História She's not crazy - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, Maria Hill, Natasha Romanoff, Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers
Tags Drama, Loucos, Natasha Roamnoff, Sam Wilson, Steve Rogers, Wanda Maximoff
Visualizações 63
Palavras 3.838
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


PREPARADOS PARA ISSO?
Aguenta coração!!!!!!
Espero que gostem

Capítulo 16 - Cap 16


[...]

Mais tarde naquele mesmo dia, Natasha acorda, se sentia fraca como se tivesse toneladas em cima dela mal conseguia se mover, ela vira sua cabeça para o lado e Bucky estava lá a olhando, o mesmo se aproxima e abaixa-se ficando cara a cara com ela

- Que bom que acordou – Ele sorri e uma lágrima escorre dos olhos dela – Já começou a chorar? Mas que bebê chorona, calma, não farei nada apenas vim avisar que hoje seu amorzinho e companhia irão ficar igualzinho a você – Bucky sorri novamente e outra lágrima escorre do olho dela – Ah e claro, vim também botar você para dormir novamente – O mesmo injeta um sedativo nela, ele passa a mão pelos cabelos dela a visão de Natasha foi ficando turva até apagar de vez

Já pela noite, Wanda, Steve e Sam voltam ao hospital psiquiátrico

- Está com as chaves?

- Obvio, né?

Wanda abre uma das portas todos eles entram ao passar pela secretaria pegam as chaves

- Vamos até a Natasha ou até o porão?

- Ou então nos dividimos? – Wanda fala

- Eu fico com o Steve – Sam se pronuncia rapidamente, Wanda revira os olhos

- Eu vou até o porão, Steve, sabe onde fica as chaves né?

- Sei

- Quarto 74. Nós encontramos aqui – Wanda vai na direção do porão, Steve e Sam vão até os chaveiros que ficava perto da enfermaria e pegam a chave do quarto de Natasha

- Acha que o seu plano vai dar certo? – Sam pergunta

- Bom, pelo menos vamos ter tentado

[...]

Wanda desce as escadas do porão com o flash ligado, iluminando o caminho, ela anda até a sala onde ficava os arquivos, abre uma das gavetas de metal que range com o movimento, a mesma os pega e começa a procurar a cópia original dos resultados médicos de Natasha

- Procurando alguma coisa? – Ela ouve a voz de Bucky e vira-se bruscamente e no que ela se vira sente uma pancada forte em sua cabeça fazendo com que ela desmaiasse

[...]

Steve abre porta do quarto de Natasha, ela estava deitada em sua cama, ele caminha em sua direção e abaixa-se para ficar na altura dela

- Nat – Ela não se mexe – Nat, acorda – Steve havia tocado em seu rosto que estava frio ele rapidamente pega o pulso dela e o checa – A pulsação dela está fraca – Ele olha para Sam que estava na porta – Natasha, anda – Steve levanta e a sacode levemente isso fez com que ela se movesse um pouco, ele checa a pulsação dela novamente está normalizando a mesma foi abrindo os olhos lentamente – Que bom que acordou – Natasha olha para ele e para porta que era onde Sam estava e estranha por não ter visto Wanda, isso significava que eles iriam pega-la ela abre a boca para tentar falar mas era difícil principalmente depois das substâncias injetadas nela

- Wanda – Foi tudo que conseguiu falar que saiu como um sussurro

- Ela está lá em baixo, pegando um documento, vamos tirar você daqui – Natasha balança a cabeça negativamente – Alguma coisa com Wanda? – Steve pergunta e ela balança a cabeça positivamente, o mesmo olha par Sam

- Deixa que eu vou lá checar

[...]

