História She's a dangerous omega -Michaeng G!p - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, F(x), Neo Culture Technology (NCT), TWICE
Personagens Amber Liu, Byun Baek-hyun (Baekhyun), Chaeyoung, Chenle, Dahyun, Do Kyung-soo (D.O), Doyoung, Haechan, Hansol, Jaehyun, Jaemin, Jennie, Jeno, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeongyeon, Jihyo, Jisoo, Jisung, Johnny, Jung Hoseok (J-Hope), Jungwoo, Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Krystal Jung, Kun, Lisa, Lu Han (Luhan), Lucas, Luna Parker, Mark, Min Yoongi (Suga), Mina, Momo, Nayeon, Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, RenJun, Rosé, Sana, Sulli Choi, Taeil, Taeyong, Ten, Tzuyu, Victoria Song, Winwin, Yuta, Zhang Yixing (Lay)
Tags 2yeon, Chaelisa, Chanbaek, Dahmo, Dotae, Haesung, Hunhan, Jaeje, Jaeyong, Jensoo, Kaisoo, Kryber, Luntoria, Markchan, Michaeng, Namjin, Satzu, Sulay, Tenny, Vkook, Xiuchen, Yoonmin, Yuwin
Visualizações 265
Palavras 1.296
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - I'll never see you again


Fanfic / Fanfiction She's a dangerous omega -Michaeng G!p - Capítulo 17 - I'll never see you again

—E como fica o seu ego, pai? —enfrentou o velho que não se mexeu de início se mostrando superior.

—Você tem que aprender a seguir regras e se não for por vontade própria será a força, está ouvindo! —o alfa mais velho saiu da sala deixando o filho pensativo.

O Kim foi até a parte e pego o livro que seu pai havia jogado no chão e ajeitou as folhas amassadas voltando a lê-lo para se acalmar e não perder a cabeça como da última vez.

Após alguns minutos o celular do alfa tocou e o mesmo o pegou para atender e sorriu ao ver que era Jungkook.

Ligação on

JK : Oi amor.

Th : Oi amor, quer algo?

JK : Sim, quero você aqui. Tô com saudades, já faz duas semanas que eu não passo um tempo com você.

Th : Eu vou ver você, e também preciso te falar uma coisa importante.

JK : O que?

Th : Te falo quando chegar aí.

JK : Ok, vem logo que eu estou curioso.

Th : já chego aí.

Ligação off

Taehyung encerrou a ligação, pegou uma roupa mais atraente e foi, escondido, encontrar Jungkook.

[…]

Kim Changsoo —pai de Taehyung —foi até a sala de visitas onde Junho estava a espera de uma resposta positiva, mas já via no rosto enrraivecido do do amigo a resposta negativa que o mais velho traria.

—Ele se recusou não é? —perguntou quase que afirmando.

—É. Ele está determinado a se casar com um beta —a revolta do grisalho era perceptível ao longe.

—Eles tem que casar, creio que não à outra ômega adequada para seu filho, Dahyun foi criada da maneira correta sempre recatada e submissa —disse com orgulho, mal sabia ele que na noite anterior a filha avia praticamente feito Hirai de escrava sexual.

—Bom, eu tenho que casar Taehyung logo e não vai ser com um beta.

—E eu preciso tirar a Hirai da cola da minha filha.

—Junho, pense. Nós somos os pais, não precisamos da aprovação deles para os casar, até porque é para o bem dos dois —disse confiante de suas palavras, na cabeça de ambos aquilo era o melhor e com o tempo Taehyung e Dahyun aceitariam e entenderiam.

—Sim, então vamos arranjar logo esse casamento.

Os dois saíram da sala e foram em direção a a igreja da cidade onde pagaram uma fortuna por um casamento forçado.

[…]

Então naquela tarde, Taehyung estava determinado a fazer dessa sua melhor noite com Jungkook, o alfa bateu na porta do beta, assim que a porta se abriu, um enorme sorriso se fez nos lábios de ambos.

—Oi Tae, entra —o beta disse já corado devido a vestimenta do Kim. Uma camisa branca quase transparente, uma causa jeans que marcava bem seu membro e uma coleira no pescoço, coisa que deixava o beta louco —O que queria me dizer?

—Meu pai vai me casar a força com uma ômega.

—O QUE?

—Isso que você ouviu, mas a garota também vai casar comigo a força então eu ainda vou continuar vendo você e como essa provavelmente será a última vez que eu poderei te ver sem ter que estar escondidos, eu quero que seja inesquecível.

