História Sheffield's Finest - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arctic Monkeys
Personagens Alex Turner, Jamie Cook, Matthew Helders, Nick O'Malley, Personagens Originais
Tags Alex Turner, Arctic Monkeys, Margo Hyde, Sheffield
Visualizações 41
Palavras 1.967
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


hellooooo
desculpem a demora, eu estava com zero criatividade + falta de tempo
mas aqui estamos com um capítulo um pouquinho... chocante.
boa leitura

Capítulo 19 - I think you should know you're his favourite worst nightmare


Fanfic / Fanfiction Sheffield's Finest - Capítulo 19 - I think you should know you're his favourite worst nightmare

He's nearing the brink, but he thinks first the parallel universe perhaps could be the perfect scene
He's nearing the brink, but he thinks first the parallel
I think you should know you're his favorite worst nightmare

 

-Posso dar uma opinião?- Toby diz parando o ensaio. Arqueei as sobrancelhas, debochado, mas o deixei falar.- Alex, comece com voz baixa, e continue assim até o último verso. Vai soar melhor e a última frase vai se destacar mais. Já Matt, continue no mesmo tom alto desde o início, assim vai diferenciar e vai ficar algo bem legal.

 

-Eu gostei da ideia dele Alex, quer tentar?

 

-Eu não sei.- Alex diz acendendo um cigarro- Acho que deveríamos ir almoçar e depois voltar nesse assunto.

 

-Al, você sabe que temos o show de lançamento em breve, não é?

 

-Eu sei, mas sabemos tocar as músicas, não necessitamos de muito ensaio. Agora se me dão licença, eu vou procurar um lugar para almoçar.

 

Ele saiu apressadamente do estúdio e eu bufei e fui atrás dele. Encontrei o mesmo na lanchonete na frente do estúdio, ele estava fazendo seu pedido no balcão e logo foi se sentar numa mesa. Me aproximei e me sentei na sua frente.

 

-Por que está agindo desse jeito?

 

-De que jeito?

 

-Esse jeito escroto e babaca.

 

-Eu estou normal.

 

-Não, você não está. Olha, se você tem um problema comigo, desconte em mim, não no meu namorado.

 

-Eu não estou descontando nada em ninguém.

 

-Desde o último Natal. Você está assim desde o último Natal. For fuck sake Al, seu novo álbum vai ser lançado semana que vem, Brianstorm está sendo muito bem recebido na mídia e você está desse jeito.

 

-É o meu jeito agora, eu cansei do velho Alex.

 

-Bem, eu sinto falta do velho Alex.- digo e me levanto apressada da mesa, e quando quase estou chegando na porta da lanchonete, escuto:

 

-E eu sinto falta da velha Margo.

 

Aquilo subiu no meu peito de uma maneira que eu não sei explicar. Deixei as lágrimas escorrerem e bati a porta bem forte, sem me importar com o que os outros clientes iam achar de mim. Me sentei nas escadas na frente do estúdio. Londres… Mais uma vez triste em Londres, por causa da mesma pessoa. Veja, terminamos de editar o álbum em Sheffield, mas para as suas finalizações, tivemos que vir para Londres, e é claro que eu vim, mas agora que estava tudo quase pronto, eu só queria ir pra casa, e largar esse emprego. Mas eu finalmente consegui uma faculdade por aqui, de jornalismo como eu sempre quis, não podia voltar pra Sheffield. Deixei minha irmã totalmente sozinha por lá e vim para cá tentar algo novo, mas somente recebi decepções até agora.

 

Estou morando em um pequeno apartamento perto da faculdade com o Toby, e foi um apartamento muito difícil de se conseguir, mas estávamos bem. De manhã a faculdade, de tarde o Arctic e de noite algo diferente. Era bom até, mas o jeito que o Alex estava me tratando era horrível. Eu me arrependo ao máximo de parar falar com ele, mas tudo o que eu faça para voltar atrás é em vão, então desisti há um bom tempo, agora mais do que nunca. Toby me encontrou sentada chorando nas escadas e foi me abraçar.

 

-Acho que está na hora de você ir pra casa, não é?

 

-Não, eu tenho um emprego pra manter.

 

-Marg, você não está bem, vá pra casa.

 

-Eu aguento, de verdade, eu consigo.

 

-Que tal assim, nós estamos no fim do ensaio, depois disso eu te levo pra casa e te faço dar uma relaxada.

 

-Seria ótimo.- sorri fraco e solucei. Ele me deu um pequeno selinho e me abraçou um pouco mais forte.