Minutos após o ocorrido Wanda acorda, sua cabeça doía, ela estava presa em um tipo de maca, seus braços e pernas estavam amarrados por amarras de coro, ao lado havia uma mesinha com suas coisas o seu celular estava ali bem próximo a ela e do seu outro lado estava uma máquina com luzes piscando, Wanda olha para o fundo da sala e enxerga alguém, dessa vez era a diretora que estava a observar

- Veja quem acordou – A mulher fala virando mexendo em algumas gavetas e foi ai que uma ideia brilhante surgiu na mente de Wanda, gravar a conversa, a mesma se estica o máximo que consegue até a mesinha.

Ela toca com as pontas dos dedos seu celular, desbloqueia a tela e logo clica no gravador

- Sabe eu nunca pensei que esse dia iria chegar

- O que você quer?

- Você – A mulher vira-se – E seus amiguinhos lá em cima

- Eu sei o que você fez

- Grande coisa, daqui a algum tempo ou você vai esquecer isso ou não irá mais falar sobre isso

- Vai fazer comigo o que você fez com a Natasha?

- Querida, você se meteu em uma zona que não devia

- Então é isso que você faz com que se mete no seu caminho? Deixa em estado catatônico?

- Pode apostar

- Você já tem a fortuna dos Romanoff’s, o que quer mais?

- Eu já tenho tudo, a fama não só pelo nome honrado lá na Rússia mas sim também pelo império que eu construí

- O tráfico sempre foi um grande império

- Esperta você

- Por que ainda precisa de Natasha? Já matou os pais dela, por que não finaliza o serviço? Por que não me mata também e acaba com tudo?

- Se soltar algum de vocês obviamente irão contar alguma coisa que eu fiz e outra... eu gosto de fazer as pessoas sofrerem – A mulher começa a se aproximar de Wanda com um sorriso diabólico no rosto

- O que vai fazer? – Wanda começa a ficar nervosa

- Calma, eu garanto que isso vai doer bastante

- Sei que engana a todos, sei que enganou aquele doutor para traze-la para cá

- Aquilo foi tão fácil, cara besta, agora fique paradinha – A moça tira da maquina algo parecido com duas baquetas de bumbo, havia fios que interligavam os objetos a maquina

- O que vai fazer?

- Shhhhhh, relaxa – A mulher foi se aproximando mais de Wanda

- Não! – Wanda tentava soltar-se de alguma forma mas nada adiantava – Não! – Tarde demais a mulher levou os dois objetos ao lado dos olhos de Wanda aplicando um choque, a mesma só conseguiu gritar e acabou desmaiando novamente

- Wanda!? – A diretora ouve alguém chamar por Wanda do corredor

- Droga – A mesma larga os objetos que segurava em cima da mesinha de metal e sai por uma espécies de porta secreta

- Wanda, meu Deus! – Sam corre na direção dela solta seus braços e pernas e vê o corte que sangrava na cabeça dela – Acorda – Ele ergue as costas dela e dá apoio para que ela fique sentada, Wanda abre os olhos

- Sam... – A mesma fala um pouco confusa, mas logo volta a si – A gente precisa sair daqui

- Então vamos – Ela pega seu telefone e Sam ajuda ela a caminhar até a porta de saída mas estava trancada – Eu juro que estava aberta

- Foi a diretora

- O que?

- Ela sabe que nós sabemos, e não quer nos deixar ir

[...]

- Vem, vamos embora – Steve ajuda ela a sentar na cama, os movimentos dela voltaram a ficar lento

- Ela e você não vão à lugar algum – Bucky fala da porta, Steve vira-se bruscamente

- É sério? – Steve fala irônico e levanta-se

- É, é muito sério

- E você vai impedir?

- Pode apostar que vou

- Ata bom – Steve ironiza outra vez.

Bucky parte para cima de Steve fazendo com que ele encostasse na parede, o mesmo dá um soco forte no estomago de Steve, ele para defender-se chuta Bucky que dá alguns passos para trás e logo volta para cima de Steve, ele desferia socos e Steve os bloqueava. Natasha não sabia o que fazer precisava ajudar, ela desce da cama lentamente, por mais que ela tentasse ser rápida, não dava seus movimentos estavam limitados e pesados.

