História She's Moonchild - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 9
Palavras 1.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais uma semana ae reescrevendo esse capítulo... Agora ele tá completo e eu realmente espero que esteja bom ._.
Não sei se deu pra sacar enton vou falar aqui logo: cada capítulo é um ponto de vista em primeira pessoa diferente, ou seja, os protagonistas revesam em cada capítulo, é esto

Edit: Esse capítulo está sendo repostado pelo motivo seguinte: ele tava incompleto antes, agr ele está completinho ae

Boa leitura

Capítulo 3 - São pequenos momentos, certo?


Que merda eu tô fazendo?, penso segurando uma onda de vergonha  e uma enorme vontade de correr e me esconder em qualquer lugar longe dali, da frente dela.

Analiso cada parte de sua face para poder me acalmar, porém só resulta o contrário. Ela estava com os lábios formando um pequeno "O" de surpresa, as maçãs de seu rosto estavam rosadas em um tom puxado ao vermelho e seus olhos, ah esses olhos. Seus olhos preto-azulado estavam repletos de curiosidades e surpresa querendo sair pra explorar. Um silêncio duradouro pairou entre nós dois fazendo com que eu ficasse mais tenso.

-Bom, agora que eu já me apresentei - falei quebrando o silêncio ficando em pé. - Você poderia se apresentar enquanto arrumamos sua cama - sorri tentando manter minha voz firme.

-... Ah, sim sim vamos - ela diz se levantando da cama. - Por onde começo... Hum, meu nome é Liana, Liana Moonlight. Sou a filha do meio entre três garotas. Minha família é do Sul, uma das quatro maiores infelizmente.

-Presumo que ele se revoltaram com sua decisão.

-Muito, de certeza muito mesmo. Mas não sei como foi a reação exata deles, eu não estava lá quando falaram para eles, se é que falaram.

-Onde você estava? - pergunto terminando de ajustar o travesseiro.

-Eu estava desmaiada.

-Certo.. Pera, por qual motivo você estava desmaiada?

-Não lembro bem - ela diz pensativa. - Só me lembro de ter deitado, que tudo escureceu e depois acordei aqui.

-Entendo.

Mais silêncio. Ela segurava suas mãos juntos, porém não conseguia esconder o quanto tremia. A observei por um tempo sem perceber meu ato. Suas pernas, seus braços, seu corpo, seus lábios, suas bochechas, seu rosto, seus olhos. E quão belos são seus olhos. Negros, tão negros, com um brilho azulado único. Seus longos cabelos castanho escuro estavam bagunçados em um coque alto. Ela estava linda mesmo bagunçada, era como se tivesse saído de uma pintura.

-Rapazes, de pé, vou dizer alguns nomes e seja lá quem eu escolher desses nomes venha aqui e pegue as fitas. Vamos lá... -  Kadoshi entra no dormitório com alguns papeis e fitas nas mãos ele suspira e começa a citar os nomes que estavam no papel. - ... Alephy, Lucas, Will, Thomas, Ty e Liana - Alephy foi até Kadoshi e pegou as fitas. - Depois do almoço, cinco minuto, Agmo e aviso, entendido? - ele diz se virando pra porta, todos concordaram com a cabeça. - Ótimo.

A murmuração e as conversas começaram. Alephy vem até mim e Liana estendendo a mão com as fitas.

-Tem ideia do que pode ser? - ele pergunta amarrando a fito no próprio braço animadamente.

-Nem a mínima. Precisa de ajuda? - pergunto para Liana que estava tendo uma certa dificuldade para amarrar a fita no próprio braço, depois de mais algumas tentativas ela cedeu estendendo o braço em minha direção. - Está com fome? Agora é o almoço, se quiser ir.

-Aceito - ela responde sorrindo.

-Vamos aproveitar e dar as fitas para os outros - diz Alephy.

Eu e Liana concordamos e saímos, os três, do dormitório. Tentei pensar em vários assuntos para conversar com Liana, mas, sempre que eu achava algo legal, Alephy já estava conversando com ela sobre algo completamente aleatório e aparentemente divertido. Senti algo me preencher com aquilo, algo que me dava raiva. A cada segundo que passava  isso crescia, e chegou a um ponto em que eu tive vontade de esmurrar Alephy até não querer mais. Me pergunto que sentimento poderia ser esse.

-Olá pequeno Tiberius - fala alguém ao meu lado.

-Oi Mark - estávamos no refeitório porém não me recordo de termos chegado aqui. - Como está?

