História She Is A Dude - Capítulo 5


Escrita por: e dejavu-

Postado
Categorias Zayn Malik
Personagens Personagens Originais, Zayn Malik
Visualizações 37
Palavras 1.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello!! Aqui é a Shel, turo bom?
Espero que gostem desse capítulo. parece mais um tutorial, mas ok
Boa leitura!!

Capítulo 5 - Cinco


Fanfic / Fanfiction She Is A Dude - Capítulo 5 - Cinco

Assim que chegamos ao shopping, Waly inventou que deveria me ensinar tudo sobre garotas. Quando eu digo tudo, é tudo mesmo. E resolveu começar por sapatos, segundo ela, os mais complicados.

— Waly, isso não é necessário. — falei, bufando.

— Claro que é! Quando ela chegar e perguntar se prefere Chanel ou ankle boot, o que vai  dizer? — ela perguntou, colocando as mãos na cintura.

— Esse vai ser o melhor dia da minha vida. — Harry disse rindo, se sentando no sofazinho que havia na loja, observando.

— Essa aqui — Waly pegou um sapato com salto — é anabela. Você a reconhece pelo salto que se une ao sapato, ficando uma coisa só. São muito confortáveis e combina praticamente com tudo.

— São apenas sapatos, Waliyha.

— Esse aqui é ankle boot. — ela disse, me ignorando totalmente e mostrando mais um — São botas de cano baixo, geralmente avançam até a canela.

— Sério que vai continuar com isso? — bufei.

— Botas de cano longo. É meio óbvio, não é? Porém, elas vão até o joelho. Acima disso, chamamos de cuissardes.

— Esquece e escuta, cara. Ela não vai parar. — Harry disse rindo.

— Botas de cano médio é tipo aquele seu coturno. São considerados de cano médio. Mas podem ter um salto e bico fino.

— Diz isso porque não é você... — comentei, com desdém.

— Calem a boca, porra! — Waly disse, com raiva — Esse é o chanel. — ela mostrou outro sapato — Bico fino e uma abertura no calcanhar, preso apenas por uma tira fina que é continuação do bico.

— Bonitinho. — comentei do sapato.

— Galocha. É uma bota de borracha, boa para ser usada em dias chuvosos.

— É horrível! — comentei, olhando aquilo que ela chamou de sapato.

— Não disse que era bonito. Mas sim, a melhor opção para não molhar os pés e os outros sapatos. — ela deu os ombros e procurou por outro sapato — Mary Jane. Um dos meus favoritos! Ele é fechado, com o peito do pé a mostra e podem conter as tiras que passam de um lado do dorso até o outro. Ah, e o bico é arredondado!

— Percebi... — rolei os olhos.

— Pump. Ele possui salto e uma plataforma na parte frontal. — ela mostrou um rosa.

— Rosa diferente, bonito esse.

— Não é rosa, é nude, idiota. — ela disse como se fosse óbvio.

— Tanto faz. — dei os ombros.

— Esse é o peep toe. — mostrou um preto — É aquele sapato que tem uma pequena abertura na frente, fazendo com que os dedinhos apareçam.

— Você tem um desse... — comentei vagamente.

— Um não, vários. — Harry me corrigiu.

— Rasteirinha. Não preciso nem explicar, não é? — Waly saiu e voltou com outro sapato — Sandália. Os dedos ficam de fora, presa com tiras no tornozelo. Pode ou não ter salto. — ela mostrava cada detalhe do sapato — Sapatênis. Uma versão mais sofisticada do tênis. Eu, particularmente, não sou muito fã deles.

— São estranhos mesmo. Eu não usaria. — Harry comentou, dando os ombros.

— Sapatilha. Bom, parece aquelas sapatilhas de bailarinas. — ela mostrou uma branca — Scarpin. Esconde os dedos dos pés e é fechado na parte de trás. Eles precisam ter obrigatoriamente no mínimo quatro centímetros e no máximo dez. Não se esqueça! É um clássico!

— O que? Tem que ter tamanho ainda? — perguntei sem entender.

— Claro! Porque com mais de dez centímetros já é stiletto. É igual o scarpin, porém tem mais de dez centímetros. — comentou, mostrando um ao lado do outro.

— Cara, ser mulher é muito trabalhoso! — Harry afirmou e eu concordei.

— Eu sei. — ela deu os ombros. — Sneakers. São tênis com salto.

— Ah, esse é bonito. — disse e ela concordou.

— T-Strap. Parecem sapatos de boneca. As tiras são sua principal característica. Uma em volta do tornozelo e a outra ligando essa tira a parte superior do sapato, onde ficam os dedos. — ela mostrava atenciosamente os detalhes — Por fim, wedge. São uma anabela versão inverno.

— Amém! — disse, já me levantando.

— Aonde você pensa que vai? — Waly perguntou, parando na minha frente.

