1. Spirit Fanfics >
  2. Shine Forever - Imagine Jung Jaehyun >
  3. Décimo Nono Capítulo

História Shine Forever - Imagine Jung Jaehyun - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Outro capítulo bem rápido para vocês. Poisé, são os efeitos da Quarentena hahaha 😘♥️

Boa leitura =

Capítulo 19 - Décimo Nono Capítulo


Fanfic / Fanfiction Shine Forever - Imagine Jung Jaehyun - Capítulo 19 - Décimo Nono Capítulo

03 de Fevereiro de 2020

O vento calmo e aconchegante batia no meu corpo deixando-me com uma sensação de que hoje seria um ótimo dia, tudo havia ficado completamente lindo em um piscar de olhos meus, aquela sensação de alívio e esperança passava por mim aos poucos, era como se alguma coisa de boa fosse acontecer hoje mesmo. Por falar em hoje, era o primeiro dia da faculdade depois das férias letivas, mais um ano havia se passado correndo, eu estava realmente muito surpresa em saber que tinha passado tanto tempo assim na universidade, três anos completo no mesmo curso, passando, às vezes reprovando, pensando em trancar o curso mas nunca desistindo do que sempre sonhei para mim mesma. Confesso que a faculdade cansa mais do que qualquer coisa, nem tinha palavras para distinguir esses sentimentos dentro de mim, era um cansaço enorme que tinha das aulas, contudo, durante as férias eu sentia muita saudades da universidade, meus amigos, professores e toda aquela coisa de universitário. Minha sorte era que morava bem próxima, na verdade, eu fazia parte dos alunos que moravam nos apartamentos e sem condições financeiras para alugar um. Quando ganhei a bolsa acabou incluindo o quarto que hoje dividia com Laila, uma das alunas também mas pelo período da tarde.

— Bom dia flor do dia. — soltei uma pequena risada e com a voz, eu já sabia quem poderia ser. — Está perdida docinho?

— Não gato, e você? É um dos novatos? — levantei uma das sobrancelhas e ele acabou soltando um riso fraco depois disso.

— Tou só atrás de uma gatinha.

— Falando assim parece até hétero. — e então depois disso soltamos uma risada.

— Assim você me ofende gata.

— Não exagera Mark, você antes gostava do que eu tenho.

— Por favor, não vamos lembrar dos meus momentos de hétero top. — revirei meus olhos e seguimos o caminho juntos.

Mark Lee era um amigo meu de muito tempo, ele fazia parte dos amigos que conheci no primeiro dia que pisei nesta universidade, era canadense e muito lindo, mas não gostava de mulher, uma pena porque poderia jurar que hoje em dia estaríamos namorando. Mas tudo bem, a primeira paixão por um homem gay a gente nunca esquece.. ainda bem que a minha por ele passou rápido demais, hoje em dia levamos tudo na brincadeira mesmo.

— E por falar em hétero, você viu o Doyoung? Será que ele não vai aparecer no nosso primeiro dia de volta às aulas?

— É claro que vai, você sabe que dos três, Kim seria o único a não faltar por nada mesmo.

— Ouvi o meu nome no meio e então apareci. — quando escutei sua voz, rapidamente olhei para o meu lado oposto vendo aquele garoto chegando ao nosso lado e sorrindo.

— Eu disse. — sussurrei contra Lee que apenas soltou um sorriso com isso. — Sentimos a sua falta, não podemos mentir.

— Eu também senti a de vocês dois. — entrou no pequeno espaço que tinha entre eu e Mark, passando seus braços pelo pescoço de cada um. — Vocês são como uma família pra mim e eu amo muito os dois.

— Por falar em família, como foi a sua viagem até a Coréia? Viu todos os seus parentes? E a sua namorada?

— Sim, felizmente eu matei a saudades que estava sentindo de todos. E não, eu não vi a minha namorada, você sabe que a gente terminou. — sempre quando mencionamos ou falando de sua ex namorada, Kim ficava assim, todo nervoso.

