentinha. Adoro o tipo. Mas não, é muito cansativo. Quem sabe eu não me divirta um pouco só a provocando? Ela parece bem tímida.

—  Só não exagere nas provocações ou vai acabar apanhando.  —  Bo Gum alertou.

JunHo dá de ombros. O homem não admite, mas havia se irritado um pouco com a rejeição da moça. Decide então esfriar a cabeça de outra forma, resolve voltar ao trabalho.

Ele era Analista de Bolsa de Valores. Onde houvesse dinheiro parado para investir, ele estaria trabalhando. Fazendo a compra e venda de ações nos mercados de capitais. Tudo on-line. Os profissionais que trabalham nessas áreas não precisam estar alocados em escritórios e podem trabalhar usando apenas um smartphone de qualquer lugar do planeta. Isso se você souber analisar os números corretamente. E ele sabia, por isso era cotado como consultor e trabalhava por conta para uma cartela de clientes seleta.

— Pessoal, eu vou indo, ainda tenho trabalho a fazer hoje. Até mais tarde.

Ele pede licença a todos se levantando e se despedindo para em seguida sair do refeitório.

 

 

Tábita o segue com o olho, mas logo retorna a preparar o seu lanche. Talvez devesse se desculpar. Mesmo ele tendo sido inconveniente, ela foi grosseira. Enfim, deixaria para pensar nisso em outra hora.

 

Baekhyun vê as meninas na cozinha conversando baixinho e se levanta para ir de encontro a elas. Ele chega quietinho pelas costas de Monica e a abraça carinhoso, apoiando o queixo em seu ombro.

— Adoro esse cheirinho de morango que seus cabelos têm. —  Ele diz inspirando profundamente.

— Sei.  — Ela diz, com um sorriso de lado. —  Chega todo carinhoso e com elogios, tenho certeza que quer alguma coisa.

Ele sorri gostoso e estica o braço para o bonito sanduíche cortado em quatro no prato a frente dela.

—  Você é muito má comigo, como pode desconfiar de um anjo como eu. — Ele termina a frase dando uma mordida no pedaço roubado.

Ela até tenta dar um tapa em sua mão, mas o rapaz era muito rápido.

—  Baek, você já jantou. Pare de roubar minha comida. — Ela solta a falsa reprimenda.

Ele sai correndo e sorrindo com o lanche na mão e volta para a mesa com todos. Monica vem andando com Tábita a seu lado e se sentam mais na ponta da mesa.

—  Ah Monica. Você só ladra. Já corta os seus lanches sempre assim, porque sabe que o pivete sempre rouba um pedaço. —  Bárbara joga a real na mesa e todos concordam.

— Eu corto assim, por que é melhor para comer. Mas tudo certo, eu sou uma pessoa boa. Vou para o céu por sempre alimentar esse saco sem fundo. —  Ela fala rindo e apontando a faca que tinha em mãos para ele, que estava quase a sua frente na mesa. Baek retribui o sorriso e manda um beijinho para ela, que se derrete toda.

—  Vocês são muito melosos. —  Alle não deixa de provocar, fazendo um sinal de nojo com o dedo na boca.

 

Vanessa estava com uma cara meio abatida. Mas ninguém se importou, pois todos ali sabiam o motivo. Seu amigo de infância estava chegando, e ela não via a hora de encontrá-lo novamente depois de tantos anos. Já fazia semanas que não se falavam por telefone ou vídeo-chamada, pois ele andava muito ocupado com alguns desfiles.

Ela só muda a expressão quando vê as amigas chegando.

 

Thami e Júlia, as novatas que haviam se mudado fazia poucas semanas entram no ambiente se dirigem ao grupo, acompanhadas de Raquel, que já conhecia a todos:

—  Boa noite pessoal, como vocês estão? — Thami cumprimenta a todos.

— Aproveitando que a Raquel chegou, temos uma proposta a fazer. — Nathália informa o grupo.