 

-Tá com fome?

 

-Não muito, mas batatinhas seriam boas.

 

-Venha, vamos conseguir umas pra você.

 

(...)

 

-Dá pra você para de ser um grande idiota perto da Margo?

 

-Eu estou normal Matthew.

 

-Eu sou seu melhor amigo desde quando éramos pequenos, você não me engana. Pode me falar o que você está sentindo.

 

-É que eu sempre achei que eu e a Margo íamos ser felizes para sempre, juntinhos, e eu mal falo com ela desde novembro do ano passado, e estamos em abril.

 

-E você tá magoado com isso.

 

-Claro que estou. Eu ainda amo ela, e ver ela com aquele namorado idiota é uma merda.

 

-Eu sei que é ruim, mas você precisa encontrar alguém que vai substituir o lugar dela.

 

-Acho difícil, eu amo muito ela, não acho que vai ter uma substituta.

 

-Um dia eu juro que você vai achar alguém que vai te fazer tão feliz quanto ela te fazia, mas saiba que você agindo desse jeito machuca ela também. Vi ela chorando na entrada do estúdio agora a pouco. Ela se mudou pra Londres por você Al, porque ela não queria te deixar na mão, e você não está contribuindo pra tudo voltar ao normal.

 

-E eu tenho que contribuir? Estou tão machucado.

 

-A decisão é sua, mas saiba que se continuar assim, você vai perder a Margo.

 

-Que seja…- revirei os olhos e Matt me deixou sozinho.- Eu tô muito bem sem ela.

 

(...)

 

-Você ficou bem chateada , não é?- Jamie me pergunta enquanto me esperava para irmos embora.

 

-Claro que fiquei, eu não fiz nada demais pra tudo isso estar acontecendo, eu só me afastei um pouco dele pelo bem dele, e tudo entrou em colapso.

 

-Ele só tá muito machucado, ele acha que você passou a odiar ele.

 

-Bom, mas eu não o odeio. Eu ainda amo ele, como um amigo.

 

-Mas você foi meio babaca com ele, tem que admitir.

 

-Ele com certeza não te contou a história inteira.

 

-Ele me contou do aniversário da Mackenzie e do Natal passado.

 

-Ele contou também que eu fiquei o tempo todo com meu namorado porque ele estava bêbado e precisava de ajuda? Poxa, o Toby tava mal e eu fui cuidar dele.

 

-Mas o que explica o episódio do Natal?

 

-Aquilo foi verídico e eu falei a verdade, só não achei que deixariamos de ser amigos desse jeito, achei que seria algo temporário.

 

-Bom, você estava errada. Pensa um pouco nas suas ações de vez em quando Marg.

 

-Você tá tão grosso quanto ele Jamie.- vesti meu casaco e agarrei a minha bolsa.

 

-E você é muito orgulhosa.- lhe mostrei o dedo do meio e sai do estúdio rapidamente antes que eu pudesse falar com ele.

 

Encontrei Toby no seu carro junto de Arthur e me sentei no banco traseiro. Uma música desconhecida tocava no rádio, mas a conversa animada deles praticamente anula a música. Me encostei em uma das portas, abri a janela e acendi meu cigarro. Eu só queria chegar em casa logo, o que demoraria um pouco, já que deixariamos Arthur no seu apartamento alugado, que é um tanto longe de casa. Fui o caminho inteiro no silêncio, e somente o Toby percebeu, mas pelo o que eu conheço dele, ele não perguntaria na frente do Arthur, então esperou chegarmos em casa.

 

-O que aconteceu dessa vez?

 

-O Jamie está contra mim também, mas eu nem fiz nada cara, eu só dei uma afastada, não imaginei de daria em algo tão grande desse jeito.

 

-Eu acho que de alguma forma eles estão certos, você agiu rápido demais e não pensou nas consequências. Eu sei que o Alex é importante para você e que você ama ele, e eu entendo isso, e quero que vocês fiquem bem.

 

-Mas toda vez que eu estou perto dele, eu me sinto mal, por isso eu me afastei.- comecei a chorar e me sentei no sofá. Toby se sentou do meu lado e me abraçou.- Eu só não pensei que ele ficaria tão mal desse jeito, e agora todos os meus amigos me odeiam.

 

-Eles não te odeiam, eles só estão chateadas que as coisas mudaram entre você e o Alex, até eu estou. Vocês eram muito amigos.

 

-Eu sei, eu sei, mas dói. Tudo isso dói.