O Jeon não teve nem ao menos tempo de receber se quer um "oi" ja que Taehyung o surprendeu com um beijo, um beijo que não era nada calmo e muito menos inocente, ele era repleto de luxúria um feroz desejo.

Jungkook não recusou —já que a tempo vem sedento pelo o alfa —rapidamente os dois rapazes estava no quarto do beta, o mesmo só percebeu quando estava sendo colocado ao colchoado macio de sua cama. Naquele momento os dois já queria bem mais que apenas e um simples beijo, mas o que todos já sabia é que Jungkook não é tão passivo como parece, depois que o alfa rasgou sua camisa brutalmente e já está com sua ereção em suas mãos, na primeira oportunidade que o menor teve enverteu suas posição e apenas eu um sussurro perto do ouvido do alfa apenas esclareceu que não seria tão fácil assim. Rapidamente o Jeon toma os lábios do mais velho, adentra a mão na roupa do mesmo e começa um masturbação lenta, observando agr atentamente, podia perceber o tão entregue o alfa estava ao seus toques, então assim estava ficando satisfeito, em um ato rápido pegou uma das mão de Taehyung e começou a chupar dois de seus dedos, assim que o alfa percebeu os atos do menor entendeu o recado e terminou de despir os dois, logo seus dedos já estava lubrificado o suficiente, retira seus dedos da boca do menor e volta o beijar, para que o incômodo não seja tão ruim quando ele começa a penetrar Jungkook, assim que ele consegue colocar seus dedos por inteiro dentro do mais novo, escuta um gemido, que se misturava com dor e prazer, para alcançar o beta começa a distribuir selares por seu pescoço e ombros. Logo o menor já estava a acostumado e buscava por mais contato, assim Taehyung rapidamente coloco um preservativo e retirou seus dedos de dentro de Jungkook. Pacientemente o alfa começava a penetrar o menor escutando agora gemidos de prazer, não demorou muito para esta por completo abrigado dentro do mesmo, lentamente começa a sentir rebolares em seu quadril, entendeu que o beta buscava por mais contato. Então ali foi o ápice de tudo, o sinal verde que tanto queria, que começou seus movimentos mais rápidos que podia, o espaço daquele quarto que antes era preenchido por um silêncio, agora era preenchido por barulhos eróticos transmitidos por dois rapazes que era tomado de luxúria, o cheiro que antes era puro, agora cheira a sexo. Depois de várias estocadas Taehyung e Jungkook sentiram forte vibração pelo corpo, chegando ao seu limite e se desfazendo juntos. Ofegantes caem juntos sobre o colchão e ao se encarar tanto um como outro puderam ver em seus olhares que estavam satisfeito e era isso que o Kim queria. Os olhos de Jungkook foram se fechando aos poucos e logo o beta pegou no sono e Taehyung sorriu com a cena e se levantou da cama se vestindo, em seguida depositou um beijo na testa do Jeon, o cobriu, e saiu do quarto.

[…]

Três semanas depois

Dahyun andava de um lado para outro, o casamento tenha sido arranjado muito rápido e já era o grande e terrível dia de sua perdição. O longa vestidos branco se arrastava no chão o sujando de leve com a poeira do local.

—Dahyun, se acalma —Rosé tentava manter a Kim sobre controle mas era quase impossível.

—Como eu vou manter a calma se tem um cara se casando comigo a força.

—Taehyung não quer casar com você, sabe disso —Winwin disse se levantando da cadeira —Quem sabe você não o convence a te ajudar a ver a Momo.

—Talvez mas sei lá eu acho que mesmo ele não querendo ele não vai me ajudar por conta dos custumes —finalmente a ruiva parou de andar de um lado para o outro.

—Só vai saber se tentar…

—É hora de entrar —Solar anuncia aos presentes na sala.

A Kim respirou fundo e foi para o altar acompanhada de seu pai e após longos minutos o padre fez os votos.

—Você aceita Kim Dahyun como sua esposa? —Taehyung olhou para o banco onde seu pai o fuzilava com o olhar.

—Aceito —disse seco.

—Dahyun, aceita Kim Taehyung como seu marido?

—A-Aceito —disse com dificuldade.

—Se alguém tem algo….

—EU TENHO —Momo se levantou na plateia —Dah, por favor não deixa eles te forçarem a fazer isso eu sei que você me ama tanto quanto eu te amo e… —Um som alto foi ouvido no salão, um tiro, certeiro no estômago da Hirai que caio imediatamente no chão.

—MOMO!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...