Ela caminha até a porta, olha para um lado olha para o outro não vê ninguém então ao chão tinha uma placa pequena de metal, que era duma das tantas caixas de iluminação, encostada na parede ela a pega e volta para o quarto. Steve e Bucky continuavam a brigar, Bucky ia socar o rosto de Steve, mas Natasha juntou todas as forças que conseguia e bateu com a placa na cabeça de Bucky fazendo com que o mesmo desmaiasse e caísse no chão, ela larga a placa rapidamente cobre a boca com as mãos e os seus olhos automaticamente encheram de lágrimas, Natasha olha para Bucky caído no chão

- Calma – Steve fala erguendo as mãos em sinal de pare, o mesmo aproxima-se dela lentamente – Tá tudo bem – Ele abraça ela bem forte, Steve ainda estava um pouco ofegante – Vamos sair daqui – Steve a puxa para fora, fecha a porta da cela e os dois vão para o saguão – Onde será que está aqueles dois?

[...]

- Vamos tentar sair pela sala dela – Wanda fala

- Você tá maluca?

- Você quer ficar aqui e morrer por essa lunática ou que viver e sair daqui?

- Eu vou só porque usou bons argumentos

- Vamos logo – Wanda ia sair, mas Sam puxa o braço dela

- Espera

- O que? – Sam tira do bolso um paninho e limpou o excesso de sangue na testa dela, colocou a mão no outro bolço e tirou um ban-daid e colocou no corte – Você anda com isso para cima e para baixo?

- Eu sou uma pessoa precavida – Ele sorri – Steve ia me matar se te visse assim

- Valeu, agora vamos – Os dois começam a andar para o fim do corredor e viraram a esquerda até chegarem a outra porta que estava aberta, Sam ia passar mas Wanda o puxa – Espera, vai com calma, não sabemos onde ela está – Sam concorda com a cabeça e anda devagar para dentro da sala não havia ninguém, eles saem e vão para o saguão lá encontram Steve e Natasha, ela estava sentada na cadeira da secretaria e ele estava encostado no balcão olhando para tudo que era lado

- Até que enfim, já ia atrás de vocês – Steve fala vendo os dois se aproximarem – Wanda, o que aconteceu contigo?

- Foi a diretora, ela sabe que descobrimos e tá atrás da gente

- E onde ela está agora? – Steve pergunta

- Eu não faço a mínima ideia

- Vamos sair logo daqui – Sam fala, todos se direcionam para a porta, mas a mesma estava trancada

- Wanda tua chave – Steve fala virando-se para ela

- A chave – Wanda vira para Sam - Ficou lá embaixo, eu não quero voltar lá e buscar

- A cozinha – Sam fala estalando os dedos

- Isso, vamos – Eles vão para a cozinha, Steve ajudava Natasha a caminhar, pois seus movimentos continuavam debilitados, os quatro passam pelas mesmas porta e quando chegam na saída o pedaço de madeira que trancava estava cheio de pregos

- Ah, qual é?! – Sam esbraveja

- Ela não quer que a gente saia daqui

- Vamos ter que ir lá embaixo buscar as tuas chaves

- Parece que sim – Eles vão para a sala da diretora, Natasha estava se sentindo tonta, ela puxa a blusa de Steve fazendo com que ele olhasse para ela

- Tá tudo bem? – Ele pergunta e ela balança a cabeça negativamente, Natasha senta na cadeira que ali tinha – Você não consegue continuar? – Ela balança a cabeça negativamente

- Quer que eu fique com ela? Sam sabe onde é – Wanda fala se aproximando de Steve

- Tem certeza?