 

-Calma, com o tempo vai passar.- ele disse fazendo carinho na minha cabeça.

 

-Eu te amo.- digo, pela primeira vez desde que o conheci. Ele olhou pra mim e abriu um enorme sorriso.

 

-Eu também te amo.- ele selou nossos lábios rapidamente, mas logo se separou.- Vou preparar o jantar, você fica bem sozinha?

 

-Acho que vou te acompanhar na cozinha, e tomar um vinho.

 

-Ótima ideia.

 

(...)

 

-O álbum acabou sendo maravilhoso! Primeiro lugar nos charts novamente, parabéns equipe!- todos aplaudiram e o produtor olhou para o Alex.- Tem algo a dizer?

 

-Na verdade tenho.- Al se levantou e foi para o centro da rodinha que toda a equipe estava.- Hum… Boa noite pessoal. Duas semanas de lançamento do Favourite Worst Nightmare e eu não poderia estar mais orgulhoso do sucesso que ele está fazendo, porque isso tudo só está acontecendo por cada um dos Monkeys que está aqui presente. Todos vocês são o Arctic Monkeys, então muito obrigada à todos.

 

Aplaudimos e ele se sentou do meu lado, após a sala voltar a ficar agitada.

 

-Muito obrigada especialmente à você Marg, minha maior inspiração.

 

-Eu que agradeço por me deixar fazer parte disso.- ele sorri e eu beberico a minha taça de champagne.

 

-Bem, eu vou in…- ele diz se levantando, mas eu o impeço.

 

-Por favor, fique.- ele se sentou novamente e acendeu um cigarro.- Me desculpe por tudo o que eu fiz, eu fui uma idiota e não tinha a necessidade de ter agido daquele jeito.

 

-Eu te desculpo, e também quero me desculpar por achar que eu seria o único na sua vida pra sempre, eu sei que nem todos os romances dão certo, mas eu realmente achei que o nosso ia dar certo.

 

-Um abraço?

 

-Sempre que quiser.- ele abriu os braços e eu o abracei, e ficamos daquele jeito por um período pequeno de tempo, mas eu me senti mal, não emocionalmente, mas me senti enjoada e com vontade de vomitar. Então me separei de Alex e corri pro banheiro, vomitando a minha alma logo que eu cheguei no mesmo. Al chegou e segurou meu cabelo e me esperou parar de vomitar.- Tá tudo bem com você?

 

-Al, minha cabeça dói.- e a partir desse momento, minha visão começou a ficar escura e eu estava sentindo que ia desmaiar, então o fiz, nos braços do Alex.

 

(...)

 

Acordei deitada, em um quarto de luz fraca, e com alguém segurando a minha mão. Estou no meu apartamento, usando apenas a minha calcinha e minha velha camiseta do The Vines. Me sentei na cama e encarei a pessoa segurando a minha mão, era Toby.

 

-Margo, você tá bem?

 

-Não muito, foi repentino e eu passei muito mal.

 

-O que acha que aconteceu?

 

-Acho que foi muita bebida, eu vou ficar bem.

 

-O Alex está ai e queria te ver. Mas acho que ele está dormindo no sofá, quer que eu o acorde?

 

-Não, só cubra ele, nos falamos amanhã.

 

-Tudo bem, eu vou tomar um chá e depois vir pra cama. Fica bem, boa noite.

 

-Boa noite, amo você.

 

-Também te amo.

 

(...)

 

Acordei com a claridade no quarto, era 9:30 da manhã e eu acabei despertando, mesmo sendo final de semana. Me enrolei numa manta e segui para a sala. Alex estava sentado no sofá, coberto e tomando um chá.

 

-Bom dia.

 

-Bom dia, acordou agora?

 

-Faz uma hora, eu acho. O Toby saiu, pelo jeito estão precisando dele para a mixar o clipe de Teddy Picker.

 

-Entendi.

 

-Então, você tá bem?

 

-Eu acho que sim, mas acho que o motivo de tudo isso acontecer não é muito bom.

 

-O que você quer dizer com isso?

 

-Estou há 3 semanas atrasada, no… ciclo menstrual.

 

-Oi? Como assim… Você está…

 

-Grávida.

 


Notas Finais


Roupa da Margo na festa que ela desmaiou: https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/564x/de/37/74/de3774cab4c59a726153a6750a48bdb4.jpg

ME DESCULPEM SE VOCÊS FICARAM CURIOSOS, JURO DE DEDINHO QUE VOU POSTAR LOGO AAAAAA
beijineos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...