História Shifter Since Always - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon, Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Alain, Ash Ketchum, Bianca, Blue, Cheren, Dawn Hikari, Red, Sawyer, Serena
Tags Amourshiping, Drama, Revelaçoes, Romance, Tragedia
Visualizações 114
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 5 - Origem dos titãs: Parte I


Fanfic / Fanfiction Shifter Since Always - Capítulo 5 - Origem dos titãs: Parte I

SHIGANSHINA- 14:20 P.M. ANO 850 ---- ÁREA INFESTADA DE TITÃS

 

Pov's Ash onn:

 

Entramos na casa e descemos direto para o porão

Red: Bem, aqui estamos- disse em frente a porta do porão- como abrimos essa porta- perguntou a Ash

Ash: Com isso- falou tirando a chave do bolso e a mostrando para Red

Red: Anda logo e abre- disse com uma gota na cabeça

Ash: Tá já vou abrir- disse irritado- Hum? Mas que porra! porque não abre?

Red: Me dá essa bosta aqui!- exclamou- tem razão

Ash: Com licença... -disse desferindo um chute na porta a arrombando

Red: Gênial- disse de forma irônica

Ash: Bem, vamos ver oque achamos...- disse entrando no porão- Red vasculhe tudo e veja oque encontra- disse olhando para o mesmo

Red: Ok

Ash: Hum... se o que está escrito nas etiquetas for verdade, estes aqui são apenas remédios comuns- disse segurando alguns frascos de remédio

Red: Todos esses livros são de medicina- disse o mesmo enquanto vasculhava uma prateleira- parece apenas o local de trabalho de um médico comum 

Ash: Ao meu ver, é essa impressão que ele quis passar...

Red: É não tem nada a primeira vista que deixaria a policia central desconfiada

Ash: Mesmo assim continue procurando

Red: Certo... vou procurar naquela outra prateleira

Ash: Ok- disse passando a mão em uma parte da mesa que ficava no centro notando um buraco de fechadura na mesma- Achei um buraco de fechadura!-disse olhando para mesmo

Red: Tente usar a chave nele- disse Red e Ash assim o fez

Ash: ...Abriu- disse surpreso

Red: Essa gaveta tá vazia!- exclamou

Ash: Olhe direito, isso é um fundo falso- disse tirando o fundo

Red: Você era detetive ou algo assim?

Ash: Eu vi um cara fazendo isso em um livro 

Red: Ah...- disse com uma gota na cabeça

Ash: Três livros e alguns frascos... parece que era isso o que estávamos procurando

Red: Ei olha isso!- disse surpreso assustando Ash

Ash: O que?

Red: Leia o rotulo dos frascos- disse entregando um dos frascos

Ash: “Soro Titã”, que porra é essa?

Red: E eu sei lá krl

Ash: Vamos ver o que tem nos livros- disse Ash abrindo um deles

Red: Um retrato- disse olhando “aquilo”- não, isso é muito perfeito pra ter sido pintado a mão- concluiu Red

Ash: Tem algo escrito atrás- disse Ash virando “aquilo”

 

Pov's Ash onn:

 

Atrás “daquilo” estava escrito o seguinte

“Isto não é um desenho. Isto é uma fotografia. Ela é criada capturando o reflexo da luz do objeto em um papel especial. Eu vim do lado de fora da muralha, onde as pessoas vivem confortavelmente. A humanidade não pereceu.”

Red: E-ei... isso q-quer dizer que...- Red tentava dizer

Ash: Existem humanos fora das muralhas- disse Ash não acreditando

Red: Então... tudo o que nos foi ensinado aqui não se passava de uma grande mentira?

Ash: Parece que sim- digo virando a página- vamos continuar

Pov's Ash off

“Eu rezo para que a primeira pessoa a pegar esse livro seja meu filho Ash...

...Bem...

...quando eu pensei por onde deveria começar...

...eu me lembrei daquele dia em que eu ainda jovem me deparei com a verdade do mundo...”

 

Flashback onn:

 

IMPÉRIO MARLEY- 10:00 A.M. ANO 810

 

A quarenta anos atrás, podemos ver Giovanni em sua casa, o mesmo tinha cerca de 10 anos na época e aparentava estar com pressa

Giovanni: Vem Nana

Nana: Espera Onii-chan!

Giovanni: Se não formos rápido não vai dar tempo de ver!

Shimura: Esperem vocês dois- disse a mãe deles- Já disse pra não esquecerem de colocar a faixa quando forem sair... e Giovanni... não saiam da comunidade de jeito nenhum ouviu?

Giovanni: Eu sei mãe

Nana: Estamos indo

Shimura: Se cuidem- disse sorrindo

Giovanni: Nana, olha ele lá- disse apontando pro céu

Nana: Que legal, como será que ele flutua?

