História She Brings Me Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki
Tags Hinata, Naruhina, Naruto
Visualizações 137
Palavras 988
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Musical (Songfic), Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Buenas personas!
Me bateu um momento de inspiração e resolvi trazer essa short-fic NaruHina para vocês!
Ela é inspirada em uma música da banda Bad Company, nomeada como essa fic: "She Brings Me Love".
Recomendo que vocês ouçam a música enquanto lêem.
Infelizmente não posso colocar o link da música do youtube aqui!
Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Algumas vezes eu me sinto desse jeito. Lá dentro de mim, busco formas de explicar, mas não consigo sequer entender o que minha alma quer me contar.

Algumas vezes fecho os olhos e procuro conversar com a minha consciência, mesmo não sendo uma pessoa que usa da razão para agir. Ela tenta argumentar contra mim, me conta que já estou em caminho A, quando na verdade, estou no caminho B.

Sometimes I get a feeling,
Deep in my soul
Sometimes I get a feeling,
I just can't control

Muitas vezes estou sozinho, sentado em minha mesa. As paredes do meu pequeno apartamento são as únicas a me observarem, enquanto devoro meu lámen instantâneo. Aquela sensação saborosa sempre é aprovada pelo meu paladar, e de lá dentro do meu coração, ela jamais o deixará.

Muitas vezes estou sozinho, deitado em minha cama. Nessa ocasião são meus olhos que encaram o teto, e meu par de globos azuis procuram ali qualquer coisa que faça meu pequeno cérebro vagar em qualquer outro pensamento. Não era lámen desta vez.

Sometimes I get a feeling
Deep in my heart
It's such a feeling that I know we'll never part

 

É aquele pensamento em que jamais nos separaremos. Mas apenas imaginação. Eu sigo aqui quieto e sozinho, escutando apenas a luz da cozinha piscando, a ponto de queimar. Eu continuo aqui, esperando apenas a chaleira ferver para que eu prepare mais um almoço baseado em massa.

É aquele sentimento de que jamais nos separaremos. Tal qual eu sinto esse arder em meu peito, como uma premonição, ouço batidas em minha porta. Corro mais rápido que meu pai, e abro abruptamente aquele maldito grande pedaço de madeira que me impedia por questão de segundos, impedir de ver quem estava ali.

She brings me love, love, I know it's all that I need

– N-Naruto-kun. – Era ela. Sabe tudo que relatei há pouco? Todos aqueles sentimentos criaram uma aura invisível em volta do meu corpo. Quero dizer, como eu poderia aguentar? Logo à minha frente, parada na minha porta, está uma linda mulher com cabelos azulados, olhos perolados e um rosto com rubor apenas por citar meu nome.

– H-Hina. – Até eu gaguejei. Para falar a verdade, está virando um costume meu. Sim, um COSTUME MEU! Logo eu, o homem mais confiante de toda Konohagakure no Sato. Até mesmo o grande Naruto Uzumaki se sentia envergonhado, que coisa. – Q-Quer lámen? – Engoli em seco. Senti uma pequena linha de suor descer à esquerda do meu rosto.

Foi aí que ela sorriu. O sorriso mais puro de todos os cinco grandes países. Eu poderia, e eventualmente iria apostar com todo o Mundo Ninja, que não há outro sorriso igual este. Tão leve e encantador. Senti meu rosto esquentar e se houvesse um espelho ali no lugar de Hinata, tenho certeza que ele estaria da cor dos olhos da minha segunda consciência, a Kurama.

Sometimes I get a feeling
deep in my bones
Sometimes I get a feeling
won't leave me alone

 

Hinata assentiu e parecia esperar que eu desse passagem à ela, para poder entrar. No entanto, eu não tinha controle nenhum dos meus ossos ou dos meus músculos. Era como se eles quisessem ficar ali admirando-a, para sempre. Talvez fosse até Kurama brincando comigo, tomando o controle dos meus membros e fazendo eu passar vergonha.

Esse sentimento não vai me deixar sozinho. É muito estranho mesmo. Há algumas horas, estava eu, não conseguindo notar o chakra de ninguém na vila, como se fosse o único naquele gigante lugar. Agora, me pego envolto por aqueles que podia chamar de melhores amigos: “Pulsação Forte”, “Suor” e a “Respiração Pesada”.

Sometimes I get a feeling
Deep inside
It's such a feeling that my love I can't hide

 

– M-Me desculpe Hina! – Eu decidi que não conseguiria esconder. Por mais idiota que eu seja, com toda certeza já tinha dado na cara que meu nervosismo eram vários elementos fundidos em um só fator. Não dei espaço para que ela respondesse, apenas tomei seus lábios e uni-vos aos meus.

Eu fechei meus olhos, mas pude ter certeza que a surpresa da Hyuuga era tão grande que ela seguia com aquelas orbes peroladas (que tenho certeza que ela encontrou no mar) abertas e arregaladas. Minha língua pediu passagem, e ela finalmente cedeu.

Era uma dança tão graciosa, tão bem ensaiada, que nem parecia ser a primeira vez. Queria que fosse a primeira de muitas danças, a primeira de infinitas. Se não fosse pelo maldito oxigênio, que é uma marca registrada do ser humano, essa primeira dança seria única e eterna.

– Na-Na-Naruto-kun! – Eu devo ter feito merda! Ela está gaguejando mais que o normal! Velho-tarado, Otou-san, o que vocês fariam nessa situação? Será que eu fui muito abrupto? Por que eu sou tão burro? Eu deveria agir com mais razão que nem vocês né? Maldito impulso que corre em meu sangue!

É como dizem, “a vida é uma caixinha de surpresas”. Assim como, Hinata se surpreendeu com o que eu fiz, eu me surpreendi em seguida, ao não sentir uma mão pesada na forma de um tapa vir na minha cara. Muito pelo contrário, eu olhei para baixo e vi sua cabeça repousar no meu tronco e seus braços envolverem-no em um abraço.

– E-Eu te amo Naruto-kun! – Foi nesse momento em que eu abri o sorriso largo. Aquele que me fez ser conhecido como o “cabeça-oca número um de Konoha”. É incrível como poucas palavras em frases curtas tem um efeito tão bom na gente. Kurama gargalhava dentro de mim, mas eu nem liguei.

She brings me love, love, I know it's all that I need

 

– Você me traz amor Hina. – Pus minha mão em seu queixo, e com todo cuidado do mundo a ergui, para encarar novamente aqueles hipnotizantes olhos do clã Hyuuga. – E é tudo que eu mais preciso. Eu também te amo.

She brings me love, love, I know it's all that I need!


Notas Finais


É isso aí pessoal!
Gostei muito de escrever essa pequenina one-shot!
Música é o que me inspira a sempre seguir em frente nos momentos mais difíceis.
Um agradecimento especial à Paul Rodgers, pela maravilhosa voz que ele tem dessa banda histórica.
By the way, se você reconheceu essa música, sim, ela aparece na série Supernatural.
Adiós!

PS: Comentem e me falem o que acharam da história!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...