História She will be loved - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bruno Mars
Visualizações 16
Palavras 1.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Minha garota


Fanfic / Fanfiction She will be loved - Capítulo 14 - Minha garota

~ Bruno ~

Eu perdi totalmente a noção do tempo. Já eram 7:30 PM e eu ainda estou aqui, na casa da Flower. Marisa me disse pra ficar para o jantar, resolvi ficar. Seria meu primeiro jantar com a Flower.

Eu e Flower ficamos assistindo filme na sala enquanto Marisa fazia o jantar. Assistimos ao filme favorito da Flower: Como Eu Era Antes De Você. Ela disse que ama esse tipo de filme.

-Já é um pouco tarde né? - Eu digo, olhando pro relógio da parede da sala.

-Você não vai embora sem experimentar o bolo de carne da minha tia - Ela diz.

-Tá bom, mas só porque eu amo bolo de carne - Eu digo e ela sorri.

-Vou lá na cozinha ver se minha tia precisa de ajuda, enquanto isso procure outro filme pra gente - Ela diz se levantando.

Flower é uma garota adorável, eu gosto de estar perto dela.

Alguns instantes depois que ela vai pra cozinha, ouço meu celular tocar. E adivinhem: era a Camila. Eu não sei por quê tenho o número dela ainda.

* Ligação on *

-O que você quer? - Eu pergunto no mesmo momento que atendo, bem severo.

-Esqueceu a educação em casa, Bruno?

-Fala logo o que você quer porque estou ocupado.

-Você ainda tá na casa da Flower? - Ela pergunta e dá uma pequena risadinha no final.

-Me deixe em paz. Vou bloquear seu número, aliás, nem sei por quê ainda não fiz isso. Tchauzinho - Eu digo, prestes a desligar na cara dela.

-Antes de desligar, saiba que eu estou na sua cola.

-Como assim?

-Eu estou estacionada em uma esquina na rua da casa da Flower, não estou muito longe não. Depois que levei Marisa até o mercado, dei a volta e estou parada aqui a bastante tempo.

-Tá me seguindo? O que pretende com isso? - Eu digo levantando do sofá e vendo se Flower não está chegando.

-Eu vou sempre saber quando você e Flower estiverem juntos, eu não vou deixar vocês em paz nem um segundo, vou ser a sua pedra no caminho.

-Camila, me escuta - Eu volto a me sentar e respiro fundo -Se você tem o mínimo de consideração por algo bom que passamos juntos, me deixe ser feliz. Você tem tudo pra ser feliz, você é bonita, inteligente, jovem, vá viver sua vida e seja feliz. Eu estou bem com a Flower, e a Flower está bem comigo, ela é sua amiga, então deixe ela ser feliz.

-VOCÊ NÃO FOI FEITO PRA ELA! - Ela diz, praticamente gritando - Você foi feito pra mim. Você tem que ficar comigo e não com minha amiga - Ela diz, com uma voz de quem está prestes a chorar.

-Eu fui feito pra quem eu gosto. Camila, eu não quero ser seu inimigo, mas me deixa em paz. E sai da esquina, são quase 8 da noite, tenha dó. Vou desligar, tchau.

* Ligação off *

A Camila não vai desistir fácil, eu estou sentindo isso.

Alguns minutos depois do telefone desligado, Flower voltou pra sala.

-Demorei? - Ela diz, se sentando ao meu lado.

-Não.

-Que expressão séria. Tá tudo bem?

-Sim, é só... cansaço. - Eu não ia dizer a ela que Camila me ligou, óbvio que não. Mas também eu não menti pra Flower, eu realmente estava cansado.

-De Malibu até aqui são horas e horas de viagem né? - Eu concordo com a cabeça. -Por que não toma um banho enquanto o jantar não fica pronto?

-O quê? Não, não precisa, eu tomo banho quando eu chegar no hotel.

-Bruno, você está na estrada o dia inteiro, não precisa ir pra hotel hoje, durma aqui em casa.

-Não, eu não quero incomodar, depois do jantar eu vou pra um hotel, não se preocupe.

-Você não vai incomodar, Bruno, a casa é espaçosa, fica só hoje. - Ela fez uma carinha tão linda que eu não pude dizer "não".

-Tá boom - Eu digo, revirando os olhos -Espero que sua cama seja confortável - Eu digo, num tom brincalhão.

-Minha cama? N-não, aqui tem quarto de hóspedes - Ela diz, envergonhada, e desvia o olhar pro chão. Acho que deixei ela sem graça.

-Eu sei, estou brincando - Dou um beijo no rosto dela -Eu vou só pegar minha mala no carro e já vou tomar banho, tá? - Ela concorda com a cabeça.