-Mais ou menos, mas seguindo em frente - ele diz tomando um líquido meio roxo. - E aí, com quem você ficou?

-Os de sempre, acho que isso nunca muda.

-Entendo, pelo menos vocês se dão bem - ele sorri de maneira estranha para mim. - Bem até de mais.

-Você está beba--

-NÃO, eu não estou... Bêbado, sabe que consigo suportar essas bebidas fracas.

Apenas ri. Errado não está, ele consegue beber por três dias seguidos e continuar sóbrio. Olhei para Liana, ela estava do meu lado encolhida. "Fofa", penso. Ela olhava de um lado para o outro discretamente pelo canto dos olhos, me pergunto se treinavam elas para agirem dessa forma. Sinto algo esbarrar em mim, automaticamente olho pra seja-lá-o-que-for.

-Desculpe não queria esbarrar em você - sussurra um garoto baixo caído no chão.

Ofereço minha ajuda para levantá-lo porém ele recusa olhando para o lado. Liana olha-o preocupada e oferece ajuda. Em um movimento rápido ele segura a mão dela e a puxa para si envolvendo-a com seus braços. Pela sua face percebo que ela se assustou com o ato do garoto. Sinto a mesma sensação de antes me envolver de novo com uma força bruta. Ele sussurra algo no ouvido dela fazendo com que ela se acalme aos poucos... por alguns segundo. Ela se debate nos braços dele fazendo-o se espantar. Puxo-a dos braços dele envolvendo-a nos meus e fuzilo o garoto com os olhos.

-Quem é você e qual o motivo de você ter feito isso com ela? - pergunto em um tom de raiva na voz que nunca imaginei que usaria. - Responda AGORA.

-J-Joseph.

-Continue.

-Joseph Stormwinter - ele diz se colocando de pé. - E ela é minha futura esposa.

-EU REVINDIQUEI ISSO JOSEPH, VOCÊ O SABE MUITO BEM - ela diz indo com os punhos serrados para cima do garoto, porém eu impeço-a, eu quero soca-lo primeiro. Sua face de raiva se dissipou e deu lugar a neutralidade. - Deveria saber que muita coisa foi quebrada pelo fato de eu ter vindo para este lugar.

-Entendo - ele fala baixo, seu olhar era triste. - Mas não irei desistir de você, saiba disso.

-Não toleramos esse tipo de gayzisse, saiba disso - diz Kadoshi de um canto aleatório. - Cinco minutos, já sabem o resto.

O silêncio reinava no lugar, agora mais do que nunca e os cinco minutos passaram mais rápido do que se poderia imaginar. Levei Liana até o Agmo e sentamos ao lado de Will. Aos poucos o lugar ia se enchendo. Noa estava no centro juntamente com Kadoshi. Eles esperavam o silêncio total, era sempre assim.

-Olá meus docinhos de caramelo - diz Noa feliz como sempre. - Espero que estejam animados para saber o motivo de vocês terem recebido essas fitinhas aqui - ele aponta para a fita em seu pulso.

-Nem um pouco - diz Lucas atrás de mim.

-Bom, não foi pelo fato de nossa querida companheira ter chegado que nós resolvemos fazer isso, mas sim que já estávamos pensando nisso porém não sabíamos quando manda-lo para vocês - diz Noa se encostando em Kadoshi. - Está aberto oficialmente os jogos das casas.

"Jogos das o quê? Quando criaram isso?", penso.

-As regras do jogo serão explicadas esta noite, depois do jantar - disse Kadoshi. - Sem atraso, estão dispensados.

Noa vira o rosto para Kadoshi com uma velocidade impressionante. Ele provavelmente ia falar alguma coisa a mais para nós e foi impedido, típico de Kadoshi fazer isso. Olho para Will, sua face demonstrava questionamento e seriedade. Ele me lançou um olhar, que já me era conhecido. "Vou treinar, vem?". Concordei com a cabeça e me levantei indo para a saída.

-Você não vem? - perguntei me virando para Liana.

-Pensei que ia me esquecer aqui - ela sorri.

Liana correu até mim e Will. Treinamento. Me pergunto se Liana vai aguentar o treinamento, se bem que ela é forte. Isso me faz lembrar de alguém, porém não lembro-me quem.


Notas Finais


Talvez seja meio na cara quem são essas pessoas que eles tem uma leve lembrança mas não se lembram quem são... MAS A HISTÓRIA É MINHA E EU COLOCO ASSIM SE EU KISE *tema do Giorno tocando no fundo*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...