História Sharps - Capítulo 52


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Bissexualidade, Emmaswan, Onceuponatime, Reginamills, Swanqueen
Visualizações 158
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hi babes, voltei com mais um capítulo... Feliz (??)

Ia ser triste?! Sim, mas eu decidi que o próximo será (Já está até pronto)

Mais um capítulo feliz não mata ninguém, e também, o outro vai ser um poço de bad, so...



Boa leitura ♡

Capítulo 52 - Quiet day


O céu estava incrivelmente bonito naquela manhã. As nuvens brancas e o sol forte contrastavam com o vento abafado que não era tão forte, porém, incessante. Aquele sábado de manhã poderia até ser chamado de agradável.

Emma e Regina passeavam pelas ruas, de mãos dadas, com o vento abafado batendo contra seus rostos, fazendo seus cabelos se desgrenharem um pouco. Haviam várias pessoas apressadas e abanando-se com suas próprias mãos por conta do calor.

Ambas estavam com um copo de brigadeiro frappuccino em mãos, que bebiam de cinco em cinco minutos. 

Iam rumo ao Berczy Park, e já estavam chegando. Ao longo do tempo, o sol foi ficando fraco, e o vento que outrora era abafado, já não era mais; agora o clima estava fresco. Alguns bancos do local estavam vazios, a fonte de cachorros era encantadora, e haviam algumas pessoas lá; ou tirando foto, ou apenas conversando. Ao chegarem, foram logo até um banco desocupado, sentaram-se no banco, e ficaram observando aquela bela e divertida fonte de cachorros que havia no parque.

Regina, vez ou outra, olhava Emma, sorrindo; estava feliz, isso não podia negar.

— Senti saudades disso. — Emma disse, envolvendo Regina em um abraço, confortando-a.

— Do que? — A morena indagou após ter tomado um gole de seu frappuccino.

— Disso. Dos nossos passeios, dos nossos momentos sozinhas. Senti saudades. — Disse, retirando seus óculos de sol do rosto, prendendo-o na gola de sua blusa.

— Eu também. — Regina olhou Emma; vendo que a loira sorria, um sorriso involuntário apareceu no rosto da morena, que levou sua outra mão – que estava livre – ao rosto da loira, acariciando a bochecha da mesma com o polegar. — Swan, você foi uma das melhores coisas que já me aconteceram! Eu não sei o que seria de mim sem você.

— Também não sei o que seria de mim sem você. Talvez, quem sabe, estivéssemos destinadas a ficar juntas. E mesmo que, não tivesse acontecido aquele negócio do Henry, e eu não tivesse a conhecido anteriormente, teríamos nos esbarrado, em alguma das milhares de calçadas por aí. — Emma respirou fundo, comprimindo os lábios. — Estamos felizes demais, eu deveria me preocupar? — Indagou, rindo sem humor.

— Por que se preocuparia?! Felicidade é normal.

— Não aprendeu nada com os filmes, Mills?! Se alguém estiver feliz demais, ou vai acontecer algo pra estragar a felicidade da pessoa, ou você deve desconfiar que aquela pessoa está com algum demônio no corpo. — Disse, dando de ombros, fazendo a morena rir no mesmo instante. — Regina... — Chamou a atenção da morena, encarando-a.

As duas se olharam. O verde encontrou o castanho, se fundindo num só, como tinta azul e tinta vermelha, numa mesma lata. A mesma sensação de antes veio a tona, e o violeta que havia se formado, tornara-se uma borboleta, pronta para voar como se fosse a primeira vez. O universo, por sua vez, parou para observar. As estrelas de uma, e as constelações da outra. O sistema solar de uma, e os planetas da outra. De repente, nenhuma prestava atenção em nada ao redor. Poderia ser desde o barulho de uma bola, batendo no chão, até um acidente de carro dentro do ouvido delas. Parecia apenas o nada. Elas estavam ali, sozinhas, onde tempo, espaço, som e olfato não se faziam presentes.

Um silêncio confortável reinou entre ambas, que não desviavam seus olhares por nada. As troca de olhares, aquelas desviadas de olhares entre os lábios e os olhos da outra; se não fosse por Regina, Emma teria beijado-a naquele momento.

