História She will be loved - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bruno Mars
Visualizações 7
Palavras 2.129
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Surpresas em San Diego


Fanfic / Fanfiction She will be loved - Capítulo 12 - Surpresas em San Diego

~ Bruno ~

Essa semana é uma semana com três feriados seguidos (adoro), na segunda, na terça e na quarta, e eu obviamente não vou ficar em casa fazendo nada. Já pensei o que eu vou fazer nesses feriados. Vou fazer uma surpresa pra Flower em San Diego. Já estou na estrada a quatro horas, faltam 5 horas pra mim chegar lá. Estou dirigindo desde 9:00 AM e Flower não sabe que estou indo vê-la.

Hoje é domingo, eu nem sei se Flower tem algo planejado pra hoje, nem mesmo sei se ela está em casa (me lembro onde fica a casa dela desde aquele dia que nos beijamos pela primeira vez) mas eu preciso fazer essa surpresa. Pensei em levar o Geronimo, mas Flower disse uma vez que Baltazar não se dá bem com cachorros, e a última coisa que eu quero é eles se matando. Flower só vai poder conhecer o Geronimo quando resolver me visitar em Malibu.

Parei em uma loja de flores e comprei um buquê de rosas vermelhas pra ela. Brega? Talvez. Mas ela parece gostar de flores. Seria irônico se não gostasse, ela se chama Flower.

.

Finalmente cheguei em San Diego, em frente à casa dela. São 5:00 PM. Pego o buquê de rosas e bato a campainha. Uns 15 segundos depois, ela atende. E, sinceramente, eu nunca a vi tão linda, tão natural. Ela estava usando uma calça de moletom, uma camiseta, chinelos e meias nos pés. Seus cabelos estavam levemente bagunçados, ela segurava um copo de suco, parecia ser de goiaba, meu sabor favorito. Ela estava surpresa com minha chegada repentina.

-Bruno!!! Que ótimo te ver! - Ela me abraça, e quase vê o buquê que eu segurava com a mão atrás das costas.

-Surpresa! Pensei em vir ver você.

-Fez muito bem! Entra, minha tia e Baltazar estão aqui, e estou recebendo uma amiga também - Ela diz, pegando minha mão e me puxando.

-Espera... antes eu quero te entregar isso. - Eu mostro o buquê. Ela abre um lindo sorriso. -Flores para uma flor, literalmente. - Ela ri.

-Que gentil - Ela diz sorrindo, e pega o buquê. -Eu amo rosas. Obrigada. - Ela parecia tímida. -Agora entre, Baltazar está com saudade de você, e eu quero te apresentar uma amiga minha - Novamente ela me puxa pela mão. Eu a acompanho.

Flower é linda, mas vê-la daquele jeito, toda natural, fez eu a achar ainda mais linda. Eu não conseguia tirar meus olhos do corpo dela, ela tem belas curvas, e aquele moletom valorizava suas curvas ainda mais.

Quando entramos na sala, não pude acreditar no que eu vi. Era brincadeira com a minha cara, só pode. Dei um longo piscar de olhos pra confirmar se era aquilo mesmo que eu estava vendo. Não, não podia ser.

-Bruno, você já conhece minha tia - Tia da Flower me cumprimenta e eu a cumprimento de volta -Bruno, essa é minha amiga, Camila.

COMO ASSIM MINHA EX NAMORADA É AMIGA DA FLOWER???? Alguém me belisca, quero acordar dessa merda.

-Camila, esse é um amigo, Bruno. - Eu não sabia que o cinismo da Camila iria tão longe. Ela veio pra San Diego exclusivamente pra arruinar minha vida?? E ainda se fingiu de amiga da Flower?? Só mais uma pergunta, como ela sabia que era a Flower a mulher que eu havia conhecido?? Eu sabia que foi uma bela de uma burrada quando apenas troquei "bom dia" com ela naquele elevador. Ela não vai manipular a Flower contra mim. NÃO VAI!!!

-Prazer em conhecer, Bruno - Ela estende a mão pra me cumprimentar. Eu a cumprimento, e lanço um olhar que seria a mesma coisa de dizer "o que você tá fazendo aqui? Cai fora!".

-Eu vou colocar essas flores num vaso, eu já volto. Sente - se Bruno, fique à vontade - Disse Flower, indo em direção à cozinha. Me sentei num sofá de um lugar. Marisa e Camila estavam sentadas no sofá maior. Ainda tinha muito espaço, mas eu não queria me sentar perto de Camila. Ficamos nos olhando por alguns segundos, a sala estava silenciosa.