Vou até o lado de fora pra pegar minha mala no carro. Quando fui abrir o porta-malas, ouvi buzinas um pouco perto dali. Quando olhei pra frente, a alguns metros de distância, vi um carro branco parado numa esquina. De novo ele buzinou. Eu tinha quase certeza que era o carro da Camila, se o carro estivesse um pouco mais perto, eu teria certeza absoluta.

Sinto no bolso da calça meu celular tocar. Era a Camila me ligando mais uma vez.

* Ligação on *

-O que você quer agora, Camila?

-Só liguei pra te avisar que eu ainda estou na rua da casa da Flower, e estou te vendo nesse exato momento - O carro branco de novo buzina, tive certeza que era ela.

-Aham, também estou vendo seu carro daqui. Camila, você não tem nada melhor pra fazer não? Eu hein, pára de me seguir, arrume alguma coisa pra fazer.

-Você já está indo embora? Por que não passa no hotel que eu estou hospedada pra gente conversar?

-Só vim aqui fora pegar minha mala, vou dormir na casa da Flower hoje. - Escuto ela bufando do outro lado da linha.

-Vocês vão dormir juntos? Ou melhor, será que vão só dormir mesmo? - Ela diz, sarcástica.

-Não, não vamos dormir juntos. Não hoje. Mas por que estou te dando satisfações da minha vida mesmo?

-Porque você ainda me ama. - Ela diz, em alto e bom som.

-Não, não amo. Agora, se me der licença, minha namorada está me esperando lá dentro. Tchau.

* Ligação off *

Peguei a mala e tranquei o carro. O carro de Camila permanecia no mesmo lugar. Não acredito que ela vai ficar plantada na esquina até amanhã.

Entro na casa da Flower com minha mala, ela está sentada no sofá mexendo no celular.

-Onde fica o quarto de hóspedes? - Eu pergunto.

-Vem, vou te mostrar - Ela levanta do sofá e sai andando no corredor, eu a acompanho.

Confesso que eu iria gostar se eu e Flower dormíssemos juntos. Só dormir mesmo, ok? Eu não quero apressar nada, quero esperar a Flower se sentir totalmente à vontade com nosso relacionamento antes de qualquer coisa acontecer.

-Esse é o quarto de hóspedes - Ela diz depois de abrir a porta -É uma suíte, o banheiro é ali - Ela aponta pra outra porta dentro do quarto.

-Legal o quarto - Eu digo, colocando a mala num canto -Vou tomar banho - Finjo ir em direção ao banheiro, mas volto e a puxo pra um beijo.

Ela tem lábios tão macios, tão deliciosos, tão irresistíveis... sempre que eu a beijo é como se fosse a primeira vez.

Sem parar o beijo, deslizo minha mão sobre seu corpo, até chegar em sua coxa. Aperto sua coxa levemente dando uma leve mordida em seu lábio inferior.

Tenho que admitir, eu estava com muita vontade dela. Ela tem um corpo tão bem desenhado, meu Deus...

Desço minha boca até seu pescoço, onde dou vários beijos e pequenas mordidas. Sentia a respiração dela ofegante.

-Bruno... - Ela tenta dizer algo, ma não sai nada.

O que eu estou fazendo? Eu disse agora pouco que eu não queria apressar as coisas.

-Desculpa, me precipitei - Eu digo, me afastando. Ela estava com a respiração acelerada. -Vou tomar banho, já já estou de volta - Sem dizer mais nada, entro no banheiro.

Digo seguramente que esse foi o melhor beijo que eu e Flower já demos. Esse beijo esquentou meu corpo de uma forma que eu não iria conseguir ficar perto da Flower sem tocá-la, não naquele momento.

.

9:30 PM o jantar ficou todo pronto. Eu, Flower e Marisa sentamos à mesa e comemos, conversamos sobre tudo, rimos, foi bem legal. Às 11:00 PM eu já estava na cama, tinha acordado muito cedo hoje.

O quarto de Flower é bem ao lado do quarto de hóspedes. A pequena lua que Flower me deu estava na minha mão, passei vários minutos olhando pra ela antes de pegar no sono.

Flower é incrível em todos os pontos. A presença dela me faz tão bem, perto dela eu me sinto feliz. Tinha muito tempo que eu não sabia o que é felicidade, mas Flower trouxe esse sentimento bom de volta em mim. Ela me faz sorrir, ela é apaixonante. Eu acho que estou a amando de verdade. Quando conheci ela, eu estava praticamente no fundo do poço, Camila tinha terminado comigo um tempo antes de eu conhecer a Flower, eu estava deprimido, sem ânimo pra nada, eu estava cansado mentalmente e fisicamente, mas Flower chegou e trouxe de volta a alegria nos meus dias. Ela é maravilhosa. E... eu a amo.


Notas Finais


Comentem ♥
O próximo capítulo sai quinta (se a Internet não bugar ksksk)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...