- Tenho, eu não quero voltar lá em baixo – Wanda fala sentando na cadeira ao lado de Natasha

- Tá bom, já voltamos – Os dois saem

- Espero que eles achem a chave para que possamos sair logo daqui – Elas ouvem a porta principal ser aberta atrás delas e um frio percorre as espinhas das duas

- Achamos vocês – A diretora fala, Natasha e Wanda viram para trás rapidamente e veem Bucky ao lado da velha mulher

- Natasha você esqueceu de tomar o seu remédio – Bucky fala

[...]

- Onde que é esse lugar? – Steve pergunta

- Aqui – Sam abre a porta, ele se direciona até a mesinha e pega as chaves – Pronto, vamos?

- Sim – Os dois saem de lá, passam pela portinha e ao chegarem na sala da diretora não encontram ninguém – Onde é que elas foram? – Nesse momento os dois ouvem um grito, eles saem da sala e agora estava uma confusão pois os pacientes haviam acordado, era gemidos para cá e gritos para lá

- Confesso que agora tá me dando mais medo do que a noite passada – Sam fala

- Precisamos achar elas   

[...]

A diretora havia injetado em Natasha o mesmo sedativo de antes enquanto Bucky segurava Wanda, na vez da mesma ela se mexia muito e isso fez com que a agulha quebrasse

- Maravilha – A mulher fala irônica – Leve-a – Bucky concorda e sai da sala com Wanda mexendo-se em seus braços freneticamente.

Ela arrasta Natasha pelos corredores até chegar na solitária, que era uma espécie de quarto almofadado lá ela atira a mesma para dentro do lugar e tranca a porta. Ela se direciona aonde Bucky estaria com Wanda

- Me larga! – Wanda gritava  

- Fica quieta – Bucky fala

- Você não vai escapar dessa! – Ela fala ao ver que a diretora se aproximava

- Sei – A mulher fala, ela abre um armário e de lá tira uma camisa de força – Agora fica parada

[...]

Os dois corriam para o lugar que eles achavam que tinha vindo o grito, eles escutam barulho, Sam e Steve estavam mais afastados dos quartos dos pacientes então não se ouvia mais os mesmos

- Wanda?! – Steve fala – Natasha?!

- Steve! – Wanda grita da última sala, o mesmo começa a andar até lá.

Então do nada, Bucky surge e arremessa Sam contra a parede fazendo com que os mesmo batesse a cabeça assim ficando inconsciente

- Achei que tivéssemos resolvido isso – Steve fala virando-se para Bucky

- Não mesmo – Os dois voltam a brigar

[...]

A diretora estava em uma pequena sala “de comandos” lá podia ver o que estava acontecendo no quarto em que Natasha se encontrava

- Agora minha querida, isso é caso eles consigam te encontrar – Ela tira de dentro de uma caixa um cilindro que estava escrito sarin, ela engata o mesmo em uma mangueira e assim começa uma contagem de 30 minutos

[...]

Steve soca o rosto de Bucky fazendo com que ele cambaleie para trás ele tenta dar um soco em Steve mas o mesmo desvia e a mão de Bucky pega com tudo na parede dando tempo para que Steve de uma chave de braço nele o imobilizando, Sam que já havia acordado pega uma outra camisa de força do armário que estava aberto e coloca em Bucky com a ajuda de Steve, mas o mesmo apertava com tanta força o pescoço de Bucky que ele desmaia e cai no chão

- Tudo bem ai, cara? – Sam pergunta ao ver que a boca de Steve sangrava

- Sim – Ele fala ofegante e se direciona até a última cela e a abre, Wanda estava sentada no chão

- Steve! – Ela fala surpresa – O que aconteceu contigo?

