História Shine - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Ao Haru Ride, Diabolik Lovers, Fairy Tail, Soredemo Sekai wa Utsukushii (The World is Still Beautiful)
Personagens Futaba yoshioka, Kou Mabuchi, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Yui Komori
Tags Drama, Romance, Suspense
Visualizações 71
Palavras 1.120
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Capítulo VII: Revelações parte 2


[Pov’s Nike]

 

- Com licença... – uma garota de longos cabelos loiros, interrompe nossa dança – mas, eu acho que já está mais do que na hora, dele ele dançar comigo, certo, querida? – ela fala, com a maior ironia na voz

 

- Na verdade, eu acho que não! – respondo, começando a me irritar

 

- Como? – a garota fala, surpresa por eu a estar enfrentando

 

- É exatamente isso que você acabou de ouvir! Além do mais, é um absurdo que eu não possa ao menos dançar em paz com o MEU namorado! – falou, dando ênfase na palavra meu – agora se nós der licença, gostaríamos de ficar um pouco a sós! Passar bem!

 

Falo, pegando na mão do Livius e o puxando para o jardim, para bem longe daquela menininha. Depois de algum tempo caminhando, me senti em um banco, só então, criando coragem para fazer a pergunta que eu tanto queria:

 

- Quem era aquela garota? – pergunto, olhando para a frente

 

- Lembra que alguns dias atrás, meu pai entrou no meu quarto, querendo falar comigo? – ele pergunto e eu aceno a cabeça, confirmando – pois bem, aquela menina é a filha do dono da empresa que meu pai está fechando contrato, e ela interfere diretamente nas decisões do pai, por isso, ele me pediu para eu conversar com ela, e mostrar que vale a pena investir na empresa dele! – ele termina de explicar, me fazendo morrer de vergonha – o que foi? – o Livius me pergunta, sorrindo

 

- Ai, minha nossa! Acho que vou vomitar! – falo, me curvando para frente

 

- Ei, Nike! Você tá bem? – o Livi pergunta, preocupado

 

- Tô sim! – respondo, me sentando direito – é só que... eu to me sentindo uma grande idiota por tratado ela daquela maneira, embora ela tenha merecido! – falo, o que nos faz rir um pouco

 

- Mas eu gostei, de saber que você sente ciúmes de mim! – ele fala, aproximando o rosto do meu, o que me faz corar

 

- Qu-Que bom! Sendo assim e-eu acho que vou... – eu já estava me preparando para voltar a festa, dar uma desculpa qualquer, porém, o Livius simplesmente se levantou e me puxou para uma parte mais afastada do jardim:

 

- Livius, o que você... – não tenho tempo de perguntar, já que ele pega e me prende contra a árvore, começando a distribuir chupões por meu pescoço, o que me distrai totalmente, até que ele para – por que parou Livi? – pergunto, confusa, o fazendo dar um sorriso safado; ele se aproxima do meu ouvido e sussurra.

 

- Quando você se olhar no espelho, vai entender! – ele fala, se virando para ir embora, mas antes ele olha para trás e diz – é melhor não demorar muito, se não vou vir atrás de você, e ai será bem pior! – fala, me fazendo ter um certo medo, do que é que ele poderia fazer

 

Enquanto eu engulo em seco, ele sai andando calmamente, como se nada tivesse acontecido. Respiro fundo e saiu andando, contudo, vou em direção a cozinha; entro e vejo que como todos estão muito ocupados, pego um pouco de água na geladeira e tomo, ficando todo o tempo em um canto, para não atrapalhar, até que:

 

- Senhorita Nike! O que houve? – a Janet pergunta

 

Pego então uma bandeja que estava por perto, vendo o estrago que o Livius me causou, quer dizer, ele me marcou toda, e detalhe, as marcas estão em um tom de roxo bem vivo!

 

- Ai, mais você me paga Livius Lermercier!

 

[Pov’s Livius]

 

(Quebra de tempo)

 

Aaaah, a Nike deve estar querendo me matar depois das marcas que eu deixei! Depois que eu voltei para a festa, a Yui não largou do meu pé, mas pelo menos não ficou grudada em mim como antes, tenho que agradecer a Nike por isso depois. Bem, mais hoje o dia foi bom, já que pude passar um tempinho com a Nike e minha meia-irmã, Lucy:

 

- Vem maninho, tá na hora do jantar! – minha irmã fala, e nós descemos, nos sentando.

 

Já comecei estranhando, quer dizer, Nike sentou na minha frente e não do meu lado, eu fico confuso, até que começo a sentir o pé da Nike subindo e descendo pela minha perna, é só ai que entendo o que ela está fazendo, para compensar por ontem.

 

A Nike fica só nisso, até que ela coloca o pé no meio das minhas pernas, fazendo carinho, na boa, eu sei que sacaniei com ela ontem, mas poxa, assim é crueldade! Até que a sinto apertando o pé naquela região, na boa, eu vou enlouquecer desse jeito!

 

- Com licença! – digo, me levantando e saindo da mesa.

 

Vou para o meu quarto, fecho a porta, e chego já tirando a camisa, quer dizer, eu tô pegando fogo:

 

- Feliz agora? – a Nike diz, entrando no meu quarto e trancando a porta, não me aguento e jogo ela na cama, a beijando de forma selvagem – Livi... – ouço ela sussurrar meu nome, o que me deixa mais excitado.

 

- Você causou isso Nike, agora, vai ter que resolver! – sussurro em seu ouvido, a fazendo estremecer.


- Eu tenho uma ideia! - ela fala e pede para eu me deitar.


A Nike me prende a cama, com uma gravata velha que eu tenho, ela então pega e abaixa minhas calças, vendo o volume que já havia se formado. Embora eu esteja ainda em fase de desenvolvimento, já é bem grande para a minha idade! A Nike pega e me venda, pois sei que ela deve estar morrendo de vergonha agora, então não reclamo.


Sinto então as mãos dela no meu membro, acariciando bem devagar, me provocando arrepios; ela pega no meu membro por completo, e aos poucos, começa a me masturbar, e aos poucos ela aumenta a velocidade. Isso é maravilhoso! De repente, sinto algo quente e áspero no meu membro, logo me dando conta, de que era a boca da Nike.


Ela começa a morder a cabecinha, enquanto me masturba, até que ela enfia ele todo na boca, tocando a garganta dela um pouco, e dá uma grande chupada, como se fosse seu pirulito favorito, o que me faz gemer alto, gozando finalmente na boca da Nike, a qual engole o máximo que pode, pois sinto um melado escorrer por meu membro.


Ela então finalmente, tira a minha venda, me fazendo ver sua cara totalmente corada, mas com um sorriso. A Nike então coloca minha calça de volta e se puxa a coberta, se deitando do meu lado:


- E então, você gostou? - ela pergunta, sem graça.


- Na verdade... - olho para ela, a qual parece apreensiva - eu amei! - digo, sorrindo.


- Idiota! - ela me xinga.


- Eu também te amo! - digo, a fazendo sorrir, e logo, nós dois adormecemos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...