Giovanni: Ele flutua porque tem hidrogênio dentro e suas hélices funcionam com uma bateria

Nana: Uau!- disse com os olhos brilhando- e quem tá voando nele?- perguntou

Giovanni: Gente rica obviamente, quem mais seria?

Nana: Se algum dia eu for rica, será que vou poder voar naquele dirigível?

Giovanni: Não fala besteira, nos nunca seremos ricos

Nana: Eu sei... mas, parece tão legal... como será a vista lá de cima?

Giovanni: Ah... foi embora... vem Nana- disse pegando sua mão e correndo em direção ao portão da comunidade

Nana: Hã?

Giovanni: Ouvi um guarda dizer que a pista de pouso do dirigível é aqui perto

Nana: Mas a mamãe disse para não sairmos da comunidade de jeito nenhum

Giovanni: Tá tudo bem vai ser rapidinho- disse passando pelo portão

Guarda: Ei vocês dois, esperem!- exclamou o guarda

Giovanni: Voltaremos logo- gritou de volta

Depois de saírem da comunidade eles andaram um pouco e chegaram na cidade

???: Saiam da frente, vermes

???: Prole do demônio é?

???: Como podem ficar zanzando por aqui?- disseram alguns marleyanos

Nana: Onni-chan...- disse assustada se escondendo atrás de seu irmão

Giovanni: Tá tudo bem, é sempre assim não é? Olha é depois daquele barranco- disse apontando pro barranco

Após subirem o barranco, eles puderam ver o grande dirigível

Giovanni/Nana: Que grande!- disseram em uníssono maravilhados com o que viam

???: Também vieram ver o dirigível é?- falou um dos guardas

Guarda: Vocês são do distrito de detenção de Libério, não é?- disse outro guarda

???: Mostrem suas permissões de saída

Giovanni: Ah... Err... não temos- disse assustado com sua irmã atrás dele

???: Quer dizer que entraram na cidade sem permissão, certo?

Giovanni: S-sim...

???: Nesse caso, sabem o que vai acontecer, não é?

Giovanni: Sim, senhor...

???: Trabalho ou punição corporal?

Giovanni: Punição... corporal...- disse tremendo

???: Ora... não quer prejudicar seus pais, é?

Giovanni: Não, senhor... e-eu trouxe minha irmã a força... dê a punição dela a mim também, por favor

Nana: Onii-chan...?

???: Tudo bem- disse desferindo um chute no estômago de Giovanni

Nana: Onii-chan!

Guarda: Caramba... pega leve, Krueger- disse o guarda indo em direção a irmã de Giovanni- vem mocinha, vamos voltar primeiro

Krueger: Mais um- disse desferindo outro chute em Giovanni

Alguns minutos depois, Giovanni estava caído com a mão em seu estômago

Krueger: Foi esperto em não ter tirado a faixa...- disse e continuou-...qualquer eldiano que sai sem ela vai pro “paraiso”, até moleques como você

Giovanni: Já...Já vou indo

Krueger: Espera... você queria ver o dirigível não é?...já que esta aqui, aproveite- disse o guarda

Giovanni: O-ok

 

Pov's Giovanni onn:

 

Quando eu voltei pra casa, minha irmã não estava lá... no dia seguinte, ela foi encontrada sem vida na margem do rio...

Guarda: Como já expliquei várias vezes, eu trouxe a menina só até o portão da comunidade de Libério pois, eu tinha muito serviço e além disso uma criança eldiana não deveria ter entrado na cidade sem permissão...- disse o guarda e continuou-...me parece que seu filho ainda não entendeu a situação do seu povo, mas, acredito que vocês lhe ensinaram sobre o crime que seus ancestrais cometeram, certo? Se não foi o suficiente, prendam-no com uma coleira.

Eu sabia que o homem dos “oficiais de segurança de Marley” estava mentindo, eles estavam matando serviço na beira do rio. Não estavam nem um pouco ocupados. Minha mãe foi tomada pela tristeza... e meu pai... se rebaixou diante daqueles homens

Edward: Somos muito gratos pelo seu conselho. Fique tranquilo senhor, faremos de tudo para reeducar nosso filho.

Eu me lembro... de sentir um puro ódio do meu pai e daqueles homens e, acima de tudo... amaldiçoei a minha própria estupidez...

...Essa história que eu lhes contarei a seguir, é a versão contada por meu pai... sobre a origem dos titãs... e também sobre o motivo de eu ter vindo para está ilha... 

 

 

 

 

Continua...

Próximo cáp: Origem dos titãs parte II


Notas Finais


Obrigado por favoritarem a fic!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...