-Bruno, como vai as coisas em Malibu? - Marisa me pergunta, quebrando o silêncio.

-Estão ótimas. E você, como está?

-Eu estou bem. - Ela dá uma pausa. -Camila é amiga de infância de Flower - Não, perai, como assim??? Flower e Camila se conhecem desde a infância???? Isso não pode estar acontecendo comigo.

A mulher que Camila chamou de "vadia" há alguns dias atrás, é amiga de infância dela? Camila veio pra San Diego procurar a mulher que eu conheci, e acabou encontrando a amiga de infância, que por coincidência são a mesma pessoa? Quando eu cheguei aqui na casa da Flower, Camila não me pareceu surpresa, será que ela já sabia que Flower é a tal mulher que eu conheci? Não, não teria como ela saber. Camila soube disfarçar a surpresa muito bem, porque, se não disfarçasse, Flower poderia desconfiar de algo. Eu não pretendo contar pra Flower que a amiga de infância dela é minha ex, não hoje. Eu vim pra San Diego visitar a Flower, e Camila não vai estragar isso, ela não tem esse direito. Ela disse que queria terminar, eu sofri, mas concordei, e quando eu já superei ela diz que quer voltar, eu me recuso e ela dedica a vida dela pra me atrapalhar? Ela não vai fazer isso, eu não vou deixar.

-Quando se conheceram, Camila? - Eu disse, mostrando a ela que ela não é a única que sabe ser cínica, e também perguntei porque eu estava curioso.

-Nossas mães eram amigas... Nós éramos pré - adolescentes, Flower tinha 12 anos e eu tinha 14, não mantivemos mais contato desde que Flower saiu de San Francisco e veio morar aqui em San Diego com a tia dela, reencontrei Flower na Beautiful People, a loja que Flower trabalha. - Eu não duvido nada que ela veio pra San Diego descobrir quem é a garota que eu conheci, mas a essa altura, acho que ela já sabe que é a Flower. -E você e a Flower, como se conheceram?

-Na loja que eu trabalho - Flower disse, voltando da cozinha, segurando um copo de suco. Eu e Flower não nos conhecemos na loja, nos conhecemos na praça, mas Flower achava melhor essa versão, ela diz que a tia dela, Marisa, não iria gostar dela se falar com alguém que conheceu na praça. Flower ainda é uma criança pra Marisa.

-Então vocês viraram amigos? - Camila perguntou.

-Sim. Aliás, Bruno, Camila também mora em Malibu - Flower disse, se sentando em outro sofá de um lugar. Ela me entrega o copo de suco.

-Mesmo? Que legal. - Eu disse, como se eu não soubesse que Camila mora lá.

-Onde você trabalha mesmo, Camila? - Marisa pergunta.

-Estou trabalhando em uma Lanhouse. - Sabemos bem que isso é mentira, ela trabalha na Precious de secretária. -E também faço faculdade de arquitetura.

-Que ótimo! Você disse que nunca esteve em San Diego antes. O que espera daqui? - Marisa pergunta.

-Espero encontrar uma coisa. Mas algo me diz que já encontrei. - Camila disse, e eu entendi bem o que ela quis dizer com isso. Espero que, agora que ela sabe que estou interessado na Flower, ela tenha a decência de me esquecer, afinal, Flower é amiga de infância dela.

-Vocês querem bolinhos? Eu mesma fiz! - Flower diz, animada.

-Eu quero. - Marisa disse.

-Eu também quero! - Eu digo.

-Você quer também, Camila? - Flower pergunta.

-Não, obrigada, eu estou de dieta, e também já estou de saída, preciso resolver umas coisas.

-Fica só mais um pouco! Eu fiz com tanto carinho os bolinhos - Flower era mesmo uma fofa.

-Desculpe, realmente não posso, acabo de me lembrar que tenho uma coisa urgente pra tratar, outro dia eu volto e experimento seus bolinhos - Ela parecia estar querendo fugir dali.

-Antes, vá conhecer meu gato, o Baltazar. Ele está dormindo desde que você chegou. - Flower disse.

-Ele é adorável! Venha, vou te apresentar a ele - Disse Marisa. Camila acompanha Marisa para ver Baltazar, e eu fiquei sozinho na sala com a Flower.

-Gostou mesmo das flores? - Eu disse, me aproximando dela.

-Eu amei, são lindas. O que achou da Camila?

-Ela é legal. São amigas há muito tempo? - Eu perguntei, só pra confirmar.

-Desde meus 12 anos. Ela é como uma irmã pra mim. - Que merda. Por que essas coisas só acontecem comigo?

