1. Spirit Fanfics >
  2. She just want peace >
  3. O que ele viu em você?

História She just want peace - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Então.... Otô sem internet esses dias, por isso não tava postando...o capítulo é pequeno? É, mais é um capítulo.

Capítulo 3 - O que ele viu em você?


Fanfic / Fanfiction She just want peace - Capítulo 3 - O que ele viu em você?

-Obrigada por me ajudar Yang...-disse um pouco envergonhada após ter pedido para a mesma me ajudar a escolher a roupa para o encontro, se bem que eu não sei se é um encontro.... Ele não disse isso.

-Sabe que estou aqui sempre que precisar -sorriu simpática- já vou descer, juízo eh-

-Que audácia -disse e ouvir a sua risada enquanto saia do quarto, Yang não é tão velha, tem uns 30 anos, cuida de mim dês que meu avô conseguiu a minha guarda, é uma ótima mulher. -Ok S/N, você só vai sair com o Taehyung, nada de mais -derrepente minha expressão se desfez...pq estou tão nervosa? Eu nem sinto nada por ele, só ò acho bonito, não estou apaixonada, nem sei o que é se apaixonar...nunca gostei disso, eu apenas vou sair com Kim Taehyung, do mesmo jeito que saio com os meninos Minho, Felix e Jonghoon, normalmente -É só isso S/A -agora estava mais confiante, feliz e relaxada, Taehyung nunca se apaixonaria por mim, ele é um dos garotos mais lindos do colégio, eu sou só a palhaça popular, não que isso interfira, mais... -ah esqueça isso S/N, você só vai passear com o seu amigo. -ouço a campainha soar pela casa e desço para atendê, abro a porta e dou de cara com Taehyung que me olha de baixo à cima e fixa seu olhar em meus olhos abrindo um sorriso quadrado.

-Você está linda. -um elogio logo de cara, calma Coréia. - A-h..você tá bem? -Obrigada por me acorda do transe.

-Sim, sim, é que você me deixou sem jeito. -Sincerona......

-Desculpa eu não queria..

-Tudo bem, vamos. -Disse sorrindo e fechando a porta.

-Vamos..-Sorri também, Foi uma caminhada até o rio han (Que não é muito longe) muito divertida, conversamos primeiro sobre os nossos amigos, depois do nada ele começa a falar de pombos e depois começamos a conversar sobre namoro (Porque vimos um casal de lgbt sorrindo para todos os que passavam por ele _Fofins_) e finalmente chegamos ao rio han...era tão lindo, nem me lembro da última vez que tive tempo de vir aqui, compramos um lanche (Claro, eu tava morrendo de fome) e nos sentamos para apreciar o colorido rio han.

-S/N....-Me chamou e eu o olhei. -Bom suas amigas me disseram sobre você não entender quando uma pessoa se refere a você..

-Resumindo, elas disseram que eu sou lerda, tapada e sem noção, foram essas palavras que elas usaram né? -Perguntei sorrindo, a.....elas me pagam essas falsas.

-Bem....sim..

-Tudo bem isso é normal..-Falei simples.

-Por isso eu queria já deixar as coisas bem claras para você..-me disse sem está com vergonha agora, ele me olhava de uma forma profunda, diretamente nos meus olhos, NÃO ME DIGA QUE VOCÊ É UM VAMPIRO!

-Pode falar. 

-Eu quero ser seu namorado. -Boca aberta, literalmente eu tô em choque, ERRO NO SISTEMA. -Mais fique calma. -Disse chegando mais perto (ótimo tô calma) e fechando a minha boca com a sua mão. 

-V-Você, nem me conhece direito.

-Te conheço mais do que você pensa, te observo dês da sétima série, mais eu entendo, então por favor se você quiser podemos continuar saindo, eu falo com o seu avô, pesso permissão dele, só para nos conhecê-mos, depois você decide se quer ficar comigo, deixa eu te mostrar que eu estou apaixonado por você e que faria tudo para te fazer feliz, por favor, diga que sim, é só para nos conhece-mos. -Agora ele está frente a frente comigo no banco segurando as minhas mãos. -Você quer tenta? -Dava de ver em seus olhos que ele tinha muita esperança na minha resposta.

-Sim. -Respondi sem medo, o que fez o mesmo abrir um sorriso (Já disse que o sorriso dele é perfeito?) -mais eu vou logo avisando -Disse ele me olhou atentamente- o-oh e-u sei que que vai parecer estranho, mais...eu nunca parei pra pensar em uma vida a dois, e nem é o meu sonho, eu tive um exemplo de casamento que não deu certo, e eu..

-Não acredita no amor -Disse me olhando fixamente, e eu assenti- Tudo bem, eu ajudo você com isso. -Sorriso de novo.....ah........que sorriso perfeito -Eu faço isso por você -Não sei como os encontros devem ser, mais esse foi divertido/romântico/doido, riamos de tudo, se duvidar até do vento, ele dizia palavras como se fosse poesia, tão fofo, e começava-mos a falar de assuntos nada haver falava-mos de folhas, lápis, telhado, somos dois estranhos. -Espero que tenha gostado -Disse quando chegamos no portão de minha casa.

-Gostei muito -Falei sorrindo. 

-perfeito, até amanhã -Beijou minha testa e depois minha mão, cara  ele é muito fofo.

-Boa noite Kim Taehyung.

-Boa noite senhorita Lee S/N. -Disse, e eu entrei nos portões logo chegando na porta de minha casa, por curiosidade olho ara trás e lá estava ele, com o seu lindo sorriso, aceno e entro em casa, dando de cara com Meu avô ( Myung) Yang atrás dele, Hanna, Jina e Nabi me olhando com cara de...."Tô sabendo"

-Serio vô até o Senhor me olhando assim -Cruzei os braços e me sentei no sofá.

-Eles me obrigaram a contar, desculpa -Disse Yang, no momento Nabi, Yang, Hanna, e Jina se sentaram no sofá a minha frente, e meu avô ainda com a mesma cara se sentou ao meu lado.

-Ah vô diz logo o que o senhor quer falar.

-Rolou beijo? -Perguntou.

-VÔ! -o repreendi-

-Que? É normal na sua idade isso acontecer..-ele disse- ah, precisamos ter aquela conversa -Disse e eu levantei uma sobrancelha- Quando duas pessoas se amam muito..

-AHHHHHHHHHH -Gritei correndo para as escadas em direção ao meu quarto ouvindo as gargalhadas dos que estavam na sala, não queria ter aquele tipo de conversa, ainda mais com o meu avô, ahdkw que estranho, eca. -Ok, ok, S/N....-Falo andando pelo meu quarto até parar em frente ao espelho. - O que ele viu em você?....bem..eu não me acho bonita...por que ele acharia? Você é estranha... Fala sozinha..e...-falo olhando para os lados e para meu olhar em em retrato, foi quando eu nasci, estávamos no hospital, minha mãe comigo nos baços e meu pai beijando a testa de minha mãe. -Parecem tão felizes, por que não me quiseram? Olha o olhar da mamãe...seus olhos cheios de brilho...isso era fingimento? Nunca me amaram de verdade? Ah.....minha auto estima sumiu agora....eu nem conheço o Taehyung direito...deve esta apenas me zuando -ouço meu celular tocar, vou até ele e vejo um número desconhecido- não tenho nada a perder mesmo, vamos atenteder, nossa S/N você tá falando sozinha...porque você fala sozinha? Deve ser por...Aí o telefone tá tocando, Alô? -atendo o telefone- .....pai?


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...