- Uma briguinha – Ele responde

- Tá agora, tira isso de mim – Ela fala referindo-se a camisa

- Claro – Ele tira a camisa, dando de volta os movimentos dos braços à ela

- Valeu – Ela fala abraçando seu irmão, eles saem de lá

- O que fazemos com ele? – Sam pergunta

- Coloca ele lá dentro, acho que agora ele não foge – Steve responde, eles colocam Bucky dentro da cela e a fecham

- Onde está a Natasha? – Steve pergunta

- Eu não sei, depois que vocês saíram a diretora e o Bucky apareceram, eles injetaram acho que um sedativo nela, iam fazer o mesmo comigo mas a agulha quebrou então me levaram e não a vi mais – Wanda fala apressada

- Tá bom vamos pensar, onde ela possa estar

- Acho que na cela dela não, porque seria muito obvio – Sam fala

- Tem algum outro lugar que possa prender ela? –Steve pergunta olhando para Wanda que parecia pensativa

- Na solitária

- Onde fica isso?

- No segundo andar, vamos rápido – Wanda fala e sai correndo sendo acompanhada pelos dois, todos vão para o segundo andar, chagando lá eles dobram em um corredor e veem a diretora parada na frente de uma porta e param de correr

- O que você fez com a Natasha? – Steve pergunta

- Bom, por enquanto nada – Ela olha no relógio – Mas daqui a pouco... – Ela sorri

- O quer dizer com isso? – Wanda pergunta, a mulher apenas ri, eles se aproxima mais dela

- Responde! – Steve fala perdendo a paciência

- Bom digamos que ela vai ter certos problemas devido a uma certa arma química

- O que quer dizer?

- 5, 4, 3, 2, 1. Tarde demais –Eles veem uma das salas vazando um gás

- O que é aquilo!?! – Steve pergunta pegando a mulher com força pelo braço

- Sarin, gás sarin – Ela começa a rir, Steve olha para Wanda e Sam

- Eu vou lá – Ele diz

- O que? Steve não – Wanda fala – Você pode morrer, vamos chamar os bombeiros

- Não vai dar tempo Wan, ela pode morrer, eu preciso ir lá

- Steve, tem certeza? – Sam pergunta

- Tenho

- Eu não posso te deixar fazer isso, é muito arriscado

- Vão lá para baixo, chamem uma ambulância e a polícia, não tirem os olhos dela

- Steve...

- Vai dar tudo certo Wanda, vai logo – Ele tira o seu casaco e enrola ao redor da cabeça.

Steve caminha até a sala ao abrir a porta já sente seus olhos lagrimejarem, o lugar estava tomada pelo gás foi meio difícil achar Natasha lá dentro, ao encontra-la o mesmo começa a sentir um aperto no seu peito, ele a puxa para fora da sala, Natasha começa a ter espasmos e isso o preocupava ainda mais ele continuava a puxa-la para longe daquele lugar, sua cabeça começa a doer e Steve começa a ficar tonto o mesmo vira no corredor e começa a sentir-se fraco de mais para continuar ele acaba caído de joelhos.

[...]

Luzes vermelhas davam para serem vistas do lado de fora foi então que os paramédicos entram no local com roupas adequadas

- Onde eles estão – Um deles pergunta para Wanda

- No segundo andar à esquerda – Eles se direcionam lá para cima, com duas macas, após isso a polícia chega e anda até eles. Wanda explica o ocorrido e eles algemam a diretora e deixam ela no banco de trás da viatura enquanto resolvem o resto.

As macas passam de volta, os paramédicos corriam para a ambulância, não deixaram ninguém ir de acompanhante pois poderiam contaminar-se, os bombeiros chegam também e como vocês devem imaginar os pacientes estavam surtando com toda aquela movimentação, Wanda liga para os outros funcionários, explicando a situação do gás e pedindo ajuda, em poucos minutos retiraram todos do local e assim facilitando o trabalho dos bombeiros.

Levaram os pacientes que não eram muitos para um outro hospital psiquiátrico, ali ficariam até o local estar livre do gás

- Como você está? – Sam pergunta sentando ao lado de Wanda num banco

- Não muito bem... – Ela responde meio cabisbaixa - Eu preciso ir até o hospital ver como eles estão

- Eu te dou uma carona – Ela concorda com a cabeça e os dois vão para o hospital, chagando lá eles pedem informações na recepção e a mulher fala para esperarem pois não havia noticias.