— Nem uma recaída? — Mark insistiu que ele pudesse falar a verdade, e, estava sendo até mesmo engraçado.

— Tudo bem, confesso que tivemos uma pequena recaída nos dias em que minha mãe chamava a família dela. — novamente voltamos a ri. — Mas nada de volta, eu não quero mais ela.

— É, dá para perceber isso. — brincamos com o homem que revirou os seus olhos diante de nossas respostas. Bom, Mark fazia curso de Educação Física, por incrível que pareça ele gostava disso enquanto Doyoung estava cursando designer gráfico, ambos estavam perto de se formarem, eu acredito que sim, não sei bem.. sou péssima em matemática.

— Olha os novatos ali. — olhei atentamente para o local onde eles estavam, na verdade vendo as salas que iriam ficar e tudo mais. Já eu, estava apenas lembrando que fiz a mesma coisa quando entrei aqui, felizmente não precisava mais disso. — Nossa, dessa vez foram muitos, não? Olha o tanto de novatos.

— Preciso admitir que esse ano tem muitas pessoas mesmo. — soltei um pequeno suspiro e prestei atenção nos meninos que estavam reunidos entre si, conversavam um pouco e pareciam se inscrevendo para o time do basquete, estava nítido que eram novatos e todos amigos? Poderia jurar que tinha dez, não, treze meninos naquele círculo ali, todos muito bonitos pelo visto.

— Uh? Interessada nos amigos ali? — Mark soltou uma risada fraca e me acompanhou nos olhares para os garotos, enquanto Doyoung.. ele apenas seguiu até o seu armário da faculdade e não ligou muito para isso. — Tem uns que são até bonito, preciso admitir. Será que algum é gay? — soltei um riso fraco com o que ele disse. Após isso, o primeiro toque de recolher havia sido ativado, o que causou um pequeno susto em alguns dos novatos. — Anos e mais anos e eles não trocam esse sino. Isso vai matar um de susto qualquer dia. — soltou outra risada.

— Os novatos são bonitos não é? E olha, estão todos reunidos em um único grupo, será que todos são amigos? — puxei o Lee comigo para mais próximo dos nosso armários escolares.

— Eu suponho que sim, estão todos juntos e conversando atentamente. Eu já gostei de um.

— Você gosta de tudo. — rimos juntos. Depois que coloquei minha mochila lá dentro, trouxe comigo apenas o caderno novo ao qual comprei, felizmente já estava estagiando e recebendo o dinheiro que tanto queria. Aproveitei que Mark ainda estava brigando para abrir o seu armário – já que o coitado nunca soube o que era óleo e ele sempre sofria para abri-lo –, aproveitei a ocasião para olhar melhor os rapazes juntos, conversando alto e rindo também. Eu sentia como se conhecesse algum deles, o rosto dos treze não me era estranho assim, e também, tinha algo dentro de mim falando isso também; "você conhece um deles".

Enquanto olhava, um deles que antes conversava atentamente, levantou o seu olhar e prestou atenção na universidade, mas logo em seguida me olhou também. Céus, eu conhecia aquele garoto de algum lugar, tinha a total certeza que sim, ele não me era estranho e muito menos estava deixando-me com vergonha pelos olhados. Depois disso, acabou conversando com os meninos a sua volta e no final, todos me olharam.. okay, agora sim aquilo tinha me deixado com uma certa vergonha, olhei até mesmo para as minhas costas onde não tinha ninguém e ao meu lado, só havia duas pessoas conversando e nem prestavam atenção neles. Voltei a olhá-los depois disso e juntei as minhas sobrancelhas ainda confusão pelos olhares dele, estavam todos rindo e comentando alguma coisa.

— Vamos. — Mark passou seus braços pelo meu pescoço e puxou-me para um dos corredores das salas de aula. — Eu vi que tava todos te olhando. — ele riu fraco.

— Mark, eu posso jurar que conheço eles. Não são estranhos pra mim. — tentei forçar um pouco a minha mente para saber se lembrava dos mesmo, contudo, nem um entrava.

