História ShifterTale - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Visualizações 18
Palavras 1.668
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Incesto, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oiuuuu como eu falei ontem, aqui esta o capitulo prometido!
eu teria postado mais cedo, mas minha internet fez o favor de n me deixar entra no site pelo not entao tive que esperar até agora, foi mals.
ALGUNS AVISOS ANTES DE LER O CAPITULO
-lembrem que a historia nao é contada do ponto de vista dos personagens
-se ficar muito confuso me avisem que eu explicarei

bem é só isso fiquem com o cap e espero que gostem do desenho, estou aberta a críticas!

obs: personagem desenhada é a Frisk (só esclarecendo em caso de duvidas)

Capítulo 10 - A Fuga


Fanfic / Fanfiction ShifterTale - Capítulo 10 - A Fuga

-Precisamos sair daqui agora, não temos muito tempo!- A figura encapuzada fala rapidamente enquanto abre a porta das celas e se dirige para a saída dos calabouços, mas ao olhar para trás percebe todos parados e alertas, Asgore no centro e vários rostos conhecidos a sua volta- o que estão esperando? rápido- a figura repete

-Você realmente acredita que iremos confiar em você? Primeiro invade como se não fosse nada e nos liberta sem nem ao menos apresentar-se e ainda ousa nos ordenar a fugir sob seu comando, acredito eu que você tem conhecimento de que está na presença do rei!- comenta um dos guardas dando um passo a frente, Frisk não teria dado importância a um simples guarda mas quem estava ali era Undyne a Capitã do exercito (bem uma parte dele pelo menos), memórias de um passado distante vieram na cabeça da morena, mas não existe tempo para isso e com uma respiração profunda a garota responde seriamente:

-Não me importo com nada disto, pode reclamar o quanto quiser, mas a não ser que queiram continuar presos aqui eu sugiro que me sigam agora!- e assim ela continua a caminhar para fora dos calabouços e após alguns segundos uma Undyne um pouco surpresa com a postura anterior de sua salvadora seguiu andando e a surpresa anterior dando lugar a raiva pela forma que foi desafiada, Asgore e os outros integrantes do pequeno grupo a seguiram e ao sair do local onde antes estavam viram o motivo dos barulhos que escutaram anteriormente fora do calabouço, a distancia na parede da sala que ficava de frente para a porta por onde saiam, um dos guardas que ficavam naquela entrada estava jogado ao chão totalmente imóvel e atrás a parede estava meio rachada muito provavelmente pelo impacto causado pelo choque do corpo com sua superfície

Mesmo meio chocados com a possível força enorme de sua salvadora todos continuaram quietos e imersos em seus pensamentos, o rei era o mais pensativo, pois algo rondava seus pensamentos desde o momento em que a figura entrou no calabouço, ele viu brevemente o brilho dourado que aqueles olhos tinham e agora uma fagulha de esperança a muito perdida retornava e aquecia seu coração, mas seria mesmo possível que após tantos anos ele não tenha perdido seus filhos? Ele se perguntava internamente

-Temos, que ir rápido, logo os guardas irão começar a aparecer novamente e se isso acontecer não irá ser tão fácil escaparmos daqui!- Frisk afirma enquanto checava o corredor por onde passavam, sempre atenta a qualquer coisa suspeita.

-Como você conseguiu invadir o castelo afinal? Não consigo acreditar que por um milagre todos os guardas saíram da área.- pergunta Undyne

-Bem, não é como se eu tivesse feito tudo sozinha, mas não precisamos falar sobre isso agora, o que você acha de primeiro sairmos ilesos daqui?- Frisk fala

# Enquanto isso com o Blooky #

Blooky estava conseguindo manter todos os aldeões seguros, em um momento estava ficando muito complicado pois mais guardas chegaram de aldeias vizinhas mas, no momento em que tudo estava prestes a sair de controle Grillby apareceu e se juntou a batalha, já se passava de quase meia hora de conflito e então os aldeões tiveram que começar a recuar pois mesmo utilizando suas transformações eles ainda não eram páreos para cavaleiros treinados e com armamentos melhores, então no momento que ele percebeu que as coisas estavam começando a se acalmar foi ao ponto de encontro marcado juntamente de Doguinho e ambos esperaram a chegada das irmãs juntamente com o rei e seus subordinados.

# Com Frisk #

-Os barulhos lá fora estão começando a diminuir, isso quer dizer que os guardas logo irão voltar para o interior do castelo, felizmente nós já temos acesso nossa rota de fuga!- Frisk afirma com um pequeno sorriso presunçoso e puxando para frente um dos suportes velhos para tochas que estava na parede ao lado e abrindo consequentemente uma passagem na parede que levava a um extenso corredor, o mesmo que havia sido rota de fuga sua, de seus irmãos e de sua mãe há anos

-Como você sabe da existência dessa passagem? Isso é algo que existe desde a criação desse castelo e somente a família real e alguns poucos têm conhecimento delas! Quem é você?- Undyne pergunta com a testa franzida e uma expressão de desconfiança, sua voz poderia causar calafrios em qualquer um que escutasse, infelizmente para a mulher cavaleiro isso não funcionaria com Frisk, afinal está acostumada com ela a muito tempo.