— Diga. — A morena disse, quebrando aquele silêncio, fazendo com que Emma desviasse seu olhar para aquelas íris castanhas à sua frente – seu olhar que outrora pairava sobre os lábios de Regina.

— Eu... — Apenas o que conseguiu falar; aquela simples palavra. Soltou um longo suspiro, buscando palavras, enquanto encarava as íris da morena. — Eu.. Eu amo seu jeito. Eu amo a sua risada. Amo seus abraços, e seus beijos... — Então, começou a falar, com Regina à olhando, sorridente. — Eu amo tudo em você! Você também foi uma das melhores coisas que já me aconteceram, e eu não me arrependo de ter acabado tudo com o Killian pra ir atrás de você, de ter feito tudo o que eu fiz; eu voltaria no tempo e faria tudo de novo se fosse preciso! Os laços que criamos ao longo desse tempo são bastante fortes, e eu duvido que alguém consiga rompe-los tão facilmente. — Emma pegou na mão de Regina, e começou a acariar as costas da mão da morena com o polegar, fazendo-a sorrir no mesmo instante. — Eu te amo, e isso nunca vai mudar, ok?! Ninguém nunca vai conseguir mudar isso. Eu prometo.

Regina só conseguia sorrir diante daquela declaração. A morena soltou um longo suspiro, também precisava falar, precisava falar tudo de uma vez, se declarar, mas não sabia como. Ambas continuaram a se encarar, não desviavam seus olhares por nada; Emma amava ficar admirando a beleza da mulher à sua frente. Ela era única.

— Eu também te amo, Swan, e isso também nunca vai mudar. Sabe... — Regina riu nasalmente, sem humor, molhando os lábios com a ponta da língua em seguida. — Eu não imagino minha vida sem você... Talvez eu ainda estivesse morando em Storybrooke com o Henry, ou talvez Zelena teria nos arrastado para New York. — Sorriu, desviando seu olhar, que caiu sobre a enorme fonte de cachorros. — Acho que minha vida seria monótona sem você. Bem sem graça! — Então, voltou a olhar Emma depois de segundos. — Obrigada por me dar a honra de acordar todos os dias e lhe encontrar dormindo ao meu lado. Emma, você parece um anjinho dormindo, você fica encolhida, aí fica parecendo que você é pequenininha, e faz com que eu queria te apertar. — Dito isso, Regina sorriu em seguida, vendo a loira à sua frente sorrir também.

— Você é fofa quando quer, Mills. — Sorriu de orelha a orelha, revelando suas covinhas que quase nunca apareciam. Regina separou as mãos de ambas, levando seu dedo indicador à uma das covinhas de Emma, apertando-a levemente. — Viu?!

— Desculpe, não consegui me conter. — Regina riu fracamente, suspirando logo após. — Você tem razão, estamos muito felizes.. E se acontecer algo? E se... Ela voltar?  — A morena agora, demonstrava nervosismo, e até começou à beber seu frappuccino, prendendo a respiração automaticamente.

— Não irá acontecer nada, Gina. — Emma disse, na intenção de acalmar Regina, que parou de beber sua bebida e arfou, sorrindo em seguida. Emma havia lhe chamado pelo apelido, e fazia tempo que a loira não à chamava daquele jeito. — Ela não vai voltar, e muito menos conseguir o que quer, que é nos separar. Isso não vai acontecer! Você lembra o que eu disse?! Os laços que criamos ao longo desse tempo são bastante fortes, e eu duvido que alguém consiga rompe-los tão facilmente. — Repetiu o que havia dito antes, vendo que Regina, novamente, havia uma expressão alegre em seu rosto.

— Tem razão. — Assentiu, suspirando.

Ambas desviaram seus olhares para a enorme fonte, passando à admira-la. Passaram horas naquele local, conversando, rindo, enquanto bebiam sem pressa seus respectivos frappuccinos; para ambas, quando estão juntas, é como se o tempo passasse lentamente. Aquele era um dia tranquilo.


Notas Finais


Quero agradecer a minha amiga por ter me ajudado a melhorar o capítulo. Maxulia te amo SZ



Até o próximo capítulo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...