— Confesso que alguns deles não me eram estranhos também mas é só coisa da minha cabeça mesmo. — riu fraco. — Isso tudo é porque todos são bonitos. — revirei meus olhos.

— Bora lá começar o nosso primeiro dia da faculdade mais uma vez.

— Nem comecei e já me sinto completamente cansado, preciso de mais férias. — soltei uma pequena risada com o que ele disse. — Te pego no intervalo. — novamente eu ri com o que ele disse e após isso, caminhei até a minha sala de aula, um pouco contente para reencontrar os meus colegas de turma.


───── ── ───

As aulas passaram muito rápido, precisava admitir que nem imaginava isso mas como era o primeiro dia, talvez fosse ter as boas vindas para os novatos como teve no dia que entrei aqui. Comprei alguma coisa pra mim e Mark comer no refeitório, não paguei nada para Kim porque ele não gostava muito da comida daqui, ainda tentava se acostumar com coisas que não fossem coreana. Encontrei ele em uma das mesas, guardando para a gente e acompanhado do coreano, logo me aproximei deles dois e sentei em um dos bancos, de frente para os dois garotos.

— Obrigado amor, eu te amo. — puxou a sua comida e logo começou a devorar. — Eu não comi antes de sair de casa, acordei atrasado sabe. — rimos fraco.

— E quando você não acorda atrasado Mark Lee? — ele revirou os seus olhos e não ligou muito para o assunto aleatório que eu e Doyoung começamos a falar.

— Uh, eu fiz amizade com um dos novatos, sabia?

— Sério? Mas ele faz parte do grupinho que se interessou pela _____? — revirei os meus olhos, ainda comendo um pouco.

— Você já tem paquera? Que menina apressada. — ambos riram. — Estava tão desesperada assim?

— Não tem graça okay? — quando perceberam que eu já estava ficando com raiva, ambos pararam o que estavam falando e pediram desculpa de uma forma engraçada aos meus olhos. — Mas então, como você fez amizade com um dos novatos?

— Ele está fazendo moda e como fica próximo do meu, acabei ajudando ele nas salas. Ele se chama Seo Johnny, é de Chicago, aqui perto. — não me interessei tanto assim no assunto deles e voltei a comer.

— Eu achei aquele o mais bonito. — voltei o meu olhar para Mark e logo após para onde estava olhando. Até que vejo os garotos novamente, reunidos como antes mas agora sentados em uma das grandes mesas que tinha, ambos conversando bem distraídos.. menos um deles, e era exatamente o mesmo que estava olhando pra mim hoje mais cedo. — Eu estou falando desse mesmo que 'tá te olhando. — voltei a minha atenção para Lee.

— Porque ele me olha tanto? Eu sinto como se conhecesse esse de algum lugar. Ele não me é estranho Mark. — forcei novamente a minha mente.

— Deve ser um amigo de infância seu enquanto morava no Brasil, não?

— Não, ele é coreano também. — Doyoung se pronunciou. — Na verdade, metade deles são coreanos.

— Oh, legal para você não é? — o coreano assentiu com um sorriso no rosto. Guardou o seu telefone no bolso e olhou para onde os treze estavam, observou melhor o que estava olhando justamente aqui e então comentou.

— Vocês estão falando daquele que olha para ____?

— Sim. — eu e Mark falamos juntos.

— Ele se chama Jung Jaehyun.

Novamente voltei a olhá-lo, mesmo tendo os seus olhares focados em mim. Esse nome também não me era nada estranho, eu sentia aqui dentro que conhecia ele.. mas isso era apenas um sentimento mesmo, no final de tudo nem sabia quem poderia ser. Mas esse tal de Jung Jae Hyun era realmente muito lindo.


Notas Finais


Ficaram confusas ou entenderam alguma coisa? 😊♥️
Encontro vocês no próximo capítulo. 😘🖇️

Meu Perfil: @Sweetback
Perfil Secundário: @Justiny


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...