-Já lhes disse anteriormente que não temos tempo para isso!- respondeu com um suspiro enquanto aguardava todos entrarem na passagem- poderá fazer todas as perguntas que quiser quando não estivermos mais em perigo, mas se faz tanta questão em saber, eu posso afirmar que conheço todas as passagens, como também tudo oque existe nesse castelo muito bem! Não existem segredos para mim aqui undyne!- ela termina sua explicação com um sorriso divertido em sua face ao ver a reação da mulher para com sua ultima frase, mas logo mudando para um rosto mais sério quando seu olhar se encontra com o de Asgore que agora carregava em seus olhos um brilho de reconhecimento e sua boca já aberta pronta para falar- vamos seguir caminho a saída é logo ali!- afirma e continua sua caminhada em frente, após alguns minutos no mais puro silencio com somente o barulho das solas das botas batendo contra o chão e um certo movimento do outro lado das paredes confirmando que os guardas já estavam voltando a ativa dentro do castelo, finalmente foi possível enxergar a saída do extenso corredor.

Para Napstablook foi um enorme alivio ver saindo de trás da passagem Frisk e todos os outros sã e salvos, mas logo notando que havia alguém em falta, saindo assim do esconderijo junto de Doguinho que correu para cima da garota que logo o pegou nos braços e começou a fazer carinho em sua cabeça

-Oi garoto, espero que tenha se comportado durante minha ausência!- comentou logo recebendo um pequeno latido e algumas lambidas no rosto como resposta, rindo ela colocou o filhote no chão e logo viu Blooky se aproximando, mas antes que pudesse falar com ele foi interrompida por Undyne

-E esse aí, quem é? Ou você vai manter segredo assim como todas as outras coisas? Pirralha comece a responder minhas perguntas ou certamente teremos problemas por aqui, já estou farta de suas desculpas!- Undyne começou já bem nervosa não podendo mais ignorar os sentimentos e sensações esquisitas que estava tendo desde que colocou seus olhos na garota

-Eu disse anteriormente e irei repetir já que parece não ter ficado claro antes, não temos tempo para isso agora e quando não estivermos mais em perigo eu te responderei! Podemos até estar fora do castelo, mas não fora de risco e não tente me intimidar por que isso não funciona comigo... Na verdade é até meio engraçado!- Frisk fala enquanto caminhava até Blooky e todos olhavam surpresos de Undyne para a garota, mas enquanto a maioria ali aguardava a capitã explodir com a encapuzada pela ousadia de desafia-la, o rei e dois cavaleiros ali estavam surpresos também, mas o motivo é que agora em sua frente não havia uma desconhecida e sim alguém que acreditavam estar morta e antes que pudessem falar algo:

-F-Frisk?- Undyne falou com um rosto surpreso e a voz falhando, memórias da mesma frase anterior, do mesmo desafio sendo dito mas por uma garotinha de apenas 6 anos

A outra parou no local onde estava e abaixou a cabeça com um sorriso fraco

-É v-você mesma? Mas como isso é possível? Eu achei, todos achamos que vocês tivessem...- ela não precisou completar a frase para o entendimento de onde queria chegar

-Parece que você me pegou!- Frisk se virou e retirou o capuz que utilizava e com um sorriso constrangido ela olhou para a mulher cavaleiro e depois para Asgore e todos os rostos conhecidos que viu no meio do grupo- eu sei que devem ter perguntas mas eu falei serio nas outras vezes, não temos tempo para questionamentos agora, primeiro vamos nos afastar daqui e então poderemos conversar mais normalmente. O máximo que posso lhes informar é que Chara e Asriel também estão vivos! Inclusive, Blooky- ela se virou para o amigo- onde está Chara? Pensei que ela estaria aqui, você não a viu?- perguntou para o homem que logo franziu a testa

-Não, pensei que ela estaria com você, mas estranhei que ela não veio junto!- ele comentou e logo viu a garota murmurar algo e fazer uma careta nada boa -oque aconteceu lá dentro?

# Com Chara #

Após se separar de Frisk com dois guardas em sua cola, Chara correu até uma parte do castelo que tinha várias passagens secretas, além de originalmente ter vários corredores que para alguém não habituado poderiam ser fácil de se perder, isso obviamente não era problema para a garota que conhecia cada canto daquele castelo e em alguns poucos minutos conseguiu separar os dois guardas e finalmente derrota-los facilmente, o primeiro tendo sua própria espada atravessando seu peito após uma luta contra a garota e o segundo tendo durado mais tempo, porém tendo seu destino selado quando uma flecha o atingiu na barriga assim que chegou no topo de uma das torres após seguir a garota até lá, a flecha em si não teria matado ele, porém o susto ao ser atingido e logo em seguida um chute em seu peito fizeram ele perder totalmente o equilíbrio e quebrar uma das janelas caindo de uma altura mortal para qualquer um. Após se dar por satisfeita ao cumprir com seu objetivo, Chara começou a rumar para a escadaria que a levaria para os pisos abaixo e por lá uma das passagens que a levaria para fora daquele local, mas:

-ora, ora, vejamos oque eu encontrei!- uma voz soou na escada e então a silhueta de alguém que Chara certamente daria de tudo para nunca mais ver.


Notas Finais


e foi isso, espero que tenham gostado!
pessoal pfv me falem oque vcs gostam ou se gostariam de alguma mudança em algo, pq eu preciso da opniao de vcs para saber se preciso de melhorar em algo!
tem alguma coisa que eu ia falar mas esqueci :p
quando eu lembrar eu falo
até la
bjs no kokoro de vcs e nos vemos no proximo cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...