—  Então pessoal, o Tao chega no sábado e o Chanyeol também volta depois do evento dessa semana. —  Vanessa chama atenção de todos, empolgada pela primeira vez.

—  E o melhor, o Soo estará de folga no sábado. —  Nathália complementa.

—  Vamos fazer uma festa?  — Raquel pergunta a todos.

—  Um churrasco no terraço?  — Baek propõe.

—  Nossa, com certeza. Faz um tempo que não fazemos uma festinha. Será uma ótima oportunidade para vocês conhecerem a maioria dos moradores do Edifício. — Alle se empolga com a proposta se dirigindo as três novatas.

— Eu topo, vou fazer as minhas caipirinhas. — Monica fala feliz, e é seguida por um coro de aprovação.

— Delícia. Quero aproveitar muito essa festa. É nesse sábado que eu pego o grandão. —  Alle se pronuncia esfregando as mãos com um tom de conspiração.

—  Alle, você está falando do Chany? — Baek questiona rindo, o que Alle não demora a responder.

— Claro que estou falando do Chany, Baek. Desse final de semana ele não me escapa. — E ela complementa, olhando séria para ele que estava a umas cadeiras a sua direita.  — Mas não quero que comente nada com ele, viu. Mantenha essa boca linda fechada.

Fazia algumas semanas que Chanyeol havia terminado um relacionamento de mais de dois anos e parecia que a menina o havia traído. Ela iria aproveitar para aplacar o desejo que sentia por ele desde que se conheceram e ajudá-lo a superar o ocorrido. Gostava muito de Chanyeol, mas nunca tinha se insinuado antes. Ela poderia ser meio “piranha”, no bom sentido, mas jamais se envolvia com homens comprometidos. Essa era uma regra clara para todos os seus amigos.

— Se eu não comentar, ele não vai notar. Sabe que ele é bem lerdo. —  Baek diz rindo para ela.

— Ah meu querido, eu tenho meus métodos de persuasão. Ele vai notar, pode ter certeza. — Alle já estava bolando suas estratégias de conquista.

Tábita só observava a conversa e havia ficado meio surpresa, mas ao mesmo tempo feliz por estar no meio de um grupo tão alegre e liberal. Quem sabe eles não a ajudariam a destravar um pouco sua timidez.

E assim os preparativos para a festinha de boas vindas de novatas e filhos pródigos começaria.

 

 

Chen ficara um pouco envergonhado por ter de largar a nova moradora sozinha, mas ele tinha certeza que o grupo que tinha visto na cozinha mais cedo a receberia bem, então seguiu para resolver o problema que a ligação o trouxe.

Michele, sua assistente estava precisando da sua ajuda e ele nunca negaria auxílio a uma amiga. Ele desceu apressado até a recepção, para informar a Dani que estaria saindo, sem hora para voltar, mas que podiam acioná-lo pelo celular caso precisassem.

Dani notou sua agitação, mas, como ela sabia ser discreta quando queria, não disse nada. Ele se despediu e seguiu para a garagem.

Estivera voando pelas ruas da capital, quase passando em um sinal vermelho até que precisou frear bruscamente, então notou que estava sendo demasiadamente imprudente. Respirou fundo para se acalmar e pensar melhor no assunto. Chegar nervoso até ela não resultaria em nada de bom.

Estacionou em frente ao prédio iluminado, e saiu do carro parando para olhar a grande estrutura, que estava bem movimentada naquele final de tarde, e deixou seus pensamentos voarem em todas as direções.

 

O que poderia ter acontecido para Michele ter solicitado que ele fosse lhe buscar na Delegacia?


Notas Finais


E aí Pessoas? O que acharam?

Qual foi a treta da Michele? rsrsrrsrs

Link Love Lane – Mamamoo
https://youtu.be/WRyfRVrOBGc

Espero que tenham gostado e até semana que vem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...