Eles sentam nas cadeiras, Wanda encosta a cabeça no ombro de Sam e acaba dormindo, no dia seguinte ela acorda e não encontra Sam, a mesma cossa os olhos com as costas das mãos

- Bom dia dorminhoca – Sam se aproxima – Comprei isso para você – Ele entrega um copo de café e um sanduiche

- Obrigada, nenhuma notícia dos dois? – Ela pergunta dando uma mordida em seu lanche

- Não nada, mas o policial passou aqui e informou que teremos que relatar o ocorrido, se quiser eu posso ir enquanto você fica aqui

- Tá bom, leva o meu celular, aqui tem a gravação que eu fiz da diretora confessando tudo – Wanda entrega o aparelho para ele

- Eu volto assim que acabar – Sam se despede dela e segue para delegacia, uns minutos depois um médico aparece na sala

- Steve Rogers e Natasha Romanoff – Ele fala e Wanda levanta – Você é parente?

- Sou irmã do Steve, como eles estão?

- Não correm risco de vida

- Graças, eu posso vê-lo?

- Ainda não, pode haver ainda algum resquício do gás neles, deverá esperar mais um pouco

- Obrigada – O médico se retira, depois de um tempo Sam retorna ao hospital

- Já teve notícias?

- Sim, eles não correm risco nenhum, ainda não podemos vê-los pois ainda pode haver algum resquício do gás neles

- Que bom, que estão bem

- E como ficou lá na delegacia?

- Eles irão avaliar a gravação, então haverá um julgamento, impune ela não fica

- E quanto ao Bucky?

- Pagará pelo o que fez também, acredita que ele nunca teve a denuncia de abuso

- Eu desconfiava, mas que ótima notícia

- Você não quer ir para casa tomar um banho, trocar de roupa ou até mesmo dormir? Eu fico aqui enquanto isso

- Tem certeza?

- Sim

- Tá bom – Wanda vai para casa e descansa um pouco

No dia seguinte ela volta para o hospital

- Alguma notícia?

- Nada – Sam responde

- Agora quem está parecendo cansado é você, vai para casa daqui eu assumo

- Tá, mas me mantenha informado

- Pode deixar – Sam ia sair – Ah, Sam – Ele se vira – Obrigada por tudo – Wanda o abraça

Algumas horas iam se passando e nada de notícias, cada médico que passava Wanda perguntava a mesma coisa e ninguém sabia responder

- Rogers e Romanoff – Um dos médicos fala

- Aqui, eu – Ela levanta apressada

- Eles estão bem, Rogers acordou pois ficou menos tempo exposto ao gás

- E a Natasha?

- Ela ainda está em coma, além do gás ela tem muitas medicações distintas em seu organismo, não sei como ela não teve uma overdose, não sabemos quando vai acordar

- Tá bom, eu posso ver ele?

- Sim, mas não pode demorar muito

- Sem problema

- Siga me – O médico leva ela até o quarto onde Steve estava – Aqui, você tem 10 minutos – O mesmo se retira e Wanda entra no quarto

- Steve Grant Rogers! – Ele cobre o rosto – Eu quero matar você

- Wanda, respira – Steve tira as mãos do rosto

- Da próxima vez que você me deixar preocupada desse jeito eu juro que te mato

- Eu quase morri e você vem me xingando

- Como você se sente?

- Um pouco enjoado, mas bem, você contou para a mãe?

- Ela nem sonha

- Ainda bem... Como está a Natasha?

- Ela está bem, mas ainda está em coma por ter ficado muito tempo exposta ao gás

- Pelo menos ela está bem, e a diretora?

- Ela vai ser julgada e o Bucky também – Steve respira aliviado 


Notas Finais


Não esqueçam de comentar <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...