— Comer. Isso me deu fome. — disse obviamente.

— Temos que comprar o seu sapato ainda. — Waly disse, bastante animada.

— Eu não vou experimentar nada aqui não. — neguei com a cabeça.

— Claro que não, tolo. Vamos ver se tem seu número e falamos que é presente.

— Vou ajudar com minha opinião masculina, porque a do Zayn não conta mais. — Harry disse, gargalhando.

— Vai se foder, Styles. — falei com raiva.

— Relaxa, florzinha. — Waly disse, também rindo.

— Ah, façam isso sozinhos. Eu vou comer. — disse com raiva, saindo dali.

— Ei, Z. Relaxa. — Waly correu atrás de mim — Anda, venha. Não vamos zoar mais.

— É, Malik. Prometo só dar opiniões sinceras.

— Esse é o problema. — falei, rolando os olhos.

Voltamos à loja e escolhemos apenas uns cinco pares de sapatos. Não terão utilidade depois, então não vou gastar tanto dinheiro com eles. Até porque são mais caros do que imaginei. Nessas horas que eu agradeço por ser homem, nesse aspecto. Finalmente fomos comer! Waly continuou falando coisas que eu nem estava entendendo mais sobre o que era.

— Waliyha! Respira! Eu não estou entendendo mais nada do que você está dizendo.

— Estou falando que ainda temos que procurar por roupas e estocar maquiagens. — ela retrucou.

— Tá, termina logo isso porque já estou sem paciência. — falei, terminando de comer meu sanduíche.


***

— Isso se chama saia mullet. Curta na frente e comprida atrás. — Waly pegava as roupas e me mostrava — Saia midi. Abaixo dos joelhos, está em alta.

— Tanto faz. — bufei, já cansado daquilo tudo.

— Calça capri. — Waly, para variar, me ignorou — Ela tem o comprimento no meio da batata da perna.

— É bem estranho. — Harry comentou.

— Também achei. — concordei com ele.

— Você não vai vestir isso. — Waly bufou — Vestido império. — ela pegou um vestido bem bonito e me mostrou — É esse que solta logo abaixo dos seios.

— Bonito! — falei com sinceridade.

— Também achei maravilhoso. — ela o colocou de volta e pegou uma mini blusa — Cropped. Uma blusa, top, no caso. Ela deixa a barriga à mostra. Que eu me lembre, esses você precisa conhecer, o resto você já sabe.

— Graças a Deus! Podemos ir agora? — perguntei, quase implorando.

— Só vamos pegar umas roupas para você, aí vamos pegar as maquiagens e vamos. Prometo. — ela me olhou sorrindo.

— Vamos logo porque até eu estou entediado. — Harry comentou, olhando alguns blazers.

Depois de Waly escolher várias peças de roupas, finalmente fomos para a última loja: de maquiagem.

— Maquiagem tem apenas o básico. — Waly comentou, assim que entramos na loja — Pó, blush, sombra — ela ia falando e me mostrando —, base, corretivo, rímel, iluminador, bronzer, lápis de olho, delineador, batom, gloss, brilho para os lábios, lápis para os lábios, primer.

— Me perdi. — falei, sinceramente.

— Isso leva tempo para aprender, até mesmo para as mulheres. Bom, pincéis e beauty blender. Não precisa aprender muito. Se ela perguntar algo, o que eu acho muito difícil, eu digo que você não entende muito e que eu te digo o que fazer. — Waly deu os ombros.

— Você usa tudo isso junto? — perguntei, boquiaberto.

— Não. Sim. Bom, a maioria. — ela riu da própria confusão — Eu vou te explicar algumas coisas enquanto transformo você em ela. Aliás, já escolheu um nome?

— Não pensei nisso... — comentei vagamente.

— Tem que pensar. Vou ter que fazer a tua sobrancelha. — Waly disse, chegando perto do meu rosto e olhando diretamente para meu côncavo.

— Vai ficar lindo. — Harry disse, debochado.

— Lindo vai ser eu te socando se você não ficar quieto. — comentei, ironicamente — Não vou fazer nenhuma sobrancelha não.

— Tá, dou um jeito de arrumar com maquiagem. Vamos comprar isso para irmos logo para casa.

Depois de Waly querer comprar quase tudo, deixamos Harry em casa e finalmente chegamos à nossa. Subi direto para o meu quarto e fui tomar um longo banho. Coloquei uma bermuda qualquer e me deitei. Peguei meu celular e fiquei mexendo nas redes sociais. Quando enjoei daquilo, deixei o celular na cabeceira e refleti sobre meu dia. Que merda eu estou fazendo da minha vida? Será que Louise vale todo esse trabalho? E meio aos pensamentos, acabei adormecendo.
 


Notas Finais


Welcome to submundo!!
Gostaram? Não se esqueçam de comentar, é muito importante para nós!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...