-Entendi. Você não me deu nem um beijo quando cheguei. Não estava com saudade? - Eu disse, a abraçando.

-Eu estava. Mas minha tia pensa que nós não temos nada e...

-Nós temos? - Eu digo, a interrompendo.

-Temos. Amizade, é isso que temos. - Ah, qual é!

-Mas se tivéssemos algo mais que amizade, não ia querer que sua tia soubesse?

-Não é isso, Bruno... É que eu sou tímida. - Ela fala isso e desvia o olhar pra um canto qualquer. -Nunca apresentei namorado nenhum pra minha tia, eu nunca se quer namorei, só uma vez, no Ensino médio, mas não foi nada sério. E tipo, essa coisa de namoro é nova pra mim. - Ela sai do meu abraço.

-Flower. - Eu a chamo, e faço um sinal pra ela se aproximar. Quando ela se aproxima eu a beijo, do nada, sem me importar se a tia dela ou Camila iria ver, eu estava querendo fazer isso desde que bati a campainha e ela me atendeu, eu a beijei intensamente, droga, o beijo dela é muito bom... mesmo sendo pega de surpresa, ela retribuiu o beijo na mesma intensidade, sinto vontade de nunca parar.

-Flower, eu quero namorar com você - Eu digo, com os lábios praticamente colado nos dela.

-O quê? - Ela parecia surpresa, mas continua com os lábios nos meus.

-Isso mesmo que você ouviu. Namora comigo, Flower?

-Bruno... - Antes que ela diga "não", eu a beijo novamente, dessa vez com mais intensidade.

-Diz que sim, vai. - Eu digo baixo.

-Namoro. - Me senti tão feliz quando ela disse isso. Eu sorri, e ela sorriu de volta.

Ouvi vozes vindo do corredor, então rapidamente desfiz o abraço. Camila e Marisa estavam de volta.

-Flower, seu gatinho é realmente adorável, eu amei ele - Disse Camila à Flower.

-Que bom que gostou dele. Bruno, você não está com saudade do Baltazar? Vá ver ele, ele acordou - Flower disse a mim.

-Gostei tanto dele, acho que vou junto com o Bruno de novo ver Baltazar. - Camila disse. Eu achei isso bom, eu precisava mesmo dizer algumas coisas pra ela.

-Ok... Vamos ver o Baltazar então. - Ela foi na minha frente e eu a segui. Ele estava comendo, num quarto que parecia ser da Flower.

-Você enlouqueceu de vez? - Eu disse baixo.

-Então a tal "pessoa" era a Flower, minha amiga de infância? Francamente, Bruno.

-O que veio fazer em San Diego?

-A California não é só sua, Bruno. Está se achando demais.

-Eu sei pra quê você veio!! Veio procurar a pessoa que eu disse. Camila, pare de me seguir, me deixe em paz, não somos mais namorados, acabou!

-Você é mesmo muito cheio de si, né Bruno? A Flower é MINHA AMIGA. Eu vou ter que desenhar isso pra você conseguir entender? Eu encontrei ela na loja que ela trabalha, eu não fazia ideia que eu ia encontrá - la assim de repente, depois de tantos anos. E eu também não fazia ideia que era ela a pessoa.

-Agora que você sabe que a pessoa é sua amiga de infância, você vai continuar insistindo nisso?

-Você e Flower não combinam. Você foi feito pra mim. E eu fui feita pra você. Amo a Flower, mas ela não vai ficar com você.

-Tarde demais, já estamos namorando. - Ela me olha com fúria nos olhos.

-Não, não estão. Você está sendo ridículo, Bruno. Está usando minha amiga pra me esquecer. Isso eu não vou permitir.

-Eu já te esqueci faz tempo, baby! - Eu digo sorrindo, olhando pra ela. -Vai viver sua vida e deixa eu viver a minha.

-Você não vai viver com minha amiga! Se afaste dela - Ela diz, com um tom autoritário.

-Ah, e desde quando você controla minha vida? Nunca é demais lembrar que nós não temos mais nada um com o outro.

-Eu vou fazer a Flower te odiar. Pague pra ver - Ela diz, baixo em um tom vingativo.

-Nada que você disser vai me colocar contra a Flower. E mesmo que coloque, eu nunca, jamais vou voltar pra você - Eu digo, com um sorriso de ironia no rosto.

-Espere e verá. - Ela diz e sai sem dizer mais nada.


Notas Finais


Comentem, não vejo a hora de ver a reação de vocês kkkkkk
Obs: fiquei um tempo sem postar pq minha